Ir para conteúdo

Estêvão

Membro
  • Total de itens

    236
  • Registro em

  • Última visita

1 Seguidor

Sobre Estêvão


  • User Group: Membro


  • Member ID: 396


  • Rank: Já consegue zarar


  • Post Count: 236


  • Post Ratio: 0.06


  • Total Rep: 0


  • Member Of The Days Won: 0


  • Joined: 09-03-2008


  • Been With Us For: 4091 Days


  • Last Activity:


  • Atualmente:


  • Age: 40


Clubes

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Estêvão

Informações de Perfil

  • Localização
    Águas Claras - DF

Últimos Visitantes

419 visualizações
  1. Oi Marcelo! Em SIRN, eu estava usando "equipamento padrão": Rip Roller 5.25 e 6.25". Linha PP 65 lbs de 4 fios (~0,40mm). Vara rápida de 5,7". Freio centrífugo da GTX no 4 e 4,5 (acima disso, o arremesso ficava muito preso e, abaixo, era cabeleira na certa!). Eu tenho a GTS Tournament e a BW GTS mais recente. Utilizei ambas nessa pescaria e não tive qualquer problema. Ótimas carretas! Não descarto a hipótese de que a falha na regulagem possa ter sido minha. Mas, se houve algum erro, gostaria de saber qual foi, pois tentei praticamente de tudo... 😢
  2. Leandro, eu utilizei a GTX em minha última pescaria em SIRN. Peguei um açu de 17 lbs e ela se comportou bem, sem surpresas desagradáveis. Mas uma coisa me incomodou muito: não consegui regulá-la de jeito algum... Resultado: a cada 4 ou 5 arremessos era uma pequena cabeleira para desfazer. Agora, se vc conseguir fazer a regulagem, terá uma carretilha barata e confiável em mãos, embora não chegue perto de uma Zillion TWS, Metanium MGL ou Revo Rocket, por exemplo.
  3. Estêvão

    fechado Suiá miçu 2018

    Estarei lá na mesmíssima data!
  4. Já tive uma Black Max 50 estourada por pirarara no rio Araguaia. Pelo risco oferecido, a economia, em minha visão, não vale a pena.
  5. Cleison, Parabéns pelo excelente trabalho! Espero que saiam pirararas e filhotes tamanho recorde com este material top. Pela paixão que vc demonstra em seus trabalhos, tenho certeza que, se vc tivesse mais tempo, transformaria este hobby em profissão - e se daria muito bem! Abração!
  6. Fabrício, isso é que é uma vara top! Discreta e bonita, mas sem firulas e excessos na personalização. Perfeita no que mais interessa: leveza e resistência. Parabéns pela excepcional aquisição!
  7. Opa Kleysson, A experiência que tive no Paraguay foi a que te falei: você encontra muita coisa da Marine Sports, mas os equipamentos TOP desta marca não são assim tão fáceis de encontrar, mesmo na Casa Japon, a qual, teoricamente, deveria ter tudo. O problema maior que tive foi com as varas...(tanto é que acabei não trazendo nenhuma). Se for pessoalmente lá, leve seu tubo de varas daqui. Lá os tubos são ruins (pesados) e caros (em torno de 23 dólares). Sobre valer a pena ir lá para comprar tralhas de pesca, some os gastos com transporte até Foz, alojamento, alimentação e deslocamento lá. Note também que o dólar está muito alto. Você vai ver que dá quase na mesma que comprar numa loja barateira no Brasil. No meu caso, fui para comprar diversas outras coisas (e também para fazer turismo), por isso compensou. Para comprar iscas da Marine Sports e Sumax (que tem algumas iscas boas), achei excelente. Paguei em torno de U$2,80 nas Innas 90, por exemplo. Agora, se quiser iscas de outras marcas, vai encontrar as da Strike Pro, além de algumas Rapalas com preço mais salgado. Iscas amazônicas é mais difícil de encontrar, mas tem sim. Tenha em mente uma coisa: se o produto for fabricado na China, e vier diretamente de lá, há fortes chances de encontrar fartura e bom preço. Se vier dos EUA, Japão (e outros), o preço pode não compensar (Ex: carretilhas Shimano). Considere também os riscos de se ter material taxado ou apreendido, pois isto é possível, dependendo da quantidade que for trazida. Abraço!
  8. Kleysson, concordo com o João Medeiros. Todos os materiais indicados por ele são de ótima qualidade e custo próximo do seu orçamento. Eu consideraria fortemente a carretilha Lubina GTS (leve e rápida) e acrescentaria, como opção, as varas Enzo e Lumis, de 25 lbs. Sobre o Paraguay, só não conte que vc irá encontrar todos os materiais que vc quer, pois acabei de chegar de lá e percebi que as lojas de pesca são muito desfalcadas (o forte deles é a exportação para o Brasil em atacado), mesmo para os equipamentos da Marine Sports. A loja melhorzinha que vi foi a Casa Japon. A Maruri também é boazinha. Sobre a carretilha que vc olhou (Daiwa Exceler), em minha opinião, ela não é ruim não... Tente somente ir na loja e ver o peso dela, capacidade de linha, empunhadura, etc. Escolhendo materiais de marcas consagradas (como Daiwa, Shimano, Abu, etc) ou os equipamentos de primeira linha da Marine Sports, mesmo que não sejam os mais caros, leves e modernos para os padrões atuais, com certeza vc terá condições de trazer qualquer tucunaré-açú, dependendo unicamente da sua habilidade como pescador na hora "H". Obs: sei que nem todos pensam assim, mas tenho prazer em colaborar quando vejo tópicos com a temática "custo X benefício", pois só quem já passou aperto sabe como são valiosas essas ajudas! joia::: Abraço!
  9. Estêvão

