Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''artificial''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Bate Papo Geral e Assuntos Correlatos.
    • Selecione a sala abaixo:
  • Pesca em Água Doce
    • Assuntos Gerais (água doce)
    • Equipamentos de Pesca (água doce)
    • Relatos de pescaria (água doce)
  • Pescaria em Água Salgada.
    • Assuntos Gerais (água salgada)
    • Equipamentos de Pesca (água salgada)
    • Relatos de pescaria (água salgada)
  • Pesqueiros (pesca-e-pague), Fly Fishing e Caiaque.
    • Selecione o tipo de pescaria abaixo:
  • Náutica
    • Tudo sobre náutica
    • BassBoat Brasil
  • Eletrônicos
    • Selecione a sala
  • Aprenda a usar o fórum. Entenda como ele funciona.
    • Selecione a sala
  • Anúncios Globais e Anunciantes
    • Anunciantes do FTB. Promoções aos nossos amigos pescadores!
  • Club das 22lbs
    • Galeria 22lbs. Só monstro acima de 10Kg.
  • Pacotes de pesca dos nossos usuários
    • Em Andamento
  • Classificados
    • Selecione a sala abaixo:
  • Grupos Organizados
    • Traga a sua turma de pesca pra cá. É fácil e rápido.

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Nome + Sobrenome (obrigatório)


Localização

Encontrado 11 registros

  1. Cuca Pesca no Rio Manso A técnica por trás de Um Grande Dourado por CucaPesca Para conhecer o destino acesse clicando aqui Berçário de grandes Dourados (Salminus Brasiliensis), o belo e cristalino Rio Manso no Mato Grosso, abriga a subida e desova do “rei do rio”, piraputangas, curimba, lambaris e entre outros peixes do Pantanal brasileiro… Fiz o vôo de São Paulo a Cuiabá, fui recebido pela equipe local e tomei o transfer de apenas 2 horas para a Pousada Rio Manso, a melhor estrutura profissional da região. Na chegada já tive noticias de que, com o atraso das chuvas e da lufada (subida dos peixes e frenesi alimentar), o dourado estava muito manhoso e comendo pouco. Percebi que a tralha deveria estar completa para descobrir o padrão de ataque e entender o tamanho dos peixes para ajustar o equipamento... Batendo papo com amigos e guias locais, encontraríamos uma média de dourados entre 4 à 6kg tidos como normais. Logo dourados de 7 à 12kg seríam excelentes exemplares. E por fim, 13 à 20kg consagrariam grandes trofeus… Observação: Há relatos e imagens que rodaram as mídias sociais com exemplares de dourados entre 15 e 20kg nadando na região! Vou tentar encontrar novamente e postar aqui... Com dicas dos amigos Carlos Dini, Roberto Conti, Sergio Yamauti e outros… Soube que iscas pequenas de 7 à 9cm seriam mais efetivas, principalmente na categoria Twitch Bait sem ratlin (barulho). Então caprichei nas minhas OCL e Araçatubinhas Originais. Ambas em madeira e feitas a mão… Trabalham e arremessam muito fácil. Utilizei varas de alta qualidade da japonesa Major Craft, nos modelos Benkei 14lb e Speedstyle 16lb com tamanho 5’8”e 6”respectivamente. A carretilha ideal foi a Shimano Metanium DC XG, os arremessos ficaram fáceis com a linha fina e top YGK G-Soul X8 PE2.5 (0,27) com impressionantes 45lb de força. O curioso foi o Shock leader de 50lb (YGK Absorber) que aparentemente fica grosseiro, porém necessário para segurar um pouco as secas e rápidas batidas dos dentes dos dourados… Seguindo para a pesca, lembrei das recomendações e o guia Danda (garoto de 22 anos, conhecedor e vem de famílias de guias locais - sabe tudo) já perguntou: -Sua carretilha é rápida? 8 pra cima? -Sim! A minha é 9! -Então trabalhe o mais rápido possível! Não acreditei! Mas realmente o trabalho das iscas tem que ser extremamente rápido. Penso que a água é muito cristalina e o dourado já está acostumado a selecionar e enxergar bem as suas presas. Então ele ataca iscas rápidas sem “pensar” em um puro reflexo instintivo e natural do predador que o é. Para ajudar na efetividade deste ataque certeiro, notei que os maiores exemplares, tanto comigo e em relatos antigos, foram nas iscas de coloração Fire Tiger (verde-limão com dorso preto e detalhes laranja) ou puro Chartreuse (verde-limão). Também testei algo novo em que estava acostumado a usar somente no mar e passarei a utilizar em minhas pescarias de tucunaré: anzol Inline (olho virado) específico para solid plugs de baticasting - iscas sólidas de arremesso. Apliquei pelo menos na traseira das iscas