Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Flávio Martins

Esportividade x briga x resistência: Como medir?

Posts Recomendados

ANTES DE CRITICAR O TÓPICO:

FAVOR LER A PERGUNTA FINAL PARA SABER ONDE QUERO CHEGAR!

Sem desmerecer nenhuma espécie, o assunto aqui é para saber qual espécie é mais resistente em uma briga e se existe alguma forma de medir sua resistência.

A abordagem:

Uma pescaria esportiva é aquela que utilizamos iscas artificias, ate ai tudo bem.

Mas a fama do peixe de sua esportividade depende do seu nivel de briga e resistência.

Usando essa definição que é lógica para qualquer pescador esportivo, pergunto aos senhores de onde veio a fama do Tucunaré.

Os fatos em uma briga ser boa é a corrida que o peixe faz, os pulos e sua força. Mas o Tucunaré como todos aqui sabem se cansa e neste mérito entra agora os outros peixes esportivos que alguns são ate mais resitentes. Algumas brigas de algumas espécies pulam ate mais que o valente Tucunaré, como é o caso do Dourado por exemplo.

Ai se você me fala que depende do tamanho do peixe, e citar que um Tucunaré de 6Kg da uma briga boa, imagine a briga com um Cachorra de 6Kg, e olha que ela a explosão de uma Cachorra é muito demorada. Também lembrar das briguentas Apapás no Araguaia, ate os peixes pequenos brigam como gente grande, e olha que a briga dura muito tempo. Ontem a noite depois de um bate papo saudável com um amigo via MSN eu passei a acreditar que a fama do Tucunaré no Brasil se deu por conta do turismo gringo amazônico, ou seria a boa carne que ele oferece e isso não cabe mais, pois todos somos pescadores esportivos.

Agora pergunto aos estudiosos em peixes, se existe alguma forma de medir a resistência nas brigas de espécies. Por exemplo, nos humanos possuímos o tal de VO2... como seria isso nos peixes? Qual espécie seria a mais resistente?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tá loco Moacyr.....vc nao faz nada da vida nao? Se a resposta for sim, tá igual eu, hehehe.

Se até o KID falou que esta longo........

Mas isso é coisa pra se ler em dois ou tres dias....e digerirm aos poucos. Daqui a uns dias qnd acabar de ler eu comento.

bração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aproveitando que o plantão de hoje está calmo, resolvi dar mais uma passada aqui no fórum... alegre::

O pior de tudo é que, embora eu tenha analizado a fundo as explicações sobre porque um peixe briga de um jeito ou de outro, porque ele tem mais ou menos resistência,...; no artigo citado, eu não proponho nenhum método prático para medir (de forma reproduzível) sua força, sua resistência, "sua briga ou esportividade",... E nem sei se haveria como quantificar tais variáveis! doeu:: Apenas estimar... vergonha::

Penso eu que o tucunaré é o peixe mais esportivo do mundo ::tudo:: simplesmente porque ele é o peixe mais propenso a atacar uma isca artificial do mundo diabo:: (para maiores detalhes do porquê disso, leia o artigo... surtei:: )!

Pensando um pouco, acho que dá para medir a esportividade de um peixe! doutor::

Basta medir o aumento dos batimentos cardíacos do pescador, ao explodir o peixe na isca! :gorfei:

Aquele abraço a todos!

PS: Eu já tive tempo para escrever um artigo desse..., e esse não me tomou tanto tempo como se poderia pensar, acho que levei menos de 1 mês porque deu tempo de escrevê-lo nas férias do meio de ano da faculdade (eu me lembro de ter ido à biblioteca da faculdade de veterinária e biologia para pegar os livros que me ajudaram a escrevê-lo); entre uma pescaria e outra... praia::

Hoje em dia é que está complicado achar tempo medo:: , mesmo que seja para pescar! blink::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Será que este paralelo com a FO2 / VO2 serve?

