Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Rodrigo Sgambatti

PORQUE PESCAR, FOTOGRAFAR E SOLTAR?

Posts Recomendados

Pesco dês de pequeno e sempre gostei muito, mas foi de um ano pra cá que resolvi realmente levar a serio a paixão pela pesca. Assim venho diminuído muito as caçadas que é a maior paixão e tenho me dedicado muito a pescaria, montagem de tralhas e estudo profundo dos temas que envolve a pesca esportiva. Nesse tempo a minha principal fonte de referencia tem sido o fórum biguá e o vasto conhecimento que aqui encontro correndo de forma perene e abundante, o “material” humano que por aqui transita é de um valor didático incrível e fico MUITO feliz por poder fazer parte do grupo e aprender cada vez mais com todos aqui.

Mas falando do pesque e solte que é a proposta do tópico. Antes de qualquer coisa quero dizer que concordo com todos os argumentos apresentados e realmente acho que o pesque e solte é uma causa nobre e o CERTO a se fazer. Racionalmente falando essa é a única maneira que temos de garantir pra nós e também pras gerações futuras um pouco da felicidade que sentimos quando fisgamos um belo peixe. Porem na prática a coisa não é tão simples, vou me usar como exemplo. Sempre pesquei e sempre matei peixe, em casa adoramos comer peixe, é uma tradição de família, de pequeno fomos treinados assim, fomos acostumados assim: Pescar levar e comer.

De forma que não é da noite pro dia que se consegue praticar o pesque e solte em larga escala em uma pescaria. Confesso que como iniciante e descendente de uma geração onde a morte do peixe era algo extremamente natural, vivo um conflito enorme dentro de mim quando tenho na mão um lindo tucunaré azul de 4 quilos. Metade de mim quer soltar e a outra metade quer levar pra casa, mostrar pros amigos, assar inteiro abrir uma cerveja, fazer uma farra enquanto se come o peixe. Isso pra mim nunca foi errado, levar os maiores e em quantidade moderada. O conceito de pescar e soltar faz tão pouco sentido na cabeça de quem não está MUITO dedicado e decidido a ele que parece até ridículo. Um amigo pescador em um bate papo esse fim de semana me disse:

Cara você ta gastando uma grana para viajar pro rio Negro, pra pegar peixes incríveis depois tirar a foto e soltar?? !!!! você é maluco ?

Tento explicar, mas na cabeça dele não entra e virei até motivo de piada na antiga turma. Bom não é isso que irá me fazer desistir do caminho digno do verdadeiro pescador esportivo, ainda irei soltar um peixe sem nenhum arrependimento ou culpa, ainda chego lá. Escrevi tudo isso não pra causar polemica, mas com o simples intuito de mostrar pros que já estão evoluídos que o processo de transição não é fácil. E muitos não conseguem...Aposto minhas carretilhas como tem aqui um monte de gente que vive o mesmo drama de iniciante que eu, só não contam para não ser mal vistos, mas que tem, tem sim!!!

É difícil, afinal foi uma vida toda matando peixe...mas vou continuar me educando e vou chegar lá...até já andei fazendo algum progresso, soltei 6 dos 8 grandes que peguei semana passada em um algo que fica no meio de uma mata d abeira do Paranã.

Tino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pesco dês de pequeno e sempre gostei muito, mas foi de um ano pra cá que resolvi realmente levar a serio a paixão pela pesca. Assim venho diminuído muito as caçadas que é a maior paixão e tenho me dedicado muito a pescaria, montagem de tralhas e estudo profundo dos temas que envolve a pesca esportiva. Nesse tempo a minha principal fonte de referencia tem sido o fórum biguá e o vasto conhecimento que aqui encontro correndo de forma perene e abundante, o “material” humano que por aqui transita é de um valor didático incrível e fico MUITO feliz por poder fazer parte do grupo e aprender cada vez mais com todos aqui.

Mas falando do pesque e solte que é a proposta do tópico. Antes de qualquer coisa quero dizer que concordo com todos os argumentos apresentados e realmente acho que o pesque e solte é uma causa nobre e o CERTO a se fazer. Racionalmente falando essa é a única maneira que temos de garantir pra nós e também pras gerações futuras um pouco da felicidade que sentimos quando fisgamos um belo peixe. Porem na prática a coisa não é tão simples, vou me usar como exemplo. Sempre pesquei e sempre matei peixe, em casa adoramos comer peixe, é uma tradição de família, de pequeno fomos treinados assim, fomos acostumados assim: Pescar levar e comer.

