Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''vilanova''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Bate Papo Geral e Assuntos Correlatos.
    • Selecione a sala abaixo:
  • Pesca em Água Doce
    • Assuntos Gerais (água doce)
    • Equipamentos de Pesca (água doce)
    • Relatos de pescaria (água doce)
  • Pescaria em Água Salgada.
    • Assuntos Gerais (água salgada)
    • Equipamentos de Pesca (água salgada)
    • Relatos de pescaria (água salgada)
  • Pesqueiros (pesca-e-pague), Fly Fishing e Caiaque.
    • Selecione o tipo de pescaria abaixo:
  • Náutica
    • Tudo sobre náutica
    • BassBoat Brasil
  • Eletrônicos
    • Selecione a sala
  • Aprenda a usar o fórum. Entenda como ele funciona.
    • Selecione a sala
  • Anúncios Globais e Anunciantes
    • Anunciantes do FTB. Promoções aos nossos amigos pescadores!
  • Club das 22lbs
    • Galeria 22lbs. Só monstro acima de 10Kg.
  • Pacotes de pesca dos nossos usuários
    • Em Andamento
  • Classificados
    • Selecione a sala abaixo:
  • Grupos Organizados
    • Traga a sua turma de pesca pra cá. É fácil e rápido.

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Nome + Sobrenome (obrigatório)


Localização

Encontrado 6 registros

  1. OPERAÇÃO VILANOVA AMAZON – CAMAIU CAMP Depois de quase um ano de espera a turma se reúne novamente, e mais uma vez a operação de pesca escolhida foi a já consagrada Vilanova Amazon, do meu grande amigo, Victor Vilanova. Desta vez o destino era o Camaiu Camp, lugar sonhado e desejado por todos nós desde a experiência espetacular que tivemos no ano de 2018 em que por dois dias tivemos a oportunidade de pescar neste Rio quando tivemos a bordo do Angler II com a pesca focada no Rio Sucunduri. Deixo aqui o link deste relato da melhor semana de pesca da temporada do Sucunduri em 2018. Vista aérea do Camaiu Camp O GRUPO Falar deste grupo ao mesmo tempo em que é fácil por sermos amigos é uma responsabilidade imensa, tenho um carinho especial por cada um deles. Por isso o que posso dizer para resumir em apenas uma única palavra é: FAMÍLIA. @Evaldo Guerra - @Mozart - @Rafael Nunes Lima - @Igor Toniato - @Lucas Postali Furlani - Rogério Lima - Antonio Carlos Fortunato - Ederfishing Encontrando nas conexão em Brasília: Evaldo, Mozart, Eder, Rafael e Fortunato - Partindo de SP: Rogério e Igor. A grande maioria juntos há três anos e muitos outros virão. Todos nós chegamos um dia antes em Manaus (02 de Agosto) para já ir aquecendo e aproveitando a cidade. Passeio no encontro das águas, aquela tradicional visita no Teatro Municipal, na Feira, no Shopping Manaura, Sucuri Pesca e claro nos restaurantes da cidade. Eu fiquei no hotel, estava passando mal demais, tinha que ficar bem para pesca. A OPERAÇÃO Pescar com a Vilanova Amazon é ter um atendimento impecável em todos os sentidos, tudo é minuciosamente bem elaborado. Ao chegar em Manaus nos hospedamos no Hotel Quaity, super bem localizado e com muito conforto, com café da manhã muito bem servido e com muita variedade. Esta diária já é incluída no pacote de pesca. Chegar em Manaus e não ter custos a parte com Hotel na minha opinião é um diferencial da operadora. No domingo bem cedo, logo após o café da manhã, o translado já estava nos aguardando para partir para o aeroporto. Ter a comodidade de embarcar de hidroavião e já pousar no local de pesca é algo impressionante, faz toda diferença e é um show a parte. Preparando para decolar Boné top - cortesia da operação Com apenas 1h30min de vôo sobre a floresta amazônica já estávamos pousando no lindíssimo Rio Camaiu. Pousando no Rio Camaiu O CAMP Que lugar mágico! Realmente a áurea deste lugar é diferente de tudo que eu já vivi, você sente de fato que esta em meio à selva. Ambiente realmente selvagem, mas com um conforto impressionante e internet via satélite wi-fi, o que nos deixa mais próximos de nossas famílias. Os 4 quartos super amplos, com excelentes camas e um banheiro grande, cada quarto atende uma dupla. Área social para turma se reunir comendo petiscos, tomando uma e resenhando sobre como foi o dia de pesca e um refeitório bem grande que atende perfeitamente os 8 pescadores. Camp Vista do Camp Amanhecer do Camaiu A equipe do Camaiu Camp conta com: 1- Gerente ( Zilane mulher nota mil) 2 - Cozinheiras ( a comida é maravilhosa); 2- Camareiras (serviço de quarto e lavanderia nível 5 estrelas); 1- Garçon ( Ceará, com educação e atendimento preciso); 1 - Apoio (Chico, sempre pestativo) 4- Super guias (Magno, Toniel, Daniel e Preto) Grupo de pescadores e parte da equipe Vilanova Amazon A PESCA Foram seis dias completos de pesca, dias de muito, muito trabalho. Isca na água o tempo todo, sem descanso, acho que todos nós nunca trabalhamos tanta isca nas nossas vidas. O peixe estava super, mega, power, manhoso. Com alguns dias de pesca identificamos que os peixes estavam formando ninho, preparando para colocar as