Ir para conteúdo

Olá amigo que está de passagem pelo Fórum Turma do Biguá (FTB).

É um enorme prazer tê-lo em nossa casa. O fórum é aberto a todos. Pra nós, tê-lo participando é sempre um prazer. Para utilizar nossa plataforma em sua totalidade, basta clicar em CADASTRE-SE e siga os passos seguintes. É fácil e em poucos segundos você estará interagindo com todos.

Para aqueles que já se cadastraram mas não se recordam dos seus nomes de usuário, SOLICITAMOS QUE NÃO EFETUE UM NOVO CADASTRO. Basta enviar um email para fbigua@gmail.com nos informando os dados que vc se recorda, que em pouco tempo resetaremos seu perfil e enviaremos os dados para você.

Qualquer dúvida basta ser enviada para o mesmo email acima mencionado.

Att. Equipe de Moderação do FTB

Fabrício Biguá Fabrício Biguá

Bem vindo ao Fórum Turma do Biguá

Sinta-se em casa. O Fórum Turma do Biguá há mais de 10 anos é a casa do pescador esportivo. Você encontrará milhares de informações sobre a pesca esportiva, náutica, camping, e tudo o que envolve o esporte mais praticado no Brasil. Contamos com a sua participação para deixar o nosso blog fórum ainda mais interessante. Seja muito bem vindo!!!

Confira os mais de 4.000 relatos postados pelos nossos amigos

Clique aqui e vá direto para a sala dos Relatos de Pescaria. São milhares de belíssimos relatos repleto de fotos, paixão e muito peixe grande. Aproveite para eternizar sua pescaria, publicando detalhes sobre a sua aventura.
Acesse agora

Apaixonados pelo Tucunaré Açu

Adoramos a pesca esportiva em todas as suas modalidades, independente do peixe escolhido, mas temos uma paixão especial pelo tucunaré de olhos vermelhos. Navegue em nossas páginas e saiba tudo sobre eles.

Mas esportividade é a nossa razão de ser

Pequenos, grandes, bagróides, redondos?!?! Não importa.

BASSBOAT BRASIL

Mais uma marca registrada do FTB. O Bassboat Brasil é o único fórum do Brasil que traz tudo sobre os barcos de pesca esportiva de alta performance.
Acesse agora
  • +26 °C
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
fernando melo

Relação de recolhimento: menor vs. maior

Posts Recomendados

Sem me prolongar na minha opinião própria, dando espaço à opinião dos participantes ( que é onde está a maior utilidade desse fórum ), quero saber a opinião de vocês sobre as relações de recolhimento das carretilhas.

Estou lendo sobre o lançamento da Shimano, Aldebaram.

Essa carreta de apenas 155g vem em dois modelos com relação de recolhimento de 5.8:1 na versão MG e 7.0:1 na versão MG7.

Eu nunca vejo compradores que, em um grande investimento ( como nesse caso, que é de R$ 1.600,00 na carretilha ) optam por uma relação de recolhimento menor.

A idéia que parece ser difundida ( no Brasil ou em todo lugar? ) é que "quanto maior o recolhimento, melhor".

A relação menor tem seus objetivos, claro.

O principal deles é o trabalho com iscas cranckbaits ( segundo meus míseros conhecimentos e experiência ).

É um tipo de pesca mais raro para nossos peixes e rios ou realmente o pescador procura sempre um recolhimento maior independente da necessidade?

Eu gosto do recolhimento menor, vejo diferença na hora de trabalhar a isca ( acho que ela "nada" melhor, mais cadenciada ).

Como não pesco muito em corredeira, no caso da Aldebaram, compraria a modelo MG.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro Fernando,

Não sou usuário de carretilhas e sim de molinetes...

( aparentemente em desvantagem ) !

A relação de iscas usadas para nossos peixes predadores, é quase sempre feita através de recolhimento rápido, principalmente usando as iscas de superfície ! Quando os tucunas ( e peixes em geral ) estão caçando, quanto mais rápido corre a presa, maior seu instinto de caça !

