Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Rogério Araujo Pinheiro

Membro
  • Total de itens

    178
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Rogério Araujo Pinheiro venceu a última vez em Maio 4 2016

Rogério Araujo Pinheiro had the most liked content!

2 Seguidores

Sobre Rogério Araujo Pinheiro

  • Rank
    Já consegue zarar
  • Data de Nascimento 12-04-1974

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Rogério Araujo Pinheiro

Meu contato

  • Website URL
    https://www.youtube.com/channel/UCcoZPv9aSntm2Bq_mmiaU1g/videos?view_as=subscriber

Informações de Perfil

  • Localização
    Campo Limpo Paulista - SP'
  • Interesse
    Pesca Esportiva

Últimos Visitantes

942 visualizações
  1. Gosto da MS Liger, mais além de difícil de achar ela custa um pouco mais alto. O que sugiro é a Lumis Intense 14Lbs... eu tenho uma e gosto muito. 100 gramas e blank bem rapidinho ao custo de R$195,00. Como trata-se de uma vara barata, comprei uma unidade de 20Lbs para testar na amazônia esse ano. Vamos ver se dá bom.
  2. Excelente esclarecimento, principalmente porque vivemos o tempo todo as vias de fechar pescarias nesses locais e ter a ideia ampla é importante. Apenas uma opinião sobre um fato que não consigo entender: A maioria sabe que a pesca de tucunaré é regida pelo nível das aguas e não consigo entender como 1 única empresa consegue fechar um acordo de exclusividade em apenas 1 rio que pode ficar sem condição de pesca em 90% da temporada. A mobilidade é a grande sacada do barco hotel! Fugir de condições adversas é diferencial.... Mesmo paraísos como o Marié podem proporcionar pescarias terríveis dependendo do nível da agua e, acreditem, a maioria dos clientes ou não retornam ou saem descendo a lenha na pescaria. Me corrijam se tiver errado pois sou especialista em falar besteira ...kkkkkkkkkk. No fim de tudo acredito que a falta de união tanto de operadores quanto de comunidades e indígenas pode comprometer até a arrecadação a longo prazo. Se der prejuízo, os formatos mudam e muitos perdem. Enfim, boa sorte a quem vai subir.
  3. Maravilha de peixe. Parabéns! Uatumã realmente esta renascendo... comunidade mandando muito bem por lá.
  4. Eu tenho Gopro's desde 2011... tive a Hero 2, 3 e hoje tenho a 5. Fiquei muito satisfeito com todas elas (em seus respectivos momentos). Entre a 2 e a 3, quando optei pela gopro, fiz uma analise bem criteriosa envolvendo: 1) Garantia 2) Rede de assistência técnica 3) Qualidade de imagem e som 4) Disponibilidade de acessórios e compatibilidade Os itens 1 e 2, as gopro's ganham de goleada. Encontrar uma assistência técnica de action cam que não são da Gopro e da DJI é uma verdadeira ginástica e se considerar que nosso ambiente regular é em condições extremas, dá para imaginar um resultado. É um risco a se correr. O item 3 é o que basicamente os fanboy's analisam seja por experiência em campo ou por tutoriais no youtube dá para chegar em resultados bem satisfatórios para a maioria das marcas. O item 4 , no período, era bem limitado! Bem mesmo. Recentemente adquiri uma action cam da DJI chamada Osmo action. Ainda não testei... farei nessa próxima temporada amazônica. Em resumo, cheguei a conclusão de que seria melhor adquirir uma Gopro seminova do que uma câmera de uma marca que não cobrisse os itens 1,2 e 4. Fiz e não me arrependo. Claro que isso é uma opinião bem pessoal.
  5. Dahora esse tópico. Sabe que eu devo ter comprado umas 20 varas para a Amazônia antes de focar na Enzo (simples, pratico e básico). inclusive a teoria das 10 iscas é excelente.... uma pena que não consiga seguir pois sofro de SDPBSNIFNTNC (Síndrome do peixe batendo só naquela isca, fudeu não tenho na caixa), fico aterrorizado de imaginar não ter uma bonnie ou uma vaprax na caixa caso peixe só esteja batendo nela. hehehehehehehe. Abraço,
  6. Texto muito bom... de coragem. Difícil é não traçar paralelos entre o que vc escreveu e outras ramificações da pesca onde o cliente quer economizar um amendoim condenando uma cadeia enorme que vem por trás de quem tenta fazer a coisa mais certa possível. Sofreremos muito nos próximos anos. Saudações.
  7. Massa esse tópico. Uma duvida: Como tu falou que para bater o record precisaria de 2cm de diferença, o que acontece se alguém pegar um peixe de 91cm? Tira os de 89cm e empata com os de 90?
