Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''uneiuxi''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Bate Papo Geral e Assuntos Correlatos.
    • Selecione a sala abaixo:
  • Pesca em Água Doce
    • Assuntos Gerais (água doce)
    • Equipamentos de Pesca (água doce)
    • Relatos de pescaria (água doce)
  • Pescaria em Água Salgada.
    • Assuntos Gerais (água salgada)
    • Equipamentos de Pesca (água salgada)
    • Relatos de pescaria (água salgada)
  • Pesqueiros (pesca-e-pague), Fly Fishing e Caiaque.
    • Selecione o tipo de pescaria abaixo:
  • Náutica
    • Tudo sobre náutica
    • BassBoat Brasil
  • Eletrônicos
    • Selecione a sala
  • Aprenda a usar o fórum. Entenda como ele funciona.
    • Selecione a sala
  • Anúncios Globais e Anunciantes
    • Anunciantes do FTB. Promoções aos nossos amigos pescadores!
  • Club das 22lbs
    • Galeria 22lbs. Só monstro acima de 10Kg.
  • Pacotes de pesca dos nossos usuários
    • Em Andamento
  • Classificados
    • Selecione a sala abaixo:
  • Grupos Organizados
    • Traga a sua turma de pesca pra cá. É fácil e rápido.

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Nome + Sobrenome (obrigatório)


Localização

Encontrado 8 registros

  1. Pescar na região do Rio Negro é sempre algo indescritível. A beleza do rio de águas cor de coca-cola (sempre de superfície espelhada) aliado ao verde da mata e o azul do céu, fazem um cenário único no planeta. Além da beleza não se fala em mosquito por lá (e q belo diferencial, hein?!?!). Ocorre que o tucunaré açu não é pescado. O açuzão é, na verdade, caçado e, apenas quem já fisgou um irá entender o q estou dizendo. Desde 2004 me aventuro por aquela região. Muitas pescarias fantásticas e a maior parte delas sofríveis (analisando apenas o resultado/peixe). Repiquetes fora de época em alguns casos, falta de água em outros e por aí vai. Outro fator q atrapalha muito é q o padrão adotado pelos pescadores amazônicos aumenta muito. Peixinho não serve. Todos querem ver pancadas na superfície, dificultado bastante a pescaria. Na verdade a nossa mente "viaja" em imaginar um belo tucunaré açu posando para a foto, e nós, ao fundo, posando apenas como um pequeno detalhe diante todo aquele cenário. O vício é tão grande que não conseguimos parar de pensar "na pescaria", e com isso o planejamento vai se tornando cada vez mais complexo. A busca pelo melhor nível do rio, pelo rio menos pescado, pela cabeçeira mais distante, pela melhor condição climática vai nos atormentando dia após dia. Pior, de uma forma não pouco frequente, nos deparamos com "marinheiros de primeira viagem" q acertam mão em locais próximos (ou não estudados detalhadamente), e "bem debaixo dos nossos narizes"...rsrsrs... De um lado o grupo que conta com mais de uma dezenas de pescarias sem nunca ter acertado um monstrão, enquanto que do outro aqueles "marinheiros" o acertam logo de primeira, ou seja, não existe regra para se ter sucesso no Rio Negro. Em 2005, 2007 e 2010 fiz pescarias memoráveis na região, sendo q de 2007 foi considerada por muitos (e por mim mesmo), como uma das melhores de todos os tempos. Depois dela estive por mais de 25 semanas pescando na mesma região, seja em barcos pequenos, seja em grandes, seja acampado. Fato é me conscientizei que quando o peixe quer pegar, ou quando vc está "no lugar certo e na hora certa", não importa o número de pescadores, número de barcos, número de iscas na água...e, por pensar assim, parei de me preocupar tanto com dados meteorológicos, com pescarias sofridas, com esquemas "secretos". Simplesmente parto pra região e espero o q virá. Já passei 15 dias dentro de um barquinho com outros 3 amigos sem pegar nada...rsrsrs...No segundo dia um violento repiquete já nos demostrava que estávamos lascados...então, adotei uma prática que deu muito certo. Pesco sim, na maior parte das vezes em barcos grandes. Repiquetes, chuvas e poucos peixes não deixam a turma desanimada. Pelo menos a certeza de q participarei de uma festa durante a semana é certa..rsrsr E foi assim q em 2013 parti para a região de SIRN com um grupo fantástico de amigos. A pescaria não foi lá essa coisas, mas a amizade firmada se manteve forte, quando no ano