Relação de recolhimento mais lentas ( na minha modestíssima opinião ) se configuram mais para peixes que "fazem k* doce" para pegar a isca, principalmente os black bass, que precisam de um maior incentivo no recolhimento ( como é o caso das crankbaits ou mesmo as minhocas, e outros plásticos do gênero ). Peixes tropicalizados, são mais vigorosos, e têm uma disposição muito mais ágil que os "primos" de água fria...

Certamente chegarão outros pontos de vista, mas este é o meu... danca::

( de molinete e tudo... ) lacou::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro Fernando,

Não sou usuário de carretilhas e sim de molinetes...

( aparentemente em desvantagem ) !

A relação de iscas usadas para nossos peixes predadores, é quase sempre feita através de recolhimento rápido, principalmente usando as iscas de superfície ! Quando os tucunas ( e peixes em geral ) estão caçando, quanto mais rápido corre a presa, maior seu instinto de caça !

Relação de recolhimento mais lentas ( na minha modestíssima opinião ) se configuram mais para peixes que "fazem k* doce" para pegar a isca, principalmente os black bass, que precisam de um maior incentivo no recolhimento ( como é o caso das crankbaits ou mesmo as minhocas, e outros plásticos do gênero ). Peixes tropicalizados, são mais vigorosos, e têm uma disposição muito mais ágil que os "primos" de água fria...

Certamente chegarão outros pontos de vista, mas este é o meu... danca::

( de molinete e tudo... ) lacou::

Penso bem por aí também Kid.

Hoje não consigo enxergar a lógica de ter uma carreta lenta?

Pois uma carreta rápida pode ser trabalhada lenta também.

O inverso é que é penoso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

não sei se é o caso , mas pode haver diferença no Drag entre os modelos.

Mais lenta com DRAG maior. Será?

Rodrigão, eu tive exatamente este mesmo pensamento teu, mas olhando no geral, os dados que consegui não mostram isto não.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tô com o Xande; por mais rápido que seja que seja o recolhimento, dá para recolher tranquilamente com velocidade baixa! Inclusive, uma coisa que eu faço muito ( principalmente com molinetes, que em geral são naturalmente ainda mais rápidos em termos de distância efetivamente recolhida ) é recolher dando toques tais como um oitavo de volta na manivela...

Recolhimento rápido demais nunca me atrapalhou em nada!

Entretanto, existe uma desvantagem em uma alta relação de recolhimento que é o maior esforço da engrenagem para se obter o mesmo torque ( o mesmo que ocorre com as marchas de um carro ou de uma bicicleta ).

Claro que quem traz o peixe é a vara... seila::

Mas alguém aí acredita que tem gente que prefere rebocar o peixe... vergonha::

O mais certo seria limitar este esforço extra com um drag menor, mas eu não me lembro de nenhuma carreta que tenha tal expediente... E conferi a Aldebaram ( em: http://www.japantackle.com/Shimano/Shim ... Mg_Mg7.htm ) e tem anunciado que ambos os modelos possuem drag de até 4,5 Kg!

Se for para escolher entre durabilidade e esforço menor durante a pescaria, eu prefiro a segunda opção...

Mas acho válido o alerta para não exagerar na fricção ou na força da manivelada, especialmente com carretas ultra-leves ( e mais ainda com carretas com engrenagens de duralumínio... Conada )...

Aquele abraço a todos!

PS: já houve algumas vezes em que eu tive dificuldade em manivelar de tanta força que o peixe fazia... blink:: Aí eu usei a vara para trazer o peixe... raivinha::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acabei de comprar uma Aldebaran MG7...coisa impressionante...show para iscas de superfície...dá prá trabalhar rápido ou mais lento se quiser. alegre:: alegre:: danca:: danca::

Concordo com o Moacyr: Quem traz o peixe é a vara....mesmo com molinetes. Já rocei as engrenagens de um bom molinete, quando era garoto, rebocando um piau chorei:: chorei:: chorei:: chorei:: ...aí meu pai me ensinou a lição: trabalhe com a vara mestre:: mestre:: mestre::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É bem por aí mesmo Fernando....Vc já viu esse tópico aqui??!!

viewtopic.php?f=3&t=21&start=0&hilit=burner

joia:::

Valew Fabrício, vou dar uma lida nesse tópico pois ainda não o conhecia.

