Ir para conteúdo

Quais os beneficios dos rolamentos cerâmicos?


Posts Recomendados

Fala mentiroso, bão?

 

Esses dias estava me perguntando: -Será que vale a pena gastar uma grana e dar uma atualizada nas carretilhas trocandos os rolamentos comuns por ceramicos?

 

Bem, fiquei na dúvida quanto a funcionalidade dos rolamentos. 

 

De fato o que mudaria? 

 

Sei que a distribuição de linha seria muito maior. Porém, tendo em consideração que o arremesso é demandado primeiramente pelo movimento da vara e depois pela espessura da linha, peso e aerodinamica da isca e posterior controle e distribuição de linha na carretilha, esse aumento de velocidade na distribuição de linha seria um benefício ou um maleficio?

 

 Ajudaria a dar um arremesso mais longo ou seria um fator maior para cabeleira?

 

Vale a pena a troca ou não diferencia em muita coisa?

 

Parece que o abec 7 é a ferrari dos rolamentos.

 

Bem, fico no aguardo de quem fez as modificações e poderia opinar.

 

Abraços.

 

Bragatto.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 weeks later...
Em 05/07/2020 em 01:59, Gabriel Bragatto disse:

Fala mentiroso, bão?

 

Esses dias estava me perguntando: -Será que vale a pena gastar uma grana e dar uma atualizada nas carretilhas trocandos os rolamentos comuns por ceramicos?

 

Bem, fiquei na dúvida quanto a funcionalidade dos rolamentos. 

 

De fato o que mudaria? 

 

Sei que a distribuição de linha seria muito maior. Porém, tendo em consideração que o arremesso é demandado primeiramente pelo movimento da vara e depois pela espessura da linha, peso e aerodinamica da isca e posterior controle e distribuição de linha na carretilha, esse aumento de velocidade na distribuição de linha seria um benefício ou um maleficio?

 

 Ajudaria a dar um arremesso mais longo ou seria um fator maior para cabeleira?

 

Vale a pena a troca ou não diferencia em muita coisa?

 

Parece que o abec 7 é a ferrari dos rolamentos.

 

Bem, fico no aguardo de quem fez as modificações e poderia opinar.

 

Abraços.

 

Bragatto.

Gabriel saudações, final de semana passada, pude testar uma carretilha com os rolamentos trocados pelos Abec 7 e posso te dizer que o trem arremessa muito, os freios tem que estar bem calibrados pois senão é cabeleira na certa. Com certeza vou fazer nas carretilhas mais velhas. Abraços.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vamos lá que a história é longa...

 

Bem, em 2013 +/-, quando iniciou a modinha dos “ABEC´s” e os vídeos estrangeiros começaram a circular por aqui e mostravam um carretel rodando mais de 1 minuto com uma "manivelada". No primeiro que vi sobre o assunto eu achei meio fajuto, pois o cara quis comparar um rolamento usado não se sabe o quanto e em quais condições com um rolamento novo Abec 7. Fiquei intrigado e pensei... vou fazer o meu teste, eliminando algumas variáveis que achei errado no vídeo pra dar mais precisão no resultado.

 

Tenho uma Curado 201E7, comprada em 2011 super usada, bem surrada mesmo. Quando comprei eu dei um belo trato nas manoplas meladas (normal da Shimano) e troquei os freios que já eram um quebra-cabeça dentro da coroa de tão quebrado. Carbontex nela e uma bela limpeza básica que sempre faço e tá comigo até hoje.

 

Bem, em 2013, eu já tava usando ela há 2 anos nos Pesque-Pagues quase todo fim de semana e ela foi também pro Negão e SM várias vezes. Portanto... Beeemmmmmm mais usada... e sem trocar os rolamentos que já vieram surrados nela...

 

Continuando nas variações do vídeo, eu não gostei dele fazer o movimento e depois colocar a carreta na mesa, pois isso pode afetar a rotação, então, coloquei em cima duma almofada e segurei pra não variar de posição ajudando na aplicação da mesma força do dedão pra dar o embalo e também na cronometragem.

 

Na época, os ABEC7 nem tinham chegado aqui e comprei um par do ABEC5 zerado e também tinha um par dos originais da Shimano que estavam zerados, então dava pra analisar o desempenho dos rolamentos comparando um super “maltratado”, um novo da Shimano e o tão cobiçado ABEC5...