ovas e alguns já no choqueiro. Vimos muitos peixes grandes, só pinimas gigantes. O Rio Camaiu é onde se encontra os maiores pinimas do mundo. Peixe muito forte, nutrido nas corredeiras do Rio, não se entrega fácil e dá muito trabalho para tirar da água. Tivemos muitas histórias de peixes perdidos na beira do barco, linhas estouradas, snaps quebrados. Não vou descrever todas aqui, mas pode acreditar que são reais, não é papo de pescador. Eu mesmo perdi um peixe muito grande que correu em direção ao barco muito rápido e não tive nem tempo para trabalhar o bicho, o gigante saltou tão alto que quase caiu dentro do bote. Assim como eu vários dos amigos passaram por algo parecido, como o peixe estava manhoso muitas vezes o peixe tocava na isca, chegava a carregar mas não sugava e simplesmente soltava a isca. Só peixe gigantesco, a se tivessem atacando com vontade!!! Mas como todo esforço é honrado não saímos do Camaiu sem as recompensas, muitos dos amigos foram premiados com grandes pinimas. CHEGA DE PAPO E VAMOS AOS PEIXES Igor (Seu Alevino) - 70up Mozart (Moranguinho) - 70up Mozart e Guia Magno com maior peixe do primeiro dia Evaldo - sempre mandando bem Rafa e um pinima de coloração linda Eu e meus paquinhas Rafa e um pinima de 68.5cm que eu levantei para ele kkk Três arremessos com a bonnie e dois pacas Lucas com um paca de 73cm Rogério com um 60up (Ele pegou vários acima de 60cm e perdeu muitos também) Evaldo um pinimão de 75,5cm Rogério e mais um acima de 60cm Lucas com mais alguns belos exemplares lgor e mais um tucuninha Evaldo antes de perder a bonnie 128 para um gigante que quebrou seu snap EU E MEUS PEQUENOS PEIXES Impressionante como não tive sorte com peixe grande e os que bateram não ficaram, sem contar que perdi um gigante na hora de embarcar. Fortunato também passou por isso, mas pelo menos ele dominou as cacharas como verão mais abaixo. FESTIVAL DE CACHARAS Impressionante como tem cacharas no Rio Camaiu, se tirar uma tarde para dedicar nelas pega bastante. Com apenas uma tarde Fortunas pegou 12 e Moranguinho que estava pescando com ele pegou umas 8. Rafael parou 15 minutos e pegou 2 eu com coisa de 15 minutos também peguei um Jundia e um Barbado. Rogério e Evaldo também parou pouco tempo e pegaram algumas, inclusive fizeram duble. AS PAISAGENS DO CAMAIU MAIS ALGUNS MOMENTOS DURANTE A PESCARIA Logo na chegada no Camaiu Alevino rola no chão com chachorro (Ele é violento! kkk) e ainda faz jus ao apelido. Como eu disse : Ele é violento! kkkkkk Sashimi de piranha? Só arremessar uma meia água em frente ao Camp. Caldo de piranha? Teve também. Pescaria em alto nível. Magnata e Toniel, guias extremamente qualificados. Preto e Daniel também são espetaculares. Amigos que a pesca me deu, todo o grupo é minha família. Camisa que projetei junto a Presa Viva, ficou top demais. O GRANDE TROFÉU DA PESCARIA E DA TEMPORADA ATÉ O MOMENTO Rafael garantiu o maior pinima da temporada com quase 80cm e beirando aos 8kg. Com muita persistência, técnica e maturidade ele acertou esta placa de tucunaré que merece uma foto em destaque. Parabéns meu amigo, fiquei feliz demais por você. MOMENTO DA PARTIDA Alevino é violento mesmo, até na hora de ir embora me abre uma saidera, kkkkk. Deixando a nossa marca no Camp. AGRADECIMENTOS Em primeiro lugar agradeço a Deus pelo privilégio de desfrutar deste lugar e por amigos tão preciosos. Agradeço a minha amada família. Não poderia deixar de agradecer a cada amigo que esteve comigo nesta jornada e em especial ao amigo Victor Vilanova por toda sua dedicação em nos entregar o melhor. Claro que agradeço também aos que leram até aqui com paciência este meu relato. ANO QUE VEM TEREMOS MAIS UMA JORNADA, SE PINTAR ALGUNS INTERESSADOS EM AUMENTAR A FAMÍLIA SERÁ BEM VINDO. MAIS ALGUMAS FOTOS DESGARRADAS
  2. Salve galera do biguá! Com toda certeza este será o maior relato que já escrevi em toda minha vida por tudo que vivemos esses dias. Como diria os guias: “ a chinela cantou” kkkk e cantou bonito. Leiam na integra se for capaz! O INÍCIO DE TUDO Sou o tipo de pessoa que estuda muito antes de fechar uma operação, procuro saber de cada detalhe da operação, do rio e buscar referências da empresa. Há cerca de mais de dois anos tive o meu primeiro contato com Victor Vila Nova e logo de cara percebi que se tratava de um cara diferenciado, de caráter e que honra sua palavra. Na busca por informações conheci três pessoas que foram minhas referências para realizar este sonho de pescar no Rio Sucunduri numa operação de alto nível. @Jaida M Machado e @Otavio Vieira do Pesca Gerais me deram muitas informações e seus relatos me ajudaram muito. Por sermos da mesma cidade nos tornamos amigos e estivemos juntos em várias outras situações tanto nas reuniões de confraternização do Pesca Gerais quanto pescando juntos em Três Marias. Outra pessoa que tenho que exaltar de forma especial e que virou um grande