Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Lucas Caetano

Dúvidas quanto à forma correta de realizar manobras com embarcação com ondas e marolas

Posts Recomendados

Boa tarde amigos

 

Minha dúvida é qual a maneira correta e segura de realizar a mudança de curso (voltar com a embarcação) quando me deparo com vento forte e marolas vindo pela proa.

 

Comecei a pescar embarcado recentemente, e juntando o total de horas de navegação efetiva (pilotando) tenho apenas umas 6 a 7 horas de navegação, então ainda possuo várias dúvidas de ordem prática no tocante à navegação e manobras com a embarcação, apesar de ter Arrais Amador, porém nós sabemos que os cursos de habilitação não são suficientes.

 

Então gostaria de compartilhar uma situação que passei neste final de semana durante uma pescaria embarcada aqui na minha região no Rio Piracicaba, mais precisamente na região onde ocorre o represamento (Represa de Barra Bonita).

 

No local (Ponte do Rio Piracicaba em Santa Maria da Serra) há uma colônia onde alugamos o barco, então estava nevando com mais dois pescadores e traia, em um conjunto padrão do local utilizado pela maioria dos pescadores (barco de 6 metros, bico fino, boca de 1,40, motor 15hp).

 

Durante a tarde, estávamos do lado da ponte onde fica a colônia, próximo ao ponto desembarque. Já estava ventando um pouco, mas naquele local estava sem marolas, tranquilo para navegação, aí decidimos encerrar a pescaria em um ponto que fica do outro lado da ponte, então partimos.

 

Acontece que, ao passar para o outro lado da ponte, as condições da represa estavam totalmente diferentes, de repente fui surpreendido com vento forte e marolas (acho que posso até chamar de ondas, pois acredito que atingia quase 1 metro...kkk) vindo de frente da embarcação  pela proa.

 

Então fiquei na seguinte situação, e essa é minha dúvida, pois o vento forte e as marolas vinham de frente (proa) mas queria voltar para trás (mudar o rumo) onde era o ponto de desembarque. Não sei se estou correto, por isso gostaria das orientações e sugestões dos colegas, mas senti que se realiza-se a curva para voltar, quando a embarcação estivesse “de lado” para as ondas eu iria virar o barco e naufragar. Então cada vez mais, mesmo contra a gosto dos 2 parceiros de pesca kkk, eu era obrigado a continuar em frente, indo cada vez mais para as águas agitadas e para o tormento...kk

Então na hora lembrei de um vídeo que assisti no canal do Reginaldo Herrera (dicas) e falei para os companheiros de pesca sentarem no fundo da embarcação, desta forma senti que tinha mais estabilidade e equilíbrio para fazer uma manobra e assim, entre a brecha que achei entre uma onda e outra, fiz a manobra e voltei para o ponto de desembarque.


Desta forma, segue a minha dúvida:

 

1. Como deve ser feita a manobra para mudança de curso (“voltar com a embarcação”) quando se depara com ondas e vento forte vindo de frente (pela proa) pois, não sei se é por falta de experiência, mas sempre acho que nestas condições, quando a embarcação  ficar de lateral para as ondas ou marolas altas vai dar ruim..vai virar..

 

2. E se quando precisamos ir em um ponto que está bem a frente da nossa visão (à frente da embarcação) mas com marolas contrárias e laterais, teremos que navegar uma distancia maior do que uma linha reta, pois teremos que cortar em 45° as ondas e marolas, fazendo uma curvatura, até chegar no ponto de destino?

 

Gostaria de saber a opinião dos amigos, e se essas minhas conclusões estão corretas ou não. Fiquem à vontade para me corrigir e opinar, pois como disse, não tenho muitas horas de navegação e experiência, então toda ajuda e sugestão é bem vinda.

 

Desde já agradeço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Na minha opinião fez correto, más prudente seria ter evitado tudo isso. Já aconteceu do mau tempo nos atingir e não cessar... não enfrentamos e tivemos que passar a noite na beira do rio, porém voltamos todos vivos para casa.

Colete sempre joia:::

 

:amigo:

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cara muito boa sua pergunta!

 

Na minha opinião acho que não existe cartilha para estes tipo de situação e só prática mesmo navegando em situações adversas para saber lidar. 

 

Acho que antes de mais nada tem dois fatores aqui importantes que temos que levar em consideração no seu relato, primeira é a potência do motor que vc estava, 15 Hp para encarar marolas é bem complicado, ainda com peso no barco fica difícil vc vencer o vento, outro fator é como é o local que vc estava navegando, não conheço a região tem paus dentro da água? Pedras? Razeiros no meio da represa? Tudo isso influência na maneira como vc vai lidar com uma situação desta.

