Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Alexandre Vidal

Tralha para Amazônia/Barcelos 2010

Posts Recomendados

Boa noite Pescadores,

Tenho lido bastante aqui no forum ultimamente e venho agora solicitar um auxílio, tendo em vista a grande experiência e capacitação de vocês.

Pretendo ir pescar em Barcelos no final deste ano, e para tanto gostaria de discutir o material a ser utilizado, mais especificamente para o meu caso. Já sou pescador de tempos, no entanto, como moro em Porto Alegre não tenho experiência com a pesca de tucunarés e outras espécies amazônicas.

Eu gosto de pescar, mas também gosto muito de natureza, e um dos meus sonhos é conhecer a amazônia, porém, não poderia fazer isso sem planejar junto uma pescaria. Na verdade, nesse primeiro momento, não estou buscando os grandes troféus, obviamente que seria interessante fisgá-los, mas não é o motivo principal. Eu gostaria de capturar variadas espécies, como aruanãs, bicudas, trairões, etc. Além é claro, dos tucunarés. E também gostaria de fazer caminhadas pela floresta, preferencialmente buscando algum lago "escondido" para dar uns "pinchos". Para tanto estou planejando fazer essa aventura de forma independente, já que minhas intenções fogem um pouco da maioria...Sou viajante e mochileiro também...hehehehehe

Para essa empreitada, levarei o seguinte material:

Carretilhas

1 Curado 200B (modelo antigo) - estado de zero.

1 Chronarch 100 (modelo antigo) - estado de zero.

Varas

1 Vara Shimano Crucial 6-15lb (light action);

1 Vara Shimano Crucial 10-17lb (extra fast);

1 Vara Convergence 8-15 (medium);

1 Vara Convergence 8-20 (medium fast);

1 Vara Shimano Compre 8-15 (medium light).

Todas de 6'.

Em relação a iscas, tenho muitas, em número são mais de 100, mas acredito que precisarei de mais umas 6 a 10 específicas para os tucunas de lá. Mas esse assunto eu deixarei para mais adiante.

Quanto a linha, pensei em aquirir aqui no forum algumas de multifilamento nas bitolas 40 e 50lb.

O auxílio que desejo é saber quais destas varas eu levo, quero dizer, existe a possibilidade de fazer uma pesca leve por lá? Do tipo, capturar outras espécies que esse material suporte?

Pelo que já li aqui, creio que necessitarei levar um conjunto extra, com uma vara de 25lb, para o caso de entrar um grande tucuna, e uma carretilha extra também. E pensei em adquirir uma Curado 200E7.

Então se me permitem, os conjuntos que pensei em montar ficariam assim:

- Chronarch 100 + Vara Crucial 6-15 + monofilamento 0,30mm (pesca leve);

- Curado 200 E7 + Vara Crucial 10-17lb ou Convergence 8-20lb + multifilamento 40lb (para pesca média);

- Curado 200B + Vara 25lb a ser adquirida + multifilamento 50lb (pesca mais pesada).

Obs: A linha multifilamento detona os passadores dessas varas e os devaneadores das carretilhas?

Se puderem me ajudar com alguns conselhos ficarei muito agradecido.

Alexandre Vidal

PS: Desculpem se alonguei demais o texto.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alexandre, com essa libragens de vara lá, vc vai passar raiva ... te sugiro varas de 25lbs e rápidas. Menos q isso n recomendo, experiencia própria !

Carretilhas - Curado é um boa mandada, por ter custo X benefício bom !! Carreta 7.1 lógico

Linhas, eu iria de 65lbs ... e pode ter ctz q vai arrebentar !

Iscas - Hélices gdes, Jumpin Minnow Rebel OSSO, Dr.SPock ... superfície é isso !

Dá uma acompanhada nos relatos do pessoal dps ...

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu Pedro e Felipe, irei adquirir uma vara de 25lb, com certeza!

Felipe, valeu pelo esclarecimento em relação a linha e pelas dicas de iscas, vou precisar delas realmente!

Obrigado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Xará, veja bem, quantos aos equipos acho que a galera já falou, pros tucunarés açus - varas 25lb, linhas 65 ou 80, hélices e carretilhas com bom freio e de preferência velozes.

Mas pelo que li tú está falando de mais de uma pescaria. Pois onde tem os açus não te muita diversidade não. As bicudas, trairões, cachorras, etc... é uma outra pescaria, que não no Rio Negro, mas sim no Teles Pires, Xingú, Iriri, etc...

Aí sim pra esta outra pescaria equipos 17 e 20lb são mais adequados.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu Xandego, vou providenciar a tralha adequada.

Essa pescaria do Xingú e Teles Pires vou programar também, mas para uma próxima oportunidade!

Muito obrigado pela ajuda!

Grande abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Opa Alexandre...seja muito bem vindo ao nosso fórum.

Show de bola a sua empreitada...estar naquele lugar é algo mágico mesmo....tenho certeza q vc irá gostar muito.

Quanto ao seu objetivo de capturar peixes pequenos/médios....é difícil dar muitas dicas, visto q a grande maioria q vai pra lá vai atrás de grandes tucunarés....Todos os outros peixes q batem na linha e q sejam pequenos, são rapidamente soltos para q não atrapalhe...hehe..

