Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Rogério Araujo Pinheiro

Membro
  • Total de itens

    173
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Histórico de Reputação

  1. Thanks
    Rogério Araujo Pinheiro recebeu reputação de Guilherme Oliveira Barion em O que está acontecendo no mercado de Bassboat?!?!   
    Texto muito bom... de coragem.
    Difícil é não traçar paralelos entre o que vc escreveu e outras ramificações da pesca onde o cliente quer economizar um amendoim condenando uma cadeia enorme que vem por trás de quem tenta fazer a coisa mais certa possível.
    Sofreremos muito nos próximos anos.
    Saudações.
     
  2. Upvote
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Marcel Werner em Planilha: tralha amazônica mínima   
    Sabemos que pescar na Amazônia requer um material específico, com características que inspirem confiança. O quesito principal é resistência, seguido de performance e conforto. Baseado na minha experiência, misturando um pouco com o que é mais popular nos fóruns, elaborei uma planilha de tralha econômica, sem abrir mão de qualidade. Porque dá, sim, para ir pescar com menos confiabilidade e performance, mas tem zero luxos na tabela abaixo e somente equipamentos amplamente utilizados. E coloquei míseras 13 iscas artificiais, que sabemos que não é a realidade, nunca vi ninguém levar menos de 30 e a média é umas 60 iscas em dois estojos grandes, sendo que usamos somente 10 mesmo.
     
    Fiz as pesquisas na internet, considerando os menores preços encontrados. Como eu comprei bastante material recentemente para alguns clientes do Vazzoleri Camp, também levei em consideração preços promocionais que encontrei em SP. Ou seja, essa é uma tabela bem econômica e enxuta. Vejam que só tem carretilhas baratas, a vara confiável mais barata de todas, quantidades mínimas.
     

    Notem que não coloquei ferramentas, como alicates de bico e contenção, tapetes de medição, as caríssimas bolsas de pesca, protetores de varas e carretilhas, tubo de vara - que aliás, me custou 140 Reais a mais na ultima viagem, então podemos somar 280  extras aí nessa conta, caso o pescador viaje pela LATAM.
     
    Também não tem nada de reserva. Tudo no limite: perdeu, fica sem.
     
    Obviamente, na prática, esse valor dobra muito facilmente. Tem as propagandas influenciando com novidades; tem a isca que, misticamente, matou a pau "na última pescaria" de alguém; tem aquela compra por impulso às vésperas da pescaria; pitaco de amigo e de fórum; e pensa no tanto de material que você já comprou e não usou - isso é uma fortuna se o seu operador não acompanha cada passo seu, cada snap que você compra. Eu faço isso, meus clientes podem falar.
     
    Feito esse levantamento, já dá para ter uma noção de quanto você vai gastar para ir pela primeira vez pescar na Amazônia.
     
    Mas eu não fiz isso à toa, ou por ociosidade. Decidi incluir no meu pacote de pesca todo este material. Caso o cliente perca ou quebre algo, deverá pagar apenas por aquilo que será preciso repor. A ideia é que alguém que esteja indo pela primeira vez opte pela minha operação, já que sai mais barato me pagar 9.000 do que fechar pela metade desse preço em outro lugar e gastar ainda mais com tralha de pesca.
     
    Nada será patrocinado, eu vou disponibilizar exatamente o que eu uso nas minhas pescarias. Aqui não vai ter viés de patrocinador nenhum, meu negócio é turismo. Se algum fabricante resolver botar suas iscas, snap, vara, seja lá o que for, eu poderei abrir espaço e identificar o que está sendo fornecido por mim e o que é cortesia de algum fabricante para que as pessoas conheçam seus produtos e os coloquem à prova - com o risco da minha avaliação sincera! Mas não tenho nada nesse sentido e acho que poucos estariam interessados em avaliações sinceras, então a chance de isso ocorrer é baixa. É muito mais fácil vender porcaria através de marketing pesado.
     
    Usaremos carretilhas Curado K e algumas outras que quero testar, mas sempre vai ter Curado K, que eu sei que não vai deixar na mão. Varas serão de 25 lb, a maioria de 6'a 6'6", e algumas mais curtas para os pescadores que insistem em pescar com 5'6", 5'8". Colocarei algumas Enzo, Venator, comprei algumas Major Craft, talvez compre algumas Falcon. Nada de varas muito caras, opto pela grande resistência com custo razoável, leveza se possível.
     
    Iscas são T20, Realis Pencil 110, Rip Roller, Jet120 e outras hélices pequenas e reforçadas, iscas nacionais que tenham proporcionado bons resultados em nossa região etc.
     
    Obviamente, caso haja desgaste natural de um equipamento, não será cobrado. Uma peça de carretilha que se desgaste naturalmente ou uma isca que envelheça, fazem parte. A reposição pelo cliente se dará quando o peixe quebrar a linha a levar a isca, quando o pescador quebrar uma vara, deixar cair e quebrar/amassar/danificar uma carretilha, coisas assim, mesmo que por acidente (a pessoa está assumindo o risco). As varas, numeradas, serão testadas uma por uma, quando receber e quando devolver. Este ano de 2019, estarei testando as metodologias para aplicar em 2020.
     
    Não será proibido levar o material que o pescador já tem - exceto garatéias, estas estão proibidas, só permito o uso de anzóis.
     