amigo é o @João_Medeiros. Muito obrigado meu irmão pelo seu acolhimento e por sempre ser solicito comigo. Grande parte do sucesso desta pescaria devemos a você. O GRUPO Puts! Falar do nosso grupo é chover no molhado. Um ano antes a maior parte deste grupo tinha pescado junto no Rio Trombetas e mesmo antes de ir para o Trombetas já conversava com eles para o Sucunduri/2018. Os demais que entram só agregaram valor, os próprios funcionários da Vila Nova Amazon fizeram questão de dizer que nosso grupo era muito diferenciado. Pessoal muito focado na pescaria, além de ser muito divertido e entrosado. Uma família é o que nos tornamos. Tássio, Evaldo, Vander, Eder, Fortunato, Lucas, Rafael e Mozart. APRESENTANDO O GRUPO @Rafael Nunes Lima - Coromandel/MG : um parceiro de várias pescarias que se tornou um grande amigo. Mozart Grossi - BH/MG: amigo de trabalho e que introduzi na pesca esportiva e virou um irmão. @Lucas Postali Furlani - Serra Negra/SP: da minha mais alta estima, fechou esta pescaria comigo dentro da minha casa em Três Marias. Fortunato - Mauá/SP: nosso querido Fortunas, o mais velho do grupo e disposição demais. @Evaldo Guerra e Vander Gonçalves- Itabira/MG: dois caras sensacionais fizemos uma resenha antes em Três Marias e foi uma experiência pré pescaria muito top. @Tassio Ferreira - Brasilia/DF: cara de palavra entrou no grupo na reta final e agregou muito na equipe. Eder Nascimento -BH/MG: este sou eu mesmo kkkkk. CHEGANDO EM MANAUS Uma parte de grupo chegou um dia antes em Manaus (31/08/2018) para curtir a cidade. Na minha conexão em SP peguei o mesmo voo do amigo Fortunas, chegando em Manaus Mozart (mais conhecido com Moranguinho) já estava nos esperando. Fortunato e Eder (Kid veio querer tirar uma foto com a gente hehehehehe) Partimos direto para excelente Hotel Quality já incluso na operação e bem próximo ao Hotel fomos almoçar no Choupana. Almoçando no Choupana já com Moranguinho. Depois fomos fazer aquela tradicional visita ao Mercado Municipal e ao Teatro. Teatro Mercado Na manhã seguinte já acompanhados pelo Lucas que chegou na noite anterior fomos até o porto do Ceasa e fizemos um passeio que recomendo a todos que vão pescar partindo de Manaus e ainda não tiveram esta oportunidade. O encontro das águas e o passeio até chegar no ponto de brincar com os pirarucus é emocionante demais. · A dica é chegar com grupo até o porto e fechar direto com pessoal dos barcos, sai muito mais barato e o passeio é bem mais produtivo. Chegando do passeio fomos curtir a piscina do Hotel enquanto o restante do grupo chegava em Manaus. Com a turma toda reunida voltamos ao Choupana para o almoço. No dia seguinte após um belo café da manhã o transfer veio nos buscar para pegar o hidroavião. Operação com total conforto. Bacana demais. Depois de 1h30min de voo chegamos no barco o hotel e fomos recebidos com petiscos e muita bebida gelada. Logo em seguida um almoço com tambaqui de banda assado. A alimentação durante toda operação é impecável. Logo em seguida partimos para o primeiro dia de pesca. O Rio estava cerca de 1,5m acima do ideal mas não nos preocupou em nada. PRIMEIRO DIA DE PESCA Logo após o almoço eu e meu amigo Mozart já fomos fazer os primeiros arremessos acompanhados pelo excelente guia Magno (que cara fora de série, tantas histórias, muito conhecimento) que para nós se tornou Magnata. Os nossos primeiros arremessos foi uma decepção, kkkk! Estávamos calibrando as mãos, mas depois de algumas sequências de cabeleiras e arremessos curtos, a mão já estava calibrada e já pegamos uns peixes. Vimos muito movimento de peixe grande, com Rio um pouco acima do nível ideal, dava para ver as pancadas de peixe caçando dentro do mato. Para primeira tarde de pesca o resultado foi muito bom. Meu primeiro peixe fiz questão que fosse na isca que meu amigo @Igor Toniato me presenteou. SEGUNDO DIA Neste dia navegamos bastante e todo o grupo foi a um local de muitas pedras. Eu o Mozart tivemos muitas ações e embarcamos muitos peixes de médio porte. Perdi o grande troféu do dia, em uma tomada de linha das boas na isca trairão. Já sabia que estava com primeiro troféu da pescaria engata, com uma vara de 25lb toda envergada e peixe já chegando no barco meu grande parceiro me arremessa uma isca de meia água sobre a minha linha. Resultado: a isca dele enrola na minha linha e após Magnata retirar a isca dele já sabia que tinha perdido o grande peixe do dia. Lamentei e depois o jeito foi rir da situação pois eu vi que estava tudo gravado para mostrar o que aconteceu. Exatos três minutos depois outro monstro bate na isca zig zara 110 do Moranguinho, o peixe não deu nem as caras já levou para pedra e cortou a linha. Foi uma pancada bruta e que também foi registrada. Cerca de 20 minutos antes eu lembro de ter dito ao meu parceiro: “Mozart estamos pescando em um local de muitas pedras, se o peixe bater vara para cima”. E este grande