Ir para conteúdo

Shoji Ito

Membro
  • Total de itens

    199
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    4

Shoji Ito venceu a última vez em Abril 13

Shoji Ito had the most liked content!

Sobre Shoji Ito


  • User Group: Membro


  • Member ID: 4132


  • Rank: Já consegue zarar


  • Post Count: 199


  • Post Ratio: 0.07


  • Total Rep: 29


  • Member Of The Days Won: 4


  • Joined: 22-05-2011


  • Been With Us For: 2895 Days


  • Last Activity:


  • Atualmente:


  • Age: 79


Clubes

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    SHOJI ITO

Informações de Perfil

  • Localização
    São Paulo - SP

Últimos Visitantes

1.043 visualizações
  1. Shoji Ito

    BAGAGEM DE MÃO

    As bagagens podem ter 35 centímetros de largura, 25 centímetros de profundidade e 55 centímetros de altura. Segundo a Abear, essas dimensões seguem os padrões internacionais da Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo).
  2. Shoji Ito

    BAGAGEM DE MÃO

    Bom Dia Uma noticia de interesse para pescadores que viajam de aviões. Blog Todos a Bordo Aéreas vão barrar mala de mão grande; saiba tamanho máximo e preço de envio Vinícius Casagrande 09/04/2019 04h00 As companhias aéreas brasileiras vão começar na quarta-feira (10) a fiscalizar com mais rigor o tamanho das malas de bordo. Os primeiros aeroportos serão os de Brasília (DF), Afonso Pena, na região metropolitana de Curitiba (PR), Natal (RN) e Viracopos, em Campinas (SP). Nos próximos dias, serão incluídos outros, como os de São Paulo e Rio. As aéreas alegam que, desde o início da cobrança da bagagem despachada, muitas pessoas passaram a levar malas maiores a bordo. Sem espaço suficiente para todas as malas dentro da cabine de passageiros, algumas delas precisam ser transferidas de última hora para o porão do avião, causando confusões e até atrasos em voos. Fiscalização será feita antes do raio-x "O objetivo desta ação é agilizar o fluxo dos clientes nas áreas de embarque, evitando atrasos e trazendo maior conforto para todos os passageiros", afirmou a Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas). Coordenada pela Abear, a fiscalização será feita antes de o passageiro entrar na área de raio-x para o embarque. A Abear deverá usar uma caixa que servirá como gabarito para identificar se as malas estão dentro dos padrões. Saiba o tamanho máximo das bagagens de mão A associação utilizará uma caixa única para todas as companhias aéreas, já que Gol, Latam, Azul e Avianca passaram a adotar o mesmo padrão de tamanho para as malas de mão. As bagagens podem ter 35 centímetros de largura, 25 centímetros de profundidade e 55 centímetros de altura. Segundo a Abear, essas dimensões seguem os padrões internacionais da Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo). Divulgação/Abear É preciso atenção para um detalhe: esses tamanhos têm de somar tudo, incluindo as rodinhas e a alça. Não é só o "corpo" da mala. Se a mala couber nessa caixa, o passageiro poderá embarcar normalmente. Se a bagagem não entrar, é porque estoura o tamanho permitido. Além disso, também é preciso respeitar o peso máximo de dez quilos, mas não foi mencionado que as malas serão pesadas nesse momento. Se as medidas estiverem fora de padrão, o passageiro será encaminhado novamente ao check-in da empresa aérea para fazer o despacho da bagagem e pagamento das taxas para o transporte da mala. Bolsa adicional também tem limite Além da bagagem de mão, os passageiros podem levar apenas mais um item pessoal, que pode ser uma bolsa, uma mochila para notebook, uma bolsa para bebê ou uma sacola com produtos comprados nas lojas do aeroporto. O tamanho máximo é de 45 centímetros de largura, 20 centímetros de profundidade e 35 centímetros de altura. Esse item pessoal deve ser guardado embaixo do assento do passageiro. As regras divulgadas não mencionam limite de peso para essa bolsa adicional. Passageiros terão duas semanas para se adaptar A Abear afirma que haverá um período de duas semanas de caráter estritamente educativo, informando os passageiros sobre as medidas das bagagens de mão. "A partir de maio, as malas fora do padrão precisarão ser despachadas nos check-ins das companhias aéreas, estando sujeitos a cobranças de acordo com o tipo de franquia contratado para a viagem", afirmou a associação. A ação mais rigorosa será feita em 15 aeroportos brasileiros. Veja quando começa a fiscalização em cada aeroporto: 10 de abril: Juscelino Kubitschek (Brasília/DF) Afonso Pena (São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba/PR) Viracopos (Campinas/SP) Aluízio Alves (São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal/RN) 17 de abril: Confins – Tancredo Neves (região metropolitana de Belo Horizonte/MG) Pinto Martins (Fortaleza/CE) Guararapes – Gilberto Freyre (Recife/PE) Luís Eduardo Magalhães (Salvador/BA) Val-de-Cans – Júlio Cezar Ribeiro (Belém/PA) 24 de abril: Santa Genoveva (Goiânia/GO) Salgado Filho (Porto Alegre/RS) Congonhas (São Paulo/SP) Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos/SP) Galeão – Tom Jobim (Rio de Janeiro/RJ) Santos Dumont (Rio de Janeiro/RJ) Quanto custa despachar bagagem? As companhias aéreas cobram valores idênticos para o despacho de bagagem, com apenas uma pequena variação da Latam. Veja abaixo: Gol: 1ª mala: R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto 2ª mala: R$ 100 com antecedência e R$ 140 no aeroporto 3ª a 5ª mala (cada): R$ 130 com antecedência e R$ 220 no aeroporto Latam: 1ª mala: R$ 59 com antecedência e R$ 120 no aeroporto 2ª mala: R$ 99 com antecedência e R$ 140 no aeroporto A partir da 3ª mala (cada): R$ 139 com antecedência e R$ 220 no aeroporto Azul: 1ª mala: R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto 2ª mala: R$ 100 com antecedência e R$ 140 no aeroporto 3ª a 5ª mala (cada): R$ 130 com antecedência e R$ 220 no aeroporto Avianca: 1ª mala: R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto 2ª mala: R$ 100 com antecedência e R$ 140 no aeroporto 3ª a 10ª mala (cada): R$ 130 com antecedência e R$ 220 no aeroporto Sobre o blog Todos a Bordo é o blog de aviação do UOL. Aqui você encontra notícias sobre aviões, helicópteros, viagens, passagens, companhias aéreas e curiosidades sobre a fascinante experiência de voar.
  3. Shoji Ito

    IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA - ALERTA

    Bom Dia Alerta da RECEITA FEDERAL PARA ENTREGA DE DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2019 Receita suspende entrega de declarações de Imposto de Renda na madrugada Os contribuintes que devem declarar o Imposto de Renda devem se atentar a uma novidade neste ano: diariamente, durante as madrugadas – mais especificamente entre 1h e 5h da manhã -, não será possível realizar a transmissão da declaração ao site da Receita Federal. Segundo a Receita, isto se dá devido às manutenções diárias no respectivo site, que por sua vez acabam inviabilizando o envio das informações. Profissionais a qual as pessoas costumam confiar a declaração do imposto, os contadores devem sofrer impactos diretos em sua rotina com as manutenções, uma vez que serão obrigados a realizar o envio das declarações durante horários em que a internet é extremamente utilizada – ou seja, congestionada e lenta. Para Sérgio Approbato Machado Júnior, presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), tal medida é um fator negativo e pode dificultar o processo de prestação de contas dos contribuintes. “É uma pena a Receita Federal não aceitar a entrega neste horário”, argumenta. “Muitas pessoas, especialmente as que moram em locais onde a internet não funciona tão bem, poderiam agilizar seus trabalhos se este serviço funcionasse neste horário. Acredito que a Receita deveria se empenhar em oferecer todos os seus serviços eletrônicos sem interrupções”. Apesar do empecilho, as respectivas manutenções não impossibilitam que o contribuinte realize o download do programa necessário para realizar a declaração – este segue disponível a qualquer hora do dia. De mesma maneira, a declaração pode ser realizada a qualquer momento. A única interferência se dá justamente na transmissão da declaração que, por força maior, só pode ser realizada entre 5h e 0h59. O prazo final para que a declaração seja enviada à Receita se encerra no dia 30 de abril. Fonte: Contabilidade na TV Associação Paulista de Estudos Tributários, 14/3/2019 22:53:31
  4. Bom Dia Matéria constante no site do ESTADÃO bem atual e que pode ser útil na elaboração DA DECLARAÇÃO DO AJUSTE ANUAL DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA DE 2019 Declaração de IR dará mais trabalho para quem tem filhos A partir deste ano, o CPF de qualquer dependente deverá constar no documento, sem distinção de idade Ana Neira, O Estado de S. Paulo 25 Fevereiro 2019 | 05h00 A temporada do Imposto de Renda 2019 (ano-calendário 2018) começa no dia 7 de março e vai até 30 de abril. Os programas para o preenchimento das declarações já estão disponíveis para os contribuintes a partir de hoje, às 8h. A declaração é obrigatória para pessoas físicas residentes no Brasil que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no ano. Também devem declarar quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte cuja soma seja maior que R$ 40 mil. Os programas para o preenchimento das declarações já estão disponíveis para os contribuintes a partir de hoje, às 8h. A declaração é obrigatória para pessoas físicas residentes no Brasil que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no ano. Também devem declarar quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte cuja soma seja maior que R$ 40 mil. Retirada de número de CPF pode ser feita em agências da Caixa Econômica A partir deste ano é obrigatório o Cadastro de Pessoa Física (CPF) para dependentes de qualquer idade. Antes, ele era exigido para maiores de 12 anos. No entanto, obter o documento é simples: o contribuinte precisa ir a uma agência do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal ou dos Correios, apresentar certidão de nascimento ou RG da criança, o RG do responsável e pagar uma taxa de R$ 7,50. O número é gerado na hora. O limite de dedução por dependente é de R$ 2.275,09. O auditor fiscal da Receita Federal Valter Koppe ressalta que o contribuinte que abrir mão de incluir o filho como dependente apenas pela falta do CPF fica impossibilitado de colocar em sua declaração despesas como pagamento de plano de saúde ou escola. “Essa pessoa perde o direito de incluir alguns abatimentos que podem fazer diferença no final”, afirma o especialista. Restituição. Em anos anteriores, alguns contribuintes deixavam para entregar a declaração nos últimos dias e receber a restituição mais para frente, com o valor corrigido pela taxa básica de juros (Selic). Quando a Selic estava em dois dígitos, se o contribuinte não tivesse urgência, poderia retardar o recebimento e receber o valor corrigido. Porém, isso deixou de ser vantajoso com a taxa estacionada em 6,5% desde março do ano passado.
  5. Entrar no site do INSS digite abaixo INSS OU /www.inss.gov.br/imposto-de-renda-inss-disponibiliza-extrato-de-rendimentos-para-consulta/ Vai aparecer a tela abaixo, depois é so clicar n ACESSE AQUI O EXTRATO PARA IMPOSTO DE RENDA IMPOSTO DE RENDA: INSS disponibiliza extrato de rendimentos para consulta Segurados podem obter demonstrativo para Imposto de Renda pela internet publicado: 15 de Fevereiro de 2019última modificação: 15 de Fevereiro de 2019 Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já podem acessar o extrato para Imposto de Renda – ano-base 2018 – na página do instituto na internet. É possível consultar o demonstrativo diretamente pelo site, sem necessidade de senha. Extratos de anos anteriores também estão disponíveis. Acesse aqui o extrato para Imposto de Renda. Meu INSS – O demonstrativo também pode ser obtido no Portal Meu INSS, com login e senha. Caso seja o primeiro acesso, é necessário fornecer os dados solicitados na área de login e fazer o cadastro, criando uma senha com, no mínimo, nove caracteres, pelo menos uma letra maiúscula, uma letra minúscula e um número. Ao acessar o sistema com a senha, basta escolher a opção Extrato para Imposto de Renda, do lado esquerdo da página, e emitir o documento. É possível ainda retirar o extrato nas Agências de Previdência Social (APS), com agendamento prévio. Para isso, é necessário acessar o Meu INSS, informar os dados pessoais na área de login, clicar em “não sou um robô” e depois em “continuar sem login”. Em seguida, clicar em Novo requerimento e digitar a palavra extrato no campo de pesquisa para selecionar o serviço desejado. Compareça à unidade do INSS indicada no Meu INSS, no dia e hora marcados, com os documentos necessários. Para mais conforto aos cidadãos, porém, o INSS recomenda que a obtenção do extrato seja feita pela internet. Até o fim do mês, a Receita Federal divulgará as datas de envio das declarações de Imposto de Renda, bem como os limites de isenção e as faixas de renda tributáveis.
  6. Bom Dia Pessoal, O INSS libera o extrato de rendimentos de 2018 para declaração de IRPF de 2019 Shoji INSS libera extrato de rendimentos para declaração de IRPF Aposentados e pensionistas podem consultar informe Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já podem acessar o Informe de Rendimentos referente ao ano passado. Os dados do documento devem ser incluídos na declaração de imposto de renda de 2019. Os beneficiários do INSS podem consultar os extratos pela internet e também pelo aplicativo do órgão. O informe traz os ganhos ao longo do ano e aqueles que podem ser tributados pela Receita Federal. Fonte: INSS Associação Paulista de Estudos Tributários, 19/2/2019 22:48:18
  7. Shoji Ito

