Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Guilherme Lima

Amazônia: outubro ou fevereiro?

Posts Recomendados

Olá amigos,

Nunca estive na Amazônia, mas estou planejando minha primeira ida atrás dos bocudos pro ano que vem. Ao que me parece, a maioria das operações acontece entre setembro e novembro. Mas há também algumas em janeiro e fevereiro, o que em virtude do meu trabalho é mais interessante.

Aos mais experientes: quais são as diferenças entre ir, digamos, em outubro ou fevereiro? há regiões/rios que são mais favoráveis em uma ou outra dessas épocas, ou é mais fator de ''sorte'', do nível do rio estar ''na caixa''? há diferenças de técnicas/iscas dependendo da época?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 Guilherme, não tenho know-how ainda em pescarias na Amazônia. Porém pelos relatos de meus amigos e conhecidos que frequentam, e muito; o que ouço dizer é que no final de temporada, dependendo de como foi a pressão de pesca no local, teoricamente o peixe poderá estar mais manhoso, haja visto ter passado alguns meses com alto fluxo de embarcações nos pontos de pesca e alguns exemplares até mesmo capturados mais de uma vez no período.

 Não é uma regra.

 Pode-se fazer uma pescaria excepcional no final da temporada, mas há de se considerar a hipótese mencionada acima.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Guilherme, ja estive em 7 oportunidades por aquelas Bandas, Rio Negro, Alegria, Trombetas, Cuiuni, Jauaperi, Demeni enfim ja rodei bastante.

Dificil acertar aquela semana top, comigo nunca aconteceu. Ja fui em Outubro , Novembro e Janeiro(esse achando que seria o melhor mes e pegamos o rio cheio, pescaria arrasada)

O que pode ser feito é ficar monitorando o rio no ano anterior e ter ideia de como foram as chuvas. Sei que temos que prever a pescaria com antecedencia, pois tem as ferias para solicitar, comprar passagens, fazer reserva, mas é complicado com a natureza.

Como falei, acertar a melhor semana, vai depender tambem de que rio vc vai, do operador e principalmente que nivel das aguas vai estar o(s) rio(s).

Melhor não ir com muita expectativa pois assim como vc quando fui primeira vez me decepcionei, mas acabei voltanto e fazendo pescarias razoaveis, nada de extraordinario.

Vamos aguardar aqui mais informações dos demais colegas.

grande abraço

boa sorte

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não dá para definir com tanta antecedência - isso é fato, mas temos que reservar uma data, pensar em passagens e programar a saída na semana tão aguardada. Logo acredite na loteria da natureza e marque quando é melhor para vc ir e faça o melhor que poder quando lá estiver - desde de que fuja dos picos de enchentes que acontecem de março a setembro - esse é um cuidado a se tomar.

Pesco na região com frequência desde 1995 mais de uma vez por temporada - em 23 anos fiquei dois anos sem ir - férias de pescar por lá, estava saturado de ir, o ano que passou (2018) foi o segundo. Minha preferência era sempre o mês de outubro, porém a mais de dez anos tenho optado por ir em novembro e evitado outubro com bons resultado - mas também já tive uma semana bem ruim em novembro. Por uma dezena de vezes estive em setembro - e em duas oportunidades excelente pescarias. Janeiro eu uma dúzia de oportunidades mais acerto do que frustração, dezembro quatro oportunidade uma frustração. 

As vezes fico duas semanas e até três e muda no período, é realmente muito difícil afirmar que numa época não falha - pode ocorrer ! Já passei pela experiência de administrar operação na bacio do rio Negro fiquei 92 dias embarcado de meados de setembro a meados de dezembro - na época outubro e a última semana de novembro, junto com as duas inicias de dezembro foram super satisfatórias.

 

 

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Guilherme vou acompanhar seu tópico, acredito que teremos boas dicas sobre sua dúvida, e estou no mesmo "Barco" que vc! Rsrs.... estou indo a Amazônia pela 4° vez, mais confesso que vou "Quando posso" e não "quando quero". fui em balbina em julho de 14, e estou emplacando o 3° Ano seguido indo em Janeiro pescar nos rios amazônicos, 17 fui no Sucunduri (pescaria dificil, muita agua e pouco peixe), 18 fui no Uatumã onde estou voltando dia 13 agora...

Pegamos em 18 o rio alto, lagos cheios e peixes manhosos, ou seja novamente pescaria dificil, mais meu caro, estar na Amazônia em qualquer data que "podemos estar" é melhor do que estar em casa, ou trabalhando kkkkkk

sempre brinco com alguns amigos, a melhor lua de se pescar é quando minha esposa deixa eu ir...rsrs e na Amazônia é a mesma coisa, se o trabalho nao nos permiti ir dentro da " melhor epoca" vamos no final da temporada e seja o que Deus quiser!!! Kkk

Abraço 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rapaz... essa questão tortura qualquer pescador, ainda mais no seu caso que é a primeira vez. Fiquei assim ano passado (que foi minha primeira vez também por lá.. rs)

Olhando os relatos, optei por outubro (5 a 13), acontece que ano passado demorou d+ para secar. um amigo mesmo foi 15 dias antes e praticamente perdeu a pescaria, rio estava com 8~9m +- sendo que o ideal é 3m. Ou seja, dei "azar", peguei o rio com cota de 6m, mesmo assim deu para curtir bastante e ate mesmo tirar um bonito peixe (esse da foto).

