Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Pedro Daher

Dilema: Qualidade X Quantidade

Posts Recomendados

Caros amigos do FTB, tudo bem?

É o seguinte: Converso com vários pescadores e alguns preferem pegar muitos peixes; outros pescam somente peixes grandes, em menor quantidade. É claro que é uma questão pessoal, por isso eu queria saber a opinião dos amigos de fórum. Qual vocês preferem: Quantidade ou qualidade?

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

amigão dependendo do dia muitas ações de bucudos é otimo para aliviar o estress, e tem dia que um bucudo só faz a festa rssss, entao bora pescar rss, pois só de estar no rio é bommmmmmmmmmm demais rs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

amigão dependendo do dia muitas ações de bucudos é otimo para aliviar o estress, e tem dia que um bucudo só faz a festa rssss, entao bora pescar rss, pois só de estar no rio é bommmmmmmmmmm demais rs

Vicente, isso é verdade! Só de estar pescando, já vale a pena...

Fiz esta pergunta porque no Araguaia eu queria peixes grandes e meu pai e meu avô, peixes pequenos. QUueria ver se o pessoal do FTB também passa por isso...

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pedrão...Costumo ir atrás de qualidade em minhas pescarias, porém, quando não acerta em qualidade mas pega 20 ou 30 peixes pequenos em um dia não dá pra falar que vai voltar para casa triste né?!?!

Mesmo quando não pego nem quant. nem qual. as amizades, a natureza e a cerveja gelada já fazem tudo valer à pena.

Abs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito borgado pelos comentários, vejo que os pescadores realmente visam a quantidade...

Mas, como foi dito acima, o que vale é estar com os amigos e aproveitar o que a Natureza tem para nos oferecer ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

amigão dependendo do dia muitas ações de bucudos é otimo para aliviar o estress, e tem dia que um bucudo só faz a festa rssss, entao bora pescar rss, pois só de estar no rio é bommmmmmmmmmm demais rs

2x

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

amigão dependendo do dia muitas ações de bucudos é otimo para aliviar o estress, e tem dia que um bucudo só faz a festa rssss, entao bora pescar rss, pois só de estar no rio é bommmmmmmmmmm demais rs

2x

3x - quantidade sempre ...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pedro Paulo,

Salvo por alguns "fissurados" em buscar recordes ( pessoais e/ou internacionais ), a grande maioria das pessoas vai optar mesmo pela quantidade, até porque é através dela que a "emoção" da pescaria se renova !

No entanto, e apenas como opinião pessoal, entendo que a pesca de "quantidade" pode ser encarada com mais esportividade SE PRATICADA com material leve, que permita muita emoção na captura de espécies menores, como se estas fossem belos troféus... ( ganha-se com isso o prazer de exercitar a técnica de saber trabalhar o peixe, com um equipamento menos "potente", mas por mais vezes... ).

arrow:: Fica sempre a pergunta do que fazer SE ENTRAR um "bitelo" ?

Ou se trabalha ele até ser embarcado, ou se perde ! Nada além disso...

arrow:: Usar material mais leve e ter oportunidade de embarcar mais peixes é mais atrativo que usar algo desproporcional para "assegurar" as capturas dos "menores" e garantir as possibilidades dos maiores, que não necessariamente aparecerão na pescaria...

Com o tempo e experiência de pesca, você irá perceber que NEM SEMPRE o peixe é o elemento mais importante numa pescaria, e mais ainda, que a forma de capturá-lo ( e soltá-lo ) será mais importante que seu próprio tamanho...

arrow:: Não pense que seja por acaso que seu pai e avô já se posicionaram em torno da quantidade !

Boa sorte no seu "aprendizado" ! ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigo Pedro Paulo

Oportuno por demais seu tópico. Cada um irá postar aqui sua opinão pessoal, e claro, não haverá consenso, mas todos estarão corretos. Sendo assim pego carona em seu questionamento. Procuro praticar o que chamo de "uma pescaria focada" pode ser ela de quantidade ou qualidade embora isto seja muito subjetivo. Citarei alguns exemplos, ; Qdo vou pescar piaparas no Rio Grande, os dourados pulam na nossa frente, nem por isto levo tralhas p eles, se for p pesca los não levo p piaparas. Na Am apenas p os bocudos, no Araguaia foram cinco dias e uma noite atrás da minha menina suici:: nem uma varinha p uma dourada tinha. Na Argentina que é um paraiso, aí sim além da tralha de surubi e dourado que é praticamente a mesma, tb levo p as piaparas e piracanjubas,mas cada saída tem seu propósito legal::