peixe o Moranguinho perdeu porque não segui a dica, kkkk. No final deste dia o resultado foi positivo, muitos peixes embarcados. TERCEIRO DIA Neste dia fomos a um lago bem grande, a maioria da turma foi para este lago. Como o Rio estava um pouco cheio encontramos com botes de outra operação. Incomodou um pouco mais não atrapalhou o rendimento da pescaria neste dia. Logo na entrada do lago Magno já percebeu o movimento de muitos peixes, minutos antes outra dupla do nosso grupo tinha passado exatamente por ali, eles ficaram um pouco a nossa frente. Já eu o Mozart ficamos mais de uma hora na boca deste lago e perdemos a conta de quantos peixes pagamos, nenhum gigante, mas diversão garantida. Depois fomos contornando o Lago e continuamos pegando peixe. Eu percebi que o peixe atacava e não ficava na isca, foi então que resolvi a trabalhar só no stick, o que na minha opinião é fatal neste caso. E o resultado foi garantido. Saindo do lago, na mesma boca que pegamos muito peixe eu bati um pouco de hélice para ver se tirava algum peixe de dentro do mato, pois tínhamos visto peixe grande comendo. Depois de alguns minutos na hélice eu joguei uma curisco para vê se algum peixe tinha se interessado pelo barulho da hélice. Foi ai que ocorreu uma das cenas mais linda da minha pescaria, como a água estava muito clara deu para ver tudo no visual. A menos de dois metros do barco me entra um pinima gigante com a coloração ouro pega minha curisco e por muito pouco não quebro a vara. A primeira reação foi colocar vara na água e dar um pouco de linha para o peixe, foi uma briga intensa e quando finalmente consigo tirar a vara da água para trabalhar o peixe com mais calma o gigante me escapa e paca que estava ao lado não toma conhecimento da isca e mais uma vez vara na água e fominha do paca foi embarcado. A tarde fomos bater iscas nas praias, pegamos bons tucunarés e vimos muitas aruanas. QUARTO DIA Sinceramente neste dia não lembro bem onde fomos, sei que fomos em uma ressaca com muitos molongos, porém com pouco ação de peixe. Em seguida mudamos de pontos e continuamos com dia produtivo de pesca. Em um local com uma parede de pedra bati uma superfície e nada. Disse ao guia: "não é possível lugar deste tem que sair um peixe". Não desiste do ponto e arremessei um jig e logo no primeiro arremesso tiro um belo peixe que brigou bonito. Em seguida Mozart jogou uma meia água e ali pegamos mais alguns bons peixes. Tentamos entrar num lago, mas o acesso era muito difícil, atravessamos a mata a pé em um outro ponto para vê se valeria a pena fazer um esforço de pescar neste lago no outro dia. Vimos muitos peixes e ficou definido que no outro dia iríamos vara o lago. O dia seguiu na mesma toada dos outros, bons peixes e muita diversão. QUINTO DIA Neste dia quem pescou comigo foi meu grande amigo Rafael Lima, e de cara fomos varar o lago. Depois de muito trabalho dos guias para varar o lago já começamos os trabalhos com arremessos na boca do lago. Do lado esquerdo eu o Rafael arremessava e do lado direito Fortunas e Tássio. Com poucos arremessos eu já faço a primeira captura, e seguimos batendo no lago. Neste lago o silêncio imperava e só era rompido pelo estouro das pancadas de peixe nas margens do lago se alimentando, nunca tinha visto tanto peixe comendo e tanta saicanga saltando desesperada pela vida. Pegamos muitos peixes neste lago e mais uma vez o trabalho que fez a diferença foi o de stick. Ainda tive um snap totalmente aberto quando usei um jig, era um peixe grande para abrir o snap daquele jeito. Neste lago eu percebi que toda hora Fortunato estava pegando peixe, era um atrás do outro. Na hora do almoço saímos do lago e descobri o segredo de Fortunato, ele estava usando segundo ele um tube jig, aquelas cranck bait de metal que vai no fundo. Malandro!!! A tarde seguimos pescando em outros pontos e diversão era forte com Rafael no barco, kkkk. Cara macaco pego e cada engarrancho era motivo de gozação. O dia terminou bem produtivo. SEXTO DIA Neste dia pesquei com meu amigo Lucas e como estávamos na boca do Camaiu os botes subiram este belo Rio. Pescamos pela manhã na ressaca do camarão e foi ai que saiu os dois maiores monstros da pescaria. Lucas arremessa sua isca doente (depois explico) e no primeiro trabalho entra o maior tucunaré que eu já vi na minha vida. Depois de muitas tomadas de linha a alegria transborda no barco. Um tucunaré de 83.5 cm com seus quase 8kg pesado em balança digital. Parabéns Lucas arrebentou. Minutos depois escutamos a euforia de Mozart e Rafael no outro bote a metros do nosso. Era mais um monstro de cerca de 80cm embarcado pelo Mozart alegria demais. Neste mesmo local os garotos de Itabira (Evaldo e Vander) pegaram peixes de acima de 70cm, esses garotos estavam demais, todos os dias pegaram peixe acima de 70cm. Continuamos subindo sentido à cachoeira da onça e não é que vimos mesmo um bela onça? Eu