Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
ThiagoRossi

Barco bico estilo Marujo da Levefort !

Posts Recomendados

Bom dia !

 

Na última semana fiz uma pescaria no Rio Paraná e usei um barco estilo Squalus só que a parte de baixo do bico dele (acho que se chama quilha né) era mais comprida o que o fazia parecer mais um barco desses estilo Marujo da Levefort e Mandi da Mogi Mirim.

 

Fomos acampar e as embarcações sairam do porto lotadas, muito embora com o peso bem distribuido e com a borda livre suficiente para enfrentar marolas. Assim que saimos do local abrigado (lagoa que dá acesso ao rio) deparei-me com algumas marolas, o que foi suficiente para me deixar de "cabelo em pé".

 

Explico: o bico estilo marujo quando penetrava nas marolas tirava toda e qualquer possibilidade de manobra, o bico afundava na marola, ao contrário do tipo squalus e semi chata que "tende a passar por cima" mesmo que batendo mais.

 

Tinha que tirar toda a aceleração lá trás do motor de forma que a água "cuspia" o bico pra cima, se continuasse acelerando acho que ele afundaria de bico pois quando ele "enfiava" na marola o bico "tendia" para o lado de onde a marola "corria". Passei um medo lascado, como já tinha entrado no rio, seria pior voltar e pegar as ondas de lado, assim, continuei com muita cautela até o outro lado da margem.

 

Imaginei que pudesse ser o peso, mas depois, vazio, enfrentei mais algumas marolas e acontecia a mesma coisa. Quando ia cortar as marolas, o bico "enfiava" na água e o barco "colava" na água reduzindo drasticamente a velocidade e jogando água pra tudo que é lado.

 

O trim do motor estava regulado corretamente, o que me deixou um pouco "desanimado" com esse tipo de bico, no caso, tipo o Marujo da Levefort e Mandi da Mogi Mirim.

 

Alguém que tenha alguma embarcação desse tipo já passou por isso ?

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vejo muito o povo falar bem do Marujo e Karib, mas particularmente é um barco que não gosto devido a esse motivo, principalmente quando se tem que cortar uma corredeira, a água pega de lado naquele bico e ele fica doido tinha até um vídeo no Youtube dele quase tombando mas retiraram, o ideal nesse caso é regular o trim alto pro barco não fazer isso ou não jogar água demais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

olha fiquei curioso e fui ver ambas as fotos...

 

vou ser sincero, ja acho muito ilogico os barcos semi chatos em cunha, é tipo um pato , nao voa bem, nao nada bem, nao anda bem... 

 

esses modelos em questão para mim são ainda mais estranhos, parecem bico tradicional, mas na realidade não são, me passa a sensacao de ser uma aberracao ou se preferir uma barreira direta pro que vem a frente...

 

nunca andei em nenhum assim, mas fico tentando entender e pelo menos na minha leiga idéia nao fazem sentido... deve haver um uso especifico sei la...

 

alias hoje estava pensando sobre barcos.... pra nao faz muito sentido esse desespero por velocidade .. qto tempo vc passa parado pescado e qto tempo passa navegando?  na grande maioria das pessoas, o tempo navegando nao passa  de 1/10 ou menos do tempo pescando.... ok, chegar rapido é legal, mudar de ponto etc... mas estamos pescando ou indo para uma reuniao de negocios?

 

pescar é caçar na agua, simples assim, nunca vi um caçador correndo pra la e pra ca, se caça e pesca com calma ... quieto etc...

 

com isso em mente, o barco para mim tem que navegar bem, ser confortavel e cortar ondas e deixa td seco e seguro... pra mim barco tem que ser tradicional, confortavel, ter uma boa boca, quilha correta, etc...

 

nada contra qm escolhe e tem opiniao diferente, quem sabe eu esteja errado...

 

lembrando q estou falando de barcos... nao bass boat, lanchas, iates, trawlers etc... 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

rs cada um tem as suas vantagens.