    ERRO DE PORTUGUÊS

    Bom Dia Pessoal, Artigo constante no site da GLOBO - G 1 de 20/02/2019. Como não saber escrever interfere na vida profissional de cada um. A cruzada e campanha do Fabricio em corrigir erros de português nas postagens no blog ganha um reforço interferindo diretamente na vida profissional de cada um. Fabricio vamos em frente com a sua cruzada !!!!! abraço Shoji EXTRAÍDA DA PORTAL DA GLOBO G1 DE 20/02/2019 Erros de português pesam mais que falta de experiência na eliminação do candidato a emprego, diz pesquisa Segundo dados levantados pela Catho, 34% são eliminados por erros de gramática, 25% por falta de experiência e 10% por falta de objetivos profissionais. Para 34% dos recrutadores que participaram de uma pesquisa realizada pelo empresa de recrutamento online Catho, erros de português são o principal fator para eliminação de candidatos. Segundo a pesquisa, erros de português no currículo podem representar falta de domínio do idioma, falta de atenção e displicência. Essa falha na revisão do principal documento entre candidato e entrevistador queima todas as chances de contratação. Os outros fatores que fazem com que o currículo seja descartado imediatamente são: 25% por falta de experiência 10% por ausência de objetivos profissionais 9% porque os candidatos moram longe da empresa 9% por falta de apresentação visual 9% por outros motivos 3% por não ter formação superior ou cursos complementares 1% pelo currículo ter mais de uma página Ainda segundo o levantamento da Catho, um recrutador recebe em média de 30 a 50 currículos por vaga; desses, de 5 a 10 candidatos chegam a participar de uma entrevista com o recrutador. Para a gerente da Catho Bianca Machado, o processo de recrutamento começa muito antes da entrevista, ou seja, quando os currículos começam a ser selecionados. "Em um cenário de grande concorrência, o número de candidaturas para vagas está cada vez maior. É função do recrutador filtrar os candidatos e escolher aquele que se encaixa melhor ao perfil do cargo. Se queimar no primeiro contato por conta de erros de gramática não é perder uma oportunidade de entrevista, e sim várias. O currículo deve receber muita atenção antes de ser enviado ao mercado", afirma. Currículo ainda é essencial Apesar dos diversos avanços tecnológicos para procurar emprego, a pesquisa ainda aponta que o formato do currículo não entrou em desuso. Segundo os recrutadores, 75% afirmam que o material é muito importante para o processo seletivo, enquanto 25% afirmam ser importante. As opções "neutro", pouco importante" e "não é importante" não foram marcadas por nenhum respondente. O que reafirma a importância de ter um currículo atualizado, bem preenchido e atrativo para o mercado de trabalho, segundo Bianca.
  8. Shoji Ito

    O que usar nos pés durante a pescaria ????