seguinte (2014), boa parte da mesma turma se manteve reunida...enquanto q eu, por questões profissionais, não pude acompanhar o grupo. Mas a turma acertou bem. Em 2015 o grupo se manteve mais uma vez unido (claro q com algumas exceções), mas a base se manteve a mesma...tanto q fundaram a turma Torresmo Açu Team...nome dado ao grupo em face de levarmos para pescaria torresmos do tamanho de picanhas para serem servidos como tira-gostos...rsrsrs. A data se manteve sempre a mesma...A primeira semana de outubro. Em 2013 e 2014 demos com cara na "porta", mas turma boa é turma q não se preocupa apenas com resultados. Em 2015 as notícias não eram nada boas. O Negrão havia secado rápido demais e o nível estava baixíssimo. Segundo os "entendidos" da região (pescadores, guias, operadores e até palpiteiros q nunca foram pra lá), repassavam informações contraditórias aos 4 ventos. Olhando o site de previsão de tempo (bem na véspera da pescaria), me assustei ao ver q um dilúvio se abateria sobre nós todos os dias com uma média de 25mm de chuva. Não importava. A pescaria estava marcada e nada iria atrapalha-la...rsrs. E o grande dia chegou. O grupo se reuniu em Manaus por volta do meio dia. Entramos na van e partimos pra Cachaçaria do Dedé. Ponto de encontro mais conhecido pelos pescadores que o Teatro Amazonas...rsrs Passada na Sucuri para as compras de última hora e partiu hotel. A noite ainda formos para um Tambaqui na Chapa ao lado do Teatro. Manhã seguinte turma reunida no Aeroclube por volta das 5:30h. Dois aviões Caravan esperavam o grupo para um tranquilo voo com 2:30h de duração. De cima víamos as belíssimas praias do Negrão indicando que a pescaria não seria tão complicada como nos anos anteriores. Ao chegar no porto de SIRN as previsões se mantiveram medianas. Tudo estava sequíssimo. Acredito q 1m apenas mais alto q a seca que peguei em 2007. Colhi informações com o Marquinhos Biguá que estava lá na semana anterior, com o gerente do nosso barco e levei para o nosso grupo. As notícias não eram muito boas. Todos estavam pescando no Negrão. Bons peixes estavam saindo, mas a pescaria estava muito difícil. Expliquei os prós e os contras de cada provável destino e a turma me confiou a decisão...Fechou....Partiu. Nosso casa era o novíssimo barco Angatu Açu (com apenas 2 semanas de trabalho). Confesso que fique impressionado com o q vi. Uma verdadeira "nave" totalmente capaz de atender os mais exigentes. Tudo novo, espaçoso e muito confortável. Uma pequena chuva nos pegou logo antes da partida. Imaginei "Ô praga do caramba..rsrs. Repiquete de novo?!?!" Ledo engano. Depois de meia hora o barco partia para o destino escolhido. Rio muito seco e lua escura...ou seja, a meia tarde de pescaria não foi muito produtiva pra muitos (apesar de terem saídos alguns peixes). E foi assim q começou a nossa fantástica semana de pescaria. Foram muitos, mas muitos ataques na superfície. Pegamos muitos peixes grandes, comprovando que a minha tese e fazendo a festa de 13 amigos pescadores. Todos, sem exceção, pegaram bons troféus e ficaram com muitos flashs de incríveis ataques na mente. Abaixo algumas poucas fotos de como foi a pescaria dos sonhos. Antes q o Kid puxe a minha orelha, começarei apresentando toda a turma. Vamos imaginar uma meia lua, começando pela esquerda. Na frente (sem boné) = Silvio...seguindo atrás com Alberto Megda, Rodrigo Durante, Marlon Iser, Thiaguinho, Moacyr, Ricardo Nagatomo, Xande Submarino, Job (só um pedaço da cabeça), Rogério Severino, Eduardo Camargo, Caio Pinelli e eu q fotografei..rsrs Ah, e o Douglas Iber estava estava vigiando o assado lá na praia...rsrs Abaixo uma sequência de fotos. Muitas repetidas, uma vez q alguns peixes merecem poses diferentes. E foi muito complicado escolher algumas fotos em meio as mais de 5.000 fotos tiradas...mas aqui estão... arrow:: Fato interessante dividir com a turma. A dupla Silvio e Job (fotos acima) nunca tinham pescado na AM. No final do segundo dia indaguei-os sobre o q estavam achando, e olha a resposta do Silvio "- Rapaizzz, num é q o trem é bão mesmo!!! Num mesmo pedacim de lago nós pegamos 01 de 20lbs, e 02 de 19lbs..."