Araçatubinhas 9cm, anzóis VMC S-Superlight Inline 3/0 e o 2/0 nas iscas variadas de 7 e 8cm. Em algumas situações apliquei garatéia VMC n2 6x no meio da isca e o Inline 2/0 ou 3/0 na traseira... Sempre com argola reforçada da cultiva n4 ou 5. Assim, com tudo preparado e ajustado, os melhores pontos são nas rasas (0,30 - 1,5m) cabeceiras das corredeiras (antes de borbulhar a correnteza), buscando passar a isca nas partes escuras e mais fundas, assim como entre as estruturas de algas verdes e nos remansos pós corredeiras. Pesquei apenas 2 dias e meio, com ações variadas de douradinhos e piraputangas que comem nas estruturas de pau e rochas bem rentes à margem - pescaria parecida com de tucunaré. No entanto, com um arremesso longo (lembrando que a água é cristalina e o peixe pode se assuntar com o barco ou nossa presença) em direção ao meio do rio, próximo a cabeceira de uma corredeira, um pouco antes da água começar a correr… Recebi um forte tranco e ataque certeiro do lendário Rei do Rio! Ele saltou apenas uma vez de forma lenta e pesada! O guia já alinhou o barco para descer a corredeira enquanto brigávamos com o peixe e ele "cantou": -Mais de 8kg! Não pesamos o peixe e o valor é apenas um palpite do guia! Emoção e adrenalina disparavam enquanto eu tentava tirar o peixe das pedras. Ele tomava linha sem demonstrar conhecimento de que estava fisgado! O peixe controlava a situação e eu apenas tentava entrar no seu ritmo… Com o peixe sendo trabalhado a uns 10 metros do barco, entramos em um remanso com redemoinho e ali ele ficou, mais parado e pesado! Comecei e trabalhar o peixe e senti ali, a oportunidade de tirar o bicho... Ele tomou fôlego e ameaçou outro salto, porém o cansaço já era nítido após somente a cabeça ter chacoalhado na superfície e reparei que o anzol inline estava no “canivete” do dourado! Já gritei para o guia Danda e parceiro Julivan: -É nosso! Agora não escapa! Fui otimista em dizer isso, pois eu já havia perdido uma média de 7 peixes para um embarcado durante os dois dias. Lá veio o animal com a cabeça refletindo o forte amarelo, lembrando ouro, rente a superfície e pranchando ao lado do barco. Julivan - parceiro de pesca e dono da pousada - imediatamente apoiou o shock leader com uma mão e travou o grip na boca do peixe e o embarcou! Confesso que fazia tempo que não ficava nervoso com um peixe. Rodo o Brasil e o mundo atrás de peixes variados, mas devido a toda técnica empregada, expectativa, dificuldade vencida e também por ter perdido um animal similar a este 30 minutos antes… Fiquei tremendo para tirar a foto... Julivan foi o fotografo deste belo peixe com minha Canon T3i, equipada com lente 10-18mm. Além de ser o proprietário da Pousada Rio Manso, foi excelente parceiro de pesca e demonstrou que todos seus rígidos projetos de preservação local estão no caminho certo e já podem colocar sim, o Rio Manso como o melhor destino para a pesca de dourados e piraputangas do Brasil. Espero que tenham gostado e comente para incentivar o trabalho! Grato
  2. TURMA DO GC - AGOSTO DE 2018 / RIO SUCUNDURI E RIO CAMAIÚ Amigos do Fórum Turma do Biguá, Entre os dias 19/08 e 26/08 nós da Turma do GC fomos conhecer o famoso Rio Sucunduri, conhecido pela grande quantidade de Tucunarés Pinima, ainda de quebra conhecemos o Rio Camaiú, famoso pelos seus enormes Pinimas. A operação escolhida foi a VilaNova Amazon, onde desde o inicio tratei com o Victor, proprietário da operação. Cara extremamente humilde, solicito e atencioso em todos os momentos. Ao longo do relato falo mais um pouco sobre a operação. Primeiro vamos apresentar a turma. Da esquerda pra direita - Henrique, Albertinho (velho vamp), Denis (Banzé), Paulo (Sr. Myagui), Edson (Molongó), Eu (Ricardo) e Juliano (André) De São Paulo - Ricardo, Paulo, Denis e Edson De Curitiba - Henrique, Juliano e Albertinho. Desta vez a turma estava um pouco desfalcada, infelizmente alguns amigos não puderam comparecer por motivos pessoais, mas quem foi deu conta do recado em todos os quesitos. Era todo dia resenha até tarde no deck do barco, sempre regado a muita cerveja, wisky, caipirinha e muita risada. Primeiro dia em Manaus seguimos sempre o velho e bom roteiro da maioria das turmas, almoço no Restaurante Choupana (muito bom), depois aquela bebedeira padrão na Cachaçaria