Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Michel

O tempo virou...o que fazer?

Posts Recomendados

Boa tarde pessoal. Acho que todos já passaram por essa situação: pescaria programada, tempo bom, aí chega no dia o tempo vira, mudanças nas condições do tempo e de pressão atmosférica. Os peixes percebem e simplesmente "desaparecem". Estou falando especificamente dos tucunarés em represas.

Aí fica a pergunta: o que fazer? Quais iscas vocês costumam usar, e como trabalhá-las?

Adiantando, eu gosto de usar sticks bem lentos, ou poper's pequenos, trabalhando lento também, ou iscas de meia água na "catimbinha", deixando flutuar e fazendo-a afundar com um toque vigoroso.

Se for na Serra da Mesa, tive bons resultados esse ano nessas condições, pescando com jig,colher ou metal jig. Mas no Corumbá IV, nem assim os amarelos resolveram aparecer...

E aí? Qual os "segredos" de cada um nessa situação?

Abraços a todos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Blz pura Michel?!??!

Pra falar a verdade isso ocorreu pouquíssimas vezes comigo, por tanto, não tenho muita experiência ou informações relevantes pra passar pra turma.

Nesses pequenos casos, continuei insistindo nas iscas de superfície, mesmo não tendo mito êxito.

Se não estiver ventando, continuo batendo....mas se ventar, eu volto pro acampamento/hotel e vou é dormir...(aproveito o friozinho)..kkk...

No caso de não ventar uso iscas menos barulhentas, ou sem guizo, e é claro, lentamente. wink

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu continuo treinando com as superfícies, deixo a cerveja de lado e entro no scotch... seila::

E não estou avacalhando com o post não, tô falando sério.

Há quem diga que mudar para isca de fundo como colheres e Jigs pode trazer bons resultados nessas situações, mas vou ser cincero, aquela ventania desanima qualquer um, não sou muito fã, mas se estiver com algum parceiro animado pra tentar outro tipo de pescaria eu fico, se não é abrigo e Pinga na veia............

Recentemente fui em uma represa particular em uma fazenda em Indiara GO, esse lugar é fantástico é uma ação atrás da outra o problema é que tem muita Traíra mas como não tenho dó das isquinhas isso nunca foi problema para mim, pois é, depois de percorrer 300km cheguei lá e começou á chover muito e com ventania, tentei de tudo e só peguei chuva e mais chuva acabei desistindo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O situação em, onde fui amarrar a canoa.

Acho que e mais ou menos isso que voce falou, mais eu não usaria nem poper e nem superfície, ia mesmo pras meia água, gig, colher.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sempre que ventou e esfriou no lugar onde pesco... nada funciona!!!

É igual o Fabrício falou...

"...eu volto pro acampamento/hotel e vou é dormir...(aproveito o friozinho)..kkk..."

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se o vento for fraco, até pode ser que um popper (esporrento, mas catimbando) dê jeito... É claro que outras iscas também podem ser usadas, mas como eu trabalho o popper muito bem, ele seria minha escolha pessoal.

Outras iscas boas para esta situação são uma twitch, stick (trabalho de zara na subsuperfície),...

É claro que para quem não liga para estouros na superfície, não custa tentar uma isca de meia-água...

Se for vento médio, esqueça as iscas de superfície! Quanto mais fundo melhor (como o Claúdio bem disse, colheres com antienrosco, jigs,...)!

E não custa tentar iscas naturais...

Se for ventania segura, melhor ir para casa!

Só não vou para casa se for esperando a ventania passar...

É como o Jean e o Fabrício fazem...

Pelo menos, é o que eu faço!

Aquele abraço a todos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Chorar rola ... hahahha dps d tanta preparacao, virar o tempo ai é Phodis

Nem fala felipe... nas 03 últimas pescarias seguidas que fui foi assim!!!

Boa Esperança 08 de março, 21 de abril e 15 de agosto!!!

Preparadão... mas quando cheguei no local da pescada... Nada de peixe!!!

Tenho que me benzer!!! gorfei:: gorfei:: gorfei::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Chorar rola ... hahahha dps d tanta preparacao, virar o tempo ai é Phodis

Nem fala felipe... nas 03 últimas pescarias seguidas que fui foi assim!!!

Boa Esperança 08 de março, 21 de abril e 15 de agosto!!!