 

Se vc não tivesse escolha e tivesse que sair de onde vc estava eu procuraria navegar o mais perto do barranco possível, primeiro pq tende a ser um lugar com marolas menores e sempre vai ter um lado do barranco mais tranquilo que o outro, procuraria navegar do lado mais calmo, segundo se Deus me livre o pior acontece vc está perto do barranco para se salvar e posteriormente recuperar suas coisas.

 

Agora se vc precisa atravessar o rio e no meio as coisas estão mais feias, existe uma técnica meio de surfar pelas ondas, é difícil de explicar e tem que ter um pouco de prática e de preferência um motor mais potente. Quando vc encara a marola vc vai menos acelerado, quando o passa meio barco vc da uma leve arrancada, isso faz com que o bico levante e o barco acaba deslizando, evitando aquela pancada da proa na água, além de preservar a estrutura do barco evita as ondas façam a proa beber água. Detalhe isso só vale se estiver a favor do vento ta, contra o vento tá arriscado a levantar demais o bico.

 

Mas agora sem dúvida nenhuma a melhor sugestão é se o tempo fechou e vc não conseguiu sair encosta no barranco e apoita, espere o tempo melhorar e vá.

 

Grande abraço

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
17 horas atrás, Marcelo Terra disse:

Na minha opinião fez correto, más prudente seria ter evitado tudo isso. Já aconteceu do mau tempo nos atingir e não cessar... não enfrentamos e tivemos que passar a noite na beira do rio, porém voltamos todos vivos para casa.

Colete sempre joia:::

 

:amigo:

 

 

Bom dia Marcelo.

 

Muito obrigado por comentar e compartilhar sua opinião...é muito importante

Realmente é uma situação que deve ser evitada...foi a primeira vez que me deparei com a represa nestas condições...e não foi muito agradável.

Colete sempre.. não tiro nem quando apoito próximo ao barranco para pescar os peixes de ceva...mesmo com o sol de rachar..kk

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
17 horas atrás, Joao Manoel Leonello Lucas disse:

Cara muito boa sua pergunta!

 

Na minha opinião acho que não existe cartilha para estes tipo de situação e só prática mesmo navegando em situações adversas para saber lidar. 

 

Acho que antes de mais nada tem dois fatores aqui importantes que temos que levar em consideração no seu relato, primeira é a potência do motor que vc estava, 15 Hp para encarar marolas é bem complicado, ainda com peso no barco fica difícil vc vencer o vento, outro fator é como é o local que vc estava navegando, não conheço a região tem paus dentro da água? Pedras? Razeiros no meio da represa? Tudo isso influência na maneira como vc vai lidar com uma situação desta.

 

Se vc não tivesse escolha e tivesse que sair de onde vc estava eu procuraria navegar o mais perto do barranco possível, primeiro pq tende a ser um lugar com marolas menores e sempre vai ter um lado do barranco mais tranquilo que o outro, procuraria navegar do lado mais calmo, segundo se Deus me livre o pior acontece vc está perto do barranco para se salvar e posteriormente recuperar suas coisas.

 

Agora se vc precisa atravessar o rio e no meio as coisas estão mais feias, existe uma técnica meio de surfar pelas ondas, é difícil de explicar e tem que ter um pouco de prática e de preferência um motor mais potente. Quando vc encara a marola vc vai menos acelerado, quando o passa meio barco vc da uma leve arrancada, isso faz com que o bico levante e o barco acaba deslizando, evitando aquela pancada da proa na água, além de preservar a estrutura do barco evita as ondas façam a proa beber água. Detalhe isso só vale se estiver a favor do vento ta, contra o vento tá arriscado a levantar demais o bico.

 

Mas agora sem dúvida nenhuma a melhor sugestão é se o tempo fechou e vc não conseguiu sair encosta no barranco e apoita, espere o tempo melhorar e vá.

 

Grande abraço

 

Bom dia João..

 

Muito obrigado por compartilhar sua experiência.

 

Como estou iniciando no mundo náutico sempre tento buscar informações, principalmente sobre as técnicas de navegação e segurança, mas tem coisas que não tem jeito, só na prática mesmo e somando mais tempo de navegação para aprimorar..

 

Gostei da técnica que vc passou (sufar) vou tentar por em prática na próxima pescaria..kkk

 

Quanto ao local, quando me dei conta e deparei com a situação, já estava no meio da represa, água para todo lado, acredito que com grande profundidade,  e como o ponto de desembarque não estava longe (tinha acabo de sair) achei que a melhor opção seria retornar do que seguir represa a dentro. Por isso fiquei nessa situação me perguntando de qual seria melhor forma correta de mudar o rumo (voltar) em meio as marolas e vento forte contrários, sem virar a embarcação.

 

Mas graças à Deus deu tudo certo, e como eu os parceiros de pescariam falamos depois de sair do fervo, essa serviu para adquirir mais experiência..

 

Obrigado pelas suas orientações.

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Lucas, como a turma muito bem explicou, não existe cartilha para estes tipos de situação, afinal, tudo pode mudar em segundos.