No artigo citado pelo Fabrício:

A ilustração seguinte foi retirada do livro: Fisiologia Animal ? Adaptação e Meio Ambiente, páginas 18 e 19; Livraria-Editora Santos, 5ª Edição, 2002; e foi reproduzida com permissão da editora.

Imagem Postada

Imagem Postada

O número depois de cada nome indica a superfície total das brânquias, expressa em unidades arbitrárias por grama de peso corpóreo do peixe ( I.E. Gray, baseado em Gray, 1954 ). Em outras palavras; peixes extremamente ativos, que nadam rápida? e continuamente, têm maior capacidade de absorver e usar oxigênio que peixes lentos que vivem no fundo; de tal forma que estes números refletem a resistência que cada peixe terá depois de ferroado. Um detalhe a ser observado é que os peixes pelágicos ( que vivem na coluna d?água ), os quais nadam continuamente, possuem aparelhos bucais mais simples; dependendo da natação para que a água circule por suas guelras. Peixes lentos podem bombear a água por suas brânquias com movimentos combinados da boca e opérculos ( a tampa das brânquias ).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Flávio,

Complemento uma coisa, que pesca esportiva, nada tem a ver apenas com iscas aritificiais, podemos ter pesca como "ESPORTE", pescando com iscas naturais, ou pescar pirarara não é pesca esportiva???

A pesca esportiva está mais envolvido como o próprio nome diz, ao esporte, que ao meu ver entra em vários itens, Esporte significa, saúde, competitividade, etc.

Blz...voltando sobre o esquema do peixe. Entendi aonde vc quer chegar sim, mas não necessáriamente a resistência e a briga é determinante para definir se o peixe é esportivo ou não.

O que é peixe esportivo? Vejo alguns programas de pesca, no qual o apresentador pega um dourado que apenas fica pulando e diz: "Olha que peixe esportivo!!", pois é, isso me causa confusão.

O Tucunaré ganha a fama, pura e simplesmente por estimular a "tiro-rápido", o que seria isso? Você levar uma porrada e ter poucos segundos para decidir o que fazer, tentar tirar o peixe da galhada, enteder o ambiente a sua volta, fricção da linha, cordenar o barco pra fora da estrutura, uma série de fatores em questão de minutos ou segundos, depois disso, o peixe já está dominado. Outra caracterísica é a popularidade, só listar a facilidade que temos para encontrar o tucunaré, principalmente com as represas criadas, agora uma cachorra, dourado, etc, o acesso é mais difícil, corredeiras, etc...

Tucunaré acho mais democrático, assim como no futebol, com uma sandália havaiana e uma bola eu consigo jogar, com uma linhada, anzol e uma sacolinha de plástico eu consigo pegar o tucunaré em "quase" toda represa e rios...

Como não sou estudioso, não sei te dizer sobre esse lance de resistencia ai...hehehehehe

Abração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O número depois de cada nome indica a superfície total das brânquias, expressa em unidades arbitrárias por grama de peso corpóreo do peixe ( I.E. Gray, baseado em Gray, 1954 ). Em outras palavras; peixes extremamente ativos, que nadam rápida? e continuamente, têm maior capacidade de absorver e usar oxigênio que peixes lentos que vivem no fundo; de tal forma que estes números refletem a resistência que cada peixe terá depois de ferroado.

Grande Moacyr,

seus estudos estão dando uma luz onde quero chegar.

É mais ou menos isso que estou querendo saber, se existe uma formula, ou ate um gráfico de força x resistência das espécies. Vendo que para saber a resistência de um atleta usamos o metodo do V02 (aquela corrida gostosa na esteira com um tubo que vai regulando seu oxigênio) mas, creio que exista sim essa formula para os peixes. E pelo que li, ate neste comentário este deve ser o caminho.

Será que existe alguma publicação sobre a superfície total das brânquias dos peixes de água doce?