    Fazendo mais contas simples, baseado em meus grupos de 8 pessoas:
    50 iscas ociosas, em média, por pescador, somam 400 por semana. Alguns milhares de iscas na temporada. 
    8 tubos de vara, que podem ser reduzidos para 4 se as duplas juntarem. Passa de mil ou dois mil Reais só de taxas de tubo.
    Nem vou calcular quantos metros de linha sobram nos restos de carretéis.
     
    Mais do que economizar, também estamos gerando menos lixo ao fazer esse uso mais racional dos recursos. E sem desperdício de dinheiro. 
     
    Resumindo: pode vir só com a bagagem de mão. Se você for para outra operação, eu já ajudei com esta tabela e se tiverem mais dúvidas, é só me perguntar aqui no tópico.
     
    Abraços e bom proveito.
     
  3. Upvote
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Fabrício Biguá em O que está acontecendo no mercado de Bassboat?!?!   
    Este tópico começou com uma desaprovação feita pelo nosso amigo @Nerooo a um estaleiro de bassboats que não entregou o combinado na compra.
    Aqui o tópico:
    https://www.turmadobigua.com.br/forum/topic/46317-xtreme-boats-reprovado/
     
    Daí fiz esse blá-blá-blá-blá aqui pra baixo, e misturei um assunto com o outro. Então, dividi o tópico.
     
    Nero...sabe um problema q temos hoje acontecendo no mercado de bassboats no Brasil?!?! Vou postar aqui pra baixo algumas impressões minhas, isso pq muita gente nos lê e tira proveito do q vamos aprendendo neste mercado. Já vou avisando, o  texto é longo e chato. Tb não quero ser o dono da verdade. 
     
    Vamos lá...Nos últimos anos tenho observado o motivo da maioria dos problemas que acontecem entre estaleiro/vendores/clientes!??!
     
    Uma das principais causas, se deve ao fato de q todo mundo q tem um bassboat se acha vendedor de um. Claro q não estou falando do caso do Neroo, estou sendo generalista. Deixa eu ver se consigo explicar melhor.
    Um dos grandes problemas ocorridos entre o estaleiro e o cliente, diria que em 90% dos casos, a culpa é do cliente mesmo, que quer se dar bem sempre. 
    Sei q muita gente vai querer me jogar pedra, mas q se lasquem. NÃO ESTOU FALANDO DA XTREME em si, irei incluir todos o envolvidos no mesmo "balaio", inclusive OS ESTALEIROS DO BRASIL....
     
    A maioria dos problemas se devem primeiramente ao estaleiro, passa pelo tal do "cliente vendedor/representante" da marca, e termina lá no cliente final. A coisa é tão complicada, que TODOS SAEM PERDENDO.
     
    O ESTALEIRO
    O estaleiro solta no ouvido do seu novo cliente que qualquer amigo dele q comprar um barco da empresa ele poderá ganhar comissão (ou até mesmo  desconto para trocar de barco futuramente). Essa é a propaganda mais barata que eles podem fazer. É barata porque é praticamente de graça, o boca a boca é enorme, e essa propaganda é feita a todo tempo e a qualquer hora (24h nas mídias sociais, pescarias, encontros e etc). 
    Em minha humilde opinião os estaleiros estão dando um tiro no pé ao abrir essa percentagem de comissão paga para todos. Hj todo mundo sabe o quanto se  pode barganhar no valor do barco (seja o vendedor, seja o cliente). Uma merda!!! Hj quase nenhum estaleiro consegue ganhar dinheiro vendendo um conjunto completo de "cabo a rabo", isso pq todo mundo sabe onde encontra mais barato cada pecinha a ser instalada, afinal, se ele paga comissão no casco, certamente paga no resto do conjunto, então, lá se vai o cliente atrás de quem não cobre comissão. Na verdade os estaleiros deram força pro "inimigo" ao divulgar o que não deveria.
    Detalhe, acaba que NINGUÉM GANHA DINHEIRO neste processo, a não ser o próprio estaleiro (q tb não ganha o suficiente para manter uma indústria e dezenas de funcionários)....Demorei a entender isto, mas é a mais é a pura verdade, eu acho...hehe
     
     
    O CLIENTE "VENDEDOR/REPRESENTANTE"
    Ou o que acha que vai conseguir vender algum barco. Na grande maioria das vezes o novato só quer mesmo mostrar o novo barco, mas como o assunto é muito interessante e o pouco que ele aprendeu ser torna "muito" em um curto espaço de tempo, e os amigos mais próximos acabam querendo comprar um conjunto tb, ou seja, o novato acredita que é um vendedor realmente.
    Este cara veste a camisa da empresa e quem contrária-lo, aff...sai dando porrada pra todo lado.
    Ocorre q este cara tb é um perigo, pois ele, diferentemente de você, q ao ter uma decepção com a empresa logo veio e mandou a porrada nela (1% apenas faz isso ), mas o "cliente vendedor" geralmente e, em pouco tempo, fica sabendo dos defeitos do barco escolhido (pois todos tem vantagens e desvantagens; defeitos e soluções), mas neste caso ele omite todos os defeitos para não se queimar com o estaleiro, e tentar ganhar um $$$$ sabe-se lá quando, ou quanto. Ele tb omite a insatisfação para não perder numa futura revenda.
    T tem muito cara bom neste grupo, mas diria q entre 80% a 90% (chutando), é totalmente PARCIAL com os erros do estaleiro, assim como é parcial com as lojas/marcas de motores de popa, motor elétrico, e tudo o q você pensar de um barco. Tem cara querendo ganhar dinheiro do parafuso ao sonar (o q é compreensível).
     