Preparadão... mas quando cheguei no local da pescada... Nada de peixe!!!

Tenho que me benzer!!! gorfei:: gorfei:: gorfei::

O mais engracado d tdo... mtas das vezes q fui pescar, e fikei em pousada, sempre qnd ligamos pra reservar, sempre ta pegandooo mtooooo ... Ai chegamos lá, noss hj o dia foi ruim pra pesca viu. Mas semana pssada ta MTOOOOO bom hAUhAUhuA

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acompanhei de perto essa Michel!!!

Terça e quarta um tempo maravilhoso em Brasília, quinta amanheçe frio e com chuva oloko:: oloko:: oloko::

É muita sacanagem, mas nessas condições todos sabemos, o peixe vai estar difícil....

Alternativas??? seila::

Sempre tem, mas não tem milagre medo:: , iscas de fundo, grubs e shads de silicone ja deram resultado, mas é tanto trabalho: lingua::

1 - Toda hora a isca prende no fundo... ::evil::

2 - É difíção distinguir peixe/enrosco... ::evil::

3 - Mesmo depois de capturado, a sensação nem se compara com um peixe na superfície... ::evil::

4 - Ficar fazendo aqueles chicotes, depois do terceiro ninguém aguenta... rsrsrsrsrsr ::evil::

Resumindo....

Ou volta e aborta a pescaria ou é só pra curtir... wink nem liga pra pescaria e de atenção pra natureza... também gosto muito e vale muito apena rsrsssrsrsrs. viola:: viola:: viola::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bruca, passamos exatamento por isso quinta passada...

Eu e o Flavio fomos no Corumbá IV. A semana estava linda, sol, calor...Na quinta a coisa muda, chegamos lá e pescamos sob chuva das 7 às 10 da manhã...

Eu peguei um micro tucunaré num stick, e tive mais dois rebojos nele. O Flavio pegou um peixe numa meia água, mas soltou do lado do barco...

Quando o sol resolveu sair e achamos que a coisa melhoraria tivemos um probleminha...E abortamos a pescaria.

Sobre os jigs enroscando, tenho usado bastante JJ de 20 a 30g sem a garatéia de trás, só com um ou dois assist hooks. Diminui bastante os enroscos, mas ainda assim são inevitáveis. O Eribert escreveu uma matéria exatamente sobre isso, vai sair na próxima revista pesca.

Gostei das idéias de todos, o importante é estar com a isca na água!

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Michel...

Nestas condições, vou de Xuxinha neles....hehehehe

Ou então, toques vigorosos em iscas de meia-àgua com rattlin!!!

Aconteceu isso na minha última pescaria em Pres. Epitácio... Virou vento Sul na represa e o bicho pegou....

A isca que tive mais resultados foi um Twist pintada na cor Lambari pelo Zuanon....

Matou a pau!!!

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E aí Michel.. tranquilo?

Cara, quando o tempo vira aqui, pelo menos nas pescarias de dentuças eu gosto de usar umas crancks que descem uns 8-10 pés, e troco as garateias originais por reforçadas, as vezes até um numero maior que a ideal, ajuda a deixar a isca um pouco "suspendin"... trabalhando com toques fortes e parada.. quase 100% dos ataques na parada..

pros tucunas eu tambem gosto de iscas suspending, mas na ultima pescaria apesar do dia estar perfeito, um dia antes choveu muito, agua suja (porem quente), me dei bem com iscas sinkin.. o peixe fica mais letárgico, eu gosto de usar iscas mais lentas... mas se não der resultado, vai de esparro mesmo... helices, zaras, qualquer coisa que faça muito barulho...hehe

bração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como vai Michel?? Espero que bem.

ÉPOCA DE CHUVAS

Ao pensar em chuvas, logo imaginamos uma situação desconfortável, a água caindo, o barco e o corpo ensopados, as ondas agitando a água, os pontos com água turva e suja, e o final da pescaria chegando.

Porém a chuva traz de volta a vida, pois rejuvenece as plantas e árvores que alimentam os insetos e vermes e que servem de alimento para os pequenos peixes e em seguida pros grandões também... É a volta do ciclo da vida, com a cadeia alimentar funcionando de maneira mais intensa e forte, propagando a vida através da água!!!