    SAPATILHA AQURUN ULTRA LIGHT DRY FAST. Da para andar na agua ou na terra e ao entrar de novo na voadeira dá uma lavada e deixa secar - seca rápido.> usei em 2018, gostei. OU CROCS , por causa dos furos se não tiver usando meia deixa os pés cheiros de furinhos de queimada de sol ....., mas é muito bom , é um pouco mais pesada que a sapatilha. Em questão de preço não tem muita diferença.
  9. Bom Dia Pessoal, A Portaria número 9 de 15 de janeiro de 2019 - GABINETE DO MINISTRO , do MINISTÉRIO DA ECONOMIA, dispõem sobre o reajuste dos benefícios pagos pelo INSS e atualiza a escala de contribuição ao INSS. O índice máximo de reajuste é de 3,43% - conforme ANEXO I, onde entendo que há erro de publicação pois nos meses de agosto e setembro consta o mesmo % - 0,59% e no mês de novembro 0%, deve ser publicado uma retificação. A Portaria tem 13 artigos, no texto abaixo só foi extraído artigos que tratam o reajuste e atualização. GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 9, DE 15 DE JANEIRO DE 2019 Dispõe sobre o reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social - INSS e dos demais valores constantes do Regulamento da Previdência Social - RPS. O MINISTRO DE ESTADO DA ECONOMIA, no uso da atribuição que lhe confere o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e tendo em vista o disposto na Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro de 1998; na Emenda Constitucional nº 41, de 19 de dezembro de 2003; na Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991; no art. 41-A da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991; na Lei nº 13.152, de 29 de julho de 2015; no Decreto nº 9.661, de 1º de janeiro de 2019 e no Regulamento da Previdência Social - RPS, aprovado pelo Decreto nº 3.048, de 6 de maio de 1999, resolve: Art. 1º Os benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social - INSS serão reajustados, a partir de 1º de janeiro de 2019, em 3,43% (três inteiros e quarenta e três décimos por cento). § 1º Os benefícios a que se refere o caput, com data de início a partir de 1º de janeiro de 2018, serão reajustados de acordo com os percentuais indicados no Anexo I desta Portaria ANEXO I FATOR DE REAJUSTE DOS BENEFÍCIOS CONCEDIDOS DE ACORDO COM AS RESPECTIVAS DATAS DE INÍCIO, APLICÁVEL A PARTIR DE JANEIRO DE 2019 DATA DE INÍCIO DO BENEFÍCIO REAJUSTE (%) . Até janeiro de 2018 3,43 em fevereiro de 2018 3,20 em março de 2018 3,01 em abril de 2018 2,94 em maio de 2018 2,72 em junho de 2018 2,28 em julho de 2018 0,84 em agosto de 2018 0,59 em setembro de 2018 0,59 em outubro de 2018 0,29 em novembro de 2018 0,00 em dezembro de 2018 0,14 Art. 7º A contribuição dos segurados empregados, inclusive o doméstico e do trabalhador avulso, relativamente aos fatos geradores que ocorrerem a partir da competência janeiro de 2019, será calculada mediante a aplicação da correspondente alíquota, de forma não cumulativa, sobre o salário de contribuição mensal, de acordo com a tabela constante do Anexo II desta Portaria. ANEXO II TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DOS SEGURADOS EMPREGADO, EMPREGADO DOMÉSTICO E TRABALHADOR AVULSO, PARA PAGAMENTO DE REMUNERAÇÃO A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2019 SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$) ALÍQUOTA PARA FINS DE RECOLHIMENTO AO INSS . até 1.751,81 8% de 1.751,82 até 2.919,72 9% de 2.919,73 até 5.839,45 11 %
  10. Shoji Ito