fiquei tão eufórico e que ao pegar a Go Pro esqueci de apertar o botão de gravar. Nas corredeiras ainda peguei um belo paca, peixe muito forte e com corredeira então o bicho parece um monstro. Foi um dia para entrar para história, nunca tinha visto um lugar tão bonito em toda minha vida. No final da tarde Mozart ainda acerta uma bela pirarara. SÉTIMO E ÚLTIMO DIA (FECHANDO COM CHAVE DE OURO) Lucas pediu que eu pescasse com ele novamente, queria eu tivesse a sorte e pegar um peixe grande, como já tinha perdido alguns, iríamos tentar. Foi um dia que batalhamos muito, vimos muitos peixes grandes. Saíram vários de médio porte, mas o grande mesmo foi bater na isca do Lucas, estava iluminado o garoto kkkk. Eu ainda embarquei uma bela aruana. No finalzinho do dia fomos tentar pegar uma pirarara e com pouco mais de 15 minutos mais uma vez o Lucas ferra uma bela pirarara que brigou demais e foi para o pau. Achamos que tínhamos perdido o peixe, mas o guia Daniel com muita calma foi recolhendo a linha que estava no toco e depois de muitos metros de linha recolhida vem outra tomada de linha insana. Pirarara embarcada de aproximadamente 30kg, lindo peixe. Ao voltarmos ao Angler II extremamente satisfeitos encontramos com Mozart e com Rafael que estavam radiante de felicidade. Eles tinham varado um lago, segundo Magnata “Lago Misterioso” e racharam de pegar peixe. Alegria total que contagiou todo barco. Fiquei extremamente feliz, pois torcia demais para que o Rafael tivesse um dia como aquele e ver o Mozart pela primeira vez na Amazônia e ter vivido dias primorosos como estes foi bom demais. Terminávamos a pescaria com total estimado de no mínimo 1100 peixes embarcados,para terem idéia neste lago apenas Mozart e Rafael pegaram 173 peixes, e já ia me esquecendo do pirarucu que escapou ao tentar colocá-lo no bote. Foram muitos peixes entre: traíras, saicangas, piranha, jacundá, pirarara, jundiá, tucunaré popoca, pinima e tucunaré coloração paca. Até boto foi pego kkkkk. Preciso fazer algumas menções especiais antes de finalizar: 1- LUCAS FURLANI POSTALI A rapaz estava iluminado, não passou se quer um dia em branco. Todo o dia pegava troféu com sua isca doente. Nunca vi alguém trabalhar um stick daquele jeito, a isca não parecia estar trabalhando. Não sabia se a isca vinha na sub-superfície, se vinha na superfície e até na meia água. Mas não é que os pinimas gostaram! Muito peixe grande e ele pegou somente desta forma. E ainda tem a pirarara que foi a maior da pescaria. Parabéns Lucas pelo troféu da pescaria, mas que fique bem claro que este posto só foi seu porque nosso grande Michel Guerra não estava com a gente, por que sabe onde o Michel esta ele sempre será o campeão, kkkkkk. 2- OS GAROTOS DE ITABIRA Evaldo e Vander também pegaram muitos peixes grandes, parabéns! Mais que merecido pela pessoa que vocês são. Dupla extremamente afinada e super fominha, eram sempre os últimos a chegar no Angler. 3- A OPERAÇÃO Não poderia deixar de falar um pouco aqui da excelência desta operação. Qualidade em todos os sentidos. A equipe de bordo: camareira, cozinheira, gerente e garçom são pessoas que chega a nos constranger com tanta dedicação. Comida de qualidade e super saborosa, roupas extremamente bem lavadas e cheirosas, quarto limpos todos os dias. Os guias são um caso a parte, extremamente dedicados e não fazem corpo mole. Literalmente dando o sangue para o sucesso de sua pescaria. Preparam um almoço em meia a selva muito farto e muito bem feito. O resultado disso tudo é a fidelização do cliente, depois que se pesca numa operação de alto nível assim fica difícil procurar outra operação. Gasolina à vontade, bebida a vontade, carne de primeira todos os dias. Simplesmente 10 de 10. CONCLUSÃO Sem dúvida nenhuma foi a melhor pescaria de nossas vidas e. O Rio Sucunduri e o Rio Camaiu tem paisagens de tirar o fôlego e já esta certo que vamos voltar em 2019. Vai ter algumas vagas no nosso grupo, pois teremos que ficar no barco maior. Quem tiver interesse pode me procurar no privado, deixo claro que não sou operador e não ganho a vida com isso, sou somente mais um pescador do grupo. Outro fator de extrema importância que pudemos observar é como o pesque e solte mudou a vida das pessoas inseridas ali. Por isso pesque e solte sempre e vamos preservar a Amazônia que é nosso maior tesouro. AGRADECIMENTOS Em primeiro lugar agradeço a Deus por ter nos proporcionado dias tão fantásticos. Agradeço aos meus amigos que dividiram comigo a alegria desses dias. Quero agradecer também ao amigo Victor Vila Nova, pelo seu atendimento e por uma operação que entrega o que promete e vai muito além do que o pescador espera. E por último a minha amada família que teve a oportunidade de passar uns dias em Manaus e desfrutar desta cidade fantástica. Todos no grupo estão de parabéns, só tenho a agradecer por dias tão memoráveis ao lado de pessoas como vocês.
