Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Cuca Pesca

Membro
  • Total de itens

    319
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    2

Cuca Pesca venceu a última vez em Julho 17

Cuca Pesca had the most liked content!

3 Seguidores

Sobre Cuca Pesca

  • Rank
    Já consegue zarar
  • Data de Nascimento 01-02-1988

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Rudimar De Maman
  • Sobre mim
    Empresário da pesca esportiva e proprietário da Agência e Operadora de Turismo CucaPesca.
    cucapesca.com

Meu contato

  • Website URL
    cucapesca.com

Informações de Perfil

  • Localização
    São Paulo - SP
  • Interesse
    Agência e Operadora de Turismo de Pesca
    CucaPesca

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Boa noite caro Arthur e amigos públicos do meu querido Fórum, Respondendo sua pergunta do tópico: Entendo que a chamada “...mais o transfer...” foi mal colocada e dando significado ambíguo - 4 dias de pesca com tudo incluso mais - o valor do - transfer ou 4 dias de pesca com tudo incluso e com o transfer? Eu sou o Cuca, proprietário da agência e representante exclusivo do pacote/pousada em questão. A confusão na elaboração do texto ocorreu pois 90% dos nossos pacotes iniciam a partir do check-in na pousada/destino de pesca sem os voos de origem do passageiro e recorrentes transfers locais. Tenho print do seu contato, respondido pelo Sergio Takeshi (vendas e organização de grupos Cuca Pesca) que inclusive respondeu de forma muito cordial - texto e áudio - todas as dúvidas do Sr., principalmente esta sobre o itinerário em que comentas que está um pouco confuso sobre o transfer e gostaria de sanar a questão. Ele, Sergio, respondeu que seria o valor (R$2.800) anunciado do pacote para 4 dias mais o valor do transfer local local. Como eu mesmo escrevi o texto da promoção, confesso que realmente o significado “mais o transfer" se tornou ambíguo e pode ter levado a entender que não teria custo extra… Mil desculpas… Mas antes de mais nada caro Arthur, caso o Sr. não conheça nosso trabalho, temos ótimas referências (pessoais e profissionais) aqui no fórum, facebook, instagram… Trabalhamos sério e acredito que não pensou que foi uma comunicação de má fé por parte de nossa empresa. Se por ventura o pensou, pedimos mil desculpas pela falha na comunicação e constrangimento. Uma pena não podermos ter fechado desta vez Grato pelo alerta no próprio WhatsApp e aqui publicamente no forum. Já solicitei a correção e errata do E-mail! Agradeço e peço desculpas novamente pescador
  2. Bahia Solano é muito bacana. Uma baita experiência. Eleva mesmo! Forte abs
  3. Rooster, Caranha e mais... Colômbia - Bahia Solano Tivemos o prazer de receber um dos maiores pescadores do Brasil: Capitão Thiago Moraes da operação Sport Fishing Sergipe. Acompanhado do grande Oswaldo, Marcos Cheque e Seno Damke Jr. O trio chegou na Bahia Solano - Colômbia dia 15/01/18 em voo fretado. Se hospedaram em nosso posto avançado na região de Punta Ardita (60milhas N) e pescaram 4 completos e intensos dias de pesca. // Tenho um post falando sobre o posto avançado neste link aqui A maré corria o padrão para a região e enchia pela manhã e final da tarde. Nesta semana, peixes esportivos como caranhas, roosters e xareus atacavam iscas de superfície (poppers, stickbait e pencil) na subida da maré. Os robalões deram as caras na forte vazante próximo as ressacas das praias e seus rochedos. Inclusive um belo Pacific Black Snook (robalo negro do pacífico) foi garantido utilizando uma técnica nova para os locais e antiga para o Cap Thiago Moraes: jig head com camarões artificiais. As caranhas como sempre manhosas e mais lentas. Porém com ataque assustador! Foi isso que relataram os amigos da expedição. Elas apareceram no popper e estouraram algumas linhas nas pedras. Os exemplares abaixo, inclusive foram capturados a poucos metros do barco. O popper Sea Fish Hunter de cor azul e cor verde foram fundamentais na pescaria desta turma. Inclusive, destacamos em todas nossas expedições pelo pacífico, que iscas de tom verde são excelentes para caranhas e roostersfish. Falando em Rooster, o Thiago garantiu também um MONSTRO desta espécie incrível. Tal animal que veio seguindo com as nadadeiras dorsais toda de fora e atacando de um vez o popper verde! E como é comum, o rooster está quase sempre encardumado