    tube neck ("buff") Jonnhy Hoffman

    Arnaldo, tenho os dois e posso garantir que o do JH não deixa nada a dever ao original...
  10. Estêvão

    penn fathom

    Opa Artur! As duas são carretilhas excepcionais. Já tive uma Tekota 800, com a qual já tirei pirararas e até piraíba pequena. A minha atual é uma Fathom 60, a qual reúne praticamente todas as qualidades da Shimano, mas com uma capacidade de linha maior. Com a Penn peguei duas pirararas, uma de 10kg e outra de 20kg, e te digo que "sobrou muuita carretilha". Quanto à suavidade e maciez das duas, dou empate. Fricção, creio que a Penn vence. Leveza e preço, também ganha (por pouco) a Fathom 60. No quesito beleza, em minha opinião, ganha a Tekota. Contudo, creio que o fator decisivo para a escolha entre "Fathom 60 X Tekota 800" ou "Fathom 60 X Fathom 40" será a sua necessidade de linha no carretel, a qual pode variar dependendo do local, do(s) peixe(s) pretendido(s) e do seu estilo de pesca. Abração!
  11. Estêvão

    GPS Veicular, preciso de infos.

    Estevão gostei muito desse hein. Tem algum mais recente??? Leo, por incrível que pareça, a série nuvi 3700 continua sendo a top de linha da Garmin até hoje, ao que me consta. Quando comprei no final de 2010 era lançamento. Foi lançada uma série 3400 depois, porém, um pouquinho inferior.
  12. Tenho uma Shift 17 lbs bastante usada no Araguaia e Serra da Mesa. Até agora, só alegria.
  13. Estêvão

    Ajuda Filmadora

    Joelson, concordo com o Nero e acrescento que, se colocar um lente TOP, a qualidade das filmagens diurnas fica excepcional. Digo isto porque também tenho uma T3i. O uso de cartão classe 10 é essencial.
  14. Estêvão

    GPS Veicular, preciso de infos.

    Léo, tenho um Garmin Nuvi 3790 desde 2010. Até o presente momento, não encontrei um GPS automotivo melhor, em todos os aspectos: excelente resolução, fino, leve, rápido, touchscreen incrível. Fisicamente, parece um celular de última geração. Se pegar num, os outros realmente vão parecer antiquados. A atualização é fácil e não depende de mapas da Garmin, pois pode utilizar os mapas do Tracksource. Os POIs (radar, lombada, etc) também são fáceis de atualizar. http://reviews.cnet.com/gps/garmin-nuvi-3790t/4505-3490_7-34079084.html
  15. Estêvão

    Duvida sobre mascara de pesca ;s

    "Gripe suína" foi ótima! kkkkkkk :gorfei: Fica a dica! Abraço!
×