Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
MarceloSiqueira

Pesca Sub = predação

Posts Recomendados

Olá pessoal, inspirado no tópico do Marlúcio, e indignado com a autorização da pesca sub aquática em águas interiores do nosso país, escrevo esse meu pequeno desabafo ilustrado.

Para mim, independente da lei (sei que sou radical, mas penso assim)

A pesca predatória não é só aquela feita com redes, espinheis, boias, jiquis, fisgas, lembadas, ganchos, pindas, cambuís e outros...

Nem apenas aquela onde o pescador abate peixes de tamanhos inferiores ao permitido ou em quantidade superior a permitida.

Para mim pesca predatória é toda aquela que deriva do verbo PREDAR, que segundo o dicionário Houaiss é :

PREDAR

Acepções

? verbo

transitivo direto

1 abater (uma presa)

transitivo direto

2 promover caça a; caçar

transitivo direto

3 destruir (outro ser vivo) violentamente

transitivo direto

4 (1988)Rubrica: ecologia.

matar e consumir (ser vivo de outra espécie) como forma de obter energia vital.

Ou seja, para mim a pesca predatória é aquela em que você abate um peixe.

***Não quero condenar aqui quem abate seu peixe para comer na beira do rio, por que isso eu também faço. Mas procuro sempre abater um peixe para cada refeição minha, e que seja do tamanho da minha fome. Para comer fresco e não desperdiçar.***

Infelizmente, quando tratamos de pesca sub, falamos unica e exclusivamente de predação, ou seja, de abate.

Sem o abate é impossível a manutenção desse "esporte".

Outra coisa que não entendo é que segundo o artigo 9º da Lei 13.025/97 do Estado de Goiás (que é meu estado) é proibida a pesca predatória em todo o Estado.

Em seu artigo 10º a mesma Lei define, o que é, para o Estado, pesca predatória. E, em seu rol cita, no inciso V alínea b) o seguinte:

Art. 10 - Considera-se pesca predatória a praticada:

V - com apetrechos e métodos não permitidos, tais como:

b) com redes, tarrafas, tapumes, espinhéis, arpões, fisgas, lambada, ganchos, covos, tarrafão, jiquis, bóias, pindas, cambuís e outros;

Ora, se arpões e fisgas são apetrechos não permitidos, porque a pesca sub aquática ainda é permitida em meu estado?

não há ai um erro fundamental na lei ou em sua interpretação?

ou será que acontece neste caso algo semelhante com o que dizia nosso ilustre ex.presidente... "No Brasil (e em Goiás nesse caso) há leis que pegam e leis que não pegam..."

Fica ai, aos amigos, o questionamento.

E as fotos para se pensar se a pesca sub é ou não predatória...

Essas pra quem gosta de tucuna:

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Essas eu achei num relato onde o pescador faz a maior propaganda da Amazonia para a pesca sub, dizendo ser uma fronteira ainda nao descoberta, mas que deveria ser mais frequentada pelos pescadores... Se a moda pega...

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

http://i164.photobucket.com/albums/u3/Marcelohsiq/au1.jpg

E umas que eu postei no tópico do Marlúcio... pra quem gosta de peixe de couro e outros peixes grandes...

http://i164.photobucket.com/albums/u3/Marcelohsiq/curimba.jpg

http://i164.photobucket.com/albums/u3/Marcelohsiq/pescapredatria.jpg

http://i164.photobucket.com/albums/u3/Marcelohsiq/26.jpg

http://i164.photobucket.com/albums/u3/Marcelohsiq/20.jpg

http://i164.photobucket.com/albums/u3/Marcelohsiq/13.jpg

http://i164.photobucket.com/albums/u3/Marcelohsiq/5.jpg

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcelo,

relamente há alguns erros nas terminologias usadas em nossa lei, mas na interpretação usada hoje pelos órgãos de fiscalização e: a caça-sub não é contra a lei, desde que realizada sem cilindro e respeitando as cotas de transporte e tamanho mínimo.

Não sou praticante e nem tenho nenhuma simpatia pela caça-sub, mas respeito a prática a partir do momento que não fere a lei.

