Ir para conteúdo

Leandro Gofert

Membro
  • Total de itens

    153
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    2

Leandro Gofert venceu a última vez em Agosto 31 2019

Leandro Gofert had the most liked content!

Sobre Leandro Gofert

  • Rank
    Iniciante
  • Data de Nascimento 21-03-1968

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Leandro Francisco Gofert
  • Sobre mim
    Pescador de caiaque, pescador de alto mar, preferência por artificiais.

Meu contato

  • Website URL
    https://www.youtube.com/channel/UC-ExeY2jC8aIEpuXocahynA?view_as=subscriber

Informações de Perfil

  • Localização
    São Paulo - SP
  • Interesse
    Participar do fórum

Últimos Visitantes

1.287 visualizações
  1. Os dourados e pintados do pantanal são de pequeno e médio porte, então um material na faixa de 30 libras estaria ótimo. A vara para dourado precisa ter ação rápida para garantir uma boa fisgada, já para pintado tanto faz, pois é um peixe com boca mais macia. Eu compraria uma vara de carbono tubular de ação rápida, na faixa de 30 libras com 6,6 pés e, molinete na faixa que pediu, eu indico o MS Brisa 4000 ou o MS Venza 4000.
  2. https://www.mercadolivre.com.br/carretel-carretilha-marine-sports-lubina-black-widow-gtx-direito-color-preto/p/MLB15773173?pdp_filters=category:MLB3896#searchVariation=MLB15773173&position=2&search_layout=stack&type=product&tracking_id=d898877a-6e65-4a7c-b0ae-ff1e94f71c6b Acredito que o anuncio está com um zero a mais...
  3. Veja também se a Giant Catfish da Marine Sports não lhe serve bem.
  4. O teste de drag máximo (aperta a estrela até o talo) é um evento que pode danificar sua carretilha, principalmente se ela foi projetada para ter freios de outro material e você trocou por discos de carbono. A tendência com os freios de carbono é aumentar o drag em relação ao original, aí o que pode acontecer é que alguma engrenagem, não projetada para esse aumento de drag, danificar no teste. O grande ganho dos freios de carbono é que ele fica mais suave, não solta a linha aos trancos como os outros materiais e tende a não fadigar tão rápido, mas essa questão de aumentar o drag para um equipamento que não foi projetado para isso, pode dar ruim. Mas claro, essa é minha humilde opinião.
  5. Pessoal apenas passando para dar minha contribuição sobre o assunto, longe de querer ser dono da verdade, sugiro a leitura da matéria abaixo (link) de quem realmente entende do assunto...falar que uma vara IM10 é mais forte e aguenta mais que uma IM6 é uma coisa complicada e merece maior estudo sobre o assunto. https://www.redai.com.br/loja/construcao-varas-carbono
  6. John sei que posso até ser mal interpretado, pq muitas pessoas que pescam de carretilha não gostam de molinetes, mas no seu caso um molinetinho de boa qualidade, custa menos de um terço de uma carretilha adequada para iscas leves, lança o dobro de distância, não causa cabeleiras e arremessa isca do peso de um caroço de azeitona caso precise. Na pesca light e ultralight molinete é muito melhor. Porque não pensa melhor? Tem excelentes opções como Venator 1500, como Daiwa Fuego 2000, como Shimano Stradic 2000...
  7. Material custo benefício sugiro também uma Brisa Lite 8000 e vara tem opções interessantes na marca Lumis, Marine Sports, Saint plus...comece com uma vara de 6 pés na faixa de 14 libras...seria adequada para os peixes que pretende pescar.
  8. Qual seria sua modalidade de pesca? Vc pretende pescar com iscas artificiais? Naturais? Agua doce? Salgada? Peço mais informações para te sugerir equipamentos mais adequados.
  9. Acho bem pouco provável que consiga vôos para ir e voltar, estamos em época onde somente vôos entre capitais estão mantidos...esquece, pesca perto de casa em locais onde não exista aglomeração de pessoas.
  10. Cada vez mais os telefones celulares (e suas câmeras) vão diminuindo a frequência dos que nos chamam de mentirosos, porque nos permitem mostrar a foto do(s) troféu(s) que aquele amigo duvida que pegamos. Mas existem fatos inusitados que acontecem às vezes nas pescarias, que por serem rápidos demais ou por não termos a câmera ligada, são guardados apenas em nossa memória...em homenagem ao primeiro de Abril, vamos descrever aqui os fatos mais curiosos que já presenciamos na nossa vida de pescador? Começo descrevendo um fato que aconteceu quando pescava sozinho, sem a presença de câmera disponível para fotografar o ocorrido. Pescava na saudosa represa de Cachoeira do França (Juquitiba) atrás do famoso Black Bass (relativamente abundante naquela época - década de 90), e estava jogando uma isca de barbela longa na margem e puxando lentamente de volta ao barco...após um arremesso que caiu a cerca de meio metro da margem, antes de começar o recolhimento um gavião marrom (maior que um frango grande) simplesmente se jogou em cima da isca, pegando-a com seus pés e ficando enroscado na garatéia...a cena mais absurda foi ver a linha subir aos céus e eu ficar brigando com o gavião no ar...ele puxando de um lado e eu do outro...até que ele caiu na água...eu fui recolhendo a ave até a borda do barco, quando com todo cuidado consegui com alicate de bico livrar a ave...que nadou até a margem, impossibilitada de voar por suas penas estarem molhadas.... A foto não é minha, mas descreve bem o que aconteceu comigo: E com vc? descreva-nos o caso mais cabeludo que aconteceu em sua vida de pescador....
  11. Fantástica pescaria, meu sonho é realizar uma parecida...mas queria ir até o Panamá...
  12. Gabarito: 1) Piranambu. 2) Candiru-açu (sem o açu subentende-se ser aquele que entra no mijador). 3) Piabanha (bryconídeo existente apenas na bacia do Rio Paraíba do Sul, hoje em dia quase em extinção). 4) Bargada ou surubim chicote 5) Apaiari, Acará-açu ou Oscar (este último nome só para os aquaristas). 6) Pacu-borracha 7) Saicanga 8) Jurupoca 9) Dourada 10) Armau ou abotoado
×
×
  • Criar Novo...