    2019 SALÁRIO MÍNIMO

    Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 9.661, DE 1º DE JANEIRO DE 2019 Regulamenta a Lei nº 13.152, de 29 de julho de 2015, que dispõe sobre o valor do salário mínimo e a sua política de valorização de longo prazo. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto na Lei nº 13.152, de 29 de julho de 2015, DECRETA: Art. 1º A partir de 1º de janeiro de 2019, o salário mínimo será de R$ 998,00 (novecentos e noventa e oito reais). Parágrafo único. Em decorrência do disposto no caput, o valor diário do salário mínimo corresponderá a R$ 33,27 (trinta e três reais e vinte e sete centavos) e o valor horário, a R$ 4,54 (quatro reais e cinquenta e quatro centavos). Art. 2º Este Decreto entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2019. Brasília, 1º de janeiro de 2019; 198º da Independência e 131º da República. JAIR MESSIAS BOLSONARO Paulo Guedes
  11. Shoji Ito

    HORARIO DE VERÃO 2018/2019

    Estados Brasileiros com Horário de Verão São Paulo Rio de Janeiro Espírito Santo Minas Gerais Paraná Santa Catarina Rio Grande do Sul Goiás Mato Grosso Mato Grosso do Sul Distrito Federal
  12. Shoji Ito