Traíras de até 1Kg vc, em qualquer final de gróta por lá, pega quantas quiser. Vc solta o peixe na borda do barco e arremessa no mesmo lugar q outra engata. Pra elas esse primeiro equipo q vc está querendo usar dá tranquilamente.

Aruanã não é tão fácil de capturar quanto vc imagina. Mas para elas, uma T10 cor de osso é infalível.

Tucunarés pequenos pegam nas mesmas iscas dos grandes.

Tem tb aquele ditado de q o peixe grande só acerta o equipo mais frágil...e é verdade..hehee...Tenho certeza q vc irá tomar cada lapada nesse material leve q ficará maluco.

Barcelos não é um lugar de caminhada...Lá é uma região alagada, ou seja, nas cheias as águas adentram quilômetros e mais quilômetros na selva. Quando essa água vai embora, ficam apenas folhas sob as árvores. Vc não encontrará muitos bichos passeando por lá....já q eles estão caçando nas regiões de terra firme...(onde a cheia não atinge)...Lá sim, vc encontrará mais vida animal...mas se perder por lá é facim facim...

Lá não tem nada desconhecido...Qualquer lugar q vc for, o homem já esteve lá, e já meteu rede e zagaia por todo lado. Lagos internos tem aos montes...mas lá vc tb pode acertar a cabeça de um grande peixe.

O seu terceiro equipamento é o mais indicado pra lá.

Claro q vc pode levar os outros....Se o peixão correr para o meio do lago e vc fizer o trabalho certinho...vc pode ter um peixe de 22lb embarcado com o seu equipamento mais leve...mas isso é uma exceção.

Normalmente eles brigam sujo e correm pra pauleira...e uma linha 50lb, ou menos, tem tudo para estourar no pau. E não é por abrasão, não, é por excesso de peso mesmo.

Espero ter te ajudado em alguma coisa...e estamos na área pra ajudar. joia:::

Boa sorte novamente...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aí Fabrício, valeu cara, obrigado pelas informações. Realmente vocês tem uma excelente bagagem a respeito do local!

Eu também acho cara, tenho certeza de que será uma aventura inesquecível!

É, hoje em dia é difícil ir a algum lugar que o homem não tenha ido, mas pelo que tenho visto a região é bem cercada de floresta amazônica, de rios, lagos, etc, e me pareceu que é bastante preservada ainda, mesmo com a presença constante do homem. Tenho certeza Fabrício, que para mim será inesquecível esse contato com a amazônia! Eu já andei pesquisando e lendo sobre essa região de Barcelos, e entendi que lá é uma enorme planície que na cheia fica totalmente alagada. Mas como assisti um vídeo feito pelo colega de forum André Viana, sobre o piloteiro Dadá, onde o mesmo se diz guia local de pesca que inclusive faz trilhas na mata, e achei isso perfeito, pois era exatamente o que tenho interesse, pescar, fazer trilhas, conhecer vários locais da região, etc, então combinei uma data com esse Sr. Dada para ser meu guia nessa aventura.

Como você disse, a região é propensa a alagamentos, realmente não sei onde o Sr. Dadá conhece caminhos de trilhas...mas se tiver mesmo será ótimo.

Bem interessante o que você falou a respeito de não ter muitos animais em função das águas, mas quem sabe eu faça na sequência uma viagem para outra localidade da amazônia, onde não seja tão alagada e tenha a possibilidade de ver alguns animais, ou quem sabe numa próxima oportunidade, mas que tenha uns locais pra pescar também...hehehehe. Afinal como você disse, e eu apenas posso imaginar, a mágica que envolve toda a amazônia nos faz retornar a ela!

Mas com certeza que farei tudo com supervisão de um guia local, não vou me aventurar sozinho pois não quero fazer parte da próxima temporada do "Sobrevivi" do Discovery Channel...hehehehehe

Valeu pelas dicas das tralhas e mais uma vez muito obrigado por toda a ajuda.

Grande abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigo Alexandre,...... para pescar os bocudos da amazônia mesmo que não estejas a procura das.... ''sarobas''...... isto é dos criados .....não arrisque...... em usar vara com libragem inferior a de 25lb e linhas de multifilamento de 65lb, pois você nunca sabe o tamanho do peixe que vai entrar. Nas minhas pescarias por lá uso....... varas de 25lb de ação rápida para hélice com 5.6'' ......e mais...... duas varas de 25lb de ação um pouco mais lenta com 5.6'......' para utilizar com as...... zaras,..... sub-superfície, .....jigs e...... meia água,....... com carretilhas shimano curado 200 e velocidade de recolhimento 7:1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

GRANDE ALEXANDRE

TENHO UMA CERTA EXPERIENCIA EM PESCA PELO BRASIL AFORA....já pesquei nos rios e reservatorios da bacia do Araguaia Tocantins, na bacia do Prata....pantanal, na bacia do São Francisco, Teles Pires e rios amazônicos. Já pesquei em vários reservatórios das regiões sudeste, centro-oeste, nordeste e norte. O lugar onde vi menos bicho e menos variedades de espécies foi na região de Barcelos. Parece doidera né..... o local de maior biodiversidade do planeta, a floresta amazônica, e vc vê pouco bicho e poucas espécies de peixe....mas é essa a minha experiência.

