Ir para conteúdo

Equipamento pesado coringa (tambas e peixes de couro)


Posts Recomendados

Boa noite colegas pescadores! Vou levantar uma questão que pode ser uma dúvida de muitos... Gostaria de saber de vocês se é possível montar um conjunto pesado, que seja esportivo para peixes acima de 15kg e ao mesmo tempo coringa, porque queria q esse equipamento me servisse tanto nas pescarias em lagos particulares aqui da região, e também em uma possível pescaria no pantanal que pretendo fazer em breve, atrás de pintados e cacharas. Esse é um equipamento q montei:

 

Vara: Maruri Pintado 6'0" 60lb
Carretilha: MS Titan BG SW400
Linha: Mono Intergreen Super A 0.40mm 20lb

 

Para tambas acredito q está de bom tamanho até demais, mas e para os pintados/cacharas? Essa linha 0.40mm aguenta o tranco?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu levaria em consideração 2 coisas: a linha 0,40mm pode ser um pouco fina caso o rio que você pesque tenha muita estrutura (pauleiras ou pedras).Apesar de que no Pantanal os peixes não costumam ser tão grandes,numa pescaria apoitada por exemplo,muitas vezes você briga com o peixe tentando tirar ou não deixar ele correr pra vegetação da margem,aí no caso de se fisgar uma cachara um pouco maior você pode se complicar pra tirar ela.Pra pesqueiro é suficiente. A vara de 60lb é um pouco acima do recomendado ,daria pra trabalhar com uma de 40lb,porém 6" pode ficar um pouco curto no caso da pescaria em um lago grande ,onde se precisa arremessar longe.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

33 minutos atrás, Cristiano Rochinha disse:

Eu levaria em consideração 2 coisas: a linha 0,40mm pode ser um pouco fina caso o rio que você pesque tenha muita estrutura (pauleiras ou pedras).Apesar de que no Pantanal os peixes não costumam ser tão grandes,numa pescaria apoitada por exemplo,muitas vezes você briga com o peixe tentando tirar ou não deixar ele correr pra vegetação da margem,aí no caso de se fisgar uma cachara um pouco maior você pode se complicar pra tirar ela.Pra pesqueiro é suficiente. A vara de 60lb é um pouco acima do recomendado ,daria pra trabalhar com uma de 40lb,porém 6" pode ficar um pouco curto no caso da pescaria em um lago grande ,onde se precisa arremessar longe.

Cristiano bom dia! Mas então o problema da linha 0.40mm no pantanal seria exclusivamente a abrasão? Ou também a tração não é suficiente? Ela possui 20lb de resistência, mas eu não sei qual o tamanho dos surubins do pantanal...  

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

19 minutos atrás, Guto Lopes disse:

Cristiano bom dia! Mas então o problema da linha 0.40mm no pantanal seria exclusivamente a abrasão? Ou também a tração não é suficiente? Ela possui 20lb de resistência, mas eu não sei qual o tamanho dos surubins do pantanal...  

Como eu disse anteriormente,se você vai usar mono no Pantanal,eu usaria pelo menos 0,47mm pra pesca de pintado,pois você pode de repente engatar uma cachara de seus 7, 8kg apoitado,e aí já pode complicar um pouco. Outra  opção seria um mult na casa de 30 a 40lb e um leader de mono ou fluor de 10 a 15m,apenas lembrando  que o mult é proibido em muitos pesqueiros. Agora,as carretilhas BG não são muito boas pra arremessar iscas mais leves,numa pescaria no Pantanal por exemplo,com certeza você vai precisar também de uma carretilha menor.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

36 minutos atrás, Cristiano Rochinha disse:

Como eu disse anteriormente,se você vai usar mono no Pantanal,eu usaria pelo menos 0,47mm pra pesca de pintado,pois você pode de repente engatar uma cachara de seus 7, 8kg apoitado,e aí já pode complicar um pouco. Outra  opção seria um mult na casa de 30 a 40lb e um leader de mono ou fluor de 10 a 15m,apenas lembrando  que o mult é proibido em muitos pesqueiros. Agora,as carretilhas BG não são muito boas pra arremessar iscas mais leves,numa pescaria no Pantanal por exemplo,com certeza você vai precisar também de uma carretilha menor.