    O CLIENTE 
    Este geralmente só quer comprar um barco e pescar. Só isso?!?!
    Mais ou menos. 
    Temos uma pancada deste tipo de cliente q sabe destas "jogadas" de mercado q postei acima, ou acha que sabe, e tenta de todas as formas se aproveitar da situação.
    Ele usa e abusa do cliente representante que falei acima (o q tb é compreensível, afinal, quem vai dar 100 mil ou mais num conjunto sem barganhar?!?!), mas se esquece que existem inúmeras variáveis na compra de um bom conjunto, como o valor da comissão de cada estaleiro, situação financeira de cada estaleiro, prazo de entrega, amizades envolvidas, necessidade de vender, frustrações e acertos envolvidos em tudo, e por aí vai...São zilhões de variáveis.
    O modelo de casco a ser escolhido é o mais fácil de todas as etapas de escolha de um conjunto, tenham certeza disso.
    ...mas o q este cliente "esperto" faz?!?!? Ele suga o máximo de informações conseguidas e depois vai direto no estaleiro fechar a compra.
    Em toda a conversa que ele teve com os vários "clientes vendedores/representantes" foram feitas de forma "indireta", ou seja, cada um fingindo não saber das intenções do outro...rsrsrs...mas ele vai lá, chupar toda informação de quem ele pode, de fazer "leilão" com os todos os estaleiros, e negocia diretamente para não pagar comissão pra ninguém (o q tb é compreensível).
     
    Tem algum problema em tudo isso?!?!?
    Claro que não!!! Ah, e volto a frisar, não estou falando isso de você ou de qualquer outro amigo pescador. Estou é tentando alertar todos os envolvidos no processo, por já ter feito parte de todos os grupos e constatar que isso tem atrapalhado toda a cadeia. O estaleiro não decola, e uma grande parte dos clientes se frustam. Já fui cliente, cliente "vendedor", e já estive representando o estaleiro, ou, os estaleiros. HJ SOU PESCADOR!
     
    Todos os q espremem ao máximo esta cadeia de produção se lascam. Não existe milagre no comércio. Todos precisam ganhar, principalmente o estaleiro. Estamos em um Pais com 210 milhões de habitantes, e deveremos ter uns 3.000 bassboats na água (somados todos os estaleiros), ou seja, representatividade ZERO. Temos um Governo que não valoriza a indústria, pior, um povo que não valoriza sua indústria. Como eles podem reverter isto?!?! Vixi, sei lá. 
     
    Conheço apenas uma meia dúzia de dois "clientes vendedores", ou pseudos representantes de estaleiros que são pessoas com conhecimento verdadeiro do que falam e que vendem. Estes, podem sim, ajudar e muito a indústria e o cliente final, pois, usando da verdade, consegue entregar o que realmente o cliente precisa.
    Aí alguém pode falar...."este Fabrício é prego, tá falando dele mesmo!!"...Aí eu respondo, "Ô coitado!!"
    O segundo bassboat mais top q vendi foi uma lástima. Tudo deu errado. O que era para ser "a" propaganda da empresa foi um fiasco.😱
     A pintura saiu errada e ruim (aplicação horrível), os cheques dos pagamentos entraram antecipadamente, não teve capricho na produção/instalação, nada. Cagaram para a oportunidade. Na época compramos tudo de mais top q tinha no mercado. Até para os EUA eu fui buscar peças. Ah, e o preço do conjunto foi cheio. Era para todos saírem satisfeitos, até o cliente, que apenas pagou pela comodidade e confiou em mim...mas não, foi uma merda só. Eu fiquei puto. Aloprei no estaleiro e falei q daquele jeito não indicava mais nenhum amigo e blá-blá-blá-blá.
    Ninguém ganhou nesta negociação, ninguém....Todo o trabalho foi jogado fora. TODO.
    Como ficou faltando parte do pagamento, o estaleiro resolveu abri mão deste valor em face das pertinentes reclamações feitas.
    De bom é q isso serviu como experiência. 
    Foi assim que, aos poucos, fui começando a entender este mercado, fui aprendendo onde estava pisando e o que os clientes buscavam. 
     
    Hj, ainda novato, mas já com uns 7 anos aprendendo, uns 30 barcos montados (a maioria de amigos), e menos afoito, descobri que tá quase "tudo errado" ou q fiz muita coisa errada. 
    Quem é o culpado disso todo!??! Acho q todos...rsr
    O cliente final se aproveitando da situação passa dias e noites tentando sugar informações de um vendedor/representante inexperiente que se deixou levar pelo prazer do assunto ou pela proposta do estaleiro, que acaba não ganhando nada pq "prostituiu" o mercado dele. 
     
    O ideal seria o estaleiro ter público suficiente para q ele fizesse e vendesse apenas o casco.
    Ou que o estaleiro vendesse tanto que a própria indústria de motores, acessórios, carretas, o procurasse fazendo com que o preço de compra destes itens pra ele fossem realmente diferenciados.
    Isso pq não é justo que um representante/vendedor passe dia e noite para fazer uma venda de casco, indicando qual o melhor motor, hélice, elétrico, sonar, carreta, e etc, para depois ver o "espertão" comprando tudo "por fora".
    Claro q estou falando isso do verdadeiro vendedor/representante da marca. Conversa entre amigos e donos de barcos, isso tb é muito prazeroso (talvez até mais q vender) e é a parte mais top de todo este mercado.
     
