Ir para conteúdo

Leonardo Nakata

Membro
  • Total de itens

    181
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    3

Histórico de Reputação

  1. Thanks
    Leonardo Nakata recebeu reputação de Arthur Perrucci Junior em Amazônia 2021 iscas pegadeiras   
    Fui em novembro e pesquei da boca do Caurés até um pouco a baixo de Moura.
    Rio subindo e poucas ações na superfície.
    A turma deu uma apelada e saíram bons peixes no Spinner e Shads, principalmente. Foi o que salvou 👍
    Insisti nas de superfície mas não saiu nenhum grande. A maioria das ações que tive foram na T20
  2. Like
    Leonardo Nakata deu reputação a LucasPelicano em Rio Juma - 26 a 30/10/2020   
    Estava lá na mesma época. Pescaria foi bem difícil mesmo. 
    Pelo visto acertaram mais que a minha turma. Parabéns pelos peixes e por compartilhar o relato conosco.
     
    Ahhh... essas duas crianças da foto eu também conheci. Patrícia e Átila. 
    Ficaram de me mostrar o esconderijo dos bocudos, mas saíram correndo com um spinner e um jig na mão. Hahahahaha 
     
    Abs.
  3. Like
    Leonardo Nakata deu reputação a Cristiano Rochinha em Rio Juma - 26 a 30/10/2020   
    Lindas fotos!
    Muito legal ver a galera postando relatos amazônicos...Muitos de nós chegamos a pensar que sequer haveria temporada de pesca esse ano,e em meio a todas as dificuldades,as pousadas no mínimo vem conseguindo se manter,sobretudo com a ajuda de grupos como o do amigo @Leonardo Nakata....
    Show de bola!
  4. Upvote
    Leonardo Nakata recebeu reputação de Cristiano Rochinha em Rio Juma - 26 a 30/10/2020   
    No final de setembro de 2019 nossa turma ficou em uma pousada no Alto Juma. Água ainda muito cheia e pescaria bem dificíl, o que nos deixou com a sensação de querer voltar para a região em condições melhores de pesca.
    Em 2020 optamos por pescar no final de outubro, sendo a semana dos dias 26 a 30 os dias escolhidos.
    A pousada foi a Amazon Tucuna Expedition, que fica no Lago do Maçarico. Vale o destaque quanto a qualidade da operação. Estrutura e atendimentos nota 10!
    A viagem começa no porto da Ceasa em Manaus, e atravessa em lancha rápida até o Porto Careiro da Várzea, passando pelo famoso encontro das águas.
     
    Depois são mais algumas horas de micro ônibus até o Porto do Maçarico e de lá mais alguns minutos de lancha rápida até a pousada.
    Me surpreendi positivamente com toda a estrutura que a pousada oferece, tanto nos quartos bem amplos, salão e refeitório bem climatizados e pela piscina que era o ponto de encontro após o dia de pescaria pra relaxar e tomar aquela gelada!

     
    A pescaria nesse ano também foi bem difícil por conta do nível da água estar bem baixo, água suja e bem quente na superfície. Que fez com que tivéssemos pouquíssimas ações na superfície, sendo a maioria de traíras e aruanãs. Queria ver as grandes explosões nas hélices e zaras, mas não foi dessa vez hehehe
    A estratégia então foi afundar as iscas e as que mais tiveram resultado foram os shads em anzol offset pra não enroscar, jigs e iscas de meia água (destaque pra destroyer da Yara)
    Com isso a pescaria foi boa e o grupo todo teve boas ações de peixe, sendo os maiores com 75, 74 e 72cm. Conseguimos pegar tb um pequeno pirarucu, aruanãs e traíras.
    Segue algumas fotos dos peixes:















     
    Ano que vem estamos planejando conhecer Barcelos. Tomara que dê tudo certo 🙏

  5. Thanks
    Leonardo Nakata recebeu reputação de Cristiano Rochinha em LICENÇA DE PESCA.PROBLEMAS....DE NOVO...   
    Bom dia,

    Por coincidência ou não, ontem de noite me responderam o e-mail e me passaram um número de telefone, pois segundo eles, estão trabalhando por Teletrabalho.
    Liguei hoje cedo e na mesma hora já resolveram tudo e consegui imprimir minha carteirinha definitiva 👍
    A pessoa responsável até autorizou eu divulgar o telefone para que outras pessoas pudessem resolver esse e outros problemas com ela.
     