...kkkkk Isso comprova q precisamos estar no lugar certo e na hora certa. Outra ocasião q merece ser compartilhada com vcs. Vcs se lembram quando em 2007 eu e o Lance pescamos juntos e eu falei q nós dois havíamos ferrado 04 peixes na faixa de 8kg em apenas 30 minutos?!?! Pois é...eu e o parceiro Caio repetimos a proeza. Foram 30 minutos de pura alegria e porradas fantásticas na hélice. Foram dúzias de risadas. O Caio retornou essa semana pra Barcelos (vai passar 2 semanas pescando), mas na volta ele irá fazer um vídeo dos ataques, uma vez q o taradinho anda na canoa com 2 Go Pro ligadas o dia todo...rsrsrs Estamos aguardando os vídeos, Caio... E abaixo outro texto de um dia fantástico de pescaria. Na verdade tudo começou uns 3 dias antes quando, ainda na subida da turma, eu e o Xande passamos na boca de uma ressaca onde eu havia capturado bons peixes no passado. Mas a turma na pressa de subir para lagos mais na cabeçeira acabaram passando batido sem pescar nessa ressaca. Já na volta, eu e o Xande por último a fila de barcos, quando vi q a turma mais uma vez passou batido na ressaca sem pescar. Chamei o parceiro q topou na hora...rsrsrs Ainda do lado de fora da ressaca (na correnteza do rio), logo após desligar o motor de popa, um bruto ataca minha isca sem fisgar (mas a porrada ficou registrada). Mais uns 5 arremessos de cada e o Xande engata um bruto q toma linha como um maluco...rsrsrs...Passados 30s e o peixes saca a isca sem mais nem menos...rsrsr . Xande quase pula na água de raiva..rsrs Continuamos a bater no interior da ressaca quando o Xande engata um monstro. A linha sai da carretilha parecendo peixe de mar...rsrs...Quase q toda a linha foi arrancada. Ainda durante o trabalho do peixe outro bruto entra na minha vara. Na hora imaginei q fosse um bom peixe...mas dessa vez ele não tomou tanta linha quanto o peixe do Xande....Foi aí q o bicho saltou mostrando todo o lombo. Puts, q monstro. Trabalhei o peixe com todo o cuidado do mundo até q conseguimos bogar os dois monstros. O dia estava feito... danca:: Rebocamos os monstros pra praia para uma bela seção de fotos. E q fotos. Nossos amigos Marlon e Rodrigo pararam para nos ajudar com peixes e com as primeiras fotos. E não é q o barco hotel estava passando logo atrás?!?! Chamamos parte da tripulação pra tirar fotos e a festa foi completa. Nosso guia era o Fera, e q guia. Enquanto o cara segurava um peixe e as varas em uma mão, ele tirava fotos com a outra máquina...rsrs...O cara é "fera" mesmo. Lindos peixes...O maior mediu exatos 89cm, peixe curto para o peso q atingiu...mas lá é assim, alguns tôcos curtos e outros magrelos compridos... lingua2:: O peixe do Xande era top demais. Cores fantásticas... palmas:: E assim encerro o relato de uma semana fantástica de pescaria. Foi tudo perfeito. Todos estavam empenhados em puxar suas iscas de hélice, afinal, como dizia o Xande, se tá entrando na hélice pode jogar o resto das iscas fora...rsrsrs....Foi surreal ver o Xande pescando com varas de 25lbs, linhas de 65lbs, Zillion, Rips e Yaras de 20cm e mandando isca pro meio dos lagos...rsrsrsrsr...O cara nem respirava...rsrsr Mais top foi ver um bruto entrar na isca dele e sair tomando linha durante vários segundos...Teve horas dele me perguntar "rapaiz, num vai parar de correr não!??!"...rsrsr... :gorfei: Sorte nossa os peixes estarem muito bravos e saudáveis. Por conta da pescaria ter sido feita por todos usando hélices durante a maior parte do tempo acabamos perdendo muitos, mas muitos peixes. Vários acertavam a isca pelo meio sem q as garatéias agarrassem neles...mas em momento algum vi alguém reclamando...Diria que mais da metade escapou ou a garatéia não engatou. É sério... :choquei: lingua2:: Em várias ocasiões os peixes acertavam a isca (chamamos lá de "sentir a isca") e mesmo assim eles atacavam as hélices num segundo arremesso. Nunca tinha visto isso... :choquei: Para aqueles q duvidam da força de um tucunaré amazônico, nosso amigo Silvio entrou naquela mesma ressaca onde o Bigão ferrou um bocudo de 22lbs e o Marquinhos fez o filme (postado no Youtube)...Logo na boca do lago um monstro acerto a isca dele. Ele usava uma linha multi de 100lbs e estava com o freio da carretilha totalmente travado. Quando o peixe bateu na isca ele se desequilibrou