    Agora, quanto vale a comodidade ou a informação imparcial que irá colocar em prática exatamente aquilo que você quer ou que você pode pagar neste momento!??! Quanto custa o repasse destas informações que são feitos no final da noite e se arrastam pela madrugada seja escolhendo os detalhes das cores (chega a levar 15 dias para decidir apenas a cor do barco), indicando lojas, produtos, melhor preço, e zilhões de dicas, para não ganhar nada. Pergunto:
    - QUANTO VALE TUDO ISSO?!!?
     
    Depende...
    Vou usar agora o seu exemplo, me permita. Sou fã do capricho usado nos barcos da XTREME. É um barco interessante sim...mas tem um detalhe aí, EU FABRÍCIO (OPINIÃO MINHA), acho o estaleiro muito humilde/simples/precário, para o tipo de negócio dele. Talvez o de todos?!?  Não disse q o dono é nada, me refiro unicamente ao estaleiro, ok?!?!
    Fato é que todos os usuários de bassboats, q sabem um pouquinho o que acontece no mercado, sabiam que o dono estava vendendo a fábrica e indo para o exterior. TODOS!!!  O Vinícius tb não escondeu isso de ninguém.
    Ah, e não estou dizendo que ele seja desonesto (pois tenho certeza q não é)...mas você vai passar um pouquinho de raiva para conseguir tudo o q combinou pq do exterior ele não vai conseguir resolver o seu problema.
    Transom, selim, pedestal e documentos?!?!? Me perdoe, mas isso não é "prejuízo". Fique tranquilo, você vai receber o q pagou, só vai passar um pouco de raiva (q tb é prejuízo, claro)...rsr. O combinado não sai caro.
     
    Ah, quer ver um problema de verdade, no seu caso mesmo??! E a garantia do seu conjunto!?! E o Pós-Venda?!?! Quanto isso vai desvalorizar o suado investimento que você acabou de fazer?!?! Por baixo digo q você já perdeu uns 10 mil na brincadeira só pelo fato do dono ter ido embora do País. E olha, isso é apenas a minha opinião, tá!?!? Digo isto para que daqui a pouco não venha o dono com o pé na minha cara...rsrs...Não sei se ele foi definitivamente.
    Mas relaxe, tem muita, mas muitttaaa coisa pior aí neste mercado.
     
    Já vi barco na estreia dele ir para o fundo de lago (não disse o estaleiro). 😱
    Em 12h o dono do estaleiro já estava na margem do lago com o cliente. Pegaram o barco de volta, e deram-lhe um novinho 15 dias depois. Quanto vale isso?!?! Uhmmm, eu acho q vale muito, outros acham q não passou da obrigação do estaleiro...rsrs. 
    Ocorre q depois da poeira abaixada, constataram que as falhas foram de ambos. O estaleiro não colocou espuma expansiva suficiente nas partes ocas do casco, além de ter colocado apenas 01 (uma) única e mediana bomba de porão.
    Do outro lado o dono do barco estacionou o novo barco bem na saída de água da calha de um enorme telhado. Ele estava num flutuante, choveu muito a noite inteira, a bomba de porão não conseguiu jogar aquela quantidade de água pra fora e o barco foi pro fundo. 
    O prejuízo?!?! Aff...imagina aí?!?! Barco top, como 250hp, sonares, elétrico, tudo top...
    Olha, sou de perguntar pra você.... que estaleiro nos dias de hoje teria $$$ para bancar este prejuízo??  Além de grana o cara teve culhão pra caramba. Quanto vale isso!??!
     
    Hj, pela dificuldade do mercado, respeito muito todos estes caras.
    Também valorizo muito mais meu tempo, o pouco q aprendi e as pessoas que me respeitam. Se percebo que alguém quer me explorar, ou me usar para lá na frente atravessar uma venda, ou fazer uma compra no caladinho para economizar mixaria, respondo apenas o q ele me perguntou, procuro ser o mais educado e imparcial possível, e deixo ele ser feliz.
    Constatei que na maioria das vezes em que o cliente não tinha condições $$$$ para comprar exatamente aquilo q podia pagar, ele se lascou.
    Passados 1 ou 2 anos ele percebe q errou na escolha, compra tudo novamente, e se lasca. Vende tudo, começa de novo, e se lasca. Tudo pq o maior prazer dele não é o de ter um barco legal. Ele gosta mesmo é da sensação de ter conseguido aprender tanto, sem pagar nada ou por ter conseguido economizar 5 ou 10 mil pela sua esperteza....rsrs...É sério, tem muita gente assim.
    Alguns que atendi anos atrás voltam a me procurar para dizer que se arrependeram, ou que gastaram 2 ou 3 vezes mais, por não terem seguido as dicas.
    Para aqueles que acreditaram no que eu repassei, a grande maioria se tornaram meus amigos próximos e estamos sempre pescando e nos falando. Nunca fui um vendedor "nato", que, para ganhar comissão, vende um casco de 20 pés com motor de 30hp. E olha que tem gente que valoriza este tipo de vendedor.
     