    HORARIO DE VERÃO 2018/2019

    Bom Dia Pessoal, Como não houve até hoje a publicação de novo Decreto alterando o início do horário de verão, fica em vigor o horário instituído pelo Decreto 9.242 de 2017. HORARIO DE VERÃO 2018/2019 DE : 04 DE NOVEMBRO DE 2018 > 1º DOMINGO DE NOVEMBRO DE 2018 ATÉ: 17 DE FEVEREIRO DE 2019 > 3º DOMINGO DE FEVEREIRO DE 2019 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 9.242, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2017 Altera o Decreto nº 6.558, de 8 de setembro de 2008, que institui a hora de verão em parte do território nacional. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 1º, caput, inciso I, alínea “b”, e § 2º, do Decreto-Lei nº 4.295, de 13 de maio de 1942, DECRETA: Art. 1º O Decreto nº 6.558, de 8 de setembro de 2008, passa a vigorar com as seguintes alterações: “Art. 1º Fica instituída a hora de verão, a partir de zero hora do primeiro domingo do mês de novembro de cada ano, até zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano subsequente, em parte do território nacional, adiantada em sessenta minutos em relação à hora legal. ...............................................................................” (NR) Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 15 de dezembro de 2017; 196º da Independência e 129º da República. MICHELTEMER Fernando Coelho Filho
  13. Uma matéria interessante sob aspecto tributário do Brasil e comparativo no mundo. Pelo trabalho elaborado pelo articulista abaixo identificado, estamos em 14º lugar na arrecadação e em 30º lugar no retorno dos impostos arrecadados a população, creio este é o problema brasileiro. A carga tributária no Brasil e no mundo – Comparativo e Necessidade de Mudanças por Guilherme Pagotto | 02/05/2018 | Blog, Tributação | 0 Comments Se a carga tributária de um país é alta, quer dizer que o retorno com serviços públicos e essenciais à população são satisfatórios e de primeira linha, certo? Não no Brasil, que está entre os 15 países com maior carga tributária, mas onde o drama da falta de serviços como educação, saúde e segurança envolve todas as camadas sociais. Para se ter uma ideia, o Brasil tem uma carga tributária maior do que países como a Suíça. Comparação entre a carga tributária dos países O empresário brasileiro conhece muito bem a realidade da carga tributária, um dos maiores entraves para o crescimento do Brasil. A carga tributária daqui é muito similar ao de nações desenvolvidas, estando o país no 14º lugar do ranking mundial. Conforme os indicadores divulgados em 2017, no Brasil a carga tributária equivale a 32% do PIB. Já no Reino Unido, o índice é de 32,5%. Contudo, há países mais avançados do que o Brasil com carga tributária bem menor, como é o caso dos Estados Unidos, com 26,4% e a Suíça, com 27,9%. Não é novidade dizer que que a imensa carga tributária brasileira não é revertida em serviços públicos de qualidade. Mas a comparação ainda causa surpresa e desânimo. Veja a imagem abaixo com dados do ICDE/IBGE, divulgada pelo portal Economia: Retorno ao bem-estar social Como se não bastasse ser o 14º país com a maior carga tributária, o Brasil está na pior posição entre os 30 países analisados quanto ao retorno dos valores arrecadados em prol do bem-estar da sociedade. Mesmo assim, o governo federal se empenha constantemente em aumentar os impostos para reduzir o rombo das contas públicas, algo que deve ser ainda mais pontual em 2018. O rombo na Previdência não pode ser a única justificativa para o acirramento dos tributos e impostos. A alta carga tributária do Brasil vem crescendo há muitas décadas e diferentes governos. Desde o início do governo Lula, e continua sendo