A minha preferência pode ser justificada.

Eu gosto de arremessar assim como gosto de trazer o peixe.

Mesmo quando não está pegando nada, como aquela típica hora do almoço em que os peixes somem, eu adoro continuar arremessando, de diferentes formas e diferentes locais... haja Nimesulida.

E ainda, não gosto de rebocar o peixe.

Tem uns vídeos de Pesca de Tucunaré que dá até dó do peixe, o pescador recolhe tão rápido que o peixe chega a vir de barriga pra cima blink:: o coitado não consegue nem se equilibrar oloko::

Não me atrai o 'recolhimento lento com uma carretilha rápida'...

Penso que os equipamentos tem de ser usados conforme aquilo para o que foram fabricados.

Mas também acredito que a necessidade de velocidade no recolhimento possa ser simplesmente algo que esteja fora da "minha pesca".

Tenho um tipo de pesca limitado, não viajo muito para outros estados/países para fazer diferentes pescarias ( não é por falta de vontade, claro );

Já ouvi muito que a pesca de Dourados exige recolhimento rápido, porém nunca pesquei esse bicho, então...

Os peixes que pesco são os peixes da Bacia do Prata: Cachorras, Apapás, Bagres, Tucunarés, Bicudas, Traíras, Pacús, Piranhas...

Tudo isso se pesca tranquilamente com uma relação de até 6.2.

Mas, de qualquer forma, vou dar uma lida integral no tópico que você indicou porque vejo que a preferência pela velocidade de recolhimento é unânime...

Mais uma vez fico feliz com o fórum pois é fonte excelente de informação mestre::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordo com o Fernando com relação ao trabalho das iscas com carretas mais lentas.

É bem mais fácil trabalhar a isca na velocidade certa sem ter que "forçar" qualquer situação, seja acelerando o recolhimento em carretas mais lentas, ou dando voltas mais lentas em carretilhas mais rápidas.

Outro ponto: os mercados americano e japonês, para os quais TODAS as novidades são criadas, focam a pesca do black bass. São dezenas de técnicas e cada uma requer equipamento específico...

Não acho que devemos dizer que as técnicas não se aplicam aos nossos peixes. Tenho ouvido, por exemplo, vários relatos de pescarias excelentes de trairões com iscas soft, de matrinchãs com spinners, ou de tucunarés com jigs, coisas que até pouco tempo atrás rejeitávamos veementemente.

Vou contar o que aconteceu comigo na última pescaria que fiz: "coincidentemente", o pescador que pescou o maior número de peixes grande foi um "barriga verde" na pesca de tucunarés-açu. Ele arremessava e trabalhava a Perversa muito lentamente. A isca não "vibrava", somente vinha em linha reta. Ele sequer dava toques de ponta de vara!

Eu tentei repetir o movimento dele, mas a força do hábito e a ansiedade não permitiam... Eu começava bem, mas logo, sem perceber, estava trabalhando a isca como estava acostumado, ou seja, recolhimento normal e toques de ponta de vara! Com certeza seria mais fácil se minha carreta fosse 5.8 5.1, aqo invés de 7.1 e 6.3...

Ah... não tem nada a ver a velocidade de recolhimento com o drag (frição)!

Abraço!

Gustavo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem, eu li o post indicado pelo Fabrício... mais um Tutorial nota 10 (característica que não encontro em nenhum outro fórum).

Eu já tinha decidido que não ia mais postar nesse tópico porque não queria ficar dando "up" em um tópico onde a maioria já chegou em um concenso (relação de recolhimento maior para pesca brasileira), mas aí vem você, Gustavo... agora vou ter que postar denovo lingua::

Lendo o tópico que me foi indicado (http://www.turmadobigua.com.br/turmadobigua/forum/viewtopic.php?f=3&t=21&start=0&hilit=burner) eu pincei as seguintes partes:

? "[...]em um dia de efetiva pescaria, um pescador realiza entre 600 e 700 arremessos, e em cada um deles, em torno de 40 ?maniveladas?, ou seja, algo em torno de 24.000 e 28.000 maniveladas por dia, que multiplicados pela diferença de 10cm de linha por manivelada (comparativo entre a mais veloz e a mais lenta das 7.0), dão em média 26.000cm ou 2.6km de linha recolhida mais rapidamente"; e

? "[...]isso quer dizer que o pescador poderá trazer mais rapidamente o peixe fisgado a borda do barco".