Como somos praticantes do pesque e solte, nos indignamos principalmente com a matança dos grandes troféus na caça-sub. Por isso a importância de brigarmos pela medida máxima também.

Quanto ao abate dentro da cota, este é exatamente o mesmo que um praticante de caniço realiza. Apesar de eu ser a favor do transporte de pescado zero, tenho também que respeitar que leva sua cota, a partir do momento que a lei permite. Porém faço a minha parte, não autorizo tansporte algum de pescado do Rancho Trairão, isso é filosofia nossa. Mas se alguém nas proximidades levar sua cota tenho que respeitar.

Quanto as fotos, acho que foi bastante radical sua postura. Pois conheço vários pescadores que respeitam cota. Não são a maioria, como também não é a maioria dos pescadores de caniço que respeitam o pesque e solte, se alguém quiser fazer uma apresentação radical como a tua, porém contra os pescadores de caniço é bem fácil. Tem muito material que condena o pescador de caniço na NET.

E por que estou na defesa destes poucos mergulhadores de bom senso. Porque nós do pesque e solte também somos poucos. E assim como nós, no primeiro Seminário sobre Pesca Esportiva, havia representantes da pesca sub sentados do nosso lado cobrando do Ministério da Pesca algumas atitudes de proteção do pescado, assim como nós. Ou seja, não temos que desagregar, mas negociar e filtrar aqueles que têm a contribuir pela causa da proteção de nosso recurso pesqueiro.

Xande.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"Bicho", fico indignado vendo essas fotos ::nada:: ::nada:: ::nada::

Esse país, não tem jeito mesmo !!!!

Enquanto esses políticos pensam somente em benefício próprio... o povo vai destruindo tudo bang:: bang:: e nada é feito !!!

Pesca sub em águas interiores é crime, e seus praticantes deveriam ser punidos conforme a lei, mas infelizmente não é isso que ocorre negativo:: negativo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcelo, gostaria de dizer que respeito plenamente seu posicionamento. Todavia, cabe ressaltar, que nem sempre a modalidade de pesca praticada por alguém é o fator determinante para caracterizá-lo como predador. Quem pratica atos como estes que você expôs são “criminosos”, pois contrariam os princípios morais e legais da nossa sociedade, demonstrando um profundo desrespeito aos seus pares, independente de serem pescadores profissionais, amadores, esportistas e etc. Assim, concluo que o “criminoso” não é aquele que pratica modalidade sub, mas é aquele que faz uso dessa modalidade para cometer atrocidades como as que você expôs. Valeu e grande abraço parceiro!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Marcelo,

Compartilho com você esta revolta e hoje tenho a certeza de que as leis ambientais foral feitas só para quem atira em passarinho, pois os grandes traficantes de peixes, atravessadores, pescadores profissionais juntamente com esta cambada que estão nestas fotos conseguem sair ilesos...

Aqui no Tocantins também é proíbido a pesca sub, mas em várias lojas de pesca são encontrados materias para esta pratica, ou seja, alguém está praticando este delito.

Você foi muito feliz na sua colocação quando descreve o real significado da palavra PREDAR, e mostra que alguma coisa está errada em nossas leis, mas enquanto não houver um cabra do saco roxo para mudar isso, infelizmente não acontecerá grandes mudanças...

Uma coisa que brigo aqui em meu estado é que não existe diferença em cometer um crime ambiental ou traficar drogas, tudo é crime... e quem pratica estes crimes são bandidos e tem que ser tratados como tal... Trafico de drogas e trafico de peixe não tem diferença... é crime! Temos que parar de aceitar que nossas autoridades passem a mão na cabeça destes bandidos, pois até hoje não conheço traficante de peixe que esta preso.

O outro absurdo que acontece no Tocantins é justamente o uso do material considerado predatório por lei, se é proíbido não existe justificativa para se liberar para alguns, mas é o que está ocorrendo por aqui, pessoas estão se unindo através de politicos, formando colonias de pescadores, conseguindo financiamentos de barcos e o pior, conseguiram a liberação do uso de redes... Agora eu pergunto a todos!

- Se é proíbido por lei estadual o uso de material predatório conforme o amigo Marcelo citou, por que o orgão fiscalizador liberou as licenças ambietais para o funcionamento destas colonias??