assim, o brasileiro precisa trabalhar por cinco meses (153 dias) para pagar impostos, conforme dados do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação). O crescimento é gradual nas últimas décadas, sendo que no governo de Fernando Collor de Mello, era necessário três meses de trabalho para pagar impostos e nos governos de Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso era preciso de quatro meses de trabalho para pagar estes tributos. Para se ter uma ideia, em 2013, os tributos comprometeram cerca de 41% da renda do trabalhador. Entre os impostos que mais pesaram para os brasileiros, está em primeiro lugar o ICMS, responsável por 21% do total, seguido por INSS e IR, com 18% e 17%, respectivamente.
  14. A falta de concorrência desestimula a inovação, para aumentar a produtividade é necessário que inovem. A inovação pode ocorrer pela entrada de novos produtos desenvolvidos em outros países e não taxando a entrada com impostos para proteger indústria obsoleta e sucateada. As empresas só inovam quando se sentem ameaçadas pela concorrência.
  15. Quem sabe o projeto seja aprovado !!!!!!!! Senado analisa sugestão de isentar importações de até US$ 1 mil Está em análise na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) uma sugestão de projeto de lei para isentar do Imposto de Importação qualquer mercadoria até o valor de US$ 1 mil, desde que tenha sido importada por pessoa física (SUG 20/2017). A sugestão legislativa, que está sob a relatoria de Paulo Rocha (PT-PA) na comissão, foi enviada ao Senado por um cidadão por meio do Portal e-Cidadania. O e-Cidadania permite que cidadãos façam sugestões de projeto de lei que, se obtiverem mais de 20 mil apoios no portal, são enviadas para análise da CDH. Se forem aceitas pela comissão, as sugestões passam a tramitar no Senado como projetos de lei. A ideia da isenção do imposto partiu do internauta Felipe Carboneri, de São Paulo. Ele argumenta que a ampliação da isenção proporcionará um mercado mais livre e competitivo, integrando mais brasileiros ao mercado global de consumo, em especial ao mercado de tecnologia. A sugestão é muito popular no e-Cidadania, já tendo conseguido mais de 42 mil manifestações favoráveis, contra cerca de 250 desfavoráveis, apenas. Carboneri ainda defende que a medida favorecerá o desenvolvimento da indústria nacional, pelo fato de tornar-se mais exposta ao mercado internacional. Para ele, a medida proporcionará o acesso de consumidores brasileiros a produtos e tecnologias mais baratas que as fabricadas aqui, o pode favorecer todas as classes sociais, pois forçará a indústria nacional a uma maior competitividade, barateando preços. Por fim, a medida abriria ainda caminho para o desenvolvimento da indústria de eletrônicos, sustenta Carboneri. Concorrência Hoje a Receita Federal baseia-se na Portaria 156/1999, do Ministério da Fazenda, para taxar importações cujo valor exceda US$ 50, ou o equivalente a isso em qualquer outra moeda. A Receita aponta que o critério para a fixação desse limite leva em conta diferentes fatores, como o volume de mercadorias desembaraçadas nessa condição e seu impacto na economia nacional. Também considera a concorrência que esses produtos exercem sobre os produtores nacionais de mercadorias similares (que pagam regularmente seus tributos), o impacto da renúncia na arrecadação e o custo de fiscalização e cobrança de tributos sobre cada volume. O órgão defende que o limite atual é “uma medida necessária e importante na prevenção da concorrência desleal, visando também à proteção e à regulação da economia nacional”. Fonte: Senado Notícias Associação Paulista de Estudos Tributários, 5/10/2018 16:42:27
×