Por a mata ser muito fechada, você não vê muito além de duas ou três árvores mato adentro então, a não ser que o animal esteja na sua fuça, é difícil avista-lo em meio à tanta vegetação. Como as arvores são altas, exite pouca vegetação baixa e praticamente não existem flores. Até insetos não são tão comuns nesta região devido à alta acidez da água o que impede a reprodução aquática de alguma espécies. Por ter menos insetos, acaba tendo menos aves e pássaros também.

Então minha opinião é a seguinte. Cada lugar tem uma característica que faz com que ele seja melhor que os outros. A característica da região de Barcelos é possuir os maiores tucunarés do mundo. Não é uma viagem barata. Você gastar uma boa grana para ir em um lugar que é muito bom para se pescar peixes muito grandes e, relativamente ruim para se apreciar animais e pescar peixes menores, e ter como foco principal observar os bichos e pegar peixes menore é inverter a ordem das coisas. Para esse objetivo principal, Barcelos não seria o local mais indicado para o seu passeio. Existem outros pontos amazônicos melhores e, ate mais baratos do que Barcelos.

Já que está lá, invista seu tempo de pesca na tentativa de pegar um bitelo e, nesse meio tempo, curta a paisagem e o ambiente que é único no mundo.

Não estou querendo te desanimar a ir....pelo contrário, acho que todo mundo que tiver condições de conhecer o rio Negro, tem mais é que ir mesmo pois o lugar é maravilhoso. O que eu faria era mudar a minha estatégia, o meu objetivo principal.

O meu equipamento de pesca principal seria uma vara de 25 lbs (sugiro uma Enzo pois o custo benefício é insuperável) com a Curado E7 que vc já tem e uma linha de 65 lbs (Power pro não deixa ninguém na mão e não desgasta os passadore de suas vara conforme seu questionamento)). Usaria este equipamento em qualquer lugar que houvesse alguma chance de sair um grande peixe. Pediria ao guia para me levar nos lugares mais ermos e escondidos que ele conhecesse pois aí aumentaria muito minhas chances de ver e fotografar alguns bichos. Caminhar no mato com tralha não é fácil, então levaria, nas casminhadas, só esse equipo.

Meu segundo equipo seria a Convergence 20lbs com a curadona que ficaria comigo no barco mas não levaria nas caminhadas.

Por fim, para um uso bem específico, para aquele caso de estar diante de uma cardume de borboletas, para brincar com as traíras (lá não existem trairões) em pontos bem específicos onde só existem elas e os outros peixes menores como jacundás e saicangas, ou para a sorte, que não é tão comun assim, de achar as arunãs, teria, dentro do barco, uma das Crucial com a Cronarch, mas não me atreveria a arremessar com este equipo em um ponto onde existisse a possibilidade de pegar um grande troféu. Você está no melhor lugar do mundo para pegar um grande açu, tem um equipo que aguenta o tranco à mão, e perde um peixe de dois digitos por estar brincando com um equpo leve é muita decepção.

Mas não deixe de ir....vá e nos mostre tudo que viu e pegou naquele paraiso.

abraços

Beto

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

GRANDE ALEXANDRE

TENHO UMA CERTA EXPERIENCIA EM PESCA PELO BRASIL AFORA....já pesquei nos rios e reservatorios da bacia do Araguaia Tocantins, na bacia do Prata....pantanal, na bacia do São Francisco, Teles Pires e rios amazônicos. Já pesquei em vários reservatórios das regiões sudeste, centro-oeste, nordeste e norte. O lugar onde vi menos bicho e menos variedades de espécies foi na região de Barcelos. Parece doidera né..... o local de maior biodiversidade do planeta, a floresta amazônica, e vc vê pouco bicho e poucas espécies de peixe....mas é essa a minha experiência.

Por a mata ser muito fechada, você não vê muito além de duas ou três árvores mato adentro então, a não ser que o animal esteja na sua fuça, é difícil avista-lo em meio à tanta vegetação. Como as arvores são altas, exite pouca vegetação baixa e praticamente não existem flores. Até insetos não são tão comuns nesta região devido à alta acidez da água o que impede a reprodução aquática de alguma espécies. Por ter menos insetos, acaba tendo menos aves e pássaros também.

Então minha opinião é a seguinte. Cada lugar tem uma característica que faz com que ele seja melhor que os outros. A característica da região de Barcelos é possuir os maiores tucunarés do mundo. Não é uma viagem barata. Você gastar uma boa grana para ir em um lugar que é muito bom para se pescar peixes muito grandes e, relativamente ruim para se apreciar animais e pescar peixes menores, e ter como foco principal observar os bichos e pegar peixes menore é inverter a ordem das coisas. Para esse objetivo principal, Barcelos não seria o local mais indicado para o seu passeio. Existem outros pontos amazônicos melhores e, ate mais baratos do que Barcelos.

Já que está lá, invista seu tempo de pesca na tentativa de pegar um bitelo e, nesse meio tempo, curta a paisagem e o ambiente que é único no mundo.