- Para que uma colonia de pescadores funcione, é exigido uma licença ambiental e um estudo de impacto ambiental, coisa que não foi feita... Então resumindo... todas as colonias existentes no estado do Tocantins estão funcionando ilegalmente e irregularmente, matando sabe-se lá quantos quilos de peixes por dia...

Portanto Marcelo, a sua revolta é a de muitos pescadores verdadeiramente esportivos.

Enquanto a política andar junto com o meio ambiente a nossa faúna aquática está a merce de bandidos.

Desculpe o desabafo...

Abraços,

Alex.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcelo, gostaria de dizer que respeito plenamente seu posicionamento. Todavia, cabe ressaltar, que nem sempre a modalidade de pesca praticada por alguém é o fator determinante para caracterizá-lo como predador. Quem pratica atos como estes que você expôs são “criminosos”, pois contrariam os princípios morais e legais da nossa sociedade, demonstrando um profundo desrespeito aos seus pares, independente de serem pescadores profissionais, amadores, esportistas e etc. Assim, concluo que o “criminoso” não é aquele que pratica modalidade sub, mas é aquele que faz uso dessa modalidade para cometer atrocidades como as que você expôs. Valeu e grande abraço parceiro!

Caro Bravel, primeiramente gostaria de ressaltar que respeito seu posicionamento. Porém, do mesmo jeito que se caçam animais com arco e flexa e ''bestas'' (ou setas , que sao armas com igniçao de uma pequena flexa por meio de um arco) ,a "pesca sub " ultiliza seus arpoes . A "pesca sub" nao tem nada de pesca, a nao ser o alvo. No momento que se mata um animal, se torna um tipo de caça. Nesse caso, nao pode ser um esporte. A diferença é que: para caça de animais, principalmente nos EUA , existem legislaçao forte e tambem uma época e locais determinados, alem de fiscalizaçao. Aos que nao seguem essas regras, sao aplicadas fortes sançoes (pelo menos nos EUA, disso tenho certeza pois tenho parentes lá que ja presenciaram isto) .

Sendo assim, deveria NO MINIMO se determinar uma legislaçao para essa predaçao, pois e vergonhoso ver isso ocorrendo como se nao causasse dano nenhum ao meio. Seja sincero, voce arpoa peixes com menos de 2 ou 3 kg ? Só se nao existirem mais exemplares deste porte no local. Um "pescador" dessa modalidade abate os peixes que ou sao matrizes ou estam em epoca fertil, o que ja prejudica os ciclos de reproduçao de qualquer peixe. Como exemplo pode-se citar o que se vive no momento no caso da carne bovina, na qual ano retrasado e ano passado foram abatidas muitas matrizes gerando escasses de rebanho para o abate. Se cada " pescador " sub pegue , nem que seje 1 peixe por semana, quantos serao por ano ? Multiplique pelos adeptos da pratica e tera um valor ridiculo perto do total de peixes abatidos na realidade. O tempo de maturaçao sexual de um peixe é , em média, 2 a 3 anos. Algum pescador sub respeita esse espaço de tempo ? Um dia as matrizes acabam, pois nao sao os unicos predadores. Desse dia em diante, que porte de peixe vao caçar ? pescador sub nao arpoa lambari ( ainda ).

Nao vou nem comentar sobre o desequilibrio na cadeia alimentar, o que SEMPRE é agressivo ao equilibrio ambiental.

Predaçao no geral é agressivo.Se voces querem comer o peixe (o que dizem sempre todos os praticantes dessa modalidade) vai no supermecado e compra, pois e MUITO mais barato que o equipamento ultilizado por voces nessa pesca e ja sao criados para o abate. Existem claro pescadores sub de subsistencia, mas duvido que estes sejam 2% do total de praticantes da modalidade.

Tenho vergonha de nesse pais existir uma legislaçao tao fraca e abrangente na questao de preservaçao ambiental. Temos a maior biodiversidade do planeta e somos uma legislaçao das mais atrasadas. Isso pode ser culpa dos governantes, mas nao se esqueçam que quem os elege somos nós cidadaos brasileiros, por tanto é reflexo da irresponsabilidade da maioria da populaçao.