dentro do barco e segurou na borda pra não cair na água e o peixe leva-lo embora...kkkkkk. Bastou dar uma pontinha de vara q o peixe arrebentou a linha....kkkkkkk...Sim, uma linha de 100lbs...kkkkkk....Enquanto isso eu e o Xande passávamos ao fundo navegando bem devagarinho e rindo da cena.... :gorfei: :gorfei: :gorfei: Não rimos da "desgraça" do amigo...na verdade rimos da "graça" q ele teve...Imagina o tamanho da mentira q ele não irá contar pros amigos lá em Goiânia?!?! kkkkkk Agradecer a um amigo é besteira. TODOS, sem exceção, se portaram como parceiraços de pescaria. Cheguei a ver 4 ou 5 canoas pescando num mesmo lago e todos rindo lá dentro...Foram tantos peixes capturados neste mesmo lago q passaram a chama-lo de PESQUE E PAGUE...KKKK Obrigado a todos vcs.... :amigo: Agradecer a tripulação é besteira. TODOS, sem exceção, se portaram como verdadeiros operadores de pesca. Todos prontos para servir e agradar o grupo. Se vcs não são os melhores, fazem de tudo para o serem. Obrigado a todos vcs.... :amigo: Foram muitas risadas, muita conversa boa, e muita pinga..TODOS no grupo entornavam...kkkkk....Vlw cambada....e, assim como foi postado em nosso grupo no ZapZap.... .....FALTAM 364 DIAS...... :gorfei: :gorfei: :gorfei: :gorfei: :gorfei:
  2. Pessoal,acabei de ver essa matéria no face. Índigena é baleado ao tentar impedir entrada de barco de pesca no Rio Uneiuxi em Santa Isabel do Rio Negro (AM) Durante confronto entre indígenas que tentavam impedir a entrada de um barco de pesca esportiva em área restrita, um índio da etnia baré foi baleado e preso nesta sexta-feira (16) em Santa Isabel do Rio Negro (AM). Contrariando recomendação do Ministério Público Federal, um barco de turismo de pesca esportiva da empresa Amazon Sport Fishing, entrou com pescadores no rio Uneiuxi, dentro da Terra Indígena Jurubaxi-Téa, habitada por dez etnias, o que gerou o confronto. Segundo a Foirn (Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro) ao Ministério Público Federal, índios abordaram o barco e questionaram a sua presença no local, porém, durante a discussão, policiais que acompanhavam a embarcação dispararam contra os índios, da etnia baré, quando um deles, Arlindo Nogueira, foi atingido no braço e preso. Já na versão do gerente operacional da Amazon Sport Fishing, Daniel Napoli relatada ao jornal Folha de São Paulo, os índios cortaram a corda e levaram um dos barcos de pesca atados ao barco-hotel. A empresa teria então acionado a polícia, que foi até a aldeia. No local, a equipe de policiais civis e PMs teria sido recebida a pedradas, momento em que na confusão, o indígena teria sido baleado. A pedido do MPF, a Justiça Federal determinou aos governos estadual e federal o deslocamento de policiais para assegurar a ordem e acompanhar as investigações. Além disso, proibiu a empresa Amazon Sport de entrar na terra indígena. Segundo o gerente da embarcação, a empresa possui autorização da Prefeitura de Santa Isabel para pescar na área e que paga o equivalente a R$ 250,00 por pescador. Ele ainda disse que o processo de demarcação de terra ainda está inconcluso e acusou ONGs de manipularem os índios e de se beneficiar de acordos de pesca com outras empresas privadas de pesca esportiva. Determinação judicial A justiça acatou o pedido do MPF e deferiu o envio de forças de segurança do Exército, Polícia Federal e Polícia Militar no prazo de 24 horas. Em pedido, o Ministério Público pediu, ainda, que os policiais envolvidos no caso e representantes da empresa Amazon Sport Fishing se abstenham de entrar na referida terra indígena e também na área de proteção ambiental Tapuruquara, até que os fatos sejam esclarecidos. Fonte: http://www.pescamadora.com.br/2018/11/indigena-e-baleado-ao-tentar-impedir-entrada-de-barco-de-pesca-no-rio-uneiuxi-em-santa-isabel-do-rio-negro-am/?fbclid=IwAR2kzOrYIOmVibNrIr3A_SU2Web4EPb4M9-IbzBOj-3bcKEmWlOZyCz2EKo Com certeza o pessoal que acompanha esses processos lá em SIRN já deve ter mais detalhes sobre o ocorrido...Acho que seria interessante se alguém possuir mais informações,passar aqui,até mesmo porque ainda estamos em plena temporada de pesca,e muitos pescadores ainda devem dirigir-se pra lá pelos próximos dias.