Entendi! Acho que então vou manter esse conjunto para pescas aqui na região, e quando for para o pantanal substituir por uma linha mais grossa. Tenho conseguido arremessos bons para os lagos aqui da região, com boia torpedo de 70g. Quanto ao arremesso de iscas mais leves, tenho um conjunto de uma Black Widow GTS com uma vara Daiwa Laguna 25lb, e multi 30lb, que montei para dourados. Esse conjunto da BG eu poderia usar na rodada, sem precisar arremessar? já que essa carretilha cabe 220m-0,40mm (no caso vou usar uma 0,47)

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Levando em consideração que o conjunto já está montado, a unica coisa que deveria é a linha. Esquecer o mono e entrar no multi. Dá para manter uma boa capacidade de linha com bem mais resistência. Uma multi 0.40mm vai ter umas 60lb. Cabendo uns 200 metros nessa carretilha. Ai fica bom

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

1 hora atrás, Guto Lopes disse:

Entendi! Acho que então vou manter esse conjunto para pescas aqui na região, e quando for para o pantanal substituir por uma linha mais grossa. Tenho conseguido arremessos bons para os lagos aqui da região, com boia torpedo de 70g. Quanto ao arremesso de iscas mais leves, tenho um conjunto de uma Black Widow GTS com uma vara Daiwa Laguna 25lb, e multi 30lb, que montei para dourados. Esse conjunto da BG eu poderia usar na rodada, sem precisar arremessar? já que essa carretilha cabe 220m-0,40mm (no caso vou usar uma 0,47)

Pra rodar vai ficar bom,a vara de 60lb é um pouco pesada,mas da pra usar sim...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

1 hora atrás, Bruno Costa disse:

Levando em consideração que o conjunto já está montado, a unica coisa que deveria é a linha. Esquecer o mono e entrar no multi. Dá para manter uma boa capacidade de linha com bem mais resistência. Uma multi 0.40mm vai ter umas 60lb. Cabendo uns 200 metros nessa carretilha. Ai fica bom

 

Boa tarde Bruno! A questão da multi nesse caso, como o Cristiano já disse, é que perde muito na abrasão. E uma linha 0.40mm mono aguenta tranquilo os tambas. No caso da multi, teria que colocar um leader bem grande de nylon ou fluorcarbon. E quanto a memória, essa linha da Intergreen eu nunca vi nada igual! Memória praticamente zero!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Cara estou com a mesma duvida, mas o conjunto que pretendo montar e com molinete.

Estou de olho em uma vara 6` 40lb e molinete Penn Fierce III 5000. Queria usar tanto para tambas nos pesqueiros de Goiás como para pescar Pirarara no Araguaia. Vou comprar e tentar usar para os dois mas creio que vai ficar um pouco pesado para os tambas.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

47 minutos atrás, Breno Rabelo Carneiro disse:

Cara estou com a mesma duvida, mas o conjunto que pretendo montar e com molinete.

Estou de olho em uma vara 6` 40lb e molinete Penn Fierce III 5000. Queria usar tanto para tambas nos pesqueiros de Goiás como para pescar Pirarara no Araguaia. Vou comprar e tentar usar para os dois mas creio que vai ficar um pouco pesado para os tambas.

Cara, uma vara 40lb é o ideal para tambas em pesqueiros. Eu só uso 60lb pq foi uma vara que ganhei, e ainda acho que o ideal para os pintados e cacharas do pantanal seria uma 50lb. Já quanto as piras, não sei dizer exatamente o equipamento ideal, mas creio que seja algo entre 50-60lb (menores) e 80lb (maiores). Mas pra tentar ficar "meio termo", eu optaria por uma vara 60lb... apesar de perder um pouco da esportividade com tambas menores...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Nunca pesquei no Pantanal mas pesco no Tocantins e Araguaia e minha vara de 40 libras da e sobra, linha 0,45mm e não uso carretilha BG pq não gosto por causa do peso, pesco em pesqueiros aqui de Goiânia e uso vara de 2,10mt e também uso ela nos rios, olha no rio eu arremesso um pedaço de peixe/minhocuçu/tuvira + ou - uns 25 a 30 metros do barco e até hoje não me recordo do peixe puxar mais que uns 30 a 40 metros de linha da minha carretilha. Ruim da vara 2,10mt é só transportar no carro.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