Não estou querendo te desanimar a ir....pelo contrário, acho que todo mundo que tiver condições de conhecer o rio Negro, tem mais é que ir mesmo pois o lugar é maravilhoso. O que eu faria era mudar a minha estatégia, o meu objetivo principal.

O meu equipamento de pesca principal seria uma vara de 25 lbs (sugiro uma Enzo pois o custo benefício é insuperável) com a Curado E7 que vc já tem e uma linha de 65 lbs (Power pro não deixa ninguém na mão e não desgasta os passadore de suas vara conforme seu questionamento)). Usaria este equipamento em qualquer lugar que houvesse alguma chance de sair um grande peixe. Pediria ao guia para me levar nos lugares mais ermos e escondidos que ele conhecesse pois aí aumentaria muito minhas chances de ver e fotografar alguns bichos. Caminhar no mato com tralha não é fácil, então levaria, nas casminhadas, só esse equipo.

Meu segundo equipo seria a Convergence 20lbs com a curadona que ficaria comigo no barco mas não levaria nas caminhadas.

Por fim, para um uso bem específico, para aquele caso de estar diante de uma cardume de borboletas, para brincar com as traíras (lá não existem trairões) em pontos bem específicos onde só existem elas e os outros peixes menores como jacundás e saicangas, ou para a sorte, que não é tão comun assim, de achar as arunãs, teria, dentro do barco, uma das Crucial com a Cronarch, mas não me atreveria a arremessar com este equipo em um ponto onde existisse a possibilidade de pegar um grande troféu. Você está no melhor lugar do mundo para pegar um grande açu, tem um equipo que aguenta o tranco à mão, e perde um peixe de dois digitos por estar brincando com um equpo leve é muita decepção.

Mas não deixe de ir....vá e nos mostre tudo que viu e pegou naquele paraiso.

abraços

Beto

Betão, concordo em gênero, número e grau.

Barcelos é tucunaré açu Precisa mais? hehehehe...)!

Pra observação de animais e ou diversidade de pesca existem outros roteiros.

Tú estava falando da questão de tua experiência lá, de ter visto pouca coisa, mas veja só é um assunto que sempre levanto, pois fiquei sabendo desta informção pouco antes de ir lá e também me surpreendeu. A água daquela região é paupérrima em biomassa, ou seja, comparada a um rio tipo Araguaia, ou Teles Pires (ambos de águas barrentas), a quantidade de peixes por m3 é pífia na região do Rio negro. O grande tchan lá é a qualidade do peixe a ser pescado. É o trofeu maior do pescador de iscas artificiais em água doce.

No mais teu comentário pra mim foi completo. joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá amigos,

Pô Betão, que eu vou dizer agora? Francamente cara, cheguei no lugar certo! Pessoal aqui é de respeito!

Eu estava com uma idéia completamente diferente da situação, já vinha percebendo isso, mas confesso que me surpreenderam demais todas essas informações! E olha que eu curto assistir os documentários da BBC, Discovery, Natgeo, e nunca tinha ouvido falar sobre essa questão da Amazônia nessa região do Rio Negro. Achei que lá teria o bicho-preguiça, onça, sucuri, jacaré, aves e mais espécies de aves, tamanduá, anta, lontra, etc, etc, etc, não que eu fosse conseguir vê-los todos mas... Vocês me tiraram da ignorância, pois desconhecia totalmente isso!

Tem razão Beto, a minha idéia estava completamente errada por pura ignorância, eu estava invertendo a ordem, e agora vou ter de consertar...hehehehe. Nesse caso vou mudar meu foco, vou me concentrar mais na pescaria em si, e seguir os conselhos a respeito da tralha a ser usada.

Não entendi por que o Sr. Dadá menciona em seu depoimento, que é guia para trilhas na mata, talvez quando a área não esteja tão alagada, ou ele conheça algum local específico onde isso seja possível... E foi que me fez achar possível executar esse tipo de passeio, obviamente que seria bem mais interessante poder observar animas e plantas durante o trajeto, e mais ainda se essa trilha na mata terminasse em algum lago bacana para pescar! Era isso que estava imaginando...hehehehe

Também queria esclarecer, e acho que não fui claro em relação a isso, eu não desejo ir a Barcelos pegar peixes pequenos, longe disso, peixes pequenos eu estou cansado e enjoado de pegar aqui na volta de Porto Alegre, o que eu quis dizer é que, como nunca pesquei tucunarés e nem estive na Amazônia, um tucuna de 4Kg já seria um troféu pra mim e já ficaria muito feliz em ter essa experiência! Eu sei que pode parecer ridículo pra vocês que já pescaram os grandes troféus, mas nesse ponto eu ainda estou iniciando.

Mas pode ter certeza Beto, e todos que estão contribuindo com informações específicas sobre esse assunto, não estou desanimado, meu foco não era uma coisa ou outra, eram as 2 juntas, mas tanto uma quanto a outra me satisfazem, se agora vou à Barcelos, aproveito mais a pesca e em outra situação busco um lugar que reúna as 2 coisas, certamente nesses rios de águas mais barrentas como disse o Fabrício! Aliás, conhecer Barcelos, o Rio Negro e essa região toda já será um espetáculo! E também porque eu já comprei a passagem da trip com antecedência para aproveitar o preço, pois consegui com aquela tarifa "achei", por R$ 99,90 cada trecho.