Flávio,

Complemento uma coisa, que pesca esportiva, nada tem a ver apenas com iscas aritificiais, podemos ter pesca como "ESPORTE", pescando com iscas naturais, ou pescar pirarara não é pesca esportiva???

Marquim... não exclui os pescadores dos grandes brutos de couro, e também considero um pescador esportivo aquele que ainda utiliza uma varinha de bambu, uma minhoca e trava uma briga com um Traíra de 100 gramas.

E sua explicação sobre a democratização do Tucunaré veio bem a calhar, eu mesmo nem lembro quando foi a ultima vez que pesquei uma Apapá ou outro peixe sem ser um Tucuna.

::tudo::

Abração e vou ver se arrumo essa publicação sobre a superfície total das brânquias dos peixes de água doce.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

|O peixe mais esportivo que existe é aquele que mais nos dá oportunidade de pegá-los esportivamente, ou seja pescando-o com material esportivo como varas e carretilhas ( aí não vale, rede, tarrafa pinda etc). Nesse caso o peixe é o Tucunaré. Quanto à força. peixes de mar dão de 10 no tucuna ( um atumzinho de 3kg leva sua tralha de tucuna tranquilinho).

Na água doce, existem vários peixes mais rápidos e resistentes mas menos comuns de serem fisgados.

Para mim, se fosse definir qual peixe vc gostaria de pegar em fartura, como pegamos os tucunas, em água doce, seria a Bicuda. Peixe forte, explosivo, hidrodinâmico, não cança facil etc.....

abs

Beto

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Flávio,

O que é peixe esportivo? Vejo alguns programas de pesca, no qual o apresentador pega um dourado que apenas fica pulando e diz: "Olha que peixe esportivo!!", pois é, isso me causa confusão.

Abração

Marquinhos,

Concordo contigo que muita gente, principalmente em TV, sugere que o peixe é esportivo quando ele salta, como se o salto fosse tudo, e isto eu também não concordo, mâââââsssssss...

Peixes que brigam no limpo não são nada fáceis de se pegar não.

Conseguir fisgar e manter fisgada uma bicuda, uma apapá, uma cachorra larga ou um trairão requer muito mais técnica do que se pensa. Estes peixes brigam no limpo sim, mas pulam 2 ou 3 vezes mais que o tucunaré pra se soltar, têm boca dura, e dificultam muito mais as fisgadas, e outra, têm muita resistência, proporcionam brigas longas e muitas vezes com tomadas de 30, 40m de linha. Já vi cachorra pular cerca de 3m, bicuda então nem se fala.

No mais, o grande tchan do tucuna que vejo é a real estupidez de atacar até mesmo sem fome e extamente isto que tú falou de democratizado que ele é por estar em metade do país e ter sido implantado com sucesso na outra metade... hehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Será que existe alguma publicação sobre a superfície total das brânquias dos peixes de água doce?

Eu nunca ví... lacou::

Mas é minha opinião que não chega a ser improvável que já exista tal medição... seila::

Hãaaa...

Só para registro, o Marquinhos e o pessoal foram muito mais felizes que eu em conceituar o que seria um peixe esportivo... vergonha:: mestre:: aplauso::

Em minha defesa, devo dizer que eu apenas estava dando minha opinião sobre o porquê do tucunaré ser o peixe mais esportivo do mundo... ::evil:: Nada mais! raivinha::

Aquele abraço a todos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Peixe esportivo não tem nada a ver com resistência ou força.

A primeira coisa para se analisar é definir critérios. Enquanto não definir critérios de análise, qualquer coisa é bobagem ehhehehee....

Pois bem, um peixe que eu considero muito esportivo, talvez o mais esportivo, porém só peguei em PP, a matrinxã. Considero esportivo pois é um peixe difícil de tirar da água. Você briga, achando qeu tá vem na fita, de repente o bicho se livra da isca hehehee... Esse seria o primeiro critério que colocaria.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...