2 horas atrás, TiWillian disse:

Nunca pesquei no Pantanal mas pesco no Tocantins e Araguaia e minha vara de 40 libras da e sobra, linha 0,45mm e não uso carretilha BG pq não gosto por causa do peso, pesco em pesqueiros aqui de Goiânia e uso vara de 2,10mt e também uso ela nos rios, olha no rio eu arremesso um pedaço de peixe/minhocuçu/tuvira + ou - uns 25 a 30 metros do barco e até hoje não me recordo do peixe puxar mais que uns 30 a 40 metros de linha da minha carretilha. Ruim da vara 2,10mt é só transportar no carro.

Obrigado pela dica amigo! A carretilha BG foi um presente, por isso estou usando ela, mas até que não me incomoda pra pescaria apoitado. Mas a vara 40lb é suficiente para os peixes de couro que citei? Pq parece que no Pantanal esses peixes nao são dos maiores né...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa tarde Guto,

Muitas dicas dos amigos já devem ter lhe dado um direcionamento...

De qualquer forma, eis meus pitacos também

  •  Busque sempre equipamentos (conjuntos) específicos para a pescaria que for fazer.
  •  Aproveite o que já tem na composição de algum conjunto, mas não perca a oportunidade de pescar esportivamente.
  •  Material para pesqueiro é bastante diferente do usado com peixes silvestres... o contexto é outro.
  •  Os peixes redondos são brigadores sim, mas não tendem a puxar para a galhada, logo...
  •  Já os bagres (principalmente as pirararas) são mestres em se tocaiar no primeiro enrosco que acharem.
  •  Questão das linhas é coisa pessoal, mas não descarte o uso de multi com um guia de nylon para abrasão (funciona legal)
  •  Um lembrete importante é o tipo de vara (blank) que for usar, pois quanto mais duro, mais complicado de trabalhar o peixe.
  •  Capacidade de linha nos peixes de couro (de tamanho regular = até 10/15 kg) é inferior a 150 m - difícil passar disso !

Boa sorte nas suas pescarias e lembre-se sempre que "equipamento meia boca" gera um segundo gasto rapidinho...

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

34 minutos atrás, Kid M disse:

Boa tarde Guto,

Muitas dicas dos amigos já devem ter lhe dado um direcionamento...

De qualquer forma, eis meus pitacos também

  •  Busque sempre equipamentos (conjuntos) específicos para a pescaria que for fazer.
  •  Aproveite o que já tem na composição de algum conjunto, mas não perca a oportunidade de pescar esportivamente.
  •  Material para pesqueiro é bastante diferente do usado com peixes silvestres... o contexto é outro.
  •  Os peixes redondos são brigadores sim, mas não tendem a puxar para a galhada, logo...
  •  Já os bagres (principalmente as pirararas) são mestres em se tocaiar no primeiro enrosco que acharem.
  •  Questão das linhas é coisa pessoal, mas não descarte o uso de multi com um guia de nylon para abrasão (funciona legal)
  •  Um lembrete importante é o tipo de vara (blank) que for usar, pois quanto mais duro, mais complicado de trabalhar o peixe.
  •  Capacidade de linha nos peixes de couro (de tamanho regular = até 10/15 kg) é inferior a 150 m - difícil passar disso !

Boa sorte nas suas pescarias e lembre-se sempre que "equipamento meia boca" gera um segundo gasto rapidinho...

 

Kid obrigado pelos pitacos, são sempre bem vindos. Vc pode explicar melhor essa parte do tipo de vara?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

2 horas atrás, Guto Lopes disse:

Um lembrete importante é o tipo de vara (blank) que for usar, pois quanto mais duro, mais complicado de trabalhar o peixe.