Em relação ao equipamento, parece ser carta marcada e nesse ponto não vou mais discutir, é essa especificação e era isso, e gostei bastante dessa montagem dos conjuntos que tu sugeriu. Também já tinha pensado que se fosse caminhar na mata não poderia levar mais que 1 conjunto apenas. hehehehe.

Essa vara da Enzo III parece ser excelente e bastante técnica, mas se não for te pedir muito, e apenas para ter uma outra opção, qual tu indicaria que fosse um pouco mais conta? $$$

Com certeza essa será uma das melhores viagens que já fiz! E postarei aqui as aventuras e as fotos.

Mais uma vez quero agradecer de coração pela atenção que vocês tem me dado! Turma do Biguá é nota 10!

Grande abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala Alexandre

Escrevi a minha modesta opinião sobre o que vi e experimentei na região, longe de querer determinar ou alterar o seu projeto de viagem. Pode ser que o Sr. Dadá tenha um esquema tipo "safari" por lá, mas, comparando com outros lugares, principalmente Araguaia e Pantanal, num vi quase nada na Amazônia.

Só para vc ter uma idéia, até jacaré, que se vê aos milhares no pantanal, e às centenas no araguaia eu só vi uns 2 ou 3 no negrão. Talvez nas cominidades o Dadá te mostre alguns bichos mais "domesticados".

Quanto aos peixes......também não vá pra lá achando que a cada arremesso sai um peixe e que é comun se pegar peixes acima de 4kg. A grandessíssima maioria dos peixes fisgados são borboletas na faixa de 1 a 3kg. Sei de pessoas que já gastaram um apartamento em pescarias na amazônia e ainda não passaram dos 6kg. O problema todo da tralha é que, a cada arremesso pode entrar um de 1kg ou o recorde mundial.....vc nunca sabe!!!!

Já vá pra lá conciente que a pescaria por lá não é fácil, é super sensível à alterações sejam climáticas ou por interferência humana e que a maioria dos peixes que vc pegar será de porte pequeno à médio. Deus queira que vc seja premiado com um belo açu de 10kg ou um fortíssimo paca dos seus 8kg, aí faz valer cada centavo do empreendimento.

Ja conciente disso, e disposto, como você está, à aproveitar tudo que gira em torno da pescaria, ou seja, o passeio em sí, tenho certeza que vc vai adorar.

Quanto à vara......paguei R$200,00 na minha Enzo III (consegui um preço bacana) e consigo elas aqui em BH por R$230,00. Mais barato que isso não sei se tem varas que me agradam como a Enzo agradou mas você pode experimentar varas como a Daiwa Megaforce, a Shimano Catana e as Pinacle Vision das antigas (pretas com passadores dourados) (tenho as duas primeiras, gosto delas mas as acho meio lentas para as hélices). Das varas mais novas tem as Daiwa Procaster, e as Sumax Hilux mas não posso opinar por não tê-las usado.

Aqui mesmo no forum tem um post sobre varas de 25 lbs que pode te ajudar.

No mais, aguardo o belo relato que vc elaborará pra gente. Qualquer coisa, é só dar o toque.

Abraços

Beto-BH

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É amigo.......pode levar varas de no mínimo 25 lbs e linha multi de 65 lbs prá não passar raiva.

as suas carretilhas resolvem bem.....só um pouco mais pesadas do que as que o pessoal tem utilizado, mas aguentam tranquilo.

Para aumentar as chances de se pegar os grandões: use as grandes hélices...de preferência Rip Rollers (vai pegar menos peixe, mas com certeza, maiores). Na minha ida por lá erm outubro de 2009 acertei vários entre 8 e 9 kg e só usei estas iscas....são iscas cansativas de trabalhar, mas o resultado compensa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Opa amigo..

Se me permite após os comentarios dos grandes pescadores do forum, gostaria de dar minha contribuição, já que quanto mais opniões vc tiver, melhor vai ser pra vc tomar suas proprias decisões...

Estive lá no mes de novembro 2009, e como tava muito seco nosso barco contratado não pode navegar muito, acabamos pescando mais no Negro..mas...seguinte...

Equipamentos....

Vara 25libras mesmo....de preferencias às varas rápidas, aquelas "cabo de vassoura mesmo"...bem dura se naum nao consegui "querar o peixe".. usei a hillux sumax

Linha 65 libras....o primeiro tranco dos bocudos acima de 5k é muito forte, evite usar snap, amarre a linha direto na isca...

Carretilha...de preferencia pelas rapidas 7.1 tipo Zillion. Algums naum aconselham a Stezz, mais acabei usando uma Zillion com helice e uma Stezz com meia água, como a Stezz é mais lenta o recolhimento 6.3 trabalha mais a isca meia agua, sempre que algum tucuna bater na helice e naum ficar ou perceber só o rebojo, arremesse a meia agua em cima, trabalhe lentamente e é fatal...

Iscas... cara, hipp holler, tucuna rex e zaras diversas....na meia agua use iscas grandes tipo inna 135 ou bomber 16, pervesa..

O resto é arressar muito, ficar com as maos sem conseguir abrir de tanto bater helice..rsrsr. Acredite isso vai acontecer...(caso utilize exatamente esse equipamento)..