 

Outra coisa que adicionei na parada, foram as buchas do centrífugo... fiz as medições com 3 acionadas (50% da força)  e sem bucha nenhuma, totalmente livre... Pois isso não foi levado em consideração no vídeo que tinha visto, mas vamos lá...

 

Fiz sempre 3 medições e depois tirei a média em todos os tempos apresentados.

 

Mãos à obra, desmonta, mede, remonta, mede, etc... temos os surpreendentes tempos abaixo:

 

 

Rol.Velho sem buchas:  25'24''           Rol.Velho com 3 buchas:     17'79''

Rol.Novo sem buchas:  37'18''            Rol.Novo com 3 buchas:     18'80''

ABEC5 sem buchas:    1:00'92''           ABEC5 com 3 buchas:          19'65''

 

 

Dá pra concluir que a sensibilidade dos ABEC é extrema, pois com as 3 buchas, a diferença é muito pequena entre os 3 pra ser considerada.

 

Aí vem aquele monte de variáveis no dia da pescaria, vento contra ou a favor, chuva, isca pequena, média ou grande, quantas buchas vamos usar? Dá pra arremessar sem bucha e não fazer cabeleira, pois o vento é contra e a isca é pequena? E mais uma porrada de coisa que pode acontecer que eu pergunto: Será que vale a pena?????

 

Pra falar a verdade eu já tinha uma opinião formada sobre isso e essas medições só serviram pra confirmá-lo, ou seja, se o rolamento estragou mesmo e for preciso trocar, é claro que irei nos ABEC´s (por isso até comprei esses numa pechincha que achei no fórum uma vez, mas pensando em usá-lo só quando estragar algum (mas pelo visto, eu acho que vou morrer com eles no envelope, pois os véinhos ainda dão conta do recado legal... kkkk).

 

Bem, é isso moçada...

Se alguém tiver mais alguma ideia sobre isso é só falar que “nóis” testa... kkkk

Forte abraço proceis tudo...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu já postei esse "estudo" que fiz aqui no Fórum, mas foi a tanto tempo que não lembro onde foi e com a mudança da plataforma acho que se perdeu, mas tá aí... 

Em 21/07/2020 em 12:17, Heitor César Maia disse:

Parece que o abec 7 é a ferrari dos rolamentos.

Quanto à Ferrari, tem rolamentos muito superiores aos ABEC´s7... Já vi um de zircônia (que é diamante artificial) que dizem que deixa esses 7 no chinelo... Tem também uns japoneses que são disponibilizados pela HedgeHog (https://www.hedgehog-studio.co.jp/) que é uma firma de customização de carretilhas... Pensa... Esses sim são os F1 ... E como todo Fórmula 1, praticamente impossível de se comprar... rssss

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 month later...
Em 22/07/2020 em 21:55, Silvio Mattar disse:

Vamos lá que a história é longa...

 

Bem, em 2013 +/-, quando iniciou a modinha dos “ABEC´s” e os vídeos estrangeiros começaram a circular por aqui e mostravam um carretel rodando mais de 1 minuto com uma "manivelada". No primeiro que vi sobre o assunto eu achei meio fajuto, pois o cara quis comparar um rolamento usado não se sabe o quanto e em quais condições com um rolamento novo Abec 7. Fiquei intrigado e pensei... vou fazer o meu teste, eliminando algumas variáveis que achei errado no vídeo pra dar mais precisão no resultado.

 

Tenho uma Curado 201E7, comprada em 2011 super usada, bem surrada mesmo. Quando comprei eu dei um belo trato nas manoplas meladas (normal da Shimano) e troquei os freios que já eram um quebra-cabeça dentro da coroa de tão quebrado. Carbontex nela e uma bela limpeza básica que sempre faço e tá comigo até hoje.

 

Bem, em 2013, eu já tava usando ela há 2 anos nos Pesque-Pagues quase todo fim de semana e ela foi também pro Negão e SM várias vezes. Portanto... Beeemmmmmm mais usada... e sem trocar os rolamentos que já vieram surrados nela...