    Na maioria dos barcos que ajudei a montar, sabe quanto eu ganhei?!?! Em 90% dos casos, NADA!!!.
    Em outros ganhei uma capa (quando liguei lá para comprar e acabei ganhando), ou um selim, ou sou atendido de forma mais atenciosa. Em 5% ou menos da ajuda prestada eu ganhei algum dinheiro.
    O q me deixa mais satisfeito não é ganhar 1 mil, ou 3 mil, ou mais em uma negociação (claro q isso é bom tb, valoriza o trabalho. Não seria hipócrita de dizer que numa o fiz por dinheiro). Agora, como sou humano, tb tenho meu lado capeta..rsrsr...já ri demais ao ver vários e vários "espertões" se lascando e perdendo rios de dinheiro pq fizeram a escolha errada ou buscaram o mais fácil. Tá já errei, deixo claro.
    O espertão não quis dar força ou comissão para ninguém, mas em contrapartida perdeu 10 mil, 30 mil, 50 mil, lá na frente, além de ter perdido muito tempo e passado muita raiva...rsrs
     
    Acho q é isto...Misturei um monte de assuntos, escrevi mal pra caramba e tive q reorganizar novamente o texto (e nem sei se está compreensível ainda).
     
    Desculpa o textão chato....Como muita gente lê o que postamos, ainda mais um tópico de DESAPROVAÇÃO, escrevi mesmo assim. 
    Espero que ele ajude os novatos neste fantástico mundo dos barcos de alta performance. Fato é que tudo é caro. A escolha errada do passo de uma única hélice pode gerar um gasto/perda de 3 mil reais. Imagina o tanto de acessórios que tem num barco destes que pode nos dar prejuízo pela escolha errada?!?!
     
    Mas temos tb o lado bom disso tudo. Além do prazer inenarrável de navegar rápido e em segurança, o de arrumar amigos incríveis. Já dei a sorte de me deparar com alguns na água, vários com barcos fantásticos que, ao me reconhecerem aqui do fórum, me falaram que hj tem aquele modelo "X" de barco pq leram tópicos como este que o ajudaram na melhor escolha. Pra mim isso não tem preço. Por isso perdi todo este tempo para fazer este textão bem aqui no seu tópico. 
     
    Eu tb já passei muita raiva tb...rsrs...
    Só para deixar registrado, em uma certa ocasião, ainda como "representante" novato, consegui a proeza de vender 4 bassboats tops e completos em apenas 3 horas. Cheguei a pensar que havia nascido para aquilo (ô coitado...kkk).
    Detalhe, quase tudo com preço cheio. Me recordo que na época eles custaram R$ 420.000,00 (fora sonares, elétricos e carretas).
    Passei 3 meses trabalhando igual um cachorro para escolher a cor de todos (faixa, filetes, fundo, cor de banco, painel, e etc), indicar melhores acessórios, pintura de carreta, tipo de pneu, de led, de bomba de porão, de volante, das lojas de peças nacionais e internacionais que compensavam mais a compra de tudo, mandado cheques para a empresa, além de ter sido arrochado centenas de vezes quanto a data de entrega, onde cada coisa seria instalada, feito entrega técnica, ensinado a pilotar, e etc...quando, ao final de tudo, sabe quanto eu ganhei?!?! 
    R$ 4.500,00 😱
    Sim, ganhei pouco mais de 1% para ter toda esta dor de cabeça.
    Depois, só na negociação que fiz dos 4 elétricos, eu ganhei R$ 5.000,00, Isso pq o estaleiro não quis me dar comissão e eu fui lá e comprei por fora.
     
    Pense num mercadinho complicado este viu. Se não ficar esperto, vai perder dinheiro com força.
     
    Abs...e aos poucos vamos trocando ideias aqui pra baixo, caso alguém da turma queira se alongar ainda mais...rsrs 🤪
  4. Upvote
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Marcel Werner em [Tucunaré Açu - Specked/Temensis] Todos os recordes mundiais por tamanho - aqui!   
    Ainda não vi acontecer, mas pelo regulamento dá um strike, caem todos de vez. O novo recorde é sempre em referência ao original, ou seja o do Dini de 89. 
  5. Thanks
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Preto Barcellos em BlackBASS. Precisa rebocar o peixe?   
    Sou pescador de bass a muitos anos na serra gaucha a questão de rebocar o bass vem dos americanos que a midia mostra por ser um peixe com muita visibilidade em torneiros Americanos valendo milhares de reais, eles rebocam o peixe com varas power na faixa de 25 libras acima de 7 pés , para peixes na média de 2kg para não dar oportunidade do peixe escapar, pois o bass depois de fisgado muitas vezes vem a favor do pescador e salta para frente e acaba escapando, mas é uma pratica usada pelos Americanos, para pescadores no Brasil não a nescessidade o negocio é curtir o peixe... Abraçosss
  6. Downvote
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a WallaceLara em transporte de tucunaré açu   
    certinho amigo, mata mesmo
  7. Like
    Rogério Araujo Pinheiro recebeu reputação de Marcelo Senninha em #tbt de Barcelos à espera da próxima temporada   
    Um dia perguntei para um guia da região sobre esse lance de quanto maior a cheia, melhor a pescaria... ele me respondeu que grandes cheias buscam peixes em lagos centrais mais distantes ,porem, condicionou a descida de agua no mesmo ritmo da cheia (não adianta ter cheia histórica se a agua não baixa a tempo).
    Enfim, creio que a galera do próprio fórum pode nos ajudar a sanar esse mistério pois tenho bastante curiosidade.
    Saudações.
  8. Like
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Marcel Werner em Serviços de logística !   
    A solução que enxergo é desregulamentação. Cada um faz o que quiser, desde que não haja vítima. O mercado sempre seleciona o melhor (afinal, ninguém escolhe o pior pra si), quem estraga é o Estado cagando regras. 
    Se entram empresas privadas e o serviço piora, a culpa é do Estado: cria um ambiente em que somente os maus se proliferam. Se chega uma pessoa honesta, tem que pagar (e muito!) por fora para resolver a burocracia e ter o direito de trabalhar (todo mundo que já empreendeu passou por isso, talvez não tenha percebido); se chega uma empresa moderna e competente, sofre perseguição para não expor as deficiências dos protegidos (ex.: Uber); se alguém quiser investir numa área onde o Estado atua solitário por força de lei (ex.: construção de estradas), será impedido com todos os recursos que o Estado tem (e que é sustentado com dinheiro tomado de nós à força), para que o Estado não perca aquilo que alimenta seus parasitas (os eleitos, os indicados e os concursados), que são as obras (sempre superfaturadas), manutenção do próprio Estado, empresas públicas etc. 
    Sem soluções mirabolantes. Bom mesmo é a liberdade. 
  9. Like
    Rogério Araujo Pinheiro recebeu reputação de Vinicius Antonioli em Dificuldades - Puxar Hélice Grande   
    Putz, difícil dizer... creio que o pessoal mais experiente possa auxiliar.
    Comigo mesmo não em acontecido, porem, como também sou de Jundiaí, o que posso fazer para ajudar é marcarmos em alguma lagoa e eu levo 2 conjuntos meus para testarmos lado a lado e ter uma ideia do que pode estar acontecendo.
    Será um prazer se puder ajudar...Só me avisar.
    Grande Abraço.
  10. Thanks
    Rogério Araujo Pinheiro recebeu reputação de Marcelo Senninha em #tbt de Barcelos à espera da próxima temporada   
    Putz, pescaria top. Parabéns!
    Kalua é kalua! Sempre....
  11. Haha
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Joao Manoel Leonello Lucas em TORNEIO INTERNACIONAL DE PESCA EM LUIZ ALVES-GO   
    engraçado, goias agora é pais kkkk

