Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Leo Gtba

Um pouco de bairrismo não faz mau à ninguém.

Posts Recomendados

Boa tarde à todos os companheiros do FTB!!

Vou levantar uma polêmica aqui, sei que muitos talvez não vão concordar com minha opinião mas devido ao tanto que venho acompanhando este fórum, que pra mim é o mais democrático de todos. Sinto que posso postar este comentário sem ofender nenhum tipo de preferência que aqui todos nós temos.

Oque queria questionar ou perguntar é o seguinte:

Porque tem tanta logomarca e adjetivos usados em Inglês?

Ex: Tucunas Fish, Custom by ..., bass boat, enfim...

Já vi vários grupos de pesca com todos integrantes Brasileiros, adicionarem nomes em Inglês em suas equipes.

Pode ser que estou sendo bairrista, más afinal... lá eles nem chamam nosso tucunaré pelo nome real, indígena que ele tem e que é lindo e original. Veem até aqui no Brasil e nem isso levam para o país deles, enquanto continuamos a chamar o peixe deles mais esportivo pelo nome original que é o "Bass" e ainda associam o bass ao nosso tucunaré, ficando portanto com o nome de "peacock bass" é demais !... Sempre nós respeitamos e copiamos oque vem de fora, acho que devemos dar mais valor ao que temos e ao que somos de verdade. Só assim seremos mais respeitados. Que tal começarmos à rever este conceito, traduzir mais, nos valorizar mais, afinal...somos um pais de uma linguagem única de uma natureza impar e de um lar do peixe mais fantástico da terra. Temos tudo, somos o celeiro do mundo, vamos colar em nossas camisas, ou dar nomes as nossas iscas ou aos nossos barcos, com a linguagem da nossa pátria.

Lembrem-se, em termos de "Bairrismo e patriotismo" nesse assunto, estamos bem abaixo deles, bora mudar isso!!! pensem nisso...

Desculpem o desabafo parceiros, más a muito tempo penso sobre isso..

Abração à todos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa tarde à todos os companheiros do FTB!!

Vou levantar uma polêmica aqui, sei que muitos talvez não vão concordar com minha opinião mas devido ao tanto que venho acompanhando este fórum, que pra mim é o mais democrático de todos. Sinto que posso postar este comentário sem ofender nenhum tipo de preferência que aqui todos nós temos.

Oque queria questionar ou perguntar é o seguinte:

Porque tem tanta logomarca e adjetivos usados em Inglês?

Ex: Tucunas Fish, Custom by ..., bass boat, enfim...

Já vi vários grupos de pesca com todos integrantes Brasileiros, adicionarem nomes em Inglês em suas equipes.

Pode ser que estou sendo bairrista, más afinal... lá eles nem chamam nosso tucunaré pelo nome real, indígena que ele tem e que é lindo e original. Veem até aqui no Brasil e nem isso levam para o país deles, enquanto continuamos a chamar o peixe deles mais esportivo pelo nome que lhe deram que é o "Bass". Sempre nós respeitamos e copiamos oque vem de fora, acho que devemos dar mais valor ao que temos e ao que somos de verdade. Só assim seremos mais respeitados. Que tal começarmos à rever este conceito, traduzir mais, nos valorizar mais, afinal...somos um pais de uma linguagem única de uma natureza impar e de um lar do peixe mais fantástico da terra. Temos tudo, somos o celeiro do mundo, vamos colar em nossas camisas, ou dar nomes as nossas iscas ou aos nossos barcos, com a linguagem da nossa pátria.

Lembrem-se, em termos de "Bairrismo e patriotismo" nesse assunto, estamos bem abaixo deles, bora mudar isso!!!

Desculpem o desabafo parceiros, más a muito tempo penso sobre isso..

Abração à todos

Não tiro sua razão!!! joia::: joia::: joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Também não tiro a sua razão, mas tudo isso é questão de uma palavrinha que tem sido muito importante em todo o mundo a GLOBALIZAÇÃO! Se pensa grande pense nisto!

Abrax!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Também não tiro a sua razão, mas tudo isso é questão de uma palavrinha que tem sido muito importante em todo o mundo a GLOBALIZAÇÃO! Se pensa grande pense nisto!

Abrax!

Respeito sua opinião, mas não é uma questão de globalização, falo de uma questão de identidade mesmo.

A globalização é ótimo, más o mundo globalizado tem que respeitar as suas próprias linguagens. Nós sempre respeitamos linguagens de outros países. Oque espero é receber o mesmo em troca.

Marcas, tecnologia, tudo temos que respeitar e acompanhar. Mas nem por isso precisamos comprar a linguagem de um pais definido, já que tem que ser globalizado, que seja a nossa língua em primeiro lugar, abaixo dela à tradução, até por respeito à quem nos vem visitar. Nós somos Brasileiros, lá nos EUA eles não escrevem assim "tucunaré, peixe" , será que eles são menos "Globalizados" ou é impressão minha, pense nisso tbm.

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou falar sobre o que citou varas Custom by...

Acredito que não ficaria muito legal ou comercial escrito no caniço: Montada ou feita por Marco, tem um detalhe eles que inventaram e ainda criam tudo que nós usamos em nossas pescarias, portanto... Mérito seja dado a quem inventou ou teve a idéia inicial!