    Segue os dados
     
    Tel: (61)98509-6016
    Falar com Ingrid
     
    Ter em mãos o CPF, Comprovante de pagamento com a data do pagamento e número do protocolo
  6. Like
    Leonardo Nakata recebeu reputação de Thadeu Ortona em E-BOOK COM DICAS PARA SUA VIAGEM AO MARAVILHOSO RIO ARAGUAIA   
    Qua material TOP Thadeu! Parabéns pela iniciativa 👏👏👍
    Muita informação e fotos pra ajudar o pessoal que ainda não conhece e até os mais experientes da região!
  7. Like
    Leonardo Nakata recebeu reputação de Custom by Marco em Compartilhando as instalações da Customby Marco & CBM componentes   
    Show a decoração! 👏👏👏
  8. Thanks
    Leonardo Nakata deu reputação a Marcel Werner em Anzóis no lugar de garatéias - como e porque.   
    Após dois anos usando anzóis single/inline nas minhas iscas, hoje cheguei a um ponto que não uso garatéias. 
     
    Apresentarei neste tópico todas as análises que fiz e os resultados que obtive, me levando a tomar esta decisão.
     
    Não pretendo aqui ser dono da verdade, já tem muitos fazendo este papel. Mantenho minha cabeça aberta, pois a mesma convicção que tenho hoje quanto a anzóis, já tive de pensar estar fazendo o certo com garatéias. Que venha uma discussão saudável.
     
    O problema original
     
    As garatéias que vêm nas iscas são projetadas, geralmente, para a pesca do bass. Tucunarés pequenos abrem com muita facilidade essas garatéias. Eficientes para o bass, as garatéias originais das iscas, para tucunaré, são inúteis.
     
    A análise errada sobre a resistência das garatéias é que os anzóis que a compõem são finos e de material fraco, errada porque desconsidera qualquer outro fator. Daí, a "solução" encontrada foi a substituição por anzóis triplos cada vez mais grossos e resistentes, ignorando todas as outras variáveis e obtendo um resultado que nunca me deixou satisfeito. Por mais reforçadas que sejam, as garatéias continuam abrindo e, poucos percebem, proporcionando fisgadas superficiais - este item é, na minha opinião, o maior vilão para suas capturas.
     
    A minha análise leva em consideração muitos fatores da pescaria, e não a resistência do anzol como fator isolado. Na prática, e em resumo, os anzóis são mais resistentes que as garatéias, a ponto de resolverem esta questão, mas vamos falar de cada item que analisei.
     
    O GAP ou abertura do anzol
     

     
    O espaço entre a haste e a ponta do anzol deve ser proporcional ao tamanho da boca do peixe. Parece simples, mas isso é ignorado pela maioria dos pescadores. Uma garatéia de tamanho #1, normalmente usada na T20, a isca mais comum na pesca do tucunaré na Amazônia, tem uma abertura tão pequena que é a mesma de um anzol utilizado na pesca de tilápias em pesqueiros, ou de pequenos peixes de praia. A desproporção é evidente. O resultado é que muitas fisgadas são superficiais, o famoso "pelo fio do bigode", que costuma resultar em fuga do peixe por rasgar aquele fiozinho.
     
    Na substituição por anzol, há um ganho de abertura que leva a fisgadas mais consistentes, com mais material da boca do peixe, que fica mais difícil de rasgar. Engana-se quem acha que 3 pontas levam a uma maior chance de trazer o peixe até o barco. Embora sejam mais chances de perfuração, os anzóis não fixam firmemente em grande parte das vezes.
     
    Para o argumento numérico, deixo a eficiência do fly, da colher e do jig como reflexão.
     
    O comprimento da ponta do anzol
     
    O tucunaré salta bastante e chacoalha a cabeça. Também chacoalha dentro d'água. Esse é um dos pontos mais fáceis de visualizar. Quanto mais comprida a ponta, mais difícil de desfazer a volta e escapar. E a comparação se torna muito clara.

    O ponto de apoio do peixe no anzol
     
    Eu não sou muito bom de física, mas quando o peixe apóia o peso dele na ponta do anzol, abre mais facilmente, enquanto que a mesma força na curva do anzol é muito mais difícil de abrir. Num anzol triplo, é frequente que duas pontas fixem no peixe, então ele fica apoiado em duas pontas e nenhuma curva. Aparentemente, é mais fácil abrir duas pontas de uma garatéia (já me aconteceu dezenas de vezes) do que abrir um anzol simples. Como eu disse, não sou expert nesse ponto, é minha observação como leigo no assunto.
     
    A espessura dos anzóis
     
    Um anzol inline pode (dependendo do modelo) ser mais grosso do que cada anzol da garatéia que substitui, e ainda assim ser mais leve. Portanto, na quantidade de material e resistência à tração, o anzol tende a ser mais forte. Não testei em laboratório, somente uso prático.
     