Um abraço,

André .

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Xandego, não tiro a razão de nenhuma de suas palavras.

Realmente, amigo, existe uma parcela de pescadores, tanto de caniços quanto sub que não respeitam cotas e estas coisas.

Porém, não posso concordar que este sistema de cotas esteja correto.

A parcela da população que hoje pratica a pesca, seja ela de caniço ou sub, é infinitamente maior que a 5 ou 10 anos atrás. Contudo, a legislação continua a mesma, e os pescadores mesmo fazendo o que é "correto" (por lei) estão sim depredando pescaria a pescaria o meio em que praticamos nosso hobbie e esporte.

Vale de exemplo, locais que tem presença massima de turistas de pesca, como o Araguaia e o Pantanal. São turmas e mais turmas, cada um levando a sua cota, que no final, pelo contingente que temos hoje de turistas, equivaleria a uma colonia de pesca.

Outra crítica e implicância que tenho com a pesca-sub, é quanto a sua sustentabilidade; seja ambiental, seja social.

Não vejo a possibilidade de se ter pousadas que gerem renda e empregos a uma determinada região de forma perene e sustentável, tendo como seu publico alvo pescadores sub-aquaticos.

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcelo, gostaria de dizer que respeito plenamente seu posicionamento. Todavia, cabe ressaltar, que nem sempre a modalidade de pesca praticada por alguém é o fator determinante para caracterizá-lo como predador. Quem pratica atos como estes que você expôs são “criminosos”, pois contrariam os princípios morais e legais da nossa sociedade, demonstrando um profundo desrespeito aos seus pares, independente de serem pescadores profissionais, amadores, esportistas e etc. Assim, concluo que o “criminoso” não é aquele que pratica modalidade sub, mas é aquele que faz uso dessa modalidade para cometer atrocidades como as que você expôs. Valeu e grande abraço parceiro!

Caro Bravel, primeiramente gostaria de ressaltar que respeito seu posicionamento. Porém, do mesmo jeito que se caçam animais com arco e flexa e ''bestas'' (ou setas , que sao armas com igniçao de uma pequena flexa por meio de um arco) ,a "pesca sub " ultiliza seus arpoes . A "pesca sub" nao tem nada de pesca, a nao ser o alvo. No momento que se mata um animal, se torna um tipo de caça. Nesse caso, nao pode ser um esporte. A diferença é que: para caça de animais, principalmente nos EUA , existem legislaçao forte e tambem uma época e locais determinados, alem de fiscalizaçao. Aos que nao seguem essas regras, sao aplicadas fortes sançoes (pelo menos nos EUA, disso tenho certeza pois tenho parentes lá que ja presenciaram isto) .

Sendo assim, deveria NO MINIMO se determinar uma legislaçao para essa predaçao, pois e vergonhoso ver isso ocorrendo como se nao causasse dano nenhum ao meio. Seja sincero, voce arpoa peixes com menos de 2 ou 3 kg ? Só se nao existirem mais exemplares deste porte no local. Um "pescador" dessa modalidade abate os peixes que ou sao matrizes ou estam em epoca fertil, o que ja prejudica os ciclos de reproduçao de qualquer peixe. Como exemplo pode-se citar o que se vive no momento no caso da carne bovina, na qual ano retrasado e ano passado foram abatidas muitas matrizes gerando escasses de rebanho para o abate. Se cada " pescador " sub pegue , nem que seje 1 peixe por semana, quantos serao por ano ? Multiplique pelos adeptos da pratica e tera um valor ridiculo perto do total de peixes abatidos na realidade. O tempo de maturaçao sexual de um peixe é , em média, 2 a 3 anos. Algum pescador sub respeita esse espaço de tempo ? Um dia as matrizes acabam, pois nao sao os unicos predadores. Desse dia em diante, que porte de peixe vao caçar ? pescador sub nao arpoa lambari ( ainda ).

Nao vou nem comentar sobre o desequilibrio na cadeia alimentar, o que SEMPRE é agressivo ao equilibrio ambiental.