Pelo modo que você falou o pessoal do Mc Donald deveria por o nome do Hambúrguer de pão com carne moída, nós devíamos chegar a uma casa de massas e pedir uma forma de massa com presunto e queijo e não lasanha, e assim por diante em muitas outras coisas que usamos no cotidiano. Já pensou nos advogados que tem termos em Latim? (Dialeto com Italiano & alemão) Alias até o império Romano usava termos e palavras de países invadidos por eles por que era mais fácil. E nem por isso eles eram menos bairrista, muito pelo contrario.

Não acredito que usar-mos nomes criados por eles em coisas criadas por eles seja antipatriota e nem ser anti bairrista, por que ser for para sermos bairrista somente em nosso hobby, se tornaria meio que vago para não dizer outra coisa, você não acha?

Por que somente na pescaria, E não em tudo? Penso que ser bairrista ou patriótico e ter identidade são algo bem mais elevado do que meros adjetivos ou nomes que usamos.

Pense nisso!

Isso é o que penso sobre este assunto que já foi discutido em outras ocasiões.

Marcão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro Léo,

Gostei do seu tópico, pois ele provoca uma reflexão.

Mas como Gaúcho, que já morei em 5 estados do Brasil, acredito que a questão toda está na força da cultura e na força da mídia. Em minhas andanças pelo Brasil eu aprendi a tomar café em SP, pois no RS tomava nescafé. Aprendi a comer farofa de banana-da-terra Mato Grosso, aprendi a comer "pamonha de sal" em Goiânia e por aí vai. Acredito que a diversidade que o mundo nos oferece hoje é muito grande, e o que vale não é como se chama, mas sim, o que se está experimentando ou fazendo. Mexirica, ponkan, bergamota, ou macaxeira, aipim e mandioca...o que vale então?

Se for pesque e solte ou catch and release, para mim não importa, se o peixe voltar pra água está valendo.

P.S. Nem entrei no mérito da picanha ser assada fatiada em alguns lugares e chamarem isso de churrasco,

pois isso para um gaúcho é sacrilégio...rrsrsr

fica minha opinião....

Abs

Alfredo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordo com o Léo e concordo dom o Marco.

Não vejo problemas em falar no Inglês termos como snap, reel seat, split ring e outros. Muitas vezes não temos um substituto em Português ou o termo fica muito longo na tradução.

Mas também tem vez que eu acho exagero passar algumas palavras ou expressões para o Inglês. Pior é que muitas vezes a tradução é muito mal feita. Dá até vergonha de alguém que venha de um país cuja língua seja Inglesa ver.

Certa feita estava com meu chefe (Estadunidense) no carro e passamos por um motel chamado "Fast Love"... Pior foi que ele viu, perguntou e comentou. É pra matar a gente de vergonha...

1 abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou falar sobre o que citou varas Custom by...

Acredito que não ficaria muito legal ou comercial escrito no caniço: Montada ou feita por Marco, tem um detalhe eles que inventaram e ainda criam tudo que nós usamos em nossas pescarias, portanto... Mérito seja dado a quem inventou ou teve a idéia inicial!

Pelo modo que você falou o pessoal do Mc Donald deveria por o nome do Hambúrguer de pão com carne moída, nós devíamos chegar a uma casa de massas e pedir uma forma de massa com presunto e queijo e não lasanha, e assim por diante em muitas outras coisas que usamos no cotidiano. Já pensou nos advogados que tem termos em Latim? (Dialeto com Italiano & alemão) Alias até o império Romano usava termos e palavras de países invadidos por eles por que era mais fácil. E nem por isso eles eram menos bairrista, muito pelo contrario.

Não acredito que usar-mos nomes criados por eles em coisas criadas por eles seja antipatriota e nem ser anti bairrista, por que ser for para sermos bairrista somente em nosso hobby, se tornaria meio que vago para não dizer outra coisa, você não acha?

Por que somente na pescaria, E não em tudo? Penso que ser bairrista ou patriótico e ter identidade são algo bem mais elevado do que meros adjetivos ou nomes que usamos.

Pense nisso!

Isso é o que penso sobre este assunto que já foi discutido em outras ocasiões.

Marcão

Olá Marcão

Como disse no início, respeito à opinião de todos, como à sua tbém..

Más me parece que vc não vê por esse lado, e tbm não entendeu oque eu quis dizer.

Suas comparações ta longe de explicar oque levantei aqui, sobre se fica escrito melhor ou não, isso cabe a cada um de nós decidirmos... na minha opinião, acho que ficaria melhor com nosso dialeto, não sei o porque escrito no nome por eles inventado, isso se traduz e fica legal "Customizada por Marco" ficaria tão bonito como. Ninguém quer mudar nome de hambúrguer ou de lasanha pois esse é original são eles que inventaram como vc mesmo disse. Oque não lhes dão o direito de mudar o nome do nosso peixe lá no país deles, vc não acha? Já que respeitamos o nome que eles inventaram, acho que devemos receber o mesmo tratamento, isso é só um dos exemplos! Valorizo tudo por eles inventado, suas tecnologias são as melhores, todos nós devemos muito à eles, não disse isso ao contrário, você que compreendeu mal. Na minha opinião deveríamos nós valorizar em questão da nossa língua, é só minha opinião, gosto mais dela. Coisa nossa, nome nosso, entende? nunca colocaria um nome estrangeiro em uma coisa nossa, e nem acho que eles vão colocar, pode ter certeza! mesmo inventado aqui, até o nome do nosso tucunaré eles traduziram pra língua deles, oque sobra pro resto! para né!!

Pense nisso tbém...Só nos valorizam por aquilo que temos, não pelo que somos...

Nada pessoal, e uma questão de opinião...por isso gosto tanto desse FTB.