    Aliás, cabe lembrar que testes de laboratório frequentemente contradizem a prática, no tocante à resistência das garatéias. Os peixes não abrem tão facilmente as garatéias Owner como sugerem os testes, nem as VMC são tão indestrutíveis assim. Há diferença, mas ela é muito menor na boca do peixe do que no laboratório, além da questão do GAP.
     
    A isca na boca do peixe
     
    Este item é fundamental para mim. Quando pescamos, queremos que o peixe morda a isca. As bocas dos predadores suportam muitas injúrias, que acontecem naturalmente na alimentação do peixe, e é por isso que as perfurações não são danos tão importantes. Me incomodam as fisgadas na cara do peixe, na lateral, em qualquer lugar que não seja a boca. Já presenciei olhos sendo arrancados por garatéias, e já deixei alguns peixes cegos durante a briga. A sensação é das piores! 
     
    Com o uso de anzóis, a isca fica menos volumosa, enxarutando melhor. As fisgadas com anzóis costumam acertar no canto da boca, o famoso "canivete", não sei o motivo ou a dinâmica disso, é o que constato nas minhas observações.
     
    A remoção do anzol também é muito suave, bastando desfazer a volta no sentido da curvatura. Por serem muito fechadas, as garatéias frequentemente travam, demandando puxões mais fortes ou trancos para a remoção. Quando são duas pontas da mesma garatéia, pior ainda.
     
    O tempo de manuseio é um dos maiores fatores de estresse ao peixe. A redução desse tempo é fundamental para uma melhor sobrevivência dos animais e prática mais correta da pesca esportiva.
     
    O equilíbrio da isca
     
    Este item é bastante polêmico. O menor volume do anzol proporciona um arremesso melhor, por menor arrasto no ar. Isso vale para 100% das iscas que testei.
     
    Porém, também diminuirá o arrasto da isca na água, modificando seu nado. Embora pareça uma vantagem, não são todas as iscas que reagem bem. A GC Waka-Pen é um modelo que eu não consegui acertar com anzóis de nenhum modelo. A Fakie Dog 70 ficou perfeita e a 90 não prestou. A Saruna é uma isca que desliza muito na água, nos tamanhos 110 e 125 fica deslizando demais, a ponto de atrapalhar o nado. Para a enorme maior parte dos modelos, fica mais leve e suave de trabalhar, melhora o trabalho da isca, mas há exceções como exemplifiquei.
     
    A flutuabilidade também será alterada, porque os anzóis são mais leves. Isso é vantagem quase sempre, mas também pode haver exceções. Alguns poppers podem ficar pulando, outras iscas podem ter suas possibilidades de trabalhos diminuídas - ou aumentadas. Na minha experiência, as iscas ficaram ainda mais atrativas com o nado mais solto.
     
    As hélices tendem a girar mais. O arrasto das garatéias na água ajuda a evitar o giro do corpo da isca. Claro que a puxada fica mais leve, mas a maior desvantagem desse tipo de isca é torcer a linha. Curiosamente, meus testes ficam muito melhores com iscas de hélice de tamanhos pequenos. Mas sigo testando - renderá tópicos específicos no futuro.
     
    Desvantagens
     
    Sem dúvida, o pouco conhecimento e prática são os maiores desafios nessa transição. Estou aprendendo tudo na raça, gastando tempo e dinheiro para obter este conhecimento.
     
    Outro fator é que os anzóis são bem caros. Nas iscas pequenas, podemos usar os VMC com segurança, mas nas iscas grandes para Amazônia não dá. Tem que ser Decoy 3/0 para quase todas as iscas, pois os Owner abrem facil neste tamanho e o VMC não dá nem pro cheiro. Nas hélices, como usamos 4/0 até 6/0 dependendo do tamanho da isca, nesses tamanhos os Owner podem ser suficientes, e os Decoy continuam sendo os melhores. O modelo da Decoy mais indicado é o Jigging Single (há ainda o modelo plugging e o castin, excessivamente grossos e com formato mais aberto).
     
    Um capítulo à parte são as grandes iscas de hélice. Como o peixe não coloca a isca dentro da boca, e sim a atravessa, as fisgadas diminuem. Também não há grandes ganhos de qualidade de fisgada, porque garatéias 2/0 em diante já são suficientes para agarrar bem na boca do tucunaré. Então para iscas acima de 15 cm, pode ser uma troca desvantajosa. Eu mantenho o uso por uma questão de testes, mas ainda considero a garatéia mais eficiente neste tipo de isca - com a ressalva das fisgadas fora da boca, que considero anti-esportivas. É meu grande ponto de dúvidas.
     