e foram dois ou três atacando e brincando na flor-dágua sem parar! "Que cena incrível" relatou o experiente Cap Thiago Moraes. A turma seguiu a recomendação nos materiais para roosterfish, xaréus, red snapper. A vara ideal de numeração PE #4 à #6 com tamanho entre 7’6” e 8’ (pés) para iscas até 90g. O molinete deste conjunto será um 5.000 (Daiwa) ou 10.000 (Shimano) que comporte 300 metros de linha multifilamento PE #5 ou +70lb com leader fluorcarbon de 80 à 100lb de 2 metros de comprimento. Arremessos longos fazem a diferença, principalmente quando a água está clara e flat (tranquila). A região também surpreende pela variedade. A turma não explorou muito o light e slow jigging, mas sentiram que a categoria traz bons resultados com a variedade enorme de peixes. Muitos vermelhos, xareus e pelágicos atacam nesta área. Cardumes de atuns de pequeno porte também fizeram a alegria com muitos ataques na superfície. Logo os grandes Bravos (olho-de-boi no espanhol local) também deram as caras. No Brasil, chamadas de pitangolas, são violentas, brigam mais que outras variações da espécie, correm muito para a pedra e exigem ao máximo do equipamento. A turma teve ação na superfície, mas foi no jumping jigging que bons exemplares saíram. Não interfere muito a maré enchente ou vazante, desde que não esteja parada! Assim os Bravos estarão rodando os parcéis e pedras atacando em emboscada cardumes de peixes menores e logo, subirão em nossos poppers ou comerão os jumping jigs de média 150g. A pesca local é na maior parte em profundidade média à 30 ou 40 metros. Shockleader de 80lb com molinetes abastecidos de linha PE #5 japonesa segurarão os monstros de olho-de-boi. Pescar no oceano pacífico, nesta região específica de Bahia Solano é algo incrível e inspirador. Dias mais duros de pesca e outros mais fáceis. Porém lá temos a chance de bater nosso record em diversas categorias e modalidades de pesca. Agradecemos a preferência e confiança da turma em nossa operação exclusiva no Brasil: FishColombia colombia bahia solano pesca na colômbia olho-de-boi roosterfish caranha cubera
  4. Foi na GoPro mestre. Agora tenho uma lente menos angular! Haha postarei novas valeu abs
  5. Turma, caso não saibam eu monto e organizo muitos grupos para o amazonas. O Cido e Fabio (proprietários) da operação Savana Sport Fishing são nota 10. Atendem todas as minhas exigências (sou chato pra caramba) e apresentam um contrato de prestação de serviço que é exemplar. Rodam os afluentes da região de Barcelos como ninguém. Cravei no meu GPS diversas viagens com mais de 350km rodados com o barco Hotel. A operação aposta muito no calado baixo do barco que atende até 12 pescadores, na estrutura com mecânica perfeita e no atendimento da tripulação. A Tripulação é incrível. Olha o nível dos guias: Branco, Kelson, Renato (primo Kelson), Chupita, Sr. Luiz, Fabiano... Este time é um grande diferencial. Nossa cozinheira Perla já trabalhou comigo e agora integrou a equipe. O garçom Ronny é praticamente um mordomo hehe. Governa tudo lá com os clientes... Focados nos peixes grandes! Buscam navegar para encontrar nível de água e tucunaré grande! São exemplares! Fica aqui meu APROVADO e algumas fotos da operação
  6. No geral não! Mas tem o peixe bruto e acho arriscado... Por isso recomendei uma linha que tem diâmetro relativamente baixo com boa libragem.
  7. Turma, Dentre as opções questionadas, acredito que o Rio Juma e região seja a melhor opção atualmente pelos seguintes fatores: - No Rio Juma NÃO SE MATA PEIXE! A comunidade local está toda empenhada no turismo. Existe sim bastante barco rodando nos lagos e no próprio rio? Sim! Mas lá tem peixe e o custo benefício é incrível. R$3.300 4 dias de pesca com tudo incluso a partir de Manaus considero muito bom! - Juma é relativamente extenso, tem diversos lagos, ressacas e igarapés. Além de fazer acesso com os lagos do Paraná do Mamori (onde agora estão explorando o pirarucu). - O Ministério Público do Amazonas, junto com o Governo e prefeitura local, estão regularizando e fiscalizando as pousadas com alvará de funcionamento e estaçãp de tratamento de água... Assim como outros requisitos ambientais que o IPAM estão exigindo Dá uma olhada nessa operação: www.cucapesca.com/rio-juma também leia: https://www.cucapesca.com/single-post/2019/05/16/Pirarucus-no-Rio-Juma espero ter ajudado
×
×
  • Criar Novo...