  8. Parabéns pela atitude. Educação é tudo! Ainda mais quando a pessoa sequer escutou os dois lados. Quer ver? Minha primeira pescaria de açus foi em 2000 (19 anos atrás) sendo que era impensável pescar acima do Jauaperi por não ser necessário (abundância de peixes grandes)... hoje, tenho ouvido falar em São Gabriel da Cachoeira(Curicuriari)! O que isso "pode"significar? Que pode acabar! São só 20 anos e já andamos, sei lá, uns 800Kms pra cima? Se errarmos a estratégia e a coisa degringolar, existe um plano B? O que temos de informação sobre o açu em outras regiões? Praticamente zero a não ser a menção do Larsen de 20 anos atrás nas represas do Texas ou Arizona (Não me lembro direito). Pensar em preservação é absolutamente correto. Mais a pergunta que fica .... é lógico? Livrar o Açu da pressão como os pesque e pagues fez (acho que fez, rs), seria uma opção? Só para pensar.... Grande Abraço.
  9. Desculpem a minha sinceridade, mais , pessoalmente não consigo apontar meu "dedo de seta" desse apagão técnico apenas para costas dos correios.... mesmo sendo uma estatal ou descontente com os 16 anos de governo do PT. Seus gestores fazem o melhor com o que foi disponibilizado a eles e, acreditem, mesmo com a privatização eu duvido que isso vá melhorar sem um substancial aumento de tarifas daqueles de sentir saudades dos velhos(atuais) tempos. Existem muitas variáveis a se considerar... o bum do comercio eletrônico, o fato da infraestrutura do estado não acompanhar o aumento da demanda e até fatores culturais e de segurança fazem do Brasil um pesadelo logístico. Como exemplo costumo citar os EUA onde vc nem precisa ir a uma agencia da USPS ou UPS para despachar uma carga... Vc pode imprimir a etiqueta no site e entregar na mão do veiculo que passa para fazer a entrega. Entrega? Lá o entregador na maioria dos locais pode deixar na porta da casa do lado de fora que "ninguém rouba". E o que isso muda no processo? Muito pois diminui consideravelmente o numero de reentregas. Falar do nordeste: A morosidade da fiscalização nesses locais é a cereja do bolo de um país a beira do caos logístico. PAC? Como pode existir um serviço desses em uma área onde consolidação é economia e conveniência? A pouco tempo atrás vc comprava no aliexpress uma capa de celular para entregar no Brasil por U$2,00.... isso mesmo dois dólares e com frete grátis! Quem faz um acordo desses e joga a bomba na mão da gestão? Quem paga essa conta? Já ouvi dizer que quem subsidiava esse absurdo era o governo Chinês, mais e a perna Brasileira? Insano isso. ( Acho até que esse caso do Ali mereceria um tópico separado já que se as regras internas não mudarem... duvido que no futuro haja um mercado para chamar se seu e não reclamem quando forem obrigados a pagar o preço dos únicos que restaram no mercado). Essa brincadeira custa R$1 bilhão por ano aos correio que poderia investir em melhorias (foi por isso que mencionei aqui). Cia aérea? Não foram feitas para carga fracionada. Conhecimento de fracionado gerou negócios bilionários em um passado não tão distante, então, não espere algo diferente do que já tem. Agora os couriers sim, nasceram para isso mais cobrarão por cada pneu estourado em estradas com condições precárias, pelo combustível furtado na parada do posto, por cada uma das 8 quedas que estatisticamente sua caixa sofrerá no processo e etc. Temos grande parcela dessa culpa. Analisamos mau, escolhemos mau e votamos mau! Não temos censo do mau causado pelo continuísmo. Se a corrente esta favorável... continuamos a remar a favor e quando caímos na cachoeira ... vixi. Grande abraço a todos,
  10. Muito legal essa SLX DC... Só achei que a diferença de preço entre as DC's lá fora esta muito pequena. Pelo que pude perceber a pré venda da SLX DC esta em U$190,00 enquanto uma curado DC está em U$250,00, ou seja, U$60,00 para uma diferença de qualidade bastante considerável. Quanto a comparação entre as entradas da shimano e as intermediarias da Marine Sports, mantenho a opinião de sempre.... ou seja, o que pouquíssimas pessoas levam em consideração que é a "confiabilidade". Nunca fiquei na mão com uma shimano (nem de entrada nem de saída) enquanto com as MS's já foram 2 decepções além de vários relatos de amigos. No geral, se vamos pescar onde é possível ter equipamentos adicionais ... dá para ir de MS de boa .... subir para Barcelos ou SIRN de MS? Para mim realmente não dá.
  11. Putz, difícil dizer... creio que o pessoal mais experiente possa auxiliar. Comigo mesmo não em acontecido, porem, como também sou de Jundiaí, o que posso fazer para ajudar é marcarmos em alguma lagoa e eu levo 2 conjuntos meus para testarmos lado a lado e ter uma ideia do que pode estar acontecendo. Será um prazer se puder ajudar...Só me avisar. Grande Abraço.
  12. Um dia perguntei para um guia da região sobre esse lance de quanto maior a cheia, melhor a pescaria... ele me respondeu que grandes cheias buscam peixes em lagos centrais mais distantes ,porem, condicionou a descida de agua no mesmo ritmo da cheia (não adianta ter cheia histórica se a agua não baixa a tempo). Enfim, creio que a galera do próprio fórum pode nos ajudar a sanar esse mistério pois tenho bastante curiosidade. Saudações.
×
×
  • Criar Novo...