Barco de 6m com motor de 15hp, tralha e mais 2 pescadores...Temos até um relato aqui no FTB de quando usávamos exatamente o mesmo equipamento e enfrentamos uma marola mediana na Serra da Mesa. Estávamos a favor do vento quando a canoa literalmente surfou na onda. Viramos reféns da situação. Chegando em casa trocamos o motor por um 30Hp.

 

- Tente cortar o vento sempre de frente.
- Se vai mudar de curso, verifique se as ondas não correm o risco de passar por cima da borda do barco, se sim, continue de cara pro vento até encontrar um local mais raso para manobrar.

- Peso maior sempre na traseira do barco, mas cuidado na hora de parar o barco (cortar o acelerador) e a água subir pelo espelho de popa.

- Amarre toda a trabalha ao barco.

- e a dica mais importante, evite sempre de entrar em situações como esta e sempre use colete salva vidas.

 

😉

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Fabrício Biguá disse:

Lucas, como a turma muito bem explicou, não existe cartilha para estes tipos de situação, afinal, tudo pode mudar em segundos.

Barco de 6m com motor de 15hp, tralha e mais 2 pescadores...Temos até um relato aqui no FTB de quando usávamos exatamente o mesmo equipamento e enfrentamos uma marola mediana na Serra da Mesa. Estávamos a favor do vento quando a canoa literalmente surfou na onda. Viramos reféns da situação. Chegando em casa trocamos o motor por um 30Hp.

 

- Tente cortar o vento sempre de frente.
- Se vai mudar de curso, verifique se as ondas não correm o risco de passar por cima da borda do barco, se sim, continue de cara pro vento até encontrar um local mais raso para manobrar.

- Peso maior sempre na traseira do barco, mas cuidado na hora de parar o barco (cortar o acelerador) e a água subir pelo espelho de popa.

- Amarre toda a trabalha ao barco.

- e a dica mais importante, evite sempre de entrar em situações como esta e sempre use colete salva vidas.

 

😉

Muito obrigado Fabrício pelas orientações.

 

Aqui na minha região só tem represas para navegar (Jurumirim e Barra Bonita) e cada vez mais também concluo que, apesar das alegrias que o meu 15 hp proporciona, em represa as vezes complica. Ainda mais para quem está começando na lida.

 

Sempre li os relatos e orientações aqui no FTB sobre os perigos das represas e mesmo acompanhando as previsões do tempo antes de marcar a pescaria, especialmente velocidade do vento, no dia as coisas mudam do nada.

 

Após a ajuda que tive em outro tópico que abri aqui no FTB, e com as dicas do amigo Guto Pinto, vendi a semi-chata de 4 metros que eu tinha e encomendei um Miraguaia 500 da PetyBrazil (está pra chegar daqui umas 2 semanas). Meu desejo era uma embarcação de 5.5 ou 6 metros, mas não tenho espaço suficiente na garagem, então optei por este modelo que acho que atenderá melhor nestas condições de represa com muita marola.

 

O motor pretendo, o quanto antes, também trocar pelo 30hp, apesar do absurdo aumento no valor dos motores. Só para comentar, aqui na minha região (Bauru) no começo do ano o yamaha 30hp custava em torno de R$ 13.800,00, semana passada liguei na loja e hoje sai por R$ 15.150,00, sem contar que não tem pronta entrega, está em falta no mercado e estão pedindo pelo menos 60 dias para entregar.  O meu 15hp comprado em setembro 2019 (praticamente a 1 ano atrás) consegui comprar por R$ 8.300,00, hoje pesquisando está na casa dos R$ 10.300,00, absurdo.

 

No mais, muito obrigado pelas preciosas dicas que vc passou. Dicas importantes para a vida de pesca embarcada.

 

Abraço

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
13 horas atrás, Fabrício Biguá disse:

Lucas, como a turma muito bem explicou, não existe cartilha para estes tipos de situação, afinal, tudo pode mudar em segundos.

Barco de 6m com motor de 15hp, tralha e mais 2 pescadores...Temos até um relato aqui no FTB de quando usávamos exatamente o mesmo equipamento e enfrentamos uma marola mediana na Serra da Mesa. Estávamos a favor do vento quando a canoa literalmente surfou na onda. Viramos reféns da situação. Chegando em casa trocamos o motor por um 30Hp.

 

- Tente cortar o vento sempre de frente.
- Se vai mudar de curso, verifique se as ondas não correm o risco de passar por cima da borda do barco, se sim, continue de cara pro vento até encontrar um local mais raso para manobrar.

- Peso maior sempre na traseira do barco, mas cuidado na hora de parar o barco (cortar o acelerador) e a água subir pelo espelho de popa.

- Amarre toda a trabalha ao barco.

- e a dica mais importante, evite sempre de entrar em situações como esta e sempre use colete salva vidas.

 

😉

Resumiu tudo

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...