Cada um de nós aprendemos aquilo que nos acrescentar. Estou aqui para ver e ouvir, e espero aprender muito com todos vcs.

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro Léo,

Gostei do seu tópico, pois ele provoca uma reflexão.

Mas como Gaúcho, que já morei em 5 estados do Brasil, acredito que a questão toda está na força da cultura e na força da mídia. Em minhas andanças pelo Brasil eu aprendi a tomar café em SP, pois no RS tomava nescafé. Aprendi a comer farofa de banana-da-terra Mato Grosso, aprendi a comer "pamonha de sal" em Goiânia e por aí vai. Acredito que a diversidade que o mundo nos oferece hoje é muito grande, e o que vale não é como se chama, mas sim, o que se está experimentando ou fazendo. Mexirica, ponkan, bergamota, ou macaxeira, aipim e mandioca...o que vale então?

Se for pesque e solte ou catch and release, para mim não importa, se o peixe voltar pra água está valendo.

P.S. Nem entrei no mérito da picanha ser assada fatiada em alguns lugares e chamarem isso de churrasco,

pois isso para um gaúcho é sacrilégio...rrsrsr

fica minha opinião....

Abs

Alfredo

Blz Alfredo,

É isso aí, falou e disse.. podes crer que lá existe isso tbm, é questão de região, Isso é no Brasil é no Japão nos EUA, se fosse diferente seria estranho, a diversidade faz parte da nossa vida, de palavras então..nem se fala, por isso nossa língua é única e muito rica. Oque eu não gosto é do valor que alguns dão ao Inglês, colocando à frente de nomes como: peixe "fish" para quê isso? isso é só um observação que venho à tempos notando em várias equipes de pesca. Se escreve mandioca em Goiás, e "macaxeira" no Nordeste, não tem problema, é nossa língua, agora trocar pescar por "fishing" aí é demais, "pescar" essa palavra eles não inventaram, pode ter certeza.rssss

respeito sua opinião, valeu d+

:amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordo com o Léo e concordo dom o Marco.

Não vejo problemas em falar no Inglês termos como snap, reel seat, split ring e outros. Muitas vezes não temos um substituto em Português ou o termo fica muito longo na tradução.

Mas também tem vez que eu acho exagero passar algumas palavras ou expressões para o Inglês. Pior é que muitas vezes a tradução é muito mal feita. Dá até vergonha de alguém que venha de um país cuja língua seja Inglesa ver.

Certa feita estava com meu chefe (Estadunidense) no carro e passamos por um motel chamado "Fast Love"... Pior foi que ele viu, perguntou e comentou. É pra matar a gente de vergonha...

1 abraço!

Grande André!! blz parceiro?

Você disse certo sobre não substituir essas palavras, nem devem ser!! snaps... e outras infindáveis... todos nós dizemos porque são corretas. Não digo estas, digo aquelas clássicas que já postei aqui, não acho legal por ser mais "chique" na verdade certas palavras traduzidas fica é muito "brega" puts!! ninguém merece, forçar a barra desse jeito, isso é minha opinião, cada um pensa e age da forma que lhe agradar. Podemos mudar isso, se quisermos...

Abração. joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meu pitaco ... mas ... é o que acredito,

e não pretendo desmerecer Ninguém que pense diferente.

O tom não é jocoso, apenas, coloquial.

Por favor, que ninguém se ofenda.

A linguagem falada e a escrita refletem a cultura de um povo (outras manifestações como as artes, ..., também).

Mas vamos focar no escopo do tópico.

Isolado em um espaço e em um tempo, um padrão próprio e único pode existir e perdurar.

Mas à medida que o espaço que interage com a cultura se amplia, e à medida que o tempo passa, nenhum padrão específico pode sobreviver.

Na nossa própria língua: Quem hoje fala Vosmicê (corruptela de Vossa Mercê) ou escreve pharmácia?

E ainda a diferença entre o “dito” erudito e o popular?

Quantos falam “fêcha” a porta (pronúncia correta) ou invés de “fécha” a porta?

Nossa própria língua, o Português, e esta mesma língua em Portugal, tem sotaques e palavras cujos sentidos são diferentes: fila, por exemplo.

E as expressão regionais, dentro de nossas fronteiras nacionais, que evoluíram de formas diferentes, devem ser negadas?

Ó xente, ou Ó chente, não é brasileiro?

CHOPPS (no plural, claro), como deve ser pedido?

A medida que o espaço ampliou, incorporamos palavras que definiam não só as novas relações e ações, como produtos, as vezes adaptando a grafia: borderô (nem sei se é assim que se escreve, ao invés de borderaux, que também não sei se é assim que se escreve).

Cachorro quente ou hot dog.

Em algumas barracas, já adaptaram para Dogão e Doguinho, dependendo do tamanho ... é, está lá escrito.

Agora, supra sumo: twitar... está incorporado no nosso dia a dia, e desafio alguém a criar um termo que o substitua nesse nosso dia a dia.

Tentaram fazer isso usando “sítio” para “site”, mas parece que pegou só em Portugal.

Em Tempo: cada vez mais os Dicionários oficiais estão aceitando e incorporando estas novas palavras.

Talvez twitar já esteja lá.

inté ... (espero que não me critiquem por este tipo de despedida – gosto dele).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quero deixar claro tbm que, não quero aqui trocar nome de nenhuma empresa estrangeira ou ingredientes ou equipamentos por elas utilizados ou construídos, espero estar comentando e sendo entendido...

Não quero causar nem um desconforto à ninguém, sou amigo e parceiro de todos.