 

Agora em tradicionalismo, sou totalmente contra, sou a favor da qualidade de algo tradicional porém em algo mais moderno, sinceramente, quando olho alguns barcos, da impressão que ainda estamos nos anos 80.... É são fabricados até hoje do mesmo modo, coisa do passado..

 

Olhando os bass boats americanos como exemplo, eles melhoram constantemente, e se eles estivessem do mesmo modo há 30 anos? ....

 

Será que ninguém nota isso? por que e a verdade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

joao, nao estamos falando de design, novidade etc, estamos falando em bico tradicional ou proa quilhada ou bico fino ou como quiser chamar versus bico chato/proa chata/chatinha/chata versus meio termo/semichato/etc...

 

nao estamos discutindo qual é melhor ou pior..

 

estou ha 600 km de goiania, nao tem a menor hipotese de sair daqui e ir pra goiania ver um barco que posso nao gostar ou voltar outra vez para buscar o barco... soh o custo dessa viagem faria com que os defeitos dos anos 80 sejam aceitaveis para algumas pessoas...

 

acredito na calaca, acho interessante e inovador, mas a questao do topico é pq o tal barco nao navegou bem e se isso tem haver ou nao com a proa divulgada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

rs cada um tem as suas vantagens.

 

Agora em tradicionalismo, sou totalmente contra, sou a favor da qualidade de algo tradicional porém em algo mais moderno, sinceramente, quando olho alguns barcos, da impressão que ainda estamos nos anos 80.... É são fabricados até hoje do mesmo modo, coisa do passado..

 

Olhando os bass boats americanos como exemplo, eles melhoram constantemente, e se eles estivessem do mesmo modo há 30 anos? ....

 

Será que ninguém nota isso? por que e a verdade.

palmas::  palmas::  palmas::  palmas::  palmas::  palmas::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Então, quis falar das quilhas também, elas devem se desenvolver mais para enfrentar marolas, usando novamente como exemplo, o Flash que é o mais usado no Serra da mesa ( grande lago) está sendo substituído pelos motivos citados.(exemplo)

Até hoje todos gostaram foi mais de 30 em menos de 2 semanas

E a mesma coisa de se comparar um fusca hoje em dia em comparação a um Gol novo....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá a todos 

 

Os barcos com a configuração do Karib, Marujo e Mandi são conhecidos por "cortar" as ondas, do que sei, esse formato de casco tende a "abrir" as ondas e não subir tanto como nos outros formatos de casco.

 

Segundo já li, essa característica de "corta" as ondas ajuda em uma navegação com um pouco menos de "solavancos" afinal o barco sobe e desce menos

 

No inicio da narrativa, pensei logo, O TRIM DO MOTOR TÁ ERRADO, mas ao final narrou-se que a regularem estava conferida

 

Ainda que na posição correta para condições normais, talvez se vc posicionar mais um furo acima e barco se comporte melhor com marolas forte

 

Vamos aguardar também alguém que tenha um parecido para falar  

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom dia amigos pescadores !

 

A ideia era essa mesmo, relatar o ocorrido e debatermos a questão dos bicos dos barcos.

 

Guto, você disse exatamente o que acontece:

 

"... a água pega de lado naquele bico e ele fica doido..." 

 

Assim que ele tocava a marola o bico imediatamente era empurrado para o lado onde a marola corria, tinha que tirar toda a aceleração, corrigir o rumo e voltar a acelerar até encontrar a próxima marola. Isso porque tava com o Sea Pro na popa, mesmo com toda a força do motor, o bico insistia em sair para o lado.

 

Pela primeira vez navegando fiquei realmente com medo... ele simplesmente ficava a "mercê" das marolas... o fato do bico ser projetado para cortar ondas é louvável, mas a forma como ele literalmente enfia o bico dentro da marola deixavam as coisas complicadas.

 

Astra disse bem: "... uma barreira direta pro que vem a frente...". Depois do ocorrido, na barranca do rio, parei e fiquei pensando, acho que esse desenho relata melhor:

 

Semtiacutetulo_zpsbf212b38.jpg

A figura de cima seria de um casco estilo squalus, na minha forma de ver, ele "encosta" na marola tanto com a parte de cima do bico quanto com a de baixo ao mesmo tempo, o que provoca um efeito misto de "corte" da marola quanto de projeção para cima, o que impede que ele afunde o bico marola a dentro.