  12. Like
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Fabrício Biguá em O que esperar de um operador de pesca ?   
    Excelente abordagem...Concordo com o posicionamento da maioria, entretanto, discordo de alguns pontos de vista.
    Entendi perfeitamente o desabafo do Marcel e também concordo inteiramente com ele.
    Vou divagar um pouco aqui para q eu não seja mal interpretado também.
    Nestes pouco mais de 30 anos pescando (tô ficando velho...kkk)...até hoje só vi duas operações serem tratadas realmente com empresa. Claro q tem muito mais, mas não tive acesso aos detalhes destas outras operações, deixo claro.
    São elas, a Pousada Vida de Peixe e o Rancho Trairão (q era do nosso amigo Xandego).
    Vou falar mais da operação do Xande, até mesmo pq o negócio não existe mais......Mas vamos lá.
    A primeira vez q estive no Rancho Trairão (acho q 2011 ou algo assim), tomei a liberdade e falei na lata do Xande que achava a operação dele cara (a diária de pesca muito cara). Até então eu só tinha como referência os R$ 700,00/dia q pagava na amazônia, acreditando que lá na amazônia os gastos seriam muito, mas muito maiores...Só sei q o Xande cobrava algo em torno dos R$ 800,00, e achava aquilo os "olhos da cara".
    De maneira muito cordial o Xande me disse: " Ô FDP, senta aqui ao meu lado e vamos fazer algumas contas aqui!"...
    Soma, divide, multiplica, quando, ao final, descobri que ele era um maluco q investiu muito tempo e muita grana num negócio q se girasse muito certinho, daria retorno daqui 5 anos. Cheguei a falar q não valia a pena a trabalheira.
    Tem q ser contabilizado o desgaste de tudo o q tem na pousada, os gastos quando não se está operando, os calotes que sempre existirão, o marketing, a propaganda, as causas trabalhistas, os imprevistos, as quebras, as perdas, os danos, os desperdícios, as reformas, as trocas, os furtos e roubos, os agrados, os pedintes, e por aí vai.
    Ocorre que pouquíssimos fazem estas contas (muitos não sabem fazer mesmo). Muitos investem grana, tempo e, depois de anos, saem reclamando que não ganharam dinheiro.  
    As pessoas se esquecem que estamos no Brasil. Tudo aqui é muito caro. Ocorre que isto não quer dizer que as pessoas que estão labutando para nos atender sejam mercenárias ou exploradoras. O q o Marcel disse foi o seguinte, "vai meter as caras lá pra ver se sobra dinheiro"...E digo sem ter tido acesso as contas da operação do Marcel...PROPORCIONALMENTE ELE TRABALHOU MUITO MAIS DO QUE TEVE LUCRO.
    Entretanto, do lado de cá, sim do nosso lado, queremos trabalhar 40h semanais e ganhar salário de 20 mil/30 mil / 40 mil. Claro q investimos tempo para chegar nesta posição (isso aos que chegaram ou querem chegar), mas adoramos trabalhar o quanto menos, pelo muito mais $$$....ou será q estou mentindo?!?! Considero isso normal de todos nós....Só acho que deveríamos primeiro ter acesso aos dados antes de julgar e, como não o temos, sou de afirmar q erramos em 99% dos julgamentos.
    Outro dia mesmo vi numa reportagem, sobre uma mega operação de pesca em área indígena da AM, o proprietário falando que investiu U$$ 5 milhões (ou reais, não me lembro ao certo) na operação e que esperava retorno daqui 10 anos...
    Oi?!?!
    E ainda falam q cobrar U$$ 6 mil por semana de pesca é caro?!?!
    Não amigo, não é caro. Nós é q não temos dinheiro, ou a operação não é pro nosso bico (estou falando por mim)...rsrs...e não temos ideia de quanto custa investir e operar em locais remotos, onde a burocracia impera, e o mercado flutua a cada semana.
    Só o hidroavião de Manaus até a operação cobra 30 mil reais por trecho (incluso no pacote)..rsrs
     