    Segurança
     
    Obviamente, o anzol é muito mais seguro para nosso manuseio do que as garatéias. Contudo, uma boa fisgada em nossa carne poderá ser mais traumática, já que a penetração pode ir muito mais longe, além da maior espessura. Amassar as farpas pode ser muito interessante, eu faço isso para principiantes.
     
    Quando um pescador acerta um piloteiro, parceiro ou ele mesmo, seja no arremesso ou puxando a isca que estava enroscada, as chances de acidentes são menores.
     
    Na Amazônia, é muito comum o guia mergulhar para buscar um peixe que enroscou. É muito mais seguro fazer isso quando se usa anzóis, devido ao menor número de pontas soltas - quando há.


     
    Vantagens adicionais
     
    Cabem muito mais iscas em cada estojo. Isso pode significar um estojo a menos no barco ou na mala de viagem.
    As iscas enroscam menos umas nas outras no estojo, facilitando pegar.
    As iscas não enroscam no capim e enroscam muito menos em qualquer outro tipo de estrutura. 
    Se o peixe for pro enrosco, dificilmente acertará a única ponta solta na galhada - isso se houver ponta solta, pois geralmente a isca fica toda dentro da boca.
    As iscas se desgastam muito menos! Tenho Bonnies com uma semana de uso e não estão marcadas quanto estariam em apenas duas horas de uso com garatéias. Usando anzóis, as iscas carregarão principalmente as marcas das bocas dos peixes, ficando muito mais belas e cheias de histórias para contar. Tenho uma repulsa por iscas que ainda estão novas, mas têm aquela marca profunda de garatéia.
    Vários pontos de enrosco bem fechado que não arriscaríamos arremessar, com anzóis podem ser muito melhor explorados, sem medo da isca ficar lá e nem do peixe se prender após fisgado. Também vale para vegetações, pedras etc.
     

     
    Regra básica de substituição 
     
    Os anzóis não devem ser capazes de se cruzar. Em alguns casos raros, o equilíbrio depende de anzóis tão grandes que isso pode acontecer.
    Os anzóis devem ser os maiores e mais reforçados possíveis, desde que não atrapalhem o nado da isca.
    Os anzóis devem ser proporcionais à boca do peixe-alvo.
    Os anzóis devem ter as pontas em direções opostas em zonas limpas ou com apenas capim. Se houver mais vegetações ou nas galhadas de mangue, as duas pontas devem ficar viradas para trás. Nas iscas de hélice, eu não uso no pitão da hélice, mas se você for colocar, a ponta deverá ficar para frente, senão ela bate na hélice durante o trabalho e perde o fio em poucos minutos de trabalho. Mas esse anzol atrás é totalmente dispensável, pois é raro ele acertar o peixe e costuma quebrar a isca quando pega ali, além da própria hélice ser um empecilho para acertar bem o peixe.
    A resistência tem muito a ver com a vara utilizada, e não significa que todos os tamanhos de anzóis de uma determinada marca são bons. Farei tópicos mais específicos sobre as particularidades de cada modelo.
     

     
    Minha postura e decisões
     
    Na minha operação (lá vem jabá kkkk) eu proibi o uso de garatéias! Agora, só usaremos anzóis. Algumas turmas que vendi antes dessa regra, poderão usar garatéias, mas todos compraram alguns anzóis voluntariamente e vão testar, em respeito aos nossos princípios. Muita gratidão por isto!
     
    Nas minhas pescarias, as garatéias também foram abolidas.
     
    Espero ter ajudado. Eu também gosto de discutir os assuntos técnicos e mantenho este tópico aberto a contribuições. Um forte abraço a todos e aproveitem.
     
     
    IMG_5747.HEIC
  9. Upvote
    Leonardo Nakata recebeu reputação de Rafael RZFishing em Tucunaré 58cm recorde pessoal   
    Quadradão o monstro! Parabéns pela captura e soltura 👍
  10. Like
    Leonardo Nakata recebeu reputação de Carlos Robaert em Filha de pescador...   
    Parabéns Carlos! Pesco com meu pai desde que me entendo por gente. É sempre uma alegria compartilhar esses momentos com a família 👍
  11. Upvote
    Leonardo Nakata recebeu reputação de Igor Toniato em Primeira Pescaria no Araguaia (2016). Pimenta Fishing   
    Pescaria top! Araguaia é "bom demais da conta!" kkkkkkkkk
×
×
  • Criar Novo...