Predaçao no geral é agressivo.Se voces querem comer o peixe (o que dizem sempre todos os praticantes dessa modalidade) vai no supermecado e compra, pois e MUITO mais barato que o equipamento ultilizado por voces nessa pesca e ja sao criados para o abate. Existem claro pescadores sub de subsistencia, mas duvido que estes sejam 2% do total de praticantes da modalidade.

Tenho vergonha de nesse pais existir uma legislaçao tao fraca e abrangente na questao de preservaçao ambiental. Temos a maior biodiversidade do planeta e somos uma legislaçao das mais atrasadas. Isso pode ser culpa dos governantes, mas nao se esqueçam que quem os elege somos nós cidadaos brasileiros, por tanto é reflexo da irresponsabilidade da maioria da populaçao.

Um abraço,

André .

André,

Não tiro sua razão, e compartilho da sua indignação. O fato é que esta ação criminosa pode ser praticada por pescadores que fazem uso de iscas artificiais ou vivas, por exemplo, como eu já presenciei, mas nem por isso eu prego o extermínio dessas modalidades de pesca. Portanto, de acordo com o meu ponto de vista, a questão não é a modalidade de pesca praticada, mas a falta de educação, respeito, consciência, comprometimento com as leis e etc, por parte de alguns de seus praticantes. Também tem-se o fato de que as leis são pobres, ineficazes e não existe nenhuma fiscalização do Estado. Apesar de todo o meu comentário, fica o registro de que não sou o dono da verdade, e posso estar plenamente enganado, e nesse caso peço desculpas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcelo, gostaria de dizer que respeito plenamente seu posicionamento. Todavia, cabe ressaltar, que nem sempre a modalidade de pesca praticada por alguém é o fator determinante para caracterizá-lo como predador. Quem pratica atos como estes que você expôs são “criminosos”, pois contrariam os princípios morais e legais da nossa sociedade, demonstrando um profundo desrespeito aos seus pares, independente de serem pescadores profissionais, amadores, esportistas e etc. Assim, concluo que o “criminoso” não é aquele que pratica modalidade sub, mas é aquele que faz uso dessa modalidade para cometer atrocidades como as que você expôs. Valeu e grande abraço parceiro!

Caro Bravel, primeiramente gostaria de ressaltar que respeito seu posicionamento. Porém, do mesmo jeito que se caçam animais com arco e flexa e ''bestas'' (ou setas , que sao armas com igniçao de uma pequena flexa por meio de um arco) ,a "pesca sub " ultiliza seus arpoes . A "pesca sub" nao tem nada de pesca, a nao ser o alvo. No momento que se mata um animal, se torna um tipo de caça. Nesse caso, nao pode ser um esporte. A diferença é que: para caça de animais, principalmente nos EUA , existem legislaçao forte e tambem uma época e locais determinados, alem de fiscalizaçao. Aos que nao seguem essas regras, sao aplicadas fortes sançoes (pelo menos nos EUA, disso tenho certeza pois tenho parentes lá que ja presenciaram isto) .

Sendo assim, deveria NO MINIMO se determinar uma legislaçao para essa predaçao, pois e vergonhoso ver isso ocorrendo como se nao causasse dano nenhum ao meio. Seja sincero, voce arpoa peixes com menos de 2 ou 3 kg ? Só se nao existirem mais exemplares deste porte no local. Um "pescador" dessa modalidade abate os peixes que ou sao matrizes ou estam em epoca fertil, o que ja prejudica os ciclos de reproduçao de qualquer peixe. Como exemplo pode-se citar o que se vive no momento no caso da carne bovina, na qual ano retrasado e ano passado foram abatidas muitas matrizes gerando escasses de rebanho para o abate. Se cada " pescador " sub pegue , nem que seje 1 peixe por semana, quantos serao por ano ? Multiplique pelos adeptos da pratica e tera um valor ridiculo perto do total de peixes abatidos na realidade. O tempo de maturaçao sexual de um peixe é , em média, 2 a 3 anos. Algum pescador sub respeita esse espaço de tempo ? Um dia as matrizes acabam, pois nao sao os unicos predadores. Desse dia em diante, que porte de peixe vao caçar ? pescador sub nao arpoa lambari ( ainda ).