Esse ano pretendo ir final de outubro começo de nov, acho que é mais "coringa" mas não da para prever nada... tem gente que vai 3 a 4x no ano, aí acaba acertando pois vai acompanhando o fluxo da agua, não é meu caso (mero assalariado com 1 férias no ano rs).

Vá e curta, se der sorte de pegar na cota ideal bom, se nao der aproveita a experiencia! rs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
15 horas atrás, Guilherme Lima disse:

Olá amigos,

Nunca estive na Amazônia, mas estou planejando minha primeira ida atrás dos bocudos pro ano que vem. Ao que me parece, a maioria das operações acontece entre setembro e novembro. Mas há também algumas em janeiro e fevereiro, o que em virtude do meu trabalho é mais interessante.

Aos mais experientes: quais são as diferenças entre ir, digamos, em outubro ou fevereiro? há regiões/rios que são mais favoráveis em uma ou outra dessas épocas, ou é mais fator de ''sorte'', do nível do rio estar ''na caixa''? há diferenças de técnicas/iscas dependendo da época?

guilherme, como já dito, não existe uma regra, o clima está maluco, chove muito num ano e no outro não, rio alto em setembro num ano, no outro seco, assim em todos os meses e por aí vai...meu humilde conselho é: vá quando puder e divirta-se!!! não tem outro jeito rs

já fui setembro, outubro, novembro, janeiro e estou indo agora em 2 de fevereiro... temos que marcar com antecedência...

o principal na minha humilde opinião é: escolha uma operação de confiança e vá pescar!

abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como já falaram não há como prever. Já fui em todos os meses, com exceção de dezembro, mais errei do que acertei, mas sempre é bom estar lá. As minhas datas preferenciais vão da segunda quinzena de outubro até o fim de novembro, isto em Barcelos. Em SIRN, prefiro um pouco antes. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigos,

Depois de diversas idas à região amazônica, a certeza que existe é de que "não há certeza" quando falamos em fatores climáticos !

Historicamente falando da bacia do rio Negro, a partir de Setembro as águas começam a baixar com força e aparecem os primeiros pontos de praias...

Lembrando sempre que as cabeceiras de qualquer dos afluentes se situam em pontos mais elevados do que o Negro, forçando o rumo das águas para o leito maior...

Nas imediações de Barcelos existem muitos lagos e igarapés que terminam gerando um enorme berçário de todas as espécies.

Há uma combinação de temperatura da água, ph, oxigenação, condições de procriação e auto-defesa dos alevinos absolutamente insuperável !

Essas lagoas, igarapés e até mesmo outros rios se interligam ao Negro, e geram uma enorme explosão de cardumes com o nível das águas quando estas estão abaixo dos 4 metros...

Como já foi dito antes, em SIRN, local mais acima de Barcelos, a pescaria já passa ser diferenciada, pois os cardumes são em menor número (quantitativamente) e os peixes maiores...

A combinação mais desejada e aparentemente profícua, é quando as águas não interrompem sua marcha em direção à foz (no caso o rio Amazonas em Manaus)

Nem precisam estar aceleradas, bastando não deixarem de descer ! Qualquer coisa diferente disso é crítico para o peixe parar de comer... (chamada água boa ou nova)

Isso normalmente acontece em função de grandes volumes de chuva nas diversas cabeceiras e suas influências no descer das águas... 

Quando isso acontece, o peixe fica "manhoso" pois "entende" ser um sinal da mãe natureza de estação de chuvas, ou seja, época de procriação... e não raramente vemos os casais com suas proles...

Depois de tudo isso, desculpem pelo tamanho do texto, me pergunto como querer arriscar um "sucesso programado" com um ano de antecedência ?

Pode parecer exagero, mas dificilmente seu "investimento" numa operação de pesca referendada será viável com uma disponibilidade de reserva inferior à um ano às vezes mais até...!

Fechando o raciocínio iniciado ao indicar Setembro como um começo de época promissora, neste mesmo aspecto, a segunda quinzena de novembro já é sujeita às chuvas tropicais, cujos efeitos já foram mencionados anteriormente...

Claro que existem "janelas de tempo" onde esse comportamento climático não é exatamente assim, e por conta disso, as pescarias se tornam fantásticas experiências...

Também no início do ano (Jan - Mar), há um pequeno período ("veranico") onde o movimento de descida das águas permite que o peixe volte a comer forte, mas isso é imprevisível

Depois de tudo isso relatado, não perca seu propósito de ir pescar naquela região fantástica ! NUNCA é ruim, bastando que se motive com o que está no seu entorno, e não apenas com os cobiçados troféus que são "caçados" ! A parte gastronômica é excepcional, bem como a convivência com seus parceiros de pesca (frustrados ou não). A Amazônia é única e como tal pode nos oferecer cenas e situações que nos acompanharão pelo resto de nossas vidas... Não é por acaso que quem vai só pensa em voltar...(independente do peixe, que nada mais é que uma "mera consequência"

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×