Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Gabriel Bessa

Membro
  • Total de itens

    311
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    4

Gabriel Bessa venceu a última vez em Maio 1 2018

Gabriel Bessa had the most liked content!

Sobre Gabriel Bessa

  • Rank
    Já consegue zarar
  • Data de Nascimento 04-12-2000

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Gabriel Bessa
  • Sobre mim
    <p>
    Sou estudante do ensino médio e adoro pescar nas horas vagas, se bem que não tenho muitas rsrsrs...
    </p>

Informações de Perfil

  • Localização
    Luziânia - GO
  • Interesse
    Aprender cada vez mais sobre o mundo da pesca!

Últimos Visitantes

925 visualizações
  1. Sou suspeito pra falar da Celta, pois uso desde varas, argolas, snaps até giradores... Os produtos não são caros e são excelentes!
  2. Show de bola, trabalho de ponta!!! Só uma pequena observação que muito vejo nos fóruns, sem querer ofender, mas quando se trata de varas customizadas, o nome em inglês é custoM e não custoN.
  3. Rafael, não posso opinar pois não conheço sobre blanks de varas custom! Porém, selecionei alguns tópicos aqui no fórum com esse debate:
  4. Show hein Rafael! Um dia ainda vou comprar o meu, só tenho que formar primeiro kkkkkk!
  5. Faz sentido, em uma linha de produção rápida eles não devem nem dar atenção para essa questão de espinha... Já fiz o teste para ver onde a linha está pegando e marquei os lugares para amarrar os novos passadores, vai ficar legalzinha! Valeu pela ajuda!
  6. Boa noite, pescadores! Estou querendo fazer uma famosa "gambiarra" e queria tirar algumas dúvidas sobre a parte de montagem de varas. Estou precisando de uma vara reserva para utilizar nos pesqueiros com carretilha. Possuo dois cabos de vara de carretilha (carbono) que encontrei jogados em um pesqueiro em decorrência das ponteiras estarem quebradas, porém, para minha surpresa, quando cheguei em casa descobri que uma ponteira de carbono de uma aposentada vara de molinete do meu pai servia nos cabos encontrados! Como estou apertado de grana e manjo um pouquinho de amarrar e resinar passadores em casos de emergência, estou querendo fazer essa vara Frankenstein (cabo de carretilha + ponteira de molinete). Vamos às dúvidas: - Segundo informações que li, a espinha das varas de carbono para molinete está no lado oposto aos passadores, enquanto a espinha das varas de carretilha se encontra no mesmo lado das passadores. Por essa lógica, compreende-se que a vara de carbono enverga para o lado oposto à sua espinha. Teria problema se eu apenas completasse a quantidade de passadores para que a linha não encoste no blank (+3) fazendo com que a vara passe a envergar para o mesmo lado de sua espinha? -Observação: Eu sei que os ângulos dos passadores da ponteira foram desenvolvidos para molinete e não são adequados para carretilha, mas será que vai atrapalhar TANTO assim? Visto que é uma vara apenas para brincar em pesqueiros e fazer arremessos curtos (apenas uns 20 a 30 m) com boias pesadas (que ajudam)...Além disso, ainda vou trocar o primeiro passador da ponteira, que considero alto, e que esse sim pode atrapalhar. Aquele primeiro passador das varas de molinete, o gigante, não será utilizado, pois ficou no cabo da própria vara velha de molinete que nem terá mais utilidade, fato que contribui ainda mais. Tentei escrever o mais claro e objetivo possível, porém sei que às vezes não entenderão algo do que eu disse. Se precisarem de mais alguma informação sobre o caso para esclarecer tais dúvidas que apresentei, podem me perguntar! Abraço e agradeço desde já...
  7. Adorava a Sufix 832 que adquiri no Brasil e cogitava ser a melhor, então resolvi pedir para um amigo trazer um carretel de 600yds de 0,29mm e outro carretel de 300yds de 0,23mm lá dos EUA (devido ao valor). Quando a linha chegou, fiquei extremamente assustado e decepcionado, pois na primeira pescaria testando as duas bitolas, a linha simplesmente se partia ao meio durante a briga com pequenos peixes de pesqueiro, parecia estar podre! E o pior, levei prejuízo, pois para realizar a troca na loja, eu teria que pagar o frete de ida e vinda e correr o risco de taxação. Resultado: Preju kkkk!
  8. Justamente por isso que, em durabilidade, os carros de hoje nem se comparam com os de antigamente!!! O único fato aceitável, atualmente, é a lataria mais frágil, pois em casos de acidente ela absorve parte do impacto e protege os passageiros... Se esse eixo de plástico é melhor ou não, ele ainda não me convenceu! Porém, uma coisa é certa, ele não é mais forte que os metálicos...
  9. Me referi ao eixo sem fim da curado 70! O da 200 hg é alumínio msm...
  10. Na minha opinião, algumas carretilhas da Shimano só estão tendo nome! Utilizei uma Curado 200 hg de um amigo, sendo que ela estava com o botão de desarme balançando no apoio, freio fraco e soltando com socos... Aí vem o review do Chedid e revela que a Curado 70 e Caenan possuem eixo sem fim de plástico... Aldebaran custa 2000 reais, tem unha do devaneador de nylon e um monte de plástico... Por essas e outras que acredito que a Daiwa está atropelando a Shimano em resistência e qualidade! Em relação às carretilhas de entrada da Shimano, ao meu ver, a Ms "passa o sarrafo" tranquilamente... Vamos esperar para que o tempo nos mostre como se sai a nova Curado K, entretanto já achei retrocesso passar de 210 gramas para 220 gramas... Tatula Type r começou com 215 g e a nova Tatula Ct type r já está com 200 g, mantendo a resistência e qualidade... Creio que a época das Shimano com 10 anos de uso, que você citou, já se foi... Lembrando que essa é só minha opinião!
  11. Exatamente! Eu sabia que existia um nome para isso, mas não lembrava qual era!
×
×
  • Criar Novo...