 

Continuando nas variações do vídeo, eu não gostei dele fazer o movimento e depois colocar a carreta na mesa, pois isso pode afetar a rotação, então, coloquei em cima duma almofada e segurei pra não variar de posição ajudando na aplicação da mesma força do dedão pra dar o embalo e também na cronometragem.

 

Na época, os ABEC7 nem tinham chegado aqui e comprei um par do ABEC5 zerado e também tinha um par dos originais da Shimano que estavam zerados, então dava pra analisar o desempenho dos rolamentos comparando um super “maltratado”, um novo da Shimano e o tão cobiçado ABEC5...

 

Outra coisa que adicionei na parada, foram as buchas do centrífugo... fiz as medições com 3 acionadas (50% da força)  e sem bucha nenhuma, totalmente livre... Pois isso não foi levado em consideração no vídeo que tinha visto, mas vamos lá...

 

Fiz sempre 3 medições e depois tirei a média em todos os tempos apresentados.

 

Mãos à obra, desmonta, mede, remonta, mede, etc... temos os surpreendentes tempos abaixo:

 

 

Rol.Velho sem buchas:  25'24''           Rol.Velho com 3 buchas:     17'79''

Rol.Novo sem buchas:  37'18''            Rol.Novo com 3 buchas:     18'80''

ABEC5 sem buchas:    1:00'92''           ABEC5 com 3 buchas:          19'65''

 

 

Dá pra concluir que a sensibilidade dos ABEC é extrema, pois com as 3 buchas, a diferença é muito pequena entre os 3 pra ser considerada.

 

Aí vem aquele monte de variáveis no dia da pescaria, vento contra ou a favor, chuva, isca pequena, média ou grande, quantas buchas vamos usar? Dá pra arremessar sem bucha e não fazer cabeleira, pois o vento é contra e a isca é pequena? E mais uma porrada de coisa que pode acontecer que eu pergunto: Será que vale a pena?????

 

Pra falar a verdade eu já tinha uma opinião formada sobre isso e essas medições só serviram pra confirmá-lo, ou seja, se o rolamento estragou mesmo e for preciso trocar, é claro que irei nos ABEC´s (por isso até comprei esses numa pechincha que achei no fórum uma vez, mas pensando em usá-lo só quando estragar algum (mas pelo visto, eu acho que vou morrer com eles no envelope, pois os véinhos ainda dão conta do recado legal... kkkk).

 

Bem, é isso moçada...

Se alguém tiver mais alguma ideia sobre isso é só falar que “nóis” testa... kkkk

Forte abraço proceis tudo...

Muito obrigado pelo esclarecimento Silvio.

 

Já imaginava que não haveria grande diferença de arremesso levando em conta esses fatores.

 

Se os meus estragarem eu troco, do contrario não.

 

Abs.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 month later...
Em 22/07/2020 em 22:06, Silvio Mattar disse:

Eu já postei esse "estudo" que fiz aqui no Fórum, mas foi a tanto tempo que não lembro onde foi e com a mudança da plataforma acho que se perdeu, mas tá aí... 

Quanto à Ferrari, tem rolamentos muito superiores aos ABEC´s7... Já vi um de zircônia (que é diamante artificial) que dizem que deixa esses 7 no chinelo... Tem também uns japoneses que são disponibilizados pela HedgeHog (https://www.hedgehog-studio.co.jp/) que é uma firma de customização de carretilhas... Pensa... Esses sim são os F1 ... E como todo Fórmula 1, praticamente impossível de se comprar... rssss

Realmente Ferraris são muito difíceis de comprar então vamos nos virando com o que temos, ou melhor com o que temos condições de comprar. Afinal de contas quem nunca andou de fusca né.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 month later...
2 horas atrás, Fernando Simon disse:

A diferença vai ficar no arremesso, na "partida" do carretel, e precisão/facilidade de arremessar (momentos em que os freio (buchas) não atuam), principalmente iscas leves.

Boa noite Fernando.

 

Tudo beleza meu amigo?

 

Muito obrigado pela dica e ajuda, porém, acho que a questão da funcionalidade é bem mais complexa que isso tendo em vista que o arremesso depende de diversos fatores conforme questionado na pergunta inicial.