  3. TURMA DO GC - AGOSTO DE 2018 / RIO SUCUNDURI E RIO CAMAIÚ Amigos do Fórum Turma do Biguá, Entre os dias 19/08 e 26/08 nós da Turma do GC fomos conhecer o famoso Rio Sucunduri, conhecido pela grande quantidade de Tucunarés Pinima, ainda de quebra conhecemos o Rio Camaiú, famoso pelos seus enormes Pinimas. A operação escolhida foi a VilaNova Amazon, onde desde o inicio tratei com o Victor, proprietário da operação. Cara extremamente humilde, solicito e atencioso em todos os momentos. Ao longo do relato falo mais um pouco sobre a operação. Primeiro vamos apresentar a turma. Da esquerda pra direita - Henrique, Albertinho (velho vamp), Denis (Banzé), Paulo (Sr. Myagui), Edson (Molongó), Eu (Ricardo) e Juliano (André) De São Paulo - Ricardo, Paulo, Denis e Edson De Curitiba - Henrique, Juliano e Albertinho. Desta vez a turma estava um pouco desfalcada, infelizmente alguns amigos não puderam comparecer por motivos pessoais, mas quem foi deu conta do recado em todos os quesitos. Era todo dia resenha até tarde no deck do barco, sempre regado a muita cerveja, wisky, caipirinha e muita risada. Primeiro dia em Manaus seguimos sempre o velho e bom roteiro da maioria das turmas, almoço no Restaurante Choupana (muito bom), depois aquela bebedeira padrão na Cachaçaria do Dede, aquela passada rápida na Sucuri para as ultimas compras e depois dormir, afinal no outro dia saída do hotel bem cedo. No dia seguinte a van estava nos aguardando no horário combinado na porta do hotel e partimos rumo ao aeroporto internacional, aliás, embarque muito mais tranquilo e organizado do que quando saímos do Eduardinho ou do Aeroclube. Voo tranquilo de Hidroavião, em aproximadamente 01h30 já estávamos aterrissando no Rio Sucunduri. O Barco hotel Angler I, nossa casa pelos próximos dias, estava parado na boca do Rio Camaiú. Assim que desembarcamos as notícias não eram as melhores (só pra váriar, rsrs) o rio estava aproximadamente dois metros acima do nível ideal. Pensa que isso desanimou a turma?? De jeito nenhum, na mesma hora já estávamos abrindo latas e latas de cerveja, dando risada e arrumando as tralhas para a primeira tarde de pescaria. Nesta primeira tarde já percebemos que a pescaria realmente não estava fácil, mas mesmo assim o Sucunduri tem muita vida, as ações de peixes de todos os tamanhos são bem frequentes e cardumes são encontrados com facilidade. Nos dias que se seguiram com o sol forte e pouca incidência de chuvas, percebemos que o nível dos Rios estava secando forte, no Camaiú onde o barco estava parado fiz uma medição e em uma semana secou cerca de 35cm, no Sucunduri não consegui fazer, mas de acordo com os guias estava secando mais ainda. Relativamente as ações dos peixes maiores começaram a surgir, principalmente nos dois dias que pescamos no Rio Camaiú. As Famosas Aruanãs também deram as caras, sempre com ataques no visual e perseguições fantásticas nas iscas de superfície. No final de um dia de pescaria, descendo o Rio Camaiú, arremesso numa no final de uma praia uma Bonnie 95 transparente com a barriga laranja, ao cair na água um enorme rebojo surge e em seguida a maior corrida que já tive de um peixe na pesca com isca artificial, o peixe subiu o rio em uma única corrida uns trinta metros, sem parar. Neste dia estava no barco eu e o Edson, eu olhei pra cara dele, já dando ponta de vara para o peixe que não parava de correr e falei "Não vai parar mais de correr não???" rsrsrs Depois de uma baita briga a surpresa... ACREDITEM amigos, numa isca de superfície uma linda Cachara. As risadas e comemorações tomaram conta do barco, tomamos umas seis latas de cerveja seguidas lembrando daquela cena. ahahhaahahahaa. Hilário demais. Um ponto que vale ressaltar na operação são as voadeiras, elas possuem duas plataformas enormes, que facilitam muito a pesca, principalmente a de trás que fica livre, sem precisar ficar tirando o banco toda hora para pescar. O Barco hotel também super confortável e espaçoso. E tome peixe na linha... Um desses dias de pesca no Rio Sucunduri, depois de pegarem muitos peixes numa mesma praia a dupla Denis e Juliano tem uma ótima surpresa. O Denis arremessa uma T20 da cor osso na praia e toma uma pancada daquelas, o peixe sai feito maluco tomando linha, eles já pensam que é um enorme tucunaré quando o peixe salta bem distante do barco, contra a luz do sol, então o Juliano diz "Nossa, que tucunaré prateado" e no segundo salto eles logo percebem que não era um Tucunaré e sim uma enorme Bicuda. Sinceramente eu não sabia que naquela região tinha bicuda deste tamanho. Neste mesmo dia o Juliano pega um Tucuna de respeito numa praia, com uma baita pancada na superfície. E o melhor, ele pegou o bicho todo no visual. Durante a semana foram várias as capturas, de forma que peço desculpas a turma se teve fotos repetidas ou fotos que não estão no relato, é que fica complicado mesmo escolher e ter controle sobre tanta foto. rsrs Tentei selecionar as melhores, afinal tem umas que a galera capricha pra estragar, depois descobri que faziam de propósito pra me irritar. kkkkkkkkkkkkkkkkkk Bom galera, sobre a operação da VilaNova Amazon, tudo foi exatamente feito como combinado com o Victor. Comida boa, barco