Vamos lá ver se consigo passar uma ideia do que mencionei sobre o blank (que é a "alma" da vara).

É conhecido que a depender da composição dos blanks as varas podem ser mais flexíveis (light) ou mais duras (extra heavy).

Quanto mais flexíveis forem (moles), maior a capacidade de arremesso, mas em contrapartida "menos ajuda" no embarcar o peixe...

Imagine que existe uma força puxando num sentido (peixe) e no sentido inverso outra (vara). Quanto mais "mole" for a vara, menor resistência para trazer o peixe.

Temos algumas considerações a fazer nisso, mas me limitarei a lembrar que existem peixes de bocas duras e moles (estas últimas podem lascar se a ação da vara for forte)

Se o conjunto é equilibrado (entenda como carretilha, linha e vara) forem adequados, a "briga" com o peixe fica esportiva e demora um pouco mais para acabar...

Quando me refiro a equilibrado é usar uma linha de 20 lb numa vara que recomenda o uso de até 20 lb para funcionar como projetada. Deu para entender ?

Superada essa etapa, é hora de verificar que tipo de peixe se busca fisgar. Se for um de "boca dura" (dourado, traíra), será preciso uma vara mais rígida para ter resposta pronta.

Também no pensamento, encare a necessidade de evitar que o peixe venha se enrolar numa galhada, ou seja, que possa ser controlado e venha se cansar mais depressa.

Para isso, o trabalho da vara é fundamental, pois carretilha é só para recolher a linha, já que a briga acontece na envergadura do blank, que deve ser forte.

Por fim, a combinação de elasticidade do blank tem tudo a ver com o que estiver indo pescar, pois em alguns peixes é necessário haver flexibilidade...

Pensemos agora numa hipotética combinação de uma vara de peixe de fundo que seja programada para 120 lb (um toco), mas que não impede de que seja flexível...

Você está pescando um bagrão tipo pirarara e entra um mandubé (peixe de menos de 2 quilos). Qual a diversão em rebocar o peixe fisgado ? Um guindaste recolhendo...

Por outro lado, você está com um conjunto de 60 lb (vara e linha) e entra uma pirarara ! O que fazer ? Trabalhe o peixe com a ajuda da vara e canse-o para pegá-lo.

É possível que você perca uns 2 entre 10 fazendo isso, mas a sensação de pescar com um equipamento mais leve é insubstituível em qualquer pescaria.

Já ia esquecendo as graduações tradicionais dos blanks (dos mais moles para os mais duros) : light, médium light, médium, médium hard, hard, extra hard. 

Também a questão do tamanho da vara tem sua influência, principalmente na hora do lançamento das iscas. Ache aquele tamanho que lhe dê conforto e padronize.

Concluindo, existem trabalhos específicos da ponta da vara (lembra da boca dura da traíra), que aparecem nessa ordem; lenta, moderado, rápido e extra rápido.

Funcionam na hora da ferrada do peixe e normalmente acompanham a escala industrial de fabricação ! Quer diferente disso ? Aí é com customização... mas tá bom por hoje, não ? 

Qualquer dúvida, basta manter contato ! Sucesso

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

2 horas atrás, Kid M disse:

Vamos lá ver se consigo passar uma ideia do que mencionei sobre o blank (que é a "alma" da vara).

É conhecido que a depender da composição dos blanks as varas podem ser mais flexíveis (light) ou mais duras (extra heavy).

Quanto mais flexíveis forem (moles), maior a capacidade de arremesso, mas em contrapartida "menos ajuda" no embarcar o peixe...

Imagine que existe uma força puxando num sentido (peixe) e no sentido inverso outra (vara). Quanto mais "mole" for a vara, menor resistência para trazer o peixe.

Temos algumas considerações a fazer nisso, mas me limitarei a lembrar que existem peixes de bocas duras e moles (estas últimas podem lascar se a ação da vara for forte)

Se o conjunto é equilibrado (entenda como carretilha, linha e vara) forem adequados, a "briga" com o peixe fica esportiva e demora um pouco mais para acabar...