Abraço irmao..

Boa sorte...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro Alexandre,

Muitas coisas já foram mencionadas, e a maioria delas com bastante propriedade pelos diversos colegas aqui no Fórum !

Permita-me acrescentar um novo posicionamento, até para minimizar essa enorme expectativa que passa a existir em quem vai pela primeira vez numa pescaria como essa que está programando ! Ainda mais sem ter grande experiência no trato com os bocudos da região do rio Negro !

Antes de qualquer coisa, é muito natural essa aparente confusão e desejo de estar com todas as possibilidades cobertas para fazer uma ótima pescaria !

Refiro-me a quantidade de opções e/ou alternativas que pensa em levar !

Nada contra, MAS alguns pontos precisam ser abordados :

1. Você está indo atrás de uma diversão ou obsessão em pegar um tucuna de dois dígitos ? São pescarias completamente diferentes, e feitas por operadores ( barco-hoteis ) diferentes também ! Não estou dizendo que uma é pior ou melhor que a outra, apenas que são diferentes...

2. Para correr atrás de um troféu, os pontos de pesca são diferenciados, e dificilmente você encontrará cardumes de peixes menores próximos a esses grandes tucunas...

3. Por outro lado, não é impossível que no local dos cardumes, apareça - eventualmente - um grande peixe... ( essa é uma das magias de pescar na Amazônia ).

4. Pense SEMPRE no número de arremessos que terá que fazer por dia, e no preparo físico que lhe será exigido, preparando-se previamente para isso ! Parece brincadeira, mas é coisa para se pensar mesmo... Quanto maior for seu equipamento ( iscas e tralhas usadas ), maior será o desgate do seu corpo ( em particular, braço e ombro, sem falar da mão ) !

5. Pescar na Amazônia pela primeira vez, é quase passar a ter certeza de voltar com relativa frequência, diante do que vai encontrar, daí - talvez - sugerir-lhe aproveitar mais essa experiência inicial para se preparar para sua segunda pescaria por lá, essa sim, bem mais focada naquilo que será seu objetivo...

6. Trabalhe com um tralha "moderada", sem abusar demais das hélices e/ou conjuntos mais pesados ! Lembre-se que a palavra mágica é "equilíbrio", não só nas tralhas, mas - principalmente - no pescador !

7. Observe e converse com seu piloteiro, pois ele, mais que ninguém, saberá lhe colocar nos peixes, e profissionalmente é o que dele se espera ( e vice versa, por conta da gorjeta ) ! Manhas e hábitos da região são mais eficientes que as iscas caras que levamos... Não menospreze a "dica" de um piloteiro... ( nunca ) !

8. Pescaria é um hábito que deve ser adquirido com o prazer de uma companhia, e nada pior do que não ter um AMIGO ao lado na hora de embarcar o peixe ! Um troféu não é apenas de quem o pescou, mas de todos que estavam presentes e participaram desse feito ! Valorize esses momentos que são bem melhores do que embarcar o bruto ! Compartilhe o sabor do peixe capturado com os demais no bote, pois é felicidade para ser comemorada por todos, independente do tamanho do peixe...

9. Pescar também é estar atento e preocupado ( permanentemente ) com a segurança que lhe cerca ! Garatéias são sempre uma preocupação permanente, e óculos é algo inquestionável ! Tentar sempre sair em parceria com outro bote é algo a se ter atenção, até porque vocês estarão isolados e como tal, é sempre complicado encontrá-los... Os piloteiros já providenciam um pouco isso, mas não custa confirmar, até porque que mal há em indagar-lhes sobre o asunto !

10. Finalmente, até por estar me tornando algo que não pretendo ser, é importante lembrar que estarás realizando algo que apenas POUCOS brasileiros têm a oportunidade de presenciar, que são os rios amazônicos, suas fauna, flora, e tudo mais que o cerca. Toda aquela imensidão é um delicado sistema ecológico onde cada parte tem sua função ! A nossa - ao frequentar locais como o que vamos desfrutar - é de zelar pelo que encontramos, deixando sempre que possível as coisas como as encontramos ! As emoções já serão lembranças suficientemente grandes para trazer no retorno ( além de fotos e causos incríveis ). Desfrutar desse esquema é algo mágico, e como tal, parece "visgo" que nos faz retornar sempre !

Claro que pescar "quantidade" é o objetivo de quase todo pescador, mas faça isso com qualidade, que o sabor será outro !

Boa pescaria ! joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá pessoal!

Mais uma vez agradecendo pelos comentários e sugestões!!!

Betão, eu havia dado uma rápida olhada nessa vara Enzo e tinha ela por 300 mangos, mas vou pesquisar mais detalhadamente, pois esse valor de 200 pilas ela é bem interessante, sim! Ainda mais tendo tua recomendação!

Só uma última questãozinha, porque tu montou o conjunto dessa vara com a curado E7 e não a 200 antigona? Seria pelo drag?

PRD, já vi que a tralha é essa mesmo, certamente vou adquirir algumas hélices que tenho visto o pessoal recomendar aqui no forum. Quando cansar o braço uso as poppers...hehehehehe!