  3. Essa semana os pescadores do Roçado pegaram 6 peixes acima de 20lbs, sendo que um dos peixes capturados pesou 24lbs. Um lindo peixe q será submetido a apreciação pela IGFA. Sem dúvida estamos diante de um monstro de peixe... Lindo mesmo... Primeiramente gostaria de parabenizar o pescador pela captura...Show, e torço para q o peixe seja aceito. Eu não deveria nem estar postando isso aqui, pois tenho certeza q vários irão falar de inveja, de interesses escusos e por aí vai...mas nada a ver. Coisa de mimizeiro...💩. Na verdade o meu maior interesse é o de que vc, q está lendo este texto, tome todos os cuidados para q o seu troféu não seja NEGADO perante a IGFA. Incrível como alguns guias, ainda mais em um local onde um possível recorde está o tempo todo olhando para a sua isca, não se cerca dos cuidados necessários para q o recorde seja aceito facilmente. Repare no vídeo q o peixe ESTÁ DE BOCA ABERTA...o q não é permitido. Num torneio de pesca aqui no Brasil, os pescadores são craques...Jamais dão mole assim... Repare que o pescador foca no rabo (92cm) e vai para a cabeça do peixe (onde se constata q ele está de boca aberta)... e, quando volta para o rabo novamente, a medida volta para os 91cm. Segundo as regras da IGFA, o ponto de medida do rabo deve ser o vértice central da bifurcação do rabo...contudo, como o rabo do tucunaré é não é bifurcado, acredito q o ponto mais distante valha. Torço para q o pescador tenha outros vídeos q cumpram todas as regras estabelecidas. Estamos sim, diante de um belíssimo peixe de 92cm, 91cm... Quem tiver interesse de conhecer as regras da IGFA (em português), segue o link. https://igfa.org/images/uploads/files/IGFA International Angling Rules_Portuguese.pdf https://www.riverplateanglers.com/wp-content/uploads/2018/11/TROFEO-90-CMS.mp4
  4. Bom dia, amigos do FTB. Estou ofertando algumas vagas avulsas e disponibilizando 1 super data q se abriu em nossa agenda. Lembrando que a turma que fechar esta semana, terá preferência na mesma semana, no ano de 2019. Vamos iniciar pelas vagas avulsas: - Barco: Angatu Mirim - Data: de 24 a 31 de agosto - Saída: Santa Isabel do Rio Negro - Número de vagas: 1 vaga - Barco: Angatu Angatu - Data: de 09 a 16 de setembro - Saída: Barcelos - Número de vagas: 2 vagas E aqui a super semana que se abriu: - Barco: Angatu Açu - Data: de 21 a 38 de setembro - Saída: Santa Isabel do Rio Negro - Número de vagas: 16 vagas * Valor super especial Aguardamos o contato dos interessados através do email barcoangatu@outlook.com Podem falar diretamente comigo. Ainda temos algumas vagas e semanas livres a preço super em conta. Como o Fabrício diz, apesar do pacote não ser barato, a nossa diária ainda é uma das mais baratas de todo o Brasil. Ligue e compare. Abraços, Fernanda Maritan. 0XX 16 3951 1070 0XX 16 99773 6639 http://www.barcosangatu.com.br
  5. No início de 2017 ficamos sabendo através de um amigo (Raimundo) que um novo conceito de barco para a Amazônia estaria em construção. As informações sobre o projeto e as imagens digitais preparadas para divulgação imediatamente nos levaram a decidir pelo Barco Zaltana. Entramos em contato com o Marcel da operadora Pescaventura, que havia fechado algumas semanas na alta temporada de 2017, especialmente em Novembro, que era o mês que nos interessava. A Pescaventura tinha as 12 vagas que precisávamos e fechamos o pacote. Como sempre, nossa turma tem algumas "demandas", que foram prontamente atendidas pelo pessoal do Zaltana e da Pescaventura, com uma pequena diferença de preço que, pelas dificuldades logísticas nos pareceram justas. Assim, garantimos que na nossa chegada iríamos embarcar com nossas bebidas de preferência: 72 garrafas de vinhos e champanhes (enviadas de Curitiba) e mais 432 garrafas longneck de cerveja heineken. Garantia de