Como já vimos o ciclo evolutivo do tucunaré, que começa a deixar os seus filhotes coincidentemente na época das chuvas, o mesmo momento em que o alimento fica mais abundante e rico, e se formam novos lugares abrigados com o crescimento da vegetação oferecendo abrigo, proteção e comida. Isso significa que poderão crescer rapidamente e dar alegrias aos pescadores no futuro....

Porém a qualidade da água que vem das chuvas não costuma ser idêntica às águas em que os peixes estavam acostumados a viver, por isso com a chegada das chuvas, os peixes tendem a se movimentar em busca de águas mais adequadas às quais estavam adaptados, mas sempre próximos à áreas onde tem alimento em fartura e proteção.

Por isso, os ataques são apenas em alguns momentos do dia, ou muitas vezes os peixes, encontrando comida no fundo, não se movem para as margens enquanto o nível das águas vai subindo ou estiver impróprio para eles.

Azar o nosso??? Não... Na verdade durante as chuvas ou após elas, costumamos a nos surpreender com muitos ataques espetaculares e explosões maravilhosas, pois a água, muitas vezes quente sofre uma mudança de temperatura, se oxigenando mais e mexendo com os peixinhos na flor d´´agua e virando ambiente propício para um confronto com grandes peixes.

Variações no tipo de isca e nos locais de pesca é a regra... Após as chuvas muito fortes, os peixes costumam a ficar agitados e a subir na superfície com força causando explosões espetaculares. Nos dias de muita chuva contínua, a situação é mais complicada e exige paciência e um pouco de sorte até. Encontrar áreas com maior circulação de água ou locais fundos favorece um pouco a prospecção, mas muitas vezes o peixe afunda por vários dias e não sobe.

Por isso, tente de tudo na superfície, faça muito barulho com as hélices e poppers, zaras grandes, sticks, arremesse para o meio, para a frente e para a margem.

E caso não surta o efeito desejado, a utilização de iscas de meia água e fundo é a regra para não ficar o dia inteiro sem ações. Locais mais fundos que não sofrem tanta influência da subida do nível da água também são interessantes. Barrancos fundos, locais rochosos, ilhas submersas e áreas pedregosas completam as estruturas ao lado das áreas normais de prospecção dos peixes.

Lembre-se! Não se arrisque nos ventos, comuns na chegada das chuvas e com a ocorrência de trovoadas e raios fortes, não utilize as varas de carbono e grafite, materiais condutores e que podem atrair raios.

De resto, coloque uma boa capa, e boa diversão!!! Uma chuvinha, às vezes pode transformar a sua pescaria para bem melhor, além de refrescar do forte calor reinante!!!!

Espero ter ajudado,

Abraços wink wink

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Michel, vc disse que os AMARELOS não deram as caras... Isso é comum entre os amarelos, peixe muito manhoso e arisco, muito mais que o azul. Quando a situação é essa por vc descrita, procuro sempre trabalhar com iscas de fundo e até "customizadas". Nas ultimas pescarias sob frio e chuva onde a maior ocorrência é o amarelo ( na represa de Marimbondo no Rio Grande), usei uma colher 'Lory" com anti-enrosco de sete cm e com um chumbo de 12g,( esse chumbo é para que a colher chegue bem rápido ao fundo). Arremessos longos, esperava chegar ao fundo e trabalhava bem lento quase arrastando no fundo. Essa tática deu bons resultados, "para um dia frio e chuvoso".Espero ter ajudado.

Abração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Isso é uma coisa totalmente irritante, tudo programado, ansiedade a mil e de repente... o tempo muda!!! Eu particularmente se não estiver chovendo ou ventando muito, vou pra água e tento de tudo e todas cores - superfície, sub-superfície, meia-água, fundo, colher, xuxinha....

"Mais vale um dia ruim de pesca do que um bom sem fazer nada" !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como dificilmente faço uma pescaria longe o bastante que não volte no mesmo dia, se o tempo mudar adio a pescaria, como esta cada dia mais dificil conseguir pescar, prefiro não perder tempo e dinheiro numa pescaria que ja começa furada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu continuo treinando com as superfícies, deixo a cerveja de lado e entro no scotch... seila::

E não estou avacalhando com o post não, tô falando sério.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Bom se o Xande que é "cavalo velho" esta falando, eu de agora em diante nao faço diferente de jeito nenhum.. babei:: babei:: babei:: babei:: babei:: babei:: babei:: babei::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×