do Dede, aquela passada rápida na Sucuri para as ultimas compras e depois dormir, afinal no outro dia saída do hotel bem cedo. No dia seguinte a van estava nos aguardando no horário combinado na porta do hotel e partimos rumo ao aeroporto internacional, aliás, embarque muito mais tranquilo e organizado do que quando saímos do Eduardinho ou do Aeroclube. Voo tranquilo de Hidroavião, em aproximadamente 01h30 já estávamos aterrissando no Rio Sucunduri. O Barco hotel Angler I, nossa casa pelos próximos dias, estava parado na boca do Rio Camaiú. Assim que desembarcamos as notícias não eram as melhores (só pra váriar, rsrs) o rio estava aproximadamente dois metros acima do nível ideal. Pensa que isso desanimou a turma?? De jeito nenhum, na mesma hora já estávamos abrindo latas e latas de cerveja, dando risada e arrumando as tralhas para a primeira tarde de pescaria. Nesta primeira tarde já percebemos que a pescaria realmente não estava fácil, mas mesmo assim o Sucunduri tem muita vida, as ações de peixes de todos os tamanhos são bem frequentes e cardumes são encontrados com facilidade. Nos dias que se seguiram com o sol forte e pouca incidência de chuvas, percebemos que o nível dos Rios estava secando forte, no Camaiú onde o barco estava parado fiz uma medição e em uma semana secou cerca de 35cm, no Sucunduri não consegui fazer, mas de acordo com os guias estava secando mais ainda. Relativamente as ações dos peixes maiores começaram a surgir, principalmente nos dois dias que pescamos no Rio Camaiú. As Famosas Aruanãs também deram as caras, sempre com ataques no visual e perseguições fantásticas nas iscas de superfície. No final de um dia de pescaria, descendo o Rio Camaiú, arremesso numa no final de uma praia uma Bonnie 95 transparente com a barriga laranja, ao cair na água um enorme rebojo surge e em seguida a maior corrida que já tive de um peixe na pesca com isca artificial, o peixe subiu o rio em uma única corrida uns trinta metros, sem parar. Neste dia estava no barco eu e o Edson, eu olhei pra cara dele, já dando ponta de vara para o peixe que não parava de correr e falei "Não vai parar mais de correr não???" rsrsrs Depois de uma baita briga a surpresa... ACREDITEM amigos, numa isca de superfície uma linda Cachara. As risadas e comemorações tomaram conta do barco, tomamos umas seis latas de cerveja seguidas lembrando daquela cena. ahahhaahahahaa. Hilário demais. Um ponto que vale ressaltar na operação são as voadeiras, elas possuem duas plataformas enormes, que facilitam muito a pesca, principalmente a de trás que fica livre, sem precisar ficar tirando o banco toda hora para pescar. O Barco hotel também super confortável e espaçoso. E tome peixe na linha... Um desses dias de pesca no Rio Sucunduri, depois de pegarem muitos peixes numa mesma praia a dupla Denis e Juliano tem uma ótima surpresa. O Denis arremessa uma T20 da cor osso na praia e toma uma pancada daquelas, o peixe sai feito maluco tomando linha, eles já pensam que é um enorme tucunaré quando o peixe salta bem distante do barco, contra a luz do sol, então o Juliano diz "Nossa, que tucunaré prateado" e no segundo salto eles logo percebem que não era um Tucunaré e sim uma enorme Bicuda. Sinceramente eu não sabia que naquela região tinha bicuda deste tamanho. Neste mesmo dia o Juliano pega um Tucuna de respeito numa praia, com uma baita pancada na superfície. E o melhor, ele pegou o bicho todo no visual. Durante a semana foram várias as capturas, de forma que peço desculpas a turma se teve fotos repetidas ou fotos que não estão no relato, é que fica complicado mesmo escolher e ter controle sobre tanta foto. rsrs Tentei selecionar as melhores, afinal tem umas que a galera capricha pra estragar, depois descobri que faziam de propósito pra me irritar. kkkkkkkkkkkkkkkkkk Bom galera, sobre a operação da VilaNova Amazon, tudo foi exatamente feito como combinado com o Victor. Comida boa, barco confortável, tripulação excelente, guias muito dedicados. Realmente não tenho do que reclamar, muito pelo contrário, indico para quem quiser conhecer o local ir de olhos fechados. Sobre os rios, o Sucunduri deu pra perceber que tem muito, mas muito peixe mesmo, pois nas condições ruins que pegamos, tinha dia que saia mais de 80 peixes por barco, imagine quando estiver bom então. rsrsrs O Camaiú fiquei curioso demais de conhece-lo de verdade, uma vez que pescamos apenas no começo dele, o rio é lindo e foi onde tivemos ação dos maiores peixes. Vou voltar em breve pra conhecer o acampamento deles. Sobre essa turma é chover no molhado falar, citar um por um então é covardia. Todos são top demais, não reclamam de nada, brincam o tempo todo, a turma é tão top que todos os dias revezamos as duplas. Pense num cabra estiloso segurando o peixe.... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk E foi assim que encerramos mais uma semana na Amazônia. Mais uma semana abençoada com amigos, risadas, paz, peixe e família. Mais uma vez agradeço a Deus a oportunidade de estar na Amazônia, isso por si só já seria algo extraordinário, estar lá com amigos queridos e na cia do meu pai e do meu irmão, torna tudo ainda mais especial. E Sabe o melhor de tudo??? Daqui um mês to de volta, desta vez para SIRN com a outra turma que também é uma Família "TorresmAçu" ta chegandoooo.... Caso alguém tenha alguma dúvida ou quiser alguma informação a mais é só chamar. Abraço a todos. Material utilizado VARAS DE 17 A 25LBS ISCAS MAIS PRODUTIVAS - BONNIE 95 / T20 / MEIA AGUA EM GERAL CARRETILHAS DE PERFIL BAIXO DAS MAIS DIVERSAS
  3. Bom dia amigos, vejam o vídeo dessa pescaria rápida que fiz essa semana, deixei as coisas no jeito antes de ir trabalhar e quando sai do serviço já fui direto pra represa tentar uns tucunas! pelo pouco tempo que pesquei tive bastante ação, e consegui pegar o meu primeiro com isca de superfície, fora os dois que escaparam no pulo! espero que gostem, se inscrevam no meu canal e deixem um like abraço ate a próxima!
  4. Vou pescar em Buritama e quero saber que tipo de peixes pega lá e se com um sabiki de missanga e uma artificial spinner laser
  5. Boa tarde amigos! Segue vídeo da pescaria que fizemos na semana passada em Garuva - SC no Rio Palmital, que faz parte da Baia da Babitonga que banha Joinville, Itapoá e São Francisco do Sul. O dia estava frio e a maré não ajudou muito...muita variação e os peixes só apareceram no período da tarde. Ainda acertamos um peva de 38cm, mas a semana houve relatos de pevas acima dos 4kg e flechas acima dos 6kg. Foi minha primeira pescaria de robalos com camarão artificial, então foi óbvia a minha derrota em comparação ao companheiro de pesca! kkkk, vivendo e aprendendo!
  6. Prezados, Sou novo na pescaria com artificial. Além dos Tucunarés na represa de Tres Marias, gostaria muito de saber quais outras represas e Rios próximo a BH, eu posso buscar os Tucunarés e as Trairas. Poderiam me ajudar pls????? Abraço e sintam-se convidados a pescar comigo.
  7. Boa tarde amigos pescadores! Mais um vídeo/relato de uma tarde em busca das traíras! Como podem ver, tive varias ações, mas nem todas entraram!. Abraços!!
  8. Boa tarde meus amigos, Estava um pouco sumido mas ontem fiz uma pescaria muito bacana e queria compartilhar com vocês. Foi um dia muito difícil, pois ventou o tempo todo, tirando assim a oportunidade de desfrutar melhor das iscas de superfície. Com isso comecei a usar um frog anti-enrosco nas piscinas que se formavam dentro dos aguapés e iscas de meia água próximo da vegetação. As ações no frog foram intensas, os bichos atacaram o tempo todo. Entraram vários tricks no frog e na meia água (entrou um também numa vara que deixamos na espera com carne). Os melhores peixes do dia saíram no frog no meio de uma vegetação com muito enrosco e o outro na Curisco 70 com trabalhos lentos próximos já próximo do barco. Espero que curtam as fotos.
  9. Boa tarde meus amigos, tudo bem? Esse fim de semana peguei o primeiro tucunaré com a isca spinner laser da Marine Sports que até então achava que era ineficaz. Bichinho bateu sem dó na isca, apesar de pequeno ele brigou bastante. ::tudo:: Vou postar a foto pra vocês. Abraços! ::fishing
  10. Bom dia Caros Leitores, venho aqui compartilhar mais uma pescaria que fiz num final de semana aqui perto de casa, caminho para Santo Antonio do Leveger - MT. Fica uns 20 KM de Cuiabá. Final de tarde, horário especial para fisgar algumas traíras. Local: Pesque Pague do Kaiser. Um lugar especial e muito bonito. Confira as imagens, elas dizem tudo... http://franciscojco.blogspot.com.br/2015/04/pescaria-de-trairas.html
×
×
  • Criar Novo...