Nao vou nem comentar sobre o desequilibrio na cadeia alimentar, o que SEMPRE é agressivo ao equilibrio ambiental.

Predaçao no geral é agressivo.Se voces querem comer o peixe (o que dizem sempre todos os praticantes dessa modalidade) vai no supermecado e compra, pois e MUITO mais barato que o equipamento ultilizado por voces nessa pesca e ja sao criados para o abate. Existem claro pescadores sub de subsistencia, mas duvido que estes sejam 2% do total de praticantes da modalidade.

Tenho vergonha de nesse pais existir uma legislaçao tao fraca e abrangente na questao de preservaçao ambiental. Temos a maior biodiversidade do planeta e somos uma legislaçao das mais atrasadas. Isso pode ser culpa dos governantes, mas nao se esqueçam que quem os elege somos nós cidadaos brasileiros, por tanto é reflexo da irresponsabilidade da maioria da populaçao.

Um abraço,

André .

André,

Não tiro sua razão, e compartilho da sua indignação. O fato é que está ação criminosa pode ser praticada por pescadores que fazem uso de iscas artificiais ou vivas, por exemplo, como eu já presenciei, mas nem por isso eu prego o extermínio dessas modalidades de pesca. Portanto, de acordo com o meu ponto de vista, a questão não é a modalidade de pesca praticada, mas a falta de educação, respeito, consciência, comprometimento com as leis e etc, por parte de alguns de seus praticantes. Porém, como não sou o dono da verdade, posso estar plenamente enganado, e nesse caso peço desculpas.

Bravel, creio que fui mal interpretado. Nao defendo a aboliçao da pesca sub, ate porque existem pessoas que dependem disso para seu próprio sustento. Defendo um arrocho na legislaçao, como por exemplo proibiçao em certos locais e épocas do ano, cota maxima de peixes, tamanho minimo e maximo dos exemplares a serem abatidos e tambem o controle por parte do governo com os pescadores sub . Como existe na pesca profissional, tambem deve se fazer lincenciamento dos pescadores sub e tambem cobrar uma taxa .

O problema nao e so os pescadores sub, se o fosse, seria muito melhor! Redes, arpoes , anzois de espera, linhadas, espinheis matam muitos dos peixes. O problema e falta de consciencia por parte da populaçao. Como dizem : so vao dar valor quando perderem. Um jeito de aliviar o problema seria investir pesado no Ibama para a parte de fiscalizaçao, alem de um forte arrocho na legislaçao. Infelizmente precisa ser imposto a consciencia na populaçao. Chega a ser triste.

O governo - pra variar - deixa a desejar. Alem de fazer vista grossa a esses tipos de questao, nao investe o suficiente novamente no manejo dos peixes brasileiros. Se metade dos impostos cobrados exlusivamente para a pesca (carteira de pescador e etc..) fossem destinados ao desenvolvimento e posterior soltura nos rios de peixes , o problema da diminuiçao do estoque de pescado diminuiria ou , no minimo, seria mais lento .

Concordo em termos com seu ponto de vista, nao estou aqui apenas execrando a pesca sub - o que seria mais facil , porem nao mudaria a consciencia de ninguem, so apenas seria um ponto de vista .

Um abraço, peço desculpas tambem se me equivoquei em minha humilde observaçao.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcelo, gostaria de dizer que respeito plenamente seu posicionamento. Todavia, cabe ressaltar, que nem sempre a modalidade de pesca praticada por alguém é o fator determinante para caracterizá-lo como predador. Quem pratica atos como estes que você expôs são “criminosos”, pois contrariam os princípios morais e legais da nossa sociedade, demonstrando um profundo desrespeito aos seus pares, independente de serem pescadores profissionais, amadores, esportistas e etc. Assim, concluo que o “criminoso” não é aquele que pratica modalidade sub, mas é aquele que faz uso dessa modalidade para cometer atrocidades como as que você expôs. Valeu e grande abraço parceiro!