:bompost:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigo Pedro Paulo

Oportuno por demais seu tópico. Cada um irá postar aqui sua opinão pessoal, e claro, não haverá consenso, mas todos estarão corretos. Sendo assim pego carona em seu questionamento. Procuro praticar o que chamo de "uma pescaria focada" pode ser ela de quantidade ou qualidade embora isto seja muito subjetivo. Citarei alguns exemplos, ; Qdo vou pescar piaparas no Rio Grande, os dourados pulam na nossa frente, nem por isto levo tralhas p eles, se for p pesca los não levo p piaparas. Na Am apenas p os bocudos, no Araguaia foram cinco dias e uma noite atrás da minha menina suici:: nem uma varinha p uma dourada tinha. Na Argentina que é um paraiso, aí sim além da tralha de surubi e dourado que é praticamente a mesma, tb levo p as piaparas e piracanjubas,mas cada saída tem seu propósito legal::

:bompost:

palmas:: palmas:: Concordo contigo, meu amigo. :amigo:

Minhas pescarias sempre são "focadas": se vou pra ARG pinchar dourados, é o que vou fazer; se vou em busca dos Dourados grandes, entro na lancha com a tralha de corrico, e só! joia::: Entretanto, como tu muito bem dissestes, a ARG é um paraíso, e "muitas pescarias" podem ser feitas no mesmo dia: pincho no Dourado, piava na ceva, corrico no Dourado, corrico no Surubi, apoitado no Surubi e no Dourado, etc..... doeu:: alegre:: Isso, por vezes, acaba nos causando certo "descontrole" em saber o que fazer. vergonha:: Se nos perdemos entre tantas opções, normalmente o resultado é o "fracasso" da pescaria! buaa:: chorei:: Digo por experiência própria! joia::: Então o meu negócio, hoje, é foco: independentemente de quantidade ou qualidade/troféu, o negócio é focar no que se quer (de forma previamente definida) e se dedicar até o fim!!! joia::: joia:::

Abraço! Baita tópico!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Do jeito que as represas do Brasil estão ficando, pescar 20/30 tricks por dia já tá virando um sonho.

Prefiro a quantidade pois no meio desses pode aparecer um troféu.

Abs.

Walther, concordo com você. A quantidade é boa, e no meio dela pode haver o tão sonhado troféu!

Porém, eu, particularmente, vou atrás dos bitelões. Um peixe já vale por toda a pescaria... joia:::

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pedro Paulo,

Salvo por alguns "fissurados" em buscar recordes ( pessoais e/ou internacionais ), a grande maioria das pessoas vai optar mesmo pela quantidade, até porque é através dela que a "emoção" da pescaria se renova !

No entanto, e apenas como opinião pessoal, entendo que a pesca de "quantidade" pode ser encarada com mais esportividade SE PRATICADA com material leve, que permita muita emoção na captura de espécies menores, como se estas fossem belos troféus... ( ganha-se com isso o prazer de exercitar a técnica de saber trabalhar o peixe, com um equipamento menos "potente", mas por mais vezes... ).

arrow:: Fica sempre a pergunta do que fazer SE ENTRAR um "bitelo" ?

Ou se trabalha ele até ser embarcado, ou se perde ! Nada além disso...

arrow:: Usar material mais leve e ter oportunidade de embarcar mais peixes é mais atrativo que usar algo desproporcional para "assegurar" as capturas dos "menores" e garantir as possibilidades dos maiores, que não necessariamente aparecerão na pescaria...

Com o tempo e experiência de pesca, você irá perceber que NEM SEMPRE o peixe é o elemento mais importante numa pescaria, e mais ainda, que a forma de capturá-lo ( e soltá-lo ) será mais importante que seu próprio tamanho...

arrow:: Não pense que seja por acaso que seu pai e avô já se posicionaram em torno da quantidade !

Boa sorte no seu "aprendizado" ! ::tudo::

Mestre , você como sempre dando uma aula de sabedoria mestre:: mestre:: mestre:: SHOW!

Eu gosto dos maiores (opinião própria), mas todo peixe pode ser um troféu, se pego (e solto joia::: ) de uma maneira mais esportiva. E, mesmo sem peixes, a pescaria já vale a pena só com as companhias!