    E onde quero chegar?!?!
    Os pacotes custam caro!??! SIM, CLARO Q CUSTAM!!!....mas sou de afirmar que a grande maioria dos operadores não contabilizam corretamente seus negócios, gerando com isso uma falta de dinheiro para cumprir o que foi combinado, ou seja, o empresário gasta o dinheiro de caixa de forma imprevisível e faz uma operação "nas coxas", gerando um descontentamento geral.
    - O que eu espero de um operador de pesca?!?!
    Que cumpra a risca o que foi combinado, só isso!!! 
     
  13. Haha
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Marcel Werner em O que esperar de um operador de pesca ?   
    Amigos, não me faço rude ou mal-educado. Por favor, enxerguem apenas a minha boa-vontade de tentar contribuir para o seu enriquecimento financeiro, através de um estudo de caso pautado na  lei do mercado (oferta e demanda): já que o negócio é tão lucrativo, abram operadoras de pesca vocês também. 
    Isso vale para tudo que você encontrarem ao redor. Lacoste cobra caro? Abram lojas de roupa que dá muito dinheiro. BMW é caro? O que estão esperando para iniciarem sua própria fábrica de carros?
    E não digam que só quem já tem muito dinheiro consegue começar. Eu comecei com pouco e conheço quem começou com menos ainda, vendendo um Siena velho, então não tem desculpa. Juntem-se a nós e vamos todos passar o próximo Réveillon em Dubai. 
  14. Upvote
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Kid M em O que esperar de um operador de pesca ?   
    Grande Marcel,
    Você não precisa dessa ironia, embora compreenda (e concorde) com seu desabafo !
    Não é simples se fazer presente num mercado como esse, principalmente quando se deixa a estabilidade de um bom trabalho para se dedicar a algo diferente ! 
    Mas é preciso respeitar a opinião de todos, independentemente delas serem 100% pautadas em evidências reais.
    Sucesso para você, pois sou prova de que se esforça (e muito) para que isso aconteça sempre ! 
  15. Like
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Kid M em O que esperar de um operador de pesca ?   
    Rogério,
    Estou um pouco nessa linha, pois a cada ano aumenta o fluxo de pescadores e operadores... até quando ?
    Novamente me alinho com você nessa questão. Além da logística envolvida, o que dita o preço é a demanda x oferta do serviço. Acredito que possa ser menos caro, contudo a mentalidade de fidelização do cliente ainda não é percebida por todos os operadores...
  16. Upvote
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Adalberto Magrao em A liga da pesca   
    Tambem ja não assisto mais quanto antes, alem de ter muitos caras mascarados que se acham o bam bam bam......
  17. Upvote
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Armando Ito em A liga da pesca   
    prefiro 1000x um cara que não manja nada , que fale bobagem ,  mas que seja carismático ... do que um "manjador dos panauê" arrogante ...
     
  18. Upvote
  19. Upvote
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Eder Nascimento em A liga da pesca   
    Confesso que estou com preguiça desse medalhões da pesca. Já parei de assistir fishtv faz um bom tempo. Porém ver o Yan em programa de pesca pode ser uma boa, conhece muito além de ser um cara muito bacana.
    Outro que acompanho algum tempo e que faz um programa que gosto do formato é o @André Martins, mantendo o que ele já faz é receita de sucesso.
    Os demais pode ser tudo igual, isso não quer dizer que seja ruim, mas já me cansou um pouco.
    Quanto a "mina" o @Jorel já disse tudo com sua pontual acidez de costume, que diga se de passagem correta.
     
  20. Upvote
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Jorel em A liga da pesca   
    Procurei no YouTube algum vídeo do "ponto de interrogação" realmente como ela diz no vídeo ela não sabe de nada rs, na verdade ela é mais uma lindinha que colocam pra enfeitar mas não acrescenta nada, colocar alguém pra apresentar um programa de pesca sem essa pessoa entender nada do assunto é de lascar, essa é tão fraquinha (em matéria de pesca claro) que já foi dizendo que não sabe de nada, essa nem enganar como as outras ia conseguir.
    Obs. O pessoal que escolhe essas moças pelo menos tem bom gosto, pense numa mocinha ajeitada a Luana karine
    Obs2. Desses aí que acrescentam algo de positivo é o Ian com sua vasta experiência e conhecimento e o André Martins que faz programas bons de se ver com belas imagens.
     
  21. Upvote
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Claudemir Santa Rosa em Acampamento Rio Aracá - Barcelos AM - Fev 2019   
    Olá amigos pescadores! Em fevereiro de 2019, juntamos 4 amigos pescadores e resolvemos nos aventurar  na região de Barcelos 🚤 , em acampamento organizado pelo excelente guia Jardel e seu irmão Zé Bona. Em função do nível do Rio Aracá estar baixando, resolvemos que nossa pescaria seria feita naquele rio.
    Juntamos as tralhas e bora subir o rio atrás dos bocudões, monstros de olhos vermelhos 🐟. Quanto mais subíamos, mais seco ficava o Aracá, em alguns trechos tínhamos que descer do barco e empurrar. E assim foi nossa jornada subindo e pescando, até chegar na serrinha do Aracá.
    Valeu o esforço, conseguimos capturar alguns belos exemplares, não pegamos o record mundial 😀, mas pegamos belos exemplares.
    Obs.: Todo o lixo foi recolhido.
     