Quando me refiro a equilibrado é usar uma linha de 20 lb numa vara que recomenda o uso de até 20 lb para funcionar como projetada. Deu para entender ?

Superada essa etapa, é hora de verificar que tipo de peixe se busca fisgar. Se for um de "boca dura" (dourado, traíra), será preciso uma vara mais rígida para ter resposta pronta.

Também no pensamento, encare a necessidade de evitar que o peixe venha se enrolar numa galhada, ou seja, que possa ser controlado e venha se cansar mais depressa.

Para isso, o trabalho da vara é fundamental, pois carretilha é só para recolher a linha, já que a briga acontece na envergadura do blank, que deve ser forte.

Por fim, a combinação de elasticidade do blank tem tudo a ver com o que estiver indo pescar, pois em alguns peixes é necessário haver flexibilidade...

Pensemos agora numa hipotética combinação de uma vara de peixe de fundo que seja programada para 120 lb (um toco), mas que não impede de que seja flexível...

Você está pescando um bagrão tipo pirarara e entra um mandubé (peixe de menos de 2 quilos). Qual a diversão em rebocar o peixe fisgado ? Um guindaste recolhendo...

Por outro lado, você está com um conjunto de 60 lb (vara e linha) e entra uma pirarara ! O que fazer ? Trabalhe o peixe com a ajuda da vara e canse-o para pegá-lo.

É possível que você perca uns 2 entre 10 fazendo isso, mas a sensação de pescar com um equipamento mais leve é insubstituível em qualquer pescaria.

Já ia esquecendo as graduações tradicionais dos blanks (dos mais moles para os mais duros) : light, médium light, médium, médium hard, hard, extra hard. 

Também a questão do tamanho da vara tem sua influência, principalmente na hora do lançamento das iscas. Ache aquele tamanho que lhe dê conforto e padronize.

Concluindo, existem trabalhos específicos da ponta da vara (lembra da boca dura da traíra), que aparecem nessa ordem; lenta, moderado, rápido e extra rápido.

Funcionam na hora da ferrada do peixe e normalmente acompanham a escala industrial de fabricação ! Quer diferente disso ? Aí é com customização... mas tá bom por hoje, não ? 

Qualquer dúvida, basta manter contato ! Sucesso

obrigado meu amigo! baita explicação. E quanto aos materias? como carbono, fibra de vidro... existe alguma indicação nesse sentido?

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

13 horas atrás, Guto Lopes disse:

E quanto aos materias? como carbono, fibra de vidro...

Novamente é preciso perguntar o objetivo da tralha !

Os mais tradicionais são os de carbono - que atendem bem em termos de versatilidade.

Já usei essas Ugly Stick nas pescarias de fundo por muito tempo.

Muito difícil quebra-las e são super flexíveis.

 

131353446_VaraUglyStick.jpg.f2e526e9342b1dfba14950c0494f57b0.jpg

 

Hoje quando pesco os bagres, uso uma da MS que funciona muito bem - SEMPRE de 6'

171967402_EvolutionGT.jpg.d4ae71cfc94be2bbcf98cd98f4da5b64.jpg

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 17/04/2020 em 12:56, Guto Lopes disse:

Obrigado pela dica amigo! A carretilha BG foi um presente, por isso estou usando ela, mas até que não me incomoda pra pescaria apoitado. Mas a vara 40lb é suficiente para os peixes de couro que citei? Pq parece que no Pantanal esses peixes nao são dos maiores né...

Entre 40 e 60lb pra mim vai tranquilo só você escolher entre uma vara de ação média ou rápida, vai do gosto pessoal de cada um.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

2 horas atrás, TiWillian disse:

Entre 40 e 60lb pra mim vai tranquilo só você escolher entre uma vara de ação média ou rápida, vai do gosto pessoal de cada um.

Beleza. To pensando em adquirir essa vara: Vara para carretilha Marine Sports Evolution GT2 6'6" (1,98m) 40 Lbs - GT2-C661M. Dai utilizo ela com a carretilha BG e deixo a vara 60lb de reserva.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
×
×
  • Criar Novo...