E por esse Brasil afora quero fazer vários parceiros de pesca.

Tenho uma visão de quê poderíamos melhorar nesse sentido, abranger mais nossa cultura.

Sei que já mudou muito, que evoluímos muito em pouco tempo. Graças à fóruns como este, e à grandes pescadores que aqui estão e fazem parte de nosso convívio.

Temos grandes fabricantes, grandes empresas e excelentes profissionais na pesca esportiva.

Sou um apaixonado pelo nosso país, por nossa natureza, enfim... pelos nossos peixes.

Hambúrguer, pizza, lasanha...são nomes estrangeiros, ninguém em sã consciência quer mudar isso.

Más há um certo exagero em palavras que são tão bonitas em nossa língua, ser trocadas e estampadas para todos verem, lá fora ninguém faz isso por nós. Pode parecer bairrismo exagerado, mas me sinto mal em ver tamanha adoração por aquilo que não é nosso, e não sabermos valorizar oque de fato é nosso...

Não digo que não devemos valorizar oque vem de fora, mas, sim, estampar mais nossos dialetos, nossa cultura.

Temos que ser coirmãos na atividade, parceiros em tudo, pois ninguém é o dono do mundo, temos línguas e culturas diferentes por toda parte, e sabemos que foram eles os inventores de toda essa tecnologia que utilizamos, como dizemos no interior "somos um peloto" queremos o mesmo reconhecimento, porque temos coisas e pessoas maravilhosas, copiamos e queremos ser copiados. Mas sempre procurando melhorar e se valorizar à cada dia mais..

Essa é a minha opinião.

Abraço à todos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meu pitaco ... mas ... é o que acredito,

e não pretendo desmerecer Ninguém que pense diferente.

O tom não é jocoso, apenas, coloquial.

Por favor, que ninguém se ofenda.

A linguagem falada e a escrita refletem a cultura de um povo (outras manifestações como as artes, ..., também).

Mas vamos focar no escopo do tópico.

Isolado em um espaço e em um tempo, um padrão próprio e único pode existir e perdurar.

Mas à medida que o espaço que interage com a cultura se amplia, e à medida que o tempo passa, nenhum padrão específico pode sobreviver.

Na nossa própria língua: Quem hoje fala Vosmicê (corruptela de Vossa Mercê) ou escreve pharmácia?

E ainda a diferença entre o “dito” erudito e o popular?

Quantos falam “fêcha” a porta (pronúncia correta) ou invés de “fécha” a porta?

Nossa própria língua, o Português, e esta mesma língua em Portugal, tem sotaques e palavras cujos sentidos são diferentes: fila, por exemplo.

E as expressão regionais, dentro de nossas fronteiras nacionais, que evoluíram de formas diferentes, devem ser negadas?

Ó xente, ou Ó chente, não é brasileiro?

CHOPPS (no plural, claro), como deve ser pedido?

A medida que o espaço ampliou, incorporamos palavras que definiam não só as novas relações e ações, como produtos, as vezes adaptando a grafia: borderô (nem sei se é assim que se escreve, ao invés de borderaux, que também não sei se é assim que se escreve).

Cachorro quente ou hot dog.

Em algumas barracas, já adaptaram para Dogão e Doguinho, dependendo do tamanho ... é, está lá escrito.

Agora, supra sumo: twitar... está incorporado no nosso dia a dia, e desafio alguém a criar um termo que o substitua nesse nosso dia a dia.

Tentaram fazer isso usando “sítio” para “site”, mas parece que pegou só em Portugal.

Em Tempo: cada vez mais os Dicionários oficiais estão aceitando e incorporando estas novas palavras.

Talvez twitar já esteja lá.

inté ... (espero que não me critiquem por este tipo de despedida – gosto dele).

Sábias palavras Fernando Braga!!

É exatamente isso, ninguém muda oque já é de fato.

Mudar a palavra "site" por sítio é uma berração. Não é neste sentido, só discordo de inverter as coisas, trocando as nossas palavras como "peixe" por "fish" virou um tipo de costume, afinal isso é só pra ficar diferente "comercial" será? pode ser que eles não vejam dessa forma, e que estamos na contra-mão. Podem valorizar oque é intocável oque é original, então... oque é originalmente estrangeiro tem que continuar sendo, e da mesma forma nossas coisas, tem que ser reconhecidas como Brasileiras e originais.

Valeu pelo pitaco, gostei de sua opinião..

Abraço do amigo

:amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Léo ...

Minha opiniao e a seguinte, nao e só na pescaria que roubamos as palavras americanas, pode observar no nosso dia a dia , tais como : camping,motocross, strip-tease,topless,trailer, freezer,off-line, on-line... entre outras várias centenas de palavras

Acho que e mais que MANIA , acho que já chega a CULTURA do brasileiro , americanizar as palavras... Isso está no nosso padrao, padrao do brasileiro...

Famoso "JEITINHO BRASILEIRO" de paparicar as palavras

joia::: joia::: joia::: joia::: joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Léo ...

Minha opiniao e a seguinte, nao e só na pescaria que roubamos as palavras americanas, pode observar no nosso dia a dia , tais como : camping,motocross, strip-tease,topless,trailer, freezer,off-line, on-line... entre outras várias centenas de palavras

Acho que e mais que MANIA , acho que já chega a CULTURA do brasileiro , americanizar as palavras... Isso está no nosso padrao, padrao do brasileiro...

Famoso "JEITINHO BRASILEIRO" de paparicar as palavras

joia::: joia::: joia::: joia::: joia:::

Fala Garoto!!