    Preparativos para encarar o Expresso até Barcelos. Aqui começa a aventura.





    Serrinha ao fundo.

    Primeiro dublê.


    Nosso segundo acampamento.



    Piloteiro Jardel segurando o açuzão.





    O segundo dublê, agora de açus.





    Piloteiro Zé Bona.


     
     

    Nosso primeiro acampamento.

    Atravessando de uma lagoa para outra, bora fazer força.
     
  22. Like
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Mauricio Rossetim em Coisas do misterioso Rio Negro! ( AM) compartilhando   
    Marco aceite a ideia do Rogério e nos presenteie com o relato completo dessa pesca, bem como informações sobre essas gravuras nas pedras. 
     
  23. Like
    Rogério Araujo Pinheiro recebeu reputação de Henrique Rossini em Cota zero para o Tucunaré em SP !!!   
    Esse assunto é bem difícil não só pela PL mais pelo contexto geral.
    Pessoalmente sou a favor.
    Motivos:
    1) Político fala a língua dos números, ou seja, da emprego, gera renda, viável economicamente? Alguém tem esses números? Duvido! esse seria um piloto excelente para saber se outros projetos de cota zero poderiam avançar pelo Brasil a fora junto a sociedade e políticos.
    2) Quem pesca tucunaré em São Paulo sabe bem que ele já esta aqui a 40 anos e convivendo com dezenas de espécies. Próximo da minha casa eu pesco tabaranas e piaparas em um trecho de rio que fica a 1KM de uma represa que tem tucunaré... na parte de baixo, onde a agua corre não se vê um tucunaré. Se for um bom observador saberá.
    3) A florida possui projeto de sucesso envolvendo o tucunaré em seus canais... lá ele faz parte de uma indústria bilionária (porque aqui não pode fazer?).
    4) Essa PL ajudaria muito a desatrelar a demonização criada em torno do tucunaré e que muitos usam para matar desenfreadamente em nome do meio ambiente.
    5) Meio ambiente em São Paulo? Onde? Já esta tudo modificado e destruído em nome da prosperidade. Tem pesquisa onde o próprio biólogo menciona não ter a mínima ideia do porque os projetos de peixamento de espécies nativas não estão sendo efetivos.
    Trecho tirado de uma dessas matérias:   "A baixa rentabilidade da pesca e o virtual desaparecimento de várias espécies de peixes de grande porte nos trechos altos da bacia do rio Paraná, após mais de 30 anos dos programas de repovoamento, são emblemáticas em relação a isso." Eu não sou biólogo ao algo parecido, mais usando a lógica, o que acontece quando represamos um trecho de rio de 50KM, com barranco alto, profundo, mata ciliar, arvore frutífera, agua corrente, PH x, Nitrato Y, Nitrito z entre outras dezenas de fatores que compõem um ecossistema? Transformamos ele em 300KM de margem pasto, raso, sem mata ciliar, inundando arvores (que gazes elas liberam?), PH A? Espécies nativas vão permanecer? Ou vão procurar um ambiente mais confortável pra si? O que vai viver nesse ambiente?
    Agora o pior de tudo:
    Como os influenciadores desse mercado não tem uma posição alinhada sobre esse assunto? Pesca e solta o tucunaré em corixo do pantanal e desce a lenha no peixe? Como eles nem se quer sabiam dessa PL? Poderiam ter ajudado lá atrás? Porque não se anteciparam? Próxima menção a pesca esportiva por políticos será em 2124.
    É claro que essa PL não passa, mais deram todos os motivos para político vetar, matador matar,mergulhador arpoar,pesque e coma, entre outros... vai ser uma carnificina nos lagos de São Paulo e amparada por textões influenciadores. Conheço matador que até já printou os textos.
    Esse assunto deveria ser pequeno pois a PL não passa mais o aditivo que veio com ele será terrível para quem realmente pesca e solta.
    Fiquei decepcionado.
    Mais.... vida que segue e mais um motivo para não querer que meu filho pratique tal esporte.
    Saudações a todos.
  24. Like
    Rogério Araujo Pinheiro recebeu reputação de Mauricio Rossetim em Pesca no Rio Petrohue - Patagônia Chilena   
    Caramba.... Salmões gigantes! Parabéns pela pescaria...
  25. Upvote
    Rogério Araujo Pinheiro deu reputação a Celso Miki em Pescaria em Barcelos, na semana 2-8 Março/Carnaval 2019   
    Pescaria realizada na semana do carnaval 2-8 março no Barco Explorer em Barcelos AM, mes de março já seria final de temporada mas arriscamos, junto com o Pedro Yoshida, Roberto Haiashida, Silvio Takahashi, Renato Okamoto e Nelson Yoshioka, condiçoes de pesca excelentes, subimos muito o Rio Caurés um pouco cheio mas secando forte, e finalizando no rio Negro na boca do Rio Aracá tambem secando, muita ação no popper, pancadas na superficie, linha estourada, garateias abertas, cardumes de Pacas e Borboletas  fazendo fritadeiras atras dos matrinxãs. Segue um video da pescaria, Barco Explorer recomendadissimo navegou muito, só elogios desde o Ramon que cuidou da operação, ao Angelo responsavel pelo barco e a toda tripulação/ guias.Valeu abraços a todos
×
×
  • Criar Novo...