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigo Pedro Paulo

Oportuno por demais seu tópico. Cada um irá postar aqui sua opinão pessoal, e claro, não haverá consenso, mas todos estarão corretos. Sendo assim pego carona em seu questionamento. Procuro praticar o que chamo de "uma pescaria focada" pode ser ela de quantidade ou qualidade embora isto seja muito subjetivo. Citarei alguns exemplos, ; Qdo vou pescar piaparas no Rio Grande, os dourados pulam na nossa frente, nem por isto levo tralhas p eles, se for p pesca los não levo p piaparas. Na Am apenas p os bocudos, no Araguaia foram cinco dias e uma noite atrás da minha menina suici:: nem uma varinha p uma dourada tinha. Na Argentina que é um paraiso, aí sim além da tralha de surubi e dourado que é praticamente a mesma, tb levo p as piaparas e piracanjubas,mas cada saída tem seu propósito legal::

:bompost:

Lamana, eu acho que se você focar no seu objetivo, ele será alcançado! ::tudo::

Mas, como no Araguaia os pontos de piraíba são os mesmos de dourada; os de pirarara são os de mandubé, dar uma variadinha não atrapalha, se não lhe fizer perder o foco.

Abrçs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigo Pedro Paulo

Oportuno por demais seu tópico. Cada um irá postar aqui sua opinão pessoal, e claro, não haverá consenso, mas todos estarão corretos. Sendo assim pego carona em seu questionamento. Procuro praticar o que chamo de "uma pescaria focada" pode ser ela de quantidade ou qualidade embora isto seja muito subjetivo. Citarei alguns exemplos, ; Qdo vou pescar piaparas no Rio Grande, os dourados pulam na nossa frente, nem por isto levo tralhas p eles, se for p pesca los não levo p piaparas. Na Am apenas p os bocudos, no Araguaia foram cinco dias e uma noite atrás da minha menina suici:: nem uma varinha p uma dourada tinha. Na Argentina que é um paraiso, aí sim além da tralha de surubi e dourado que é praticamente a mesma, tb levo p as piaparas e piracanjubas,mas cada saída tem seu propósito legal::

:bompost:

palmas:: palmas:: Concordo contigo, meu amigo. :amigo:

Minhas pescarias sempre são "focadas": se vou pra ARG pinchar dourados, é o que vou fazer; se vou em busca dos Dourados grandes, entro na lancha com a tralha de corrico, e só! joia::: Entretanto, como tu muito bem dissestes, a ARG é um paraíso, e "muitas pescarias" podem ser feitas no mesmo dia: pincho no Dourado, piava na ceva, corrico no Dourado, corrico no Surubi, apoitado no Surubi e no Dourado, etc..... doeu:: alegre:: Isso, por vezes, acaba nos causando certo "descontrole" em saber o que fazer. vergonha:: Se nos perdemos entre tantas opções, normalmente o resultado é o "fracasso" da pescaria! buaa:: chorei:: Digo por experiência própria! joia::: Então o meu negócio, hoje, é foco: independentemente de quantidade ou qualidade/troféu, o negócio é focar no que se quer (de forma previamente definida) e se dedicar até o fim!!! joia::: joia:::

Abraço! Baita tópico!

Grande Junos, que aula! palmas:: palmas:: palmas::

Eu perdi a chance de pegar minha piraíba em maio deste ano primeiro porque meus parceiros queriam peixes pequenos e segundo, porque eu acabei "cedendo" e indo um pouco atrás das pirararas também lacou:: lacou:: lacou:: Serviu como lição para a próxima...

Porém, os momentos que passamos lá, seja atrás das cachorras, das pirararas, das piraíbas ou das douradas, todos valeram a pena! joia:::

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para mim depende, se o peixe tá dificil de sair procuro pescar pensando na quantidade, mas se tá saindo muitos bem fácil mudo a tática e vou atras dos grandes.

::tudo:: ::tudo:: ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No meio da quantidade pode ter a qualidade... O que é mais dificil é ter qualidade em quantidade...

Sempre que vou pescar vou a procura da qualidade... joia:::

Além de um ótimo post, é uma ótima dica! Quem sabe, no meio dos pinchos atrás dos amarelinhos, não apareça um azulão de 60, 70 cm? ::tudo::

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agora estou me lembrando de uma matéria que saiu na EcoAventura de maio: O Prazer que não visa qualidade nem quantidade - As primeiras pescarias

Nesta matéria eu pude ver o quanto a simplicidade, as coisas pequenas são as melhores! ::tudo:: ::tudo:: ::tudo::

Se alguém tiver a oportunidade de lê-la, leia que vale a pena.

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No momento que a piraíba entrou tinhamos três linhas nágua, foi o tempo do Cleiton cortar as duas, agora imagine vc com uma apapa fisgada e o filhote entra, tem que jogar a vara fora :gorfei: :amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×