Verdade Carocinho, concordo!

Acho que deve ser cultural mesmo.

Obrigado pela sua opinião! valeu parceiro.

Abração.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou falar sobre o que citou varas Custom by...

Acredito que não ficaria muito legal ou comercial escrito no caniço: Montada ou feita por Marco, tem um detalhe eles que inventaram e ainda criam tudo que nós usamos em nossas pescarias, portanto... Mérito seja dado a quem inventou ou teve a idéia inicial!

Pelo modo que você falou o pessoal do Mc Donald deveria por o nome do Hambúrguer de pão com carne moída, nós devíamos chegar a uma casa de massas e pedir uma forma de massa com presunto e queijo e não lasanha, e assim por diante em muitas outras coisas que usamos no cotidiano. Já pensou nos advogados que tem termos em Latim? (Dialeto com Italiano & alemão) Alias até o império Romano usava termos e palavras de países invadidos por eles por que era mais fácil. E nem por isso eles eram menos bairrista, muito pelo contrario.

Não acredito que usar-mos nomes criados por eles em coisas criadas por eles seja antipatriota e nem ser anti bairrista, por que ser for para sermos bairrista somente em nosso hobby, se tornaria meio que vago para não dizer outra coisa, você não acha?

Por que somente na pescaria, E não em tudo? Penso que ser bairrista ou patriótico e ter identidade são algo bem mais elevado do que meros adjetivos ou nomes que usamos.

Pense nisso!

Isso é o que penso sobre este assunto que já foi discutido em outras ocasiões.

Marcão

Olá Marcão

Como disse no início, respeito à opinião de todos, como à sua tbém..

Más me parece que vc não vê por esse lado, e tbm não entendeu oque eu quis dizer.

Suas comparações ta longe de explicar oque levantei aqui, sobre se fica escrito melhor ou não, isso cabe a cada um de nós decidirmos... na minha opinião, acho que ficaria melhor com nosso dialeto, não sei o porque escrito no nome por eles inventado, isso se traduz e fica legal "Customizada por Marco" ficaria tão bonito como. Ninguém quer mudar nome de hambúrguer ou de lasanha pois esse é original são eles que inventaram como vc mesmo disse. Oque não lhes dão o direito de mudar o nome do nosso peixe lá no país deles, vc não acha? Já que respeitamos o nome que eles inventaram, acho que devemos receber o mesmo tratamento, isso é só um dos exemplos! Valorizo tudo por eles inventado, suas tecnologias são as melhores, todos nós devemos muito à eles, não disse isso ao contrário, você que compreendeu mal. Na minha opinião deveríamos nós valorizar em questão da nossa língua, é só minha opinião, gosto mais dela. Coisa nossa, nome nosso, entende? nunca colocaria um nome estrangeiro em uma coisa nossa, e nem acho que eles vão colocar, pode ter certeza! mesmo inventado aqui, até o nome do nosso tucunaré eles traduziram pra língua deles, oque sobra pro resto! para né!!

Pense nisso tbém...Só nos valorizam por aquilo que temos, não pelo que somos...

Nada pessoal, e uma questão de opinião...por isso gosto tanto desse FTB.

Cada um de nós aprendemos aquilo que nos acrescentar. Estou aqui para ver e ouvir, e espero aprender muito com todos vcs.

Abraço.

Essa de Fish é de moer mesmo Léo, ai eu concordo plenamente com você. Quanto a eles traduzirem tucunaré para Peacock Bass foi até melhor, você já viu um gringo falando TUCUNARÈ? chega a doer de ridiculo!! heheheheheh

Léo a palavra Custom é muito recente até para eles! e é muito difícil eles usarem esta palavras (Custom) para montador de varas e sim Rod Building e Customizada por Marco até ficaria legal porem eu nem poderia registrar a marca, porem Custom by Marco Varas Personalizadas deu heheheh e nem daria uma logo legal heheheheheheh e olhe que gastei uma grana legal para criar esta logo

Léo falei numa boa no inicio, não me entenda mal ok?

Marcão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Também não tiro a sua razão, mas tudo isso é questão de uma palavrinha que tem sido muito importante em todo o mundo a GLOBALIZAÇÃO! Se pensa grande pense nisto!

Abrax!

Respeito sua opinião, mas não é uma questão de globalização, falo de uma questão de identidade mesmo.

A globalização é ótimo, más o mundo globalizado tem que respeitar as suas próprias linguagens. Nós sempre respeitamos linguagens de outros países. Oque espero é receber o mesmo em troca.

Marcas, tecnologia, tudo temos que respeitar e acompanhar. Mas nem por isso precisamos comprar a linguagem de um pais definido, já que tem que ser globalizado, que seja a nossa língua em primeiro lugar, abaixo dela à tradução, até por respeito à quem nos vem visitar. Nós somos Brasileiros, lá nos EUA eles não escrevem assim "tucunaré, peixe" , será que eles são menos "Globalizados" ou é impressão minha, pense nisso tbm.

Abraço.

Entendo o seu ponto de vista Léo, mas agente querendo ou não, a língua globalizada é a Inglesa sim, a língua mais falada, comercializada e estudada no mundo todo! Pode reparar nos equipamentos de pesca que a Própria Daiwa e Shimano lançam no mundo todo inclusive no país de origem deles, o Japão, equipamentos com nome ingles ex. Metanium, Zillion, Scorpion etc. e nós consumimos isto até no Brasil, é uma porta de entrada em todo o planeta! Se agente chega hoje na Aásia, Europa, África ou outro continente e não sabemos falar o indioma nativo mas arranharmos na língua inglesa, vamos conseguir sim nos comunicar por lá! Por isso eu ainda insisto que com o mundo globalizado eu não vejo nada de mais em colocarmos um toque ingles em alguns nomes se nosso objetivo não é ficar só aqui! Eu particularmente gosto da idéia de mesclagem por exemplo um nome típico brasileiro com o final globalizado!