De forma que não é da noite pro dia que se consegue praticar o pesque e solte em larga escala em uma pescaria. Confesso que como iniciante e descendente de uma geração onde a morte do peixe era algo extremamente natural, vivo um conflito enorme dentro de mim quando tenho na mão um lindo tucunaré azul de 4 quilos. Metade de mim quer soltar e a outra metade quer levar pra casa, mostrar pros amigos, assar inteiro abrir uma cerveja, fazer uma farra enquanto se come o peixe. Isso pra mim nunca foi errado, levar os maiores e em quantidade moderada. O conceito de pescar e soltar faz tão pouco sentido na cabeça de quem não está MUITO dedicado e decidido a ele que parece até ridículo. Um amigo pescador em um bate papo esse fim de semana me disse:

Cara você ta gastando uma grana para viajar pro rio Negro, pra pegar peixes incríveis depois tirar a foto e soltar?? !!!! você é maluco ?

Tento explicar, mas na cabeça dele não entra e virei até motivo de piada na antiga turma. Bom não é isso que irá me fazer desistir do caminho digno do verdadeiro pescador esportivo, ainda irei soltar um peixe sem nenhum arrependimento ou culpa, ainda chego lá. Escrevi tudo isso não pra causar polemica, mas com o simples intuito de mostrar pros que já estão evoluídos que o processo de transição não é fácil. E muitos não conseguem...Aposto minhas carretilhas como tem aqui um monte de gente que vive o mesmo drama de iniciante que eu, só não contam para não ser mal vistos, mas que tem, tem sim!!!

É difícil, afinal foi uma vida toda matando peixe...mas vou continuar me educando e vou chegar lá...até já andei fazendo algum progresso, soltei 6 dos 8 grandes que peguei semana passada em um algo que fica no meio de uma mata d abeira do Paranã.

Tino

Tino véi!

Esse teu depoimento reflete a realidade de muitos de nós que começamos a pescar numa época que a cultura era realmente essa, peixe é COMIDA! Sem desrespeito a ninguém que não viveu essa realidade... mas fazer a coisa certa no que se refere à pesca, de uns 15 anos pra cá, é muito fácil. Antes, não havia nenhum programa de TV pra passar esses conceitos em larga escala. Não havia 6 revistas no mercado, consultores especializados, cursos de arremesso, milhares de videos no youtube (nem youtube), foruns de mensagens... Simplesmente não havia a quantidade enorme de bons exemplos que temos à nossa disposição, ao alcance de um clique. Nem material de pesca de ponta havia disponível nas lojas! Havia um mínimo sim, aprendíamos alguma coisa nas revistas - as da minha época eram a TROFÉU PESCA e a ARUANÃ, de periodicidade bimestral - mas basicamente falavam de respeitar a piracema, tamanho mínimo e cota prevista em lei. Só isso. Material de pesca era vara de fibra e molinete pesado, não se achava nada diferente MESMO!! Até aprender a regular a carretilha pra arremessar eu tive que aprender LENDO!! E arremessar então? Deus me livre, quantas pescarias acabaram na primeira cabeleira? Hj é fácil... vc entra com algum dinheiro numa loja e sai de lá equipado e entupido de informações, pronto pra pescar. Pra vc ter uma idéia, além das tradicionais colheres eu fui conseguir achar uma isca artificial pra comprar aqui em Brasília num armarinho na 106 norte! Tive que implorar pro dono me vender, pq era parte da decoração da loja! kkkkk... e isso eu já tinha 16 anos... ou seja, 20 anos atrás!

Mas é isso. Mudou o mercado, mudou a cultura. Ou foi o contrário, não sei. Só sei que vc vai se adaptar, simplesmente por que muitos de nós já passamos por isso e nos adaptamos. Eu ainda tive o trabalho de mudar a cabeça do meu pai, com a ajuda do meu irmão (e do Rubinho), barulhando a cabeça dele todo domingo de manhã! Vc está com o coração no lugar certo, e isso é muito importante. Eu mesmo costumo soltar os maiores e os menores, mas gosto de comer peixe e não tenho nenhum problema em dizer isso; volta e meia trago peixe pra casa sim, sem dor na consciência! Evidente que o tempo daquelas fotos de IML já passou, mas como peixe no local da pescaria e sempre que possível trago um ou dois pra comer com a família. Seus amigos vão se conformar com a sua opção, pode ter certeza. Até pq, esse e o caminho... o EXEMPLO. É a cultura que cabe nos dias de hj, e ela vai prevalecer. Até pq, se isso não acontecer, acabam os peixes antes!

Grande abraço, meu amigo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu tenho um relato, de uma Piraíba que eu peguei ( 2.06m ) que já havia sido pega... Descobrimos isso pois ela nao tinha as nadadeiras e pelas pintas na cara...

Infelizmente nao tenho foto da Piraíba com o outro pescador ( vi a foto lá em Luiz Alves ) ...