não passar sede! Embarcamos em Curitiba no dia 03/11/17 com destino a Manaus, onde iríamos pernoitar e encontrar o restante do grupo, que eram 6 clientes das empresas Pescaventura e Alfapesca. Partimos com os seguintes pescadores do grupo ÉNóisNaLInha/Pescadores de Verdade: Osmar, Rogério, Pedro, Zacarias, Luiz Cláudio, Eduardo, Germano, Carlos, Gurlan, João Manoel, Luís Mário e Fernando. Juntaram-se a nós o grupo da Alfapesca com Cristina (grande parceira e pescadora de fly), Kenji (Alfapesca), Pierre, Paulo, Luís Fernando e Dal Cim. Na chegada a Manaus nós fomos levados de Van pelo Jackson para o Hotel Mercure, depois fomos almoçar no Amazônico, fazer compras na Sucuri e iniciar os trabalhos de bar na Cachaçaria da Dedé do Shopping Manauara. Na manhã de sábado, às 06h00 já estávamos a caminho do aeroporto para embarcarmos em um Bandeirantes e um Caravan da Amazonaves. Voos tranquilos de 2 horas e chegamos a Santa Isabel do Rio Negro, onde nos aguardava a equipe de piloteiros do Zaltana (Côco, Paulista, Aldi, Isaac, Rádio, Bari, Ivan, Gato, Maruca e Nildo). Seguimos em caminhão "pau de arara" para o porto com grande ansiedade e expectativa por conhecer o nosso barco hotel. Na chegada já ficamos bastante impressionados, pois o barco é imponente em suas dimensões e cores escuras. Realmente um novo conceito para a região: grande e confortável sala de jantar, mesa de jogos, sofás, televisão e imagem via satélite, suítes com duas camas confortáveis e ar condicionado tipo Split, barcos tipo Bass para pesca com motores de 60 Hps, excelente área de convivência no terceiro piso com direito a ducha, bar,...., e o melhor, tudo novo! A ideia de barco grande parecia ir contra o conceito a muito tempo instalado de barcos estreitos e de pouco calado, mas o calado do Zaltana também é pequeno e as voadeiras do Zaltana, mais velozes, compensam a necessidade de um deslocamento entre pontos de pesca mais distantes (eu medi no GPS a velocidade média real de 45 km/h em nosso barco). A divisão de quartos, barcos e piloteiros é feita por sorteio, não deixando margem para reclamações. As regras do barco e da pescaria também são apresentadas logo na chegada pelo gerente Jeferson e mostram uma preocupação extra com a natureza, como a Cota Zero para comer tucunarés, praticada a bordo e aceita por todos nós. A equipe do Zaltana ainda contava com o Chef Paulo do “Fish Maria” que estava treinando a equipe de cozinha, o Comandante Guilherme, Imediato Negão, garçons Jairo, Jair e Leonardo, camareira Rose, entre outros. Em contato com o pessoal da organização já sabíamos que as condições de pesca tinham mudado muito em duas semanas e que o nível do Rio Uneiuxi, que era nossa preferência, havia subido um bocado. O Zaltana partiu a tarde em direção ao Uneiuxi e nós todos fomos preparar tralhas, conhecer nossos piloteiros (alguns já velhos conhecidos) e iniciar os trabalhos de bar. A Pescaria Às 05h00 da manhã já estávamos acordados e tomando nosso café da manhã, mas tivemos que esperar uma maior claridade e diminuição da neblina para sairmos às 06h00 (uma verdadeira eternidade!). No Zaltana existem duas espécies de concursos. No primeiro, o maior peixe de couro e o maior tucunaré fazem jus a troféus. No segundo, todos os pescadores que capturam tucunarés com pelo menos 20 libras recebem um cobiçado boné preto com a inscrição 20 lb. O primeiro dia não foi nada fácil, com pouca ação na sub e quase sem ação na superfície e para piorar o dia desabou em chuva durante todo o período da tarde. Mesmo assim, alguns tucunas foram embarcados com a utilização de iscas de sub e jigs (principalmente os confeccionados e vendidos a bordo pelo piloteiro Côco) sendo trabalhados rapidamente ou até no corrico. No segundo e terceiro dia o sol ardeu, mas a água não parava de subir. Fomos