confortável, tripulação excelente, guias muito dedicados. Realmente não tenho do que reclamar, muito pelo contrário, indico para quem quiser conhecer o local ir de olhos fechados. Sobre os rios, o Sucunduri deu pra perceber que tem muito, mas muito peixe mesmo, pois nas condições ruins que pegamos, tinha dia que saia mais de 80 peixes por barco, imagine quando estiver bom então. rsrsrs O Camaiú fiquei curioso demais de conhece-lo de verdade, uma vez que pescamos apenas no começo dele, o rio é lindo e foi onde tivemos ação dos maiores peixes. Vou voltar em breve pra conhecer o acampamento deles. Sobre essa turma é chover no molhado falar, citar um por um então é covardia. Todos são top demais, não reclamam de nada, brincam o tempo todo, a turma é tão top que todos os dias revezamos as duplas. Pense num cabra estiloso segurando o peixe.... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk E foi assim que encerramos mais uma semana na Amazônia. Mais uma semana abençoada com amigos, risadas, paz, peixe e família. Mais uma vez agradeço a Deus a oportunidade de estar na Amazônia, isso por si só já seria algo extraordinário, estar lá com amigos queridos e na cia do meu pai e do meu irmão, torna tudo ainda mais especial. E Sabe o melhor de tudo??? Daqui um mês to de volta, desta vez para SIRN com a outra turma que também é uma Família "TorresmAçu" ta chegandoooo.... Caso alguém tenha alguma dúvida ou quiser alguma informação a mais é só chamar. Abraço a todos. Material utilizado VARAS DE 17 A 25LBS ISCAS MAIS PRODUTIVAS - BONNIE 95 / T20 / MEIA AGUA EM GERAL CARRETILHAS DE PERFIL BAIXO DAS MAIS DIVERSAS
  4. Pessoal, alguem ja utilizou os serviços em questão de Victor Vilanova Estamos ja iniciando o planejamento para 2018, e estamos pesquisando rotas, barcos, acampamentos, etc........... se puderem opinar eu agradeço. abçrs a todos
  5. Amigos, apos uma semana incrível em julho no Rio Camaiu, não resisti e acabei voltando agora no mês de agosto. Graças ao meu gde amigo e operador Victor Villanova, deu um jeitinho de deixar este mala voltar aos gigantescos tucunarés pinimas da região. O rio Camaiu nasce no sul da Amazônia, logo em seu inicio cruza a famosa Transamazonica, tem em seu leito diversas corredeiras, principalmente na região das cabeceiras. Ele é o principal afluente do Rio Sucunduri. Sua margem é composta por mata alta(muito pés de Jauari), e gdes barrancos o que faz com que no inicio da temporada já esteja na caixa. Em suas águas habitam os valentes tucunarés pinimas (os maiores pinimas da Amazônia), tucunarés popocas, matrinchas(gdes), trairás, pacus, bicudas(em maioria pequenas), cacharas e com alguma sorte pirararas. Em junho tive a sorte de pegar tucunarés pinimas monstruosos, sendo o maior na casa das 18lbs(peixe abaixo, pego em julho) Uma semana antes tudo pronto para partir Ansiedade a mil, para ganhar a benção da esposa , levo a patroa almoçar no sábado. Acabei voando para Manaus somente na noite do sábado. Mas não perdi a chance da cerveja. Neste grupo estavam tb presentes, os amigos Pedro, Charles, Gilsinho, Fernando, Beto Akamine, Juliano, Rafael, Tiago Zanetti(o mestre do fly) e o Victor. Time nota mil, só pescador fera. Logo cedo, fomos ao famoso Aeroporto Eduardinho, onde embarcamos no hidroavião, este esquema é muito top, permite não perder tempo com deslocamentos, pousando diretamente no local de pesca. O gde Amigo Victor Villanova, montou então o Camaiu Camp, localizado na cabeceira deste rio, local com pressão de pesca zero. O acampamento tem tudo que o pescador precisa, chales isolados por dupla, camas confortáveis, banheiros e chuveiros privativos, boa comida, internet via satélite, barcos e guias, e o principal, muita cerveja. O local é estratégico, fica em um divisor(uma cachoeira), explorando acima e abaixo dela. O rio estava com 1,5mts a menos do que qdo sai em julho, e as noticias era de um peixe acasalando e bem velhaco. Mas é nessa hora que separam se os homens dos meninos, então, bora toma uma. Na primeira tarde, subimos o rio em direção a um pedral. Paramos em uma cabeça de pedra que na viagem passada eu apelidei de "pedra panema(azarada)", pois havia pescado nela três vezes e sem nenhuma ação. Logo que parou o barco, já desanimei, pensei"não vai dar nada". Mas tive que morder a linguá, mal a Jumping Minnow aterrissou na água, tome explosão, foram quase dez peixes em menos de meia hora. Nada muito gde. E assim passou muito rápido o primeiro dia. A noite um jantar top nos esperava, tambaqui na brasá... Pela manha, o abacaxi amazônico, só quem comeu sabe. Segundo dia, descemos o rio, pescamos até a cachoeira da onça, pegamos diversos peixes, em sua maioria pequenos. Mas muito divertido. Peixes pequenos, nem valiam a foto. Cachoeira da Onça, lugar fantástico Este de tão manso subiu na pá do remo, vai entender... Terceiro dia, resolvemos subir 2 horas, até a famosa cachoeira da Andorinha. Deste ponto não da para passar, pois ela é muito forte. Na próxima temporada o operador vai montar um posto avançado acima da cachoeira. Manha muito top, muita ação de superfície, juntos com os tucunas muitas matrinchas. Na cachoeira vimos colados nos paredões de pedra diversos casais de pinimas