Vou tentar arrumar a foto para fazer um relato

Abracos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pesco dês de pequeno e sempre gostei muito, mas foi de um ano pra cá que resolvi realmente levar a serio a paixão pela pesca. Assim venho diminuído muito as caçadas que é a maior paixão e tenho me dedicado muito a pescaria, montagem de tralhas e estudo profundo dos temas que envolve a pesca esportiva. Nesse tempo a minha principal fonte de referencia tem sido o fórum biguá e o vasto conhecimento que aqui encontro correndo de forma perene e abundante, o “material” humano que por aqui transita é de um valor didático incrível e fico MUITO feliz por poder fazer parte do grupo e aprender cada vez mais com todos aqui.

Mas falando do pesque e solte que é a proposta do tópico. Antes de qualquer coisa quero dizer que concordo com todos os argumentos apresentados e realmente acho que o pesque e solte é uma causa nobre e o CERTO a se fazer. Racionalmente falando essa é a única maneira que temos de garantir pra nós e também pras gerações futuras um pouco da felicidade que sentimos quando fisgamos um belo peixe. Porem na prática a coisa não é tão simples, vou me usar como exemplo. Sempre pesquei e sempre matei peixe, em casa adoramos comer peixe, é uma tradição de família, de pequeno fomos treinados assim, fomos acostumados assim: Pescar levar e comer.

De forma que não é da noite pro dia que se consegue praticar o pesque e solte em larga escala em uma pescaria. Confesso que como iniciante e descendente de uma geração onde a morte do peixe era algo extremamente natural, vivo um conflito enorme dentro de mim quando tenho na mão um lindo tucunaré azul de 4 quilos. Metade de mim quer soltar e a outra metade quer levar pra casa, mostrar pros amigos, assar inteiro abrir uma cerveja, fazer uma farra enquanto se come o peixe. Isso pra mim nunca foi errado, levar os maiores e em quantidade moderada. O conceito de pescar e soltar faz tão pouco sentido na cabeça de quem não está MUITO dedicado e decidido a ele que parece até ridículo. Um amigo pescador em um bate papo esse fim de semana me disse:

Cara você ta gastando uma grana para viajar pro rio Negro, pra pegar peixes incríveis depois tirar a foto e soltar?? !!!! você é maluco ?

Tento explicar, mas na cabeça dele não entra e virei até motivo de piada na antiga turma. Bom não é isso que irá me fazer desistir do caminho digno do verdadeiro pescador esportivo, ainda irei soltar um peixe sem nenhum arrependimento ou culpa, ainda chego lá. Escrevi tudo isso não pra causar polemica, mas com o simples intuito de mostrar pros que já estão evoluídos que o processo de transição não é fácil. E muitos não conseguem...Aposto minhas carretilhas como tem aqui um monte de gente que vive o mesmo drama de iniciante que eu, só não contam para não ser mal vistos, mas que tem, tem sim!!!

É difícil, afinal foi uma vida toda matando peixe...mas vou continuar me educando e vou chegar lá...até já andei fazendo algum progresso, soltei 6 dos 8 grandes que peguei semana passada em um algo que fica no meio de uma mata d abeira do Paranã.

Tino

Você é o Tino que participa/participava da Comunidade das Lanternas Táticas?

Penso da mesma forma que você, aliás, pratico sim o pesque e solte, porém, sempre levo uma ou duas peças para comer! Isto na pescaria que eu chamo do dia-a-dia, que eu realmente faço a cada 15 dias! Quando é uma viagem, em 99% são soltos!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Por que pescar, fotografar e soltar?

Pescar - Por que sou apaixonado por pescaria!

Fotografar - Pra recordar, mostrar para os amigos que peguei um grandão, rsrsrs e postar um novo tópico no fórum de pesca.

Soltar - Para que possamos ter a chance de pegar o peixe bem maior novamente e principalmente para que nossos filhos possam desfrutar desta maravilhosa natureza que Deus nos deu e fisgar belos peixes com o papai.

Imagem PostadaImagem PostadaImagem Postada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nossa que bela história .... Eu tento aqui na represa de furnas implantar o pesque e solte, mas tá dificil , tem gente que não tem a capacidade de compreenção, tem até gente que fala que o tucunaré é uma praga , mas ninguém fala que a praga e de verdade é o homem ignorante .... E vou mais longe, além de se poder pegar o mesmo peixe no mesmo local, logo ali vão ter seus herdeiros com a mesma formção genética por ser um exemplar grande e saudavel ... Eu pesco toda semana aqui, e quando quero comer um peixe escolho os intermedários, justamente para não matar os grandes que são nossas matrizes ! É isso ai, se todo mundo fizer um pouquinho nosso esporte será eterno . palmas:: ::fisherman

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

parabéns meu irmão!!

quinta feira irei tentar repetir a dose de um azulão mais dse 60 up, no lago angical...

foi pego no carnaval, se ninguem tiver passado lá, irá entrar novamente na Dr. spock Junior cor palhaço da KV...

excelentes informações que postou!!! um abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
  • Pré-visualizar Post

×
×
  • Criar Novo...