quase até o lago da placa e pedimos providências ao Jeferson, pois a marcação de nível deixada por eles cerca de 10 dias antes estava debaixo de 1,5 metros de água. Ao meu ver tínhamos que voltar para o Negro, mas deixamos a decisão para a equipe do barco, que acabou concordando e retornamos no final da tarde do terceiro dia, com navegação durante toda a noite e manhã do quarto dia para chegarmos ao Rio Negro. Nem por isso deixamos de pegar alguns belos peixes no Uneiuxi. Tendo saído o primeiro boné preto para o João Manoel e alguns belos exemplares de 16 a 18 libras para várias duplas, com destaque para o Kenji, que insistia na superfície e foi recompensado com belas capturas. Algumas curiosidades neste período ocorreram quando o Pedro largou a vara para pegar uma cerveja, durante o corrico, e bem neste momento (parece que os bichos ficam espreitando) um belo paca de 3 kg puxou levando a vara para a água. O piloteiro Côco não teve dúvida, atirou-se na água recuperando a vara e nadando e recolhendo ao mesmo tempo ainda conseguiu embarcar o peixe. Outra cena hilária foi quando na famosa pescaria de macaco, o jig passou por cima de um galho e caiu na água, sendo pego por um tucunaré - borboleta, e no recolhimento da linha rigorosamente “o peixe subiu na árvore”. Os pescadores Pedro e Luiz Cláudio embarcaram dois belos peixes de couro: um filhote e uma Piraíba com 1,40 metros e estimados 45 Kg. Obs: Faltam “secretárias” ou porta-varas nos barcos, para a pescaria de couro, mas fomos informados que em breve este problema será resolvido. Iniciamos o quarto dia pescando no Uneiuxi e após o almoço já estávamos disparando nossos barcos pelas inúmeras opções do Rio Negro. Serviço facilitado pela velocidade dos barcos tipo bass com motores de 60 Hps. Isto nos deu uma certa vantagem sobre os demais barcos, como o Angatu e Amazon Adventure, que também haviam retornado para o Negro. No final do quarto dia estávamos retornando para o Zaltana quando vimos uma luz piscando no meio do Rio. Achei estranho e pedi que o piloteiro Paulista nos levasse lá para verificar. Encontramos uma voadeira do Angatu em pane seca e com dois pescadores da turma Ratoeiras Team a bordo. Barco e pescadores foram rebocados e devolvidos sãos, salvos e quase sóbrios ao Angatu. No quinto e sexto dia no Rio Negro nos deslocamos por todos os lados e a pescaria ficou mais produtiva, foram ainda embarcados alguns belos açus na faixa de 15 a 18 libras (em especial pelo Gurlan, Eduardo, Kenji, Rogério e Luiz Claúdio). Observação: é triste ver a hipocrisia das autoridades que discutem nosso direito de pescar de modo esportivo, mas permitem que pescadores profissionais acampem nos lagos do rio Negro e espalhem suas redes sem nenhuma fiscalização (vimos isto em pelo menos 3 lagos, ente eles o belo lago da Pedra). Foram diversos Pacas, Açus, Borboletas e Popocas, além de Piraíbas, Filhotes, Pirararas, Bicudas/Cachorro, Piranhas, Traíras e Jacundás que fizeram a nossa semana feliz e nos ajudaram a recarregar as nossas baterias. Também encontramos uma Sucuri enrolada em galho e recolhemos um veado que parecia se afogar (vantagem de ter o vaqueiro Gurlan a bordo para laçar o bicho), mas que tão logo pareceu recuperado foi solto na margem do Rio Negro. Obrigado a todos pela paciência lendo nosso relato, pela companhia de grandes amigos nesta semana, à nossa família por entender nosso hobby preferido, pelos novos amigos que fizemos nas turmas Pescaventura/Alfapesca e Zaltana, pelas disputas de quem pega mais peixe com o Eduardo, pelas divertidas partidas de truco e cacheta, além das intermináveis seções de piadas capitaneadas pelos amigos Luís Mário e Germano. Graças a Deus todos retornamos em paz e com saúde para nossas famílias e prontos para enfrentar a vida e programar novas pescarias.