Caro Bravel, primeiramente gostaria de ressaltar que respeito seu posicionamento. Porém, do mesmo jeito que se caçam animais com arco e flexa e ''bestas'' (ou setas , que sao armas com igniçao de uma pequena flexa por meio de um arco) ,a "pesca sub " ultiliza seus arpoes . A "pesca sub" nao tem nada de pesca, a nao ser o alvo. No momento que se mata um animal, se torna um tipo de caça. Nesse caso, nao pode ser um esporte. A diferença é que: para caça de animais, principalmente nos EUA , existem legislaçao forte e tambem uma época e locais determinados, alem de fiscalizaçao. Aos que nao seguem essas regras, sao aplicadas fortes sançoes (pelo menos nos EUA, disso tenho certeza pois tenho parentes lá que ja presenciaram isto) .

Sendo assim, deveria NO MINIMO se determinar uma legislaçao para essa predaçao, pois e vergonhoso ver isso ocorrendo como se nao causasse dano nenhum ao meio. Seja sincero, voce arpoa peixes com menos de 2 ou 3 kg ? Só se nao existirem mais exemplares deste porte no local. Um "pescador" dessa modalidade abate os peixes que ou sao matrizes ou estam em epoca fertil, o que ja prejudica os ciclos de reproduçao de qualquer peixe. Como exemplo pode-se citar o que se vive no momento no caso da carne bovina, na qual ano retrasado e ano passado foram abatidas muitas matrizes gerando escasses de rebanho para o abate. Se cada " pescador " sub pegue , nem que seje 1 peixe por semana, quantos serao por ano ? Multiplique pelos adeptos da pratica e tera um valor ridiculo perto do total de peixes abatidos na realidade. O tempo de maturaçao sexual de um peixe é , em média, 2 a 3 anos. Algum pescador sub respeita esse espaço de tempo ? Um dia as matrizes acabam, pois nao sao os unicos predadores. Desse dia em diante, que porte de peixe vao caçar ? pescador sub nao arpoa lambari ( ainda ).

Nao vou nem comentar sobre o desequilibrio na cadeia alimentar, o que SEMPRE é agressivo ao equilibrio ambiental.

Predaçao no geral é agressivo.Se voces querem comer o peixe (o que dizem sempre todos os praticantes dessa modalidade) vai no supermecado e compra, pois e MUITO mais barato que o equipamento ultilizado por voces nessa pesca e ja sao criados para o abate. Existem claro pescadores sub de subsistencia, mas duvido que estes sejam 2% do total de praticantes da modalidade.

Tenho vergonha de nesse pais existir uma legislaçao tao fraca e abrangente na questao de preservaçao ambiental. Temos a maior biodiversidade do planeta e somos uma legislaçao das mais atrasadas. Isso pode ser culpa dos governantes, mas nao se esqueçam que quem os elege somos nós cidadaos brasileiros, por tanto é reflexo da irresponsabilidade da maioria da populaçao.

Um abraço,

André .

André,

Não tiro sua razão, e compartilho da sua indignação. O fato é que está ação criminosa pode ser praticada por pescadores que fazem uso de iscas artificiais ou vivas, por exemplo, como eu já presenciei, mas nem por isso eu prego o extermínio dessas modalidades de pesca. Portanto, de acordo com o meu ponto de vista, a questão não é a modalidade de pesca praticada, mas a falta de educação, respeito, consciência, comprometimento com as leis e etc, por parte de alguns de seus praticantes. Porém, como não sou o dono da verdade, posso estar plenamente enganado, e nesse caso peço desculpas.

Bravel, creio que fui mal interpretado. Nao defendo a aboliçao da pesca sub, ate porque existem pessoas que dependem disso para seu próprio sustento. Defendo um arrocho na legislaçao, como por exemplo proibiçao em certos locais e épocas do ano, cota maxima de peixes, tamanho minimo e maximo dos exemplares a serem abatidos e tambem o controle por parte do governo com os pescadores sub . Como existe na pesca profissional, tambem deve se fazer lincenciamento dos pescadores sub e tambem cobrar uma taxa .

O problema nao e so os pescadores sub, se o fosse, seria muito melhor! Redes, arpoes , anzois de espera, linhadas, espinheis matam muitos dos peixes. O problema e falta de consciencia por parte da populaçao. Como dizem : so vao dar valor quando perderem. Um jeito de aliviar o problema seria investir pesado no Ibama para a parte de fiscalizaçao, alem de um forte arrocho na legislaçao. Infelizmente precisa ser imposto a consciencia na populaçao. Chega a ser triste.