gigantescos, mas totalmente parados. Fugiam da isca, era de chorar. Pedral da cachoeira da Andorinha Foi o melhor dia, os meus três melhores deste dia foram 2 de 10lbs e um 16lbs. 10lbs-isca Jumping Minnow t20 cor osso 10lbs-isca jig 16lbs-isca Jumping Minnow t20 cor osso A noite, sempre festa. Imagina acordar com este visual? No quarto dia resolvemos descer o rio abaixo da cachoeira da onça, em direção a foz do Rio Camaiuzinho, região forrada de lagos e ressacas. Descendo a Cachoeira da onça Muita ação de peixe na superfície, a maioria pequenos, quase nem fotografamos. Fica a lembrança de dois peixes, um gigante amarelo engoliu meu shad, saiu de uma galhada no rio e tome linha, mas do nada soltou do anzol(qdo escapa posso falar que dava uns 12kgs...kkk)... E o parceiro perdeu uma aruana de quase um metro(quase perco meu recorde...kkk) O mestre do fly, atando suas iscas Quinto dia subimos o rio, mas ficamos na região dos lagos, peixe bem difícil, mas nada que um jig não resolve, com diversas ações nesta modalidade. Almoço, sempre em lugares top Fundo do quintal do almoço Mas vimos durante a tarde, que estavam muito mais ativos na beira do rio e não dentro dos lagos. 10lbs-isca shad 11lbs-isca colher Poder pescar de frente a pousada Anoitecer na pousada Sexto dia resolvemos novamente descer em direção a cachoeira da onça Logo que saímos, com 15 minutos de pescaria, sobe um rebojo na zara, não volta, jogo um shad, e tome fricção, Amarelão de 14lbs. Achei que iria arrebentar, mas o dia se mostrou bem difícil e não foi muito bom para nossa dupla. Os amigos que estavam de fly pegaram muito bem neste dia. e o sashimi para completar A noite mais festa Café da manha com este visual... Foto privilegiada, com o mestre do fly Thiago Zaneti Sétimo dia, a pescaria vai até meio dia(para descanso dos guias), subimos novamente na ressaca do cachorro, primeiro arremesso do parceiro e tucuna na linha, pescamos até meio só neste lugar, não precisava sair. Muito peixe. O melhor um de 11lbs. 11lbs-isca Jumping Minnow t20-cor osso Neste dia uma gde surpresa, jogo um jig numa galhada, tome tranco e cantada de linha, muita briga, e o peixe se mete em um pau. O gde guia Neco mergulha, de repente a linha solta e começa subir um monstro, penso"este da uns 10kgs", mas na superfície a surpresa, uma bela cachara. E tome cerveja para brilhar o dia. Na tarde alguns amigos ficaram pescando no pedrais em frente a pousada e pegaram alguns tucunas e matrinchas . Eu tirei para recuperar o sono. Durante a tarde, a equipe da pousada deixou assando por 6 horas uma bela costela no fogo de chão. Simplesmente espetacular. Algumas fotos dos amigos No domingo, hora de voltar, ao acordar dou uns pinchos na frente da pousada e lá vai matrincha pular no ar. É muito privilegio. A ultima antes de partir Tomo um bom banho de cachoeira para lavara a alma e vejo como o avião torna tudo perto, pela manha estava nadando nas águas do Rio Camaiu, a noite tomava meu banho quente na minha gelada(pelo inverno) cidade de Sorocaba-SP. Eu só tenho a agradecer a turma que tão bem me recebeu. Ao operador Victor Villanova pela hospitalidade e atenção. E a toda equipe da pousada pelo fantástico atendimento Como sempre, gosto de afirmar que meu ganho de vida é outro, e não recebo nenhuma vantagem financeira do operador para fazer propaganda, falo bem porque gostei. Contatos do operador-Victor Villanova https://www.facebook.com/victorvilanovamazon https://www.facebook.com/pages/Camaiú-Camp/1926317310973319?pnref=about.work https://www.facebook.com/vilanovamazon/?pnref=about.work (42) 99122-0016 http://www.vilanovamazon.com.br victorvilanova@me.com Material utilizado: Varas: -Saint Croix SC III 20lbs 5'6" by Waka Custom -Vara Venator SE 5'6" 17 e 20lbs Carretilhas: -Aldebaram MG7, Venator Lite, Daiwa tatulla Linha: Power pro 50lbs 4 fios Moss Green Leader: Line System 50lbs Snap glico e capella Iscas mais utilizadas-Jumping minnow(70% do tempo), shads e jigs. Não tive muitas ações de helice acredito pelas águas rápidas. Agradeço a Deus e minha amada familia por esta vida maravilhosa. Aguardando a temporada começar. Abs Boa semana e pescaria a todos Carlos Dini Para quem quiser acompanhar minhas pescarias: facebook https://www.facebook.com/dini.dini.90260 Instagram @pescadini #pesca_dini
  6. Amigos, agora em outubro, voltei ao famoso Rio Sucunduri, na excelente operação do amigo Vilanova(show). Entre muitos tucuna e aruanas, no terceiro dia de pesca, no sol das onze, vejo boiado duas grandes manchas marrons, uma é gigantesca a outra era menor. Estava na mão com uma isca papa Black, não pensei, só joguei um metro a frente, por sorte a maior mancha explodiu como um foguete, e já saltou. No primeiro pulo, já falei "este é o maior aruana que eu já vi", briga passada, encosta o monstro no barco, e faço a medição e pesagem 10lbs e 86cm. Alegria total, pois sabia, que o recorde mundial era de 84cm. Fotos todas realizadas e peixe devolvido(como manda a regra) O recorde anterior Agora estou montando o processo para dar entrada na IGFA com a solicitação de homologação. A pescaria foi fantástica, até amanha posto o relato da viagem completa. Vai um aperitivo... Abs Dini
×
×
  • Criar Novo...