Emerson_Pará, certamente com toda essa contribuição de vocês e mais o que tenho lido aqui no forum, vou chegar em Barcelos e ter um Deja Vu!!! kkkkkkk.

Valeu cara, mas de carretilha esse ano vou ter que encarar com essas mesmo, mas pretendo futuramente ter uma Zillion, sim!

Kid M, na verdade não tenho nenhuma experiência com os bocudos de lugar nenhum, que dirá com os troféus de Barcelos!!! kkkkkk

Muito obrigado pelas considerações!!!!! Então Kid, como estou indo por conta própria, não por barco-hotel, concordo que será diferente, mas não menos interessante! Mas um dia pretendo fazer pescaria através de barco-hotel.

Será uma experiência realmente para aproveitar ao máximo a segunda vez!

Esse lance da gorjeta tem me preocupado um pouco, pois eu ainda nem faço idéia de como isso funciona, nem em hotéis eu dou gorjeta, até porque os hotéis que eu fico eu mesmo carrego minhas malas...kkkkkk

Tenho um parceiro que está dizendo que vai junto, estou torcendo pra que ele vá, pois ele também curte muito natureza e pescaria, mas se caso ele não for, eu vou sozinho mesmo assim...ao menos trarei fotos para compartilhar depois.

Segurança é muito importante e estou tentando me cercar de tudo para não passar perrengue, garatéias eu só uso com farpas amassadas, então é um problema a menos.

Kid, tenho certeza de que estarei realizando um sonho de vida! Conhecer a Amazônia e sua exuberância é realmente algo grandioso!

Grande abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Alexandre.

Fiz a montagem desta forma para associar a carretilha mais rápida das que vc apresentou com a vara mais resistente e rápida das disponíveis.

A velocidade de recolhimento e a rapidez da vara influenciam muito no uso das hélices (supondo que vc vai usar hélices para tentar os troféus). Quanto mais rápida for a carretilha mais fácil é para vc recolher a linha "folgada" a cada puxada da hélice. Vamos supor que vc arremese a 30m de distância. Ao trabalhar a hélice vc da uma puxada na isca com a vara e a isca anda, vamos supor, 1 metro. Vc volta com a vara na posição inicial e recolhe a linha até ela esticar toda novamente para dar um novo golpe na vara ,e faz isso sucessivamente, de uma maneira até mecânica, num rítimo que pode ser lento (vrap......vrap.......vrap.....) ou rápido (vrap,vrap,vrap,vrap). Se a carretilha é lenta vc tem que manivelar mais vezes e demora mais para esticar a linha entre uma puxada e outra. Como a Zillion é 7.1 ( ou 7.3) (quer dizer que a cada manivelada o carretel roda 7.1 vezes) e a Curadona é 6.2 ( se não me engano), montei a carretilha mais rápida na vara mais resistente e apropriada para o uso de hélices.

No meu caso vou usar a Zillion com a Enzo 5,6 para as hélices, uma Advance III 5,6 com uma Calais ou a Curadona para outras iscas de superfície e uma Megaforce 6,0 (ou Catana 5,6, ainda vou decidir) para as sub-superfície, meia-água ou jig com a carretilha que sobrar do conjunto anterior. Vou levar mais uma carretilha de reserva (uma Contender SS 10.000).

Outra dica que esqueci de dar.....tem muito peixe de couro na região. Acho que é legal tentar uma pirarara ou melhor ainda, uma piraiba.......loucura!!!!!! Mas aí a tralha é propria pra isso.

Quanto à gorjeta..... na minha opinião não é obrigatória. No seu caso, o guia contratado já vai estar recebendo por seus serviços e pelo aluguel do barco e motor, mas quando são "funcionários" do barco Hotel, recebem uma mixaria como diária.

O povo lá é muito carente e muito sofrido e, R$50,00 para eles faz uma diferença enorme.

Se vc notar que seu guia fez de tudo o possível para te agradar, te levar em bons pontos e tals.....não custa muito você bonificá-lo com um extra ao final da expedição. Tento manter minhas gorjetas na casa dos R$50,00 (quando são 2 pescadores no barco o cara ganha cemzinho) mas já paguei bem mais e já deixei de pagar dependendo do tanto que o piloteiro me agradou.

Qualquer dúvida é só falar

Abraços

Beto

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante

cara, ta pouco...a libragem ta muito pouca pros gigantes de la.

umas dicas :

varas de 20(carbono maciço) à 30lb

carretilhas estão no ponto

linha MULTI 40lb à 60lb

dependendo do passador da vara, e dependendo da linha, corroi sim...mais com muito tempo de uso, tenho uma vara de passador de porcelana e uso uma linha sufix gyro nela e nunca corrroeu(apesar de achar essa linha inferior as outras).

abss

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alexandre,

Vou dividir meu comentário em dois.

1º Tralha:

Leva essa vara sua de 20 lbs e a Curado, mas como reserva. Seu equipamento "titular" tem que ser uma vara 25 lbs (recomendo a Enzo III, 5'6", 25 lbs) e uma carretilha rápida (Curado 200 E7, Daiwa Zillion (qualquer uma) ou Revo STX-HS). A minha linha preferida é a Power Pro 65 lbs, mas a Daiwa Samurai 55 lbs ou 70 lbs também é boa. Iscas: no site você encontra um monte de posts sobre o assunto, mas leve hélices grandes (Rip Roller da High Roller, Tucunarex da Jennerlure ou Pavon Prop da Caribe Lures). É isso!