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A nossa língua diz que existe: Emissor + Mensagem + Receptor = Comunicação. A mensagem deve ser entendida, não importando a forma, senão não haverá a comunicação e não havendo comunicação a coisa fica complicada.Todo mundo sabe que uma vara "Custom By Marco" é uma vara customizada ou desenvolvida pelo Marcão, pronto, a mensagem foi enviada, chegou e foi compreendida, está feita a comunicação, é isso que importa. Somos livres para lançar mão de tudo que exista para facilitar a comunicação.Acho orgulho(ruim)se negar a utilizar termos de outra língua ou de outro país alegando que eles não fazem isso com a nossa(o), se eles não fazem isso, é problemas deles(serem mais orgulhosos que nós), afinal somos todos irmãos, independente da língua que falamos, da religião que professamos, da cor que temos etc...No fundo, Tradição e Cultura fazem mais separatismos que comunhões, e tudo que prega separatismo é pernicioso, há sim, que haver respeito, amizade e companheirismo, pois todos nós estamos aqui para evoluir desenvolvendo virtudes e não fomentando vícios. Outra coisa, bairrismo faz mal sim...rs.. É apenas meu ponto de vista.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Creio que o Pinguim tenha colocado muito do meu pensamento.

Existe movimentos para que as crianças aprendam a lingua Tupi nas escolas e que essa fosse nossa primeira lingua para a questão "burocrática".

Patriotismo não se aplica em ver a Glbalização como algo ruim. TEMOS QUE EVOLUIR e nunca estagnar ou regredir por um ideal.

Eu mesmo não saberia viver sem strip-tease, topless... rsrsrsrs (Bela observação, Carocinho! rsrs) :gorfei: :gorfei:

Acho que há um ponto muito mais forte por trás de tudo isso, pois:

Vivemos com um sistema Capitalista: Se é mais vendável um produto com nome em ingles, que seja!

Vivemos com a Gobalização atingindo até comunidades isoladas das metropolis: Pq não aproveitar dos benefícios disso?

O "som das comunidades" cariocas, e agora nacionais é o FUNK. Ouvimos Rock, Rap, Hip Hop, Blues...

A paixão nacional é importada da Inglaterra (futebol)

As mulatas de nosso samba são "importadas" da Africa

Os restaurantes mais badalados são importados (Americanos, Japoneses, Italianos...)

99% dos Brasileiros são parcialmente importados (Vc tb!)

Seu sobrenome é de origem Portuguesa.

Bom... A questão é sem duvidas cultural. joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nem vou entrar no mérito da questão, apenas um comentário.

Poderia-se ao menos pronunciar corretamente as palavras estrangeiras sem aportuguesá-las. "tableti", "honda civiqui", blogui...hehehehe

edit: Lembrei que uma vez aquele jogador sérvio se irritou com os repórteres e disse:

- Por que vocês não dizem meu direito? Não é Petikovichi, meu nome é Petkovic!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito legal o tópico..

Me lembra dos Artigos escritos pelo Piropo (FORUMPCS).

A primeira vez que li um artigo dele fiquei meio sem entender muita coisa.. mas ele se nega a escrever palavras em inglês em seus textos.. para tanto usa as palavras corretas em português ou um correlação.

Não sei explicar direito, não sou professor e nem quero ser.. Basta ler algum artigo dele que vão me entender..

Exemplo:

sítio = site

mause = mouse

De toda forma, acho legal o tópico, o tema levantado... Mas está cada dia mais difícil se livrar das palavras estrangeiras..

Gde Abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou falar sobre o que citou varas Custom by...

Acredito que não ficaria muito legal ou comercial escrito no caniço: Montada ou feita por Marco, tem um detalhe eles que inventaram e ainda criam tudo que nós usamos em nossas pescarias, portanto... Mérito seja dado a quem inventou ou teve a idéia inicial!

Pelo modo que você falou o pessoal do Mc Donald deveria por o nome do Hambúrguer de pão com carne moída, nós devíamos chegar a uma casa de massas e pedir uma forma de massa com presunto e queijo e não lasanha, e assim por diante em muitas outras coisas que usamos no cotidiano. Já pensou nos advogados que tem termos em Latim? (Dialeto com Italiano & alemão) Alias até o império Romano usava termos e palavras de países invadidos por eles por que era mais fácil. E nem por isso eles eram menos bairrista, muito pelo contrario.

Não acredito que usar-mos nomes criados por eles em coisas criadas por eles seja antipatriota e nem ser anti bairrista, por que ser for para sermos bairrista somente em nosso hobby, se tornaria meio que vago para não dizer outra coisa, você não acha?

Por que somente na pescaria, E não em tudo? Penso que ser bairrista ou patriótico e ter identidade são algo bem mais elevado do que meros adjetivos ou nomes que usamos.

Pense nisso!

Isso é o que penso sobre este assunto que já foi discutido em outras ocasiões.

Marcão

Olá Marcão

Como disse no início, respeito à opinião de todos, como à sua tbém..

Más me parece que vc não vê por esse lado, e tbm não entendeu oque eu quis dizer.