  6. Boa tarde amigos do Turma do Biguá. Venho informar que estamos com uma única vaga disponível na semana de 22 a 29/11 em Barcelos (01 único pescador). A temporada promete e faremos um preço super especial para o interessado. Barco: Angatu Mirim. Mais informações em nosso site. http://www.barcoangatu.com.br Interessados devem ligar diretamente pra mim. Att. Fernanda 16 99773-6639 barcoangatu@outlook.com
  7. Boa noite amigos do Biguá. Em virtude da desistência em cima da hora de um de nossos grupos, a Barcos Angatu vem oferecer no fórum uma fantástica promoção de última hora. Além do baixo valor para uma semana de altíssima temporada, enviamos nosso novo barco pra Santa Isabel. Trata-se do novíssimo Angatu Açu. O novo barco tem o mesmo comprimento q o nosso Angatu, contudo é mais largo, mais confortável, com suítes mais espaçosas e por conta da sua largura, cala menos. Tudo é novo. Venha conhecer a região em uma temporada que promete ser a melhor em muitos anos. Então, aqui vão as informações da promoção. Ponto de Partida: Santa Isabel do Rio Negro. Data da pescaria: De 09 a 16 de outubro (sexta a sexta). Serão 6 dias completos de pesca, podendo estender mais meio dia dependendo de onde o barco esteja ( a combinar com o gerente do barco ). Os pescadores deverão estar em Manaus no dia 08/10 (quinta). O avião fretado partirá às 6h da sexta. Sistema de pensão: All Inclusive (pensão em suíte dupla) + todas as refeições + bebidas frias (água, refri e cerveja) + petiscos + canoa completa com guia + motor elétrico + combustível para um bom dia de pescaria + transfer do aeroporto de SIRN até o barco (ida e volta). Fora do pacote: passagens aéreas, hospedagens, transfers q não informados acima, ligações de satelital, gorjetas, e despesas com materiais de pesca e tudo o q não estiver descrito como incluso. Valor do pacote fluvial: R$ 3.999,00 por pescador blink:: Valor do fretamento de Manaus/SIRN/Manaus: R$ 1.500,00 por pescador Observações: O barco comporta até 16 pescadores, no entanto, o número mínimo de pescadores para que o barco parta é de 12 pescadores. Então, pescadores avulsos podem me ligar e pedir reserva. Até o dia 01 de outubro estarei com uma parcial geral de todos os interessados. Fechou os 12, o barco parte, menos que isso teremos q abortar a pescaria. Traga seu grupo completo e este problema não ocorrerá. Mais detalhes do pacote podem ser solicitados através do email barcoangatu@outlook.com As fotos acima são do barco ainda em fase de acabamento, mas ontem ele partiu novinho pra Santa Isabel. Aguardo o contato dos interessados. Bjs. Fernanda Maritan - Gerente Comercial da Barcos Angatu. barcoangatu@outlook.com 16 99773-6639 16 3951-3610 16 3951-1070
  8. Turma...infelizmente 04 amigos q estavam certos de participar da nossa pescaria tiveram q desistir. Por problemas profissionais ele estão com medo de não conseguirem folga na data da nossa pescaria. Data: 02 a 09 de outubro de 2015. Enviem MP caso haja interesse ou ligue (Whats tb) para 61 96675929 Nosso Grupo será composto por 14 pescadores O preço para a temporada de 2015 ficou estipulado em R$ 4.450,00 por pessoa arrow:: Passagens para Manaus e Santa Isabel não estão incluídas no pacote arrow:: Barco com tudo incluso, alimentação, bebida,churrasco (sistema all inclusive já conhecido). arrow:: Fora do pacote apenas ligações por telefone satelital, bebidas quentes, material e licenças de pesca. Forma de Pagamento: Os 04 pescadores já fizeram o pagamento da entrada de 30% e pagaram 4 parcelas. Me envie MP q passo os detalhes. Segue abaixo lista dos pescadores do nosso grupo 01 - Fabrício Biguá - Ok 02 - Jaime Veiga - Ok 03 - Moacyr - Ok 04 - Douglas Iber - Ok 05 - Marlon Iser - Ok 06 - Alberto Megda - Ok 07 - Leka - Ok 08 - Rodrigo Durante - OK 09 - Reservado 10 - Eduardo Camargo - Ok 11 - Rogério Severino - Ok 12 - Reservado 13 - Reservado 14 - Fábio Neves - Ok Essa turma acima foi a mesma q pescou junto ano passado, por isso o pacote nem foi aberto anteriormente. Uma pena os amigos não poderem ir mais...mas só cabra bom de isca tem aí pra cima. Santa Isabel do Rio Negro descarece de comentários sobre a qualidade dos tucunarés. Nem gosto de postar muita coisa pra não chamar a atenção dos outros operadores...rs Basta procurarem por SIRN no Pesquisar aqui do fórum para encontrarem excelentes relatos. Mas aqui vai o relato do grupo do ano passado. http://www.turmadobigua.com.br/forum/topic/35007-amaz%C3%B4nia-out-2014-top-top-de-linha/?hl=angatu Aguardamos os interessados. Obrigado
×
×
  • Criar Novo...