2º Passeio ecológico:

Sem querer te desanimar, mas esquece! Em Barcelos você não vê bicho! Eles tão lá dentro do mato! E não tem trilha nessa região da Amazônia. É praticamente impossível! Você não consegue caminhar em linha reta em função da quantidade de vegetação... Sobre estes documentários, amigo, acho que muitos são filmados em ambientes controlados... Não dá pra filmar nada de longe na Amazônia, pois luz não faz curva! Não dá para chegar perto dos bichos e eles tão muito misturados no mato... Existem pousadas com esse tipo de roteiro misto, como por exemplo a Mantega, no Telles Pires. Em Barcelos, não dá!

Abraço!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala Betão!!!

Obrigadão cara!!!! Muito esclarescedor. Dia desses tava olhando um vídeo de um japonês pescando no Rio Negro, ali por aquela região do rio aracá, muito legal!!!! O japa estava trabalhando várias hélices e bem assim como tu diz, dá uma puxada e recolhe a linha, pior é que o áudio do barulhinho é bem esse que tu escreveste...kkkkkkkkkkk

Muito bacana mesmo!!!

Em relação aos peixes de couro eu teria de adquirir um material específico e então iria encarecer demais meu esquema, esse vou deixar para a próxima.

Entendi o lance, se der eu dou uma gratificação adicional para ele, até porque ele merece mesmo. Mas vou levar alguma coisa de presente pra ele aqui do Sul, sei lá, tipo algum conjunto de faca de churrasco e chaira, aqueles que vem numa bainha bacana e tal.

Valeu Betão!!!

Aí João Vitor,

Pois é cara, boa notícia! Eu tinha medo que pudesse detonar os passadores. Estou pensando em usar a linha power pro que o pessoal recomenda muito, vamos ver se ela deixa marcado meus passadores, mas como leva tempo, acho que 1 semana é tranquilo. Mas também se corroer eu troco os passadores, até queria colocar uns novos mesmo, eu acho ótimas essas varas que tenho!

Valeu amigão!

Gustavo,

É isso aí mesmo cara, vou adquirir essa varinha pra fazer o conjunto com a curado e vou de 65 lb nesse kit.

Uma pena mesmo Gustavo, o pessoal já me alertou que o lance de trilhas não rola em Barcelos, mas beleza, vamos apenas pescar e curtir a viagem então, precisa mais??? hehehe

O chato é que essas pousadas ficam fora do meu orçamento...

Obrigado pelas dicas!

Abração a todos!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Prezado Alexandre,

Em Barcelos, o foco principal é realmente a pesca esportiva dos grandes tucunarés. Por conta disso o Treeking é muito pouco explorado na região apesar de existir uma procura paralela bem regular. São pouco locais apropriados para observar a rica fauna e flora da região. Só para você ter uma idéia do potencial de ecoturismo da região, em Barcelos estão localizadas a maior cachoeira do Brasil (a cachoeira do Eldorado com quase 400m de queda d'água) e o abismo Guy Collect (o maior abismo vertical do Brasil e um dos maiores da America Latina com quase 700m de profundidade) todos localizados na serra do Aracá. Além da Própria Serra do Aracá, tem outras serras como a Serra do Amajaí, Serrinha, e centenas de igarapés. Eu tenho uma grande propriedade de floresta preservada em Barcelos (no Rio Aracá) e estou iniciando um trabalho voltado para o ecoturismo, trilhas, mergulhos, observação de passáros, peixes, animais nativos, flora, etc. Veja mais informações no bloghttp://sauadaua.blogspot.com. Forte abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala Gadelha.

Parabens,belissima propriedade! palmas:: palmas::

Vc esta no caminho certo,o futuro dessa regiao eh exatamente esse tipo de atividade comercial.Lugar unico no mundo,vai faltar vaga p chines poder visitar. rindo3:: rindo3::

Quem viver verah.

Abracao.

Prezado Alexandre,

Em Barcelos, o foco principal é realmente a pesca esportiva dos grandes tucunarés. Por conta disso o Treeking é muito pouco explorado na região apesar de existir uma procura paralela bem regular. São pouco locais apropriados para observar a rica fauna e flora da região. Só para você ter uma idéia do potencial de ecoturismo da região, em Barcelos estão localizadas a maior cachoeira do Brasil (a cachoeira do Eldorado com quase 400m de queda d'água) e o abismo Guy Collect (o maior abismo vertical do Brasil e um dos maiores da America Latina com quase 700m de profundidade) todos localizados na serra do Aracá. Além da Própria Serra do Aracá, tem outras serras como a Serra do Amajaí, Serrinha, e centenas de igarapés. Eu tenho uma grande propriedade de floresta preservada em Barcelos (no Rio Aracá) e estou iniciando um trabalho voltado para o ecoturismo, trilhas, mergulhos, observação de passáros, peixes, animais nativos, flora, etc. Veja mais informações no bloghttp://sauadaua.blogspot.com. Forte abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...