Eu, pessoalmente, não sou esse tipo de pescador. Eu creio que o perfil que se encaixa nos objetivos acima é o perfil do "pescador competidor", aquele que busca um record, participa de campeonatos, digamos um "pescador profissional". Eu ainda não cheguei nesse nível (talvez seja o caminho natural depois de um bom tempo de pesca esportiva, eu ainda sou "gafanhoto").

Ainda vou pra pescaria despreocupado, pensando que se não der peixe no anzol, ao menos eu pego, com certeza, muito peixe que desce redondo praia:: Adoro arremessar mesmo quando não está dando peixe e não me importo tanto em que o peixe escape já chegando na borda do barco (sem contar um Jaú que perdi na última pesca, esse não vale, ainda estou sonhando que eu conseguia embarcar o bicho). Por isso, e exatamente por isso, eu curto muito o arremeso, o recolhimento, a movimentação da vara de acordo com a movimentação do peixe na água... e em toda essa ação eu acho a carretilha com uma "velocidade moderada" mais eficaz. A isca trabalha melhor, o pescador consegue um recolhimento mais contínuo (acompanhar o eixo de uma 7.0 não é moleza) e você precisa brigar mais e com peixes menores.

Nem tudo são flores, claro... do mesmo tópico que pincei as citações acima tem também algumas favoráveis às Carretas Tunadas (citações que acho bem válidas):

? "Trabalhar iscas rápidas, como hélices"; e

? "Evitar o afrouxamento da linha em casos em que o peixe fisgado avança rapidamente em direção ao pescador"

Essa segunda observação é que eu vejo como principal atrativo nas Turbos, a pesca do Dourado. É um peixe muito esportivo e que tem a característica de afrouxar a linha nadando em direção ao pescador. Se você estiver com uma carreta lenta tchau::

Concluindo... eu sei que o mercado está aí pra isso, para justamente atender a todos os gostos. Essa conversa não é para definir e sim compartilhar experiências e perspectivas. É que é tão difícil encontrar adeptos da "low life" que às vezes é bom rever os conceitos lingua::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fantástica as interpretações do Gustavo e do Fernando....vcs estão corretos mesmo....Essa questão de velocidade está mais para gosto q para performance...

Admito q durante os pequenos deslocamentos q fazemos no elétrico, durante a pescaria, eu chego a trabalhar apenas a vara...(não recolho nada na carretilha)....mas tb já aprendi a trabalhar legal iscas mais lentas com as carretas rápidas...Consigo "quebrar" uma manivelada em 04 ou mais toques e ponta de vara...

Acredito tb q por trabalhar iscas médias/grandes esse trabalho seja facilitado. A menor isca q utilizo é uma Tre-Mor....Já tentei trabalhar uma Dog-X e não consegui...Acredito q se estive com uma vara de 12lb ou menos, linha de 30lb e tals...talvez conseguisse.

Depois do peixe bater na sua isca e errá-la...caso vc esteja com uma carreta lenta...aquela demora recolhendo a isca até o barco para arremessá-la novamente é de matar..hehee...Ficou maluco com a demora...hehee...

Mas show a discussão...Tópicos assim só fazem melhorar a qualidade do fórum....ou seja, idéias corretas e bem explicadas....Agora só falta o leitor escolher o q prefere. joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Consigo "quebrar" uma manivelada em 04 ou mais toques e ponta de vara...

Exatamente o que eu faço!

( nada impede que usar taxas de recolhimento tais como 1/8 de volta... )

Acho importante frisar que recolhimento rápido não significa trabalho rápido!!!

Você recolhe na velocidade e do jeito que quiser!

Aquele abraço a todos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×