Suas comparações ta longe de explicar oque levantei aqui, sobre se fica escrito melhor ou não, isso cabe a cada um de nós decidirmos... na minha opinião, acho que ficaria melhor com nosso dialeto, não sei o porque escrito no nome por eles inventado, isso se traduz e fica legal "Customizada por Marco" ficaria tão bonito como. Ninguém quer mudar nome de hambúrguer ou de lasanha pois esse é original são eles que inventaram como vc mesmo disse. Oque não lhes dão o direito de mudar o nome do nosso peixe lá no país deles, vc não acha? Já que respeitamos o nome que eles inventaram, acho que devemos receber o mesmo tratamento, isso é só um dos exemplos! Valorizo tudo por eles inventado, suas tecnologias são as melhores, todos nós devemos muito à eles, não disse isso ao contrário, você que compreendeu mal. Na minha opinião deveríamos nós valorizar em questão da nossa língua, é só minha opinião, gosto mais dela. Coisa nossa, nome nosso, entende? nunca colocaria um nome estrangeiro em uma coisa nossa, e nem acho que eles vão colocar, pode ter certeza! mesmo inventado aqui, até o nome do nosso tucunaré eles traduziram pra língua deles, oque sobra pro resto! para né!!

Pense nisso tbém...Só nos valorizam por aquilo que temos, não pelo que somos...

Nada pessoal, e uma questão de opinião...por isso gosto tanto desse FTB.

Cada um de nós aprendemos aquilo que nos acrescentar. Estou aqui para ver e ouvir, e espero aprender muito com todos vcs.

Abraço.

Essa de Fish é de moer mesmo Léo, ai eu concordo plenamente com você. Quanto a eles traduzirem tucunaré para Peacock Bass foi até melhor, você já viu um gringo falando TUCUNARÈ? chega a doer de ridiculo!! heheheheheh

Léo a palavra Custom é muito recente até para eles! e é muito difícil eles usarem esta palavras (Custom) para montador de varas e sim Rod Building e Customizada por Marco até ficaria legal porem eu nem poderia registrar a marca, porem Custom by Marco Varas Personalizadas deu heheheh e nem daria uma logo legal heheheheheheh e olhe que gastei uma grana legal para criar esta logo

Léo falei numa boa no inicio, não me entenda mal ok?

Marcão

Marcão , blz companheiro!

Entendi bem você agora, mas quero deixar claro que não citei o nome de sua marca aqui no comentário, dei um exemplo vago do que tem muito hoje, então, estão te imitando por aí, hehehhe "custom by" já vi em vários itens de pesca, não citei o seu em especial, disse isso até pela falta de criatividade de outros colegas. Seu trabalho e suas varas customizadas, são 10, só vejo falar bem do seu trabalho. Ainda não tive a oportunidade de possuir uma mas...um dia quem sabe..heheheh sobre o "custom" ser usado por eles, tem um exemplo , vc se lembra daquela D-20 Custom da Chevrolet? rsss ela era toda customizada, isso vem daquele tempo. Concordo com vc em termos de escrita, procurar resumir e tal...ficar mais universal. Mas tbm sei que tem certos exageros, que por aí andam espalhando, não quero é fugir de nossas raízes, pelo menos tentar evitar o máximo. Já percebeu que nós rápidamente nos adaptamos à linga deles ,mas eles não se esforçam nem um pouco para com a nossa língua. Sabe porque, eles não tem o minimo interesse nisso. Nossa língua não é tão importante assim, para treinarem falar, "tucunaré" ou "pescar" concordo com vc, se eles forem falar isso fica uma droga mesmo hehehhe, mas nem por isso precisamos importar palavras deles como "team fishing" não é melhor que nosso "Time de pesca" ou "equipe de pesca" na minha opinião ficaria mais original.

Valeu Marcão,

Obrigado pela sua opinião,

Abração parceiro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gostei do tópico! Muito interessante a discussão! Parabéns, Leo!! joia:::

Lendo os comentários dos amigos, lembrei-me de uma música do Ultrage a Rigor... Não quero dizer que concordo com a letra ou discordo. Tampouco que admiro uma nação em detrimento da outra... longe de mim!...

É mais para vermos que a discussão sempre existiu e que o Roger soube, de forma muito bem humorada, fazer uma música de crítica rs...

Quem puder escutar a música, escute que é bem legal rs!! :gorfei:

VAMOS VIRAR JAPONÊS

Somos todos um bando de caipiras

Adorando o que vem do estrangeiro

Comparando também não me admira

Basta ver o produto brasileiro

Imitando também tamo atrasado

Copiando um modelo decadente

Até nisso nós tamo ultrapassado

Até nisso nós fomo incompetente

Vamos esquecer los americanos

Vamos esquecer los americanos

Vamos progredir de vez

Vamos virar japonês!

Japa, japa, japa!

Essa lenga-lenga de crise é coisa antiga

É coisa de gente que quer o poder

Quanto tempo eu ouço essa cantiga

É melhor você mesmo se mexer

Prá não ser mais o país da esperança

Prá não ter fama de coitado

Eu sinto pena do meu povo que dança

Só dá desculpas e espera sentado

(refrão)

Japonês é jóia, japonês é quente

Japonês apóia o projeto da gente

Japonês tem ódio de americano

Americano é bobo, japonês é crânio

Japonês estuda, japonês trabalha

Japonês não falha, também não avacalha

O mundo vai ser deles, já estão quase lá

Essa é a nossa chance, vamo aproveitar!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Também não tiro a sua razão, mas tudo isso é questão de uma palavrinha que tem sido muito importante em todo o mundo a GLOBALIZAÇÃO! Se pensa grande pense nisto!

