Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Entre para seguir isso  
Kid M

Reminiscências de um tempo...

Posts Recomendados

1963012620_Ftbd1.jpg.507f307daf4eef9e58cc45e0526b3a8f.jpg   466750798_Ftbd4.jpg.2160ca9518138e5f68c283e5f658550e.jpg   576172909_Ftbd6-Copia.jpg.20e9732937929c960c8f8f451b077b7b.jpg

Perdoem-me aqueles que se permitem ler esses tópicos que venho postando como "considerações", alguns dos quais relativamente extensos... (acabam sendo). Uma das formas que me parece interessante de buscar participações nesse nosso Fórum, vez que este já começa dar mostras de diminuição dos usuários "realmente ativos". Nada que não seja interpretado como uma "fase" onde os interesses (ou disponibilidade de tempo) estejam mais "ariscos" de uma participação efetiva. Já vimos isso acontecer antes e quase sempre retomam mais adiante...

O tema de hoje é "saudosista" e poderá trazer à lembrança alguns fatos que estão guardados nas memórias mais antigas de alguns de nós! Pescar com varinha de bambu, nylon, boia e anzol "mosquitinho" é algo que quase sempre nos remete à idade em que tínhamos a liberdade (e prazer) de procurar pelas minhocas a serem usadas nas pequenas barragens, ou riachos de locais "de roça" onde eventualmente frequentávamos ! Por vezes alguns parentes de idade mais velha eram intitulados como responsáveis pela ida do "grupo" (mínimo, na maior parte das vezes), ou com a presença de alguém mais velho (pai, tio ou avô). Os lambaris (piabas no nordeste) eram velozes nos ataques à iscas oferecidas e não fosse a quantidade dos cardumes, podia se correr o risco de perder a grande maioria das "investidas". Mas era só o jeito de dar o tranco na ponta do bambu e orgulhosamente exibir mais uma captura (me lembro que eram todos praticamente de um mesmo tamanho, parecendo terem sido "clonados"). O tempo se tornava nosso inimigo pela pressa com que esgotava aqueles momentos de folguedo e genuína alegria ! Levar uma "fieira" de lambaris para casa era motivo de enorme orgulho (muitas vezes maior do avô do que do neto...). Já nesse tempo, antes de qualquer "evocação de ecologia", já era um hábito existente a libertação de grande parte dos peixes apanhados, pois não haveria sequer como utilizá-los nas frituras com farinha de trigo. O grau de consciência das pessoas nesse sentido era algo bastante natural e talvez por conta disso parte dessas noções de "equilíbrio" tenham ficado impregnadas no subconsciente, embora adormecidas na fase do "trazer para casa" na época das aventuras e excursões...

Impressiona-me nos dias de hoje a dificuldade existente em encontrar um material mais simples como os de outrora ! Tenho "receio" de me deparar com uma simples varinha de bambu "made in China" quando for renovar as minhas antigas para uso dos meus netos (já usam as minhas "relíquias" sob supervisão). As linhas de monofilamento (esse é o atual nome para "nylon") permanecem como antes, embora os fabricantes de hoje já não sejam os que ficaram na memória (pelo menos na minha). O chumbinho do peso permanece inalterado, mas a pequena boia mereceu um "banho de loja", não apenas no formato, mas na forma e atuar com a batida do peixe (fica até uma "covardia" com os peixes). Já os anzóis "mosquitinhos" se tornaram mais escassos, sendo constantemente substituídos por uns "moscas" pelo seu tamanho de maior envergadura. Parte dessa "evolução" é devida pela infestação das prolíferas tilápias nos nossos principais cursos de água, e como crescem bem mais que os lambaris, os anzóis foram ajustados para essa demanda.