 

Sinceramente, as buchas (freio centrifugo), no meu caso sempre atuam e com certeza sempre atuarão. Sempre deixo uma ou duas buxas ativa na carretilha. Sinceramente acho difícil alguém pescar com todas elas travadas. Se existe algum pescador que trava todas as buchas, meus parabéns, é um monstro, mas desconheço esse ser. Kkkkkkkkk

Nos irmãs (freio magnetico), por mais livre que deixe, ele sempre terá uma pequena resistência.

 

Não é apenas abrir o freio e colocá-las para girar. Dessa forma o ceramico seria indiscutivelmente melhor.

 

Bem, acho que nosso amigo @Silvio Mattar Mattor a pau e tirou as dúvidas realizando os testes com os rolamentos normais e com os ABEC'5. 

 

Rol.Velho sem buchas:  25'24''           Rol.Velho com 3 buchas:     17'79''

Rol.Novo sem buchas:  37'18''            Rol.Novo com 3 buchas:     18'80''

ABEC5 sem buchas:    1:00'92''           ABEC5 com 3 buchas:          19'65''

 

Note que a diferença de tempo entre os rolamentos normais e os ABC 5 é menor do que 2 segundos com 3 buchas ativas. E olha que nem levamos em consideração o sistema DC (DEDÃO CONTROL) E os fatores externos. E ainda que fosse de 2 minutos a mais de giro, esses fatores extras é o que demandariam no arremesso.

 

A verdade é que os rolamentos cerâmicos sempre deslizarão mais, desde que não haja incidência de frenagem, mas levando em consideração que será utilizado em carretilhas e não em skates, patins's e etc..., não creio que a troca valha a pena se não apresentarem problemas. E mesmo que os antigos quebrem, travem e seja necessário realizar a troca, "pra mim", não vejo vantagem pelo valor a ser investido.

 

Se for investir para melhorar a carreta, prefiro guardar para mandar fazer uma coroa de latão ou bronze, mesmo que aumente o peso da bixinha, pois usar metanium com coroa de alumínio nos T. Açus da síndrome de Cueca Borrada no final das pescarias.🤤 Sei que é burrice, mas irresistível.

 

Abraço e boas pescarias.

 

Bragatto.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Comprei 2 novas carretilhas Daiwa recentemente e deixei de adquirir Shimano por causa das engrenagens de alumínio, micro-module e sem fim em plástico.

Qto aos rolamentos fiz teste c a Daiwa T3 1016 e com rolamentos originais e o MagForce3D no zero alcancei 45' no giro livre, tirando ao embolo do carretel que faz a aproximação com os magnetos alcancei 72'. Como pode ver em boas carretilhas o rolamento já é de qualidade, mas o fabricante cobra por isto. A cada nível de categoria que aumenta a carretilha, Curado --» Metanium --» Antares o preco aumenta e os rolamento escolhidos são melhores, assim como qdo o fabricante faz carretéis especiais para arremesso de iscas leves (MGL, SV, AIR) colocam rolamentos ABEC7 e nao anunciam na descrição da carretilha. A Shimano já usou de rolamentos LD (não lubrificáveis) na Antares e nada mais eram que rolamentos de cerâmica mas não afirmava isso. Rolamentos nos carretéis dedicados ao arremesso nas Daiwa e Shimano de nível médio pra cima(Tatula, Curado) no mínimo usam de Abec3. Esta é minha opinião.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vou deixar minha resumida opinião. Na prática, o que muda em relação ao rolamento cerâmico, como uma grande vantagem, é a maior durabilidade, sem necessidade de fazer lubrificação. Basta somente realizar a limpeza dos mesmos, com WD40, fluido Ronson, ou qualquer outra substância desengripante. Outra diferença, é a capacidade de fazer arremessos com menor esforço. Essa é a grande confusão dos pescadores. Vc não arremessa mais longe, como muitos pensam. Esse fator é muito valorizado para pescadores mais experientes, que prezam por poupar o máximo o desgaste físico, e assim conseguindo manter a performance por pescarias mais longas. No entanto, tem q ter muito cuidado, a carretilha vai demandar um ajuste fino e de freio muito mais bem regulado, e por isso, os arremessos não vão  sair mais longe. E se vc gosta de colocar força no carregamento da vara, vai ter que se acostumar com cabeleiras frequentes. Por isso, penso q só se deve trocar os rolamentos se seu objetivo for arremessar com menos esforço.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
×
×
  • Criar Novo...