Abrax!

Respeito sua opinião, mas não é uma questão de globalização, falo de uma questão de identidade mesmo.

A globalização é ótimo, más o mundo globalizado tem que respeitar as suas próprias linguagens. Nós sempre respeitamos linguagens de outros países. Oque espero é receber o mesmo em troca.

Marcas, tecnologia, tudo temos que respeitar e acompanhar. Mas nem por isso precisamos comprar a linguagem de um pais definido, já que tem que ser globalizado, que seja a nossa língua em primeiro lugar, abaixo dela à tradução, até por respeito à quem nos vem visitar. Nós somos Brasileiros, lá nos EUA eles não escrevem assim "tucunaré, peixe" , será que eles são menos "Globalizados" ou é impressão minha, pense nisso tbm.

Abraço.

Entendo o seu ponto de vista Léo, mas agente querendo ou não, a língua globalizada é a Inglesa sim, a língua mais falada, comercializada e estudada no mundo todo! Pode reparar nos equipamentos de pesca que a Própria Daiwa e Shimano lançam no mundo todo inclusive no país de origem deles, o Japão, equipamentos com nome ingles ex. Metanium, Zillion, Scorpion etc. e nós consumimos isto até no Brasil, é uma porta de entrada em todo o planeta! Se agente chega hoje na Aásia, Europa, África ou outro continente e não sabemos falar o indioma nativo mas arranharmos na língua inglesa, vamos conseguir sim nos comunicar por lá! Por isso eu ainda insisto que com o mundo globalizado eu não vejo nada de mais em colocarmos um toque ingles em alguns nomes se nosso objetivo não é ficar só aqui! Eu particularmente gosto da idéia de mesclagem por exemplo um nome típico brasileiro com o final globalizado!

Abraço!

Tudo bm Pinguim!!

Não disse em nenhum comentário sobre "Globalização" sei que temos e devemos ser globalizados. Oque eu estou repetindo aqui, é sobre os exageros... não condeno nome de marcas que vc citou, são marcas de fabricantes com nomes registrados e respeitados. Acho que estou falando e não sendo entendido... pois sempre vem este tipo de resposta, respeito a opinião de todos, mas em nenhum momento condenei a integração de povos.. podem voltar e ler minhas ponderações. Falo sobre não precisar traduzir peixe para "fish" isso pra mim é desnecessário, é meu ponto de vista.

Gosto dos produtos importados, tenho vários, não vivo sem eles... não estou falando disso.

Dependemos de parcerias, não construímos nada sendo individualistas, más temos que nos valorizar mais, o Inglês é pronunciado por todo o mundo, sim, é a língua mais falada. Ninguém, nem eu é contra isso, só quero deixar claro!

Valeu! abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Creio que o Pinguim tenha colocado muito do meu pensamento.

Existe movimentos para que as crianças aprendam a lingua Tupi nas escolas e que essa fosse nossa primeira lingua para a questão "burocrática".

Patriotismo não se aplica em ver a Glbalização como algo ruim. TEMOS QUE EVOLUIR e nunca estagnar ou regredir por um ideal.

Eu mesmo não saberia viver sem strip-tease, topless... rsrsrsrs (Bela observação, Carocinho! rsrs) :gorfei: :gorfei:

Acho que há um ponto muito mais forte por trás de tudo isso, pois:

Vivemos com um sistema Capitalista: Se é mais vendável um produto com nome em ingles, que seja!

Vivemos com a Gobalização atingindo até comunidades isoladas das metropolis: Pq não aproveitar dos benefícios disso?

O "som das comunidades" cariocas, e agora nacionais é o FUNK. Ouvimos Rock, Rap, Hip Hop, Blues...

A paixão nacional é importada da Inglaterra (futebol)

As mulatas de nosso samba são "importadas" da Africa

Os restaurantes mais badalados são importados (Americanos, Japoneses, Italianos...)

99% dos Brasileiros são parcialmente importados (Vc tb!)

Seu sobrenome é de origem Portuguesa.

Bom... A questão é sem duvidas cultural. joia:::

Kkkkkkkkkkkkkkkk blz Léo!

Gostei do seu comentário, é isso aí mesmo parceiro!!

Mas vamos lá..

Futebol é importado, mas o nome não lá é (soccer nos EUA e football na Inglaterra)

A mulata é uma denominação à raça negra (e estas são legítimas Brasileiras) e do samba tbm hehehe.

Os restaurantes são universais.

A música são originais, depende oque vc queira ouvir, samba, bossa nova, rock ou rumba...todos nós à importamos.

Todos nós, inclusive eles, são importados de algum lugar. heheheeh

Meu primeiro nome é Francês e sobre-nome Mexicano e Português heheheh

Isso é cultura, claro que é... por isso esse mundo é tão bom.

Vou citar um bom exemplo pra você: No UFC, que é nosso "Vale Tudo" melhorado e patenteado pelos Americanos. Hoje "considerado o esporte de maior audiência e que mais cresce naquele pais" quando falam de Jiu-jitsu, falam com a boca "cheia" dizem até anunciando lutadores de lá, como (Jiu-jitsu Brasileiro) que é uma honra para nós, afinal, por lá já estão mudando e aceitando mais essa globalização. O Brasil ta na moda! vamos aproveitar para crescer mais e mais....

Valeu pelo comentário!! obrigado por colocar sua opinião.

Forte abraço. :amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×