O governo - pra variar - deixa a desejar. Alem de fazer vista grossa a esses tipos de questao, nao investe o suficiente novamente no manejo dos peixes brasileiros. Se metade dos impostos cobrados exlusivamente para a pesca (carteira de pescador e etc..) fossem destinados ao desenvolvimento e posterior soltura nos rios de peixes , o problema da diminuiçao do estoque de pescado diminuiria ou , no minimo, seria mais lento .

Concordo em termos com seu ponto de vista, nao estou aqui apenas execrando a pesca sub - o que seria mais facil , porem nao mudaria a consciencia de ninguem, so apenas seria um ponto de vista .

Um abraço, peço desculpas tambem se me equivoquei em minha humilde observaçao.

::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não considero esta modalidade como sendo pesca, isto não é pescaria... É caçada, portanto é caça e como a caça não é permitida, não entendo pq se permite a caça subaquática.

Quero ver um "caçador" destes poder fazer: PESQUE, FOTOGRAFE E SOLTE!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Então Marcelo...isso realmente causa indignação em pessoas que apresentam um entendimento mais refinado com relação a preservação e a importância de desenvolvermos ações que protejam o meio ambiente e consequentemente da raça humana. Em pessoas sem este entendimento, talvez estas imagens não gerem nehuma comoção ou estarrecimento.

Claramente percebemos que estas pessoas realizam estas pescarias com fins comerciais, sete jaús abatidos não são pra consumo ou são ? além do mais não sei quanto a vocês, mas a carne de jaú não é das melhores ! as poses pras fotos também demostram que o ego e a vaidade talves sejam mais importantes que a pascaria em si.

O que me desanima e que apesar de termos um ministério que trata exclusivamente da pesca em nosso país, não acredito que tanhamos nenhuma ação contra este tipo de atitude, até mesmo porque pra variar temos mais uma ministra que não entende p........ nenhuma da pasta pela qual ela é respopnsável.

Só nos resta continuar a divulgar nossa filosofia, ensinar nossos filhos, denunciar estas atrocidades, cortas as redes e os anzóis de galho encontrados pelo caminho !!!!

Um abraço e parabéns pela atitude !!!

Renato Abreu

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Xandego disse:

"E assim como nós, no primeiro Seminário sobre Pesca Esportiva, havia representantes da pesca sub sentados do nosso lado cobrando do Ministério da Pesca algumas atitudes de proteção do pescado."

Xandego,

Eu estava em Brasília e fui um dos "dois" que teve a coragem de manifestar contra a “descarada” manipulação do MPA em relação a extirpar o termo "Pesca Esportiva" do texto base.

Quanto aos Subs, nesta reunião foram os primeiros a GRITAREM CONTRA quando nós Pescadores Esportivos propomos adotarmos os tamanhos mínimo e máximo para a captura de peixes.

Sim! Somos poucos Pescadores Esportivos. No entanto, somos mais articulados politicamente, e com um discurso e práticas ambientais que abrem portas. Nossa influência nos meios de comunicação é gigantesco comparado com os Subs. A frase que nos identificam é linda, "Pesque e Solte".Tenho certeza de que se os Subs continuarem no ritmo que estão, a frase que os identificarão será essa:"Atire e Mate". Como trabalho com comunicação, sei que isso pegará como rastilho de fogo na pólvora. Logo terão vergonha de comentar com seus amigos o esporte que praticam. Imagens como essas do tópico, indignará muita gente de bem. Esse caminho traçado pelos Subs é muito tortuoso, e pode ter certeza, não suportará uma investida da mídia, se for divulgado através de imagens o verdadeiro mundo Sub.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcelo Siqueira,

Se na Portaria de Goiás está escrito que a pesca com arpão e proibida, a fiscalização tem que autuar.

Como está na portaria, e portaria tem força de lei, uma visita ao Ministério público estadual solicitando que a lei seja cumprida, será o suficiente para que seja cobrado do estado a fiscalização.

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...