Hoje em dia buscamos nossa diversão em torno de peixes mais brigadores, como o dourado, tucunaré, matrinxã, e tantos outros que costumamos encontrar nas nossas pescarias. Momentos de enorme prazer no embarque desses quase campeões de "MMA" (ou UFC) dos rios. Estamos melhor equipados, com material de tecnologia moderna e competitiva, onde a esportividade nos permite ter ondas de adrenalina ao longo desses "cabos de guerra" travados entre o peixe e o pescador. Muita farra e alegria nessas conquistas fazem parte das nossas aventuras da atualidade e como nos fazem bem, mesmo sendo de poucos dias no ano... Todavia aqueles que tiveram a oportunidade de participar das "pescas de lambari" na infância, na companhia de "alguém", saberão que o sentimento de alegria já é seu conhecido, embora o de criança venha sempre ser muito mais apreciado...  

902828746_Ftbd3.jpg.5e5e92726f7a2dc3014ce12a86587726.jpg    1107966223_Ftbd5-Copia.jpg.a5777a9b83670da9d7a90c2356350e01.jpg   1887783981_Ftbd2.jpg.dec4eafbc4c4a3d6112730a0738758cf.jpg

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Engraçado....no carnaval passado, eu e alguns primos comentávamos exatamente sobre isso. Como éramos felizes e precisávamos de pouco neste tempo.

Uma bicicleta (barraforte) dos avós..., meia dúzia de anzóis "mosquitinhos", Ryglom 0.10mm, e um punhado de arroz cozinho do jantar da noite anterior. A vara de bambu fazíamos nós mesmos....E com isso, passávamos o dia pescando pelos valões (córregos) das fazendas do interior do Espírito Santo.

Certa feita estávamos sobre uma pequena cascata/barragem artificial, isso em uns 6 moleques, e estávamos lá de cima, sentados na parede da cascata pescando os lambaris lá embaixo. Os lambaris não conseguiam subir pelo córrego porque o paredão era muito alto, ou seja, milhares se estacionavam aos nossos pés. Se jogássemos uma tarrafa ali, daria para pegar 1000 de uma só vez....mas aí não teria graça...rsrs....Passávamos a manhã em cima daquele paredão, "engordando" nossa fieira. 
Chegávamos atrasados para o almoço, levávamos uma bronca das mães, tias, avós e etc, mas depois de meia dúzia de esporros, lá estavam elas fritando os lambarécos para a garotada...rsrs

Ô época boa...🤤

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quer saber Kid, embora eu faça vários tipos de pescaria e ame a pesca pesada, nunca dispenso uma pescaria de lambari...

Graças a Deus aqui numa cidade vizinha a Bauru tem um rancho que cobra R$ 10,00 e vc tem estaleiros num braço do rio para pescar lambari...

As vezes vou com amigos.... as vezes vou sozinho... Levanto às 5h e vou...

Minha esposa fala: é só voce mesmo para levantar uma hora dessas para pescar essa porcaria (Deus, perdoai.... ele não sabe o que diz)

Se tem uma coisa gostosa é pescar lambarizinho....  Chego no lugar com o sol nascendo, aquele silêncio gostoso, as garças passando...

Antes de ir aviso o caseiro do lugar e ele separa para mim uma porção de lambari e frita..... O delícia, com uma cerveja gelada...

Passo o dia ali naquela "briga" com os lambaris...

A tarde volto para casa, mais feliz que pinto no lixo...

Tem pescaria de Piraíba... tem pescaria de Tucunaré-açu... Tem pescaria de marlim... mas o tal do lambarizinho ainda é aquele que nos ensina o verdadeiro prazer da pescaria.

(ah, e fica aqui uma dica: experimenta fazer uma paçoca de lambari! Ai vcs vão ver o que é coisa boa) 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pescaria de lambaris uma das primeiras da minha vida, guardo com saudade as lembranças do dia que descobri uma massinha artificial (amarelinha) e virei o rei nessa modalidade. Iscar minhoquinha no anzoi "oi de musquito" não é fácil não. Infelizmente a tal da pirambeba (piranha branca) está tomando conta da maioria dos lagos da nossa região aqui em minas.

Um abraço e boas pescarias.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
  • Pré-visualizar Post
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...