 

Já na figura de baixo (estilo marujo e mandi), a parte de baixo do bico por ser mais projetada a frente faz com que o bico literalmente "afunde" marola a dentro, o que provoca um efeito assustador pra quem ta la trás pilotando, somente depois que a parte de cima encosta na água é que temos o efeito já tardio da projeção para cima (quase inexistente se comparado ao do tipo squalus).

 

Esse ocorrido me fez repensar melhor essa questão da importância dos bicos na navegação.

 

Astra, quanto aos pontos que levantou sobre velocidade, devo dizer:

 

Já fui muito mais fissurado nisso, tanto que enchi muito o saco do pessoal aqui (Guto, Kikuta) perguntando qual o barco que "voaria" com o Sea Pro.

 

Conforme o tempo vai passando, você percebe de que nada disso adianta. Como eu, que pesco Piapara (peixe maravilhoso de se pescar), chego no ponto de pesca as 05:30 da manhã e levanto a poita as 18:30 da tarde, velocidade não quer dizer muita coisa.

 

Hoje, penso diferente, se puder comprar um barco com boca de 1,60, borda de 60 cm com amplo espaço interno, lugar para colocar minhas coisas sem ter que ficar pulando de banco em banco porque não tem espaço no fundo do barco para passar por causa da bolsa de pesca, balde de ceva, colete, etc... etc, pode ter certeza que o farei.

 

Hoje, olho com bons olhos um Marfin da Levefort, um Robalo da Mogi Mirin e por ai vai, mesmo que meu Sea Pro não renda muito bem com eles.

 

Claro, cada um tem suas necessidades e aspirações, tipo de pesca, pra quem pesca tucunaré as necessidades são outras e assim por diante.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

novamente quero reiterar uma coisa importante: nao sou expert do assunto, alias , me considero bem leigo, mas sou um exímio observador...

 

o amyr clink sei la como escreve, insiste em dizer que há muito mais conhecimento nos velhos lobos do mar, gente sem instruçao alguma que constroi barcos de madeira ha séculos do que em engenharia naval e em estaleiros. Basta um leve googleio que vc lerá relatos assim em quase todas as entrevistas dele.

 

barcos, fisica e hidrodinamica nao mudaram com o tempo, o mesmo casco que navegava bem em 1500 vai navegar bem hoje, nao adianta criar moda...

 

Claro que sempre há usos e usos, necessidades que fazem tudo mudar.

 

Ninguem aqui é louco de dizer que um trawler por exemplo é melhro que uma lancha, ou o inverso, se vc procura conforto e distancia, precisa de um trawler, se quer passeios curtos, diversão, empolgação, descontração, vai na lancha. Se vc precisa voar baixo, vai de bass boat, se precisa carregar peso, terá que buscar um casco tipo navio e por aí vai...

 

Para barcos, eu vejo que a melhor opção ainda é a proa tradicional. É a mais versátil de todas, embora talvez a mais lenta ou a que tem o menor espaco aproveitado... Mas corta melhor as ondas e marolas, navega mais seguro e para mim no dia de hoje é o mais importante, talvez amanha nao ehehhe

 

Eu me lembro de quando as chatinhas apareceram no mercado, parecia briga de corinthians versus mundo... tinha gente que soh faltava bicudar as chatinhas só de ver na loja, outros ficaram interessados.

 

Na epoca se falava que eram mais estaveis para pescar, tinha mais espaço e conforto e navegava mais rapido por planar melhor... Na ponta tradicional diziam que navegando era um terror, que aquilo virava, que batia seco, que era coisa pra ingles ver, etc... 

 

Pra mim uma chata é um ótimo barco para quem usa rede, navega sozinho usando remos, tem uma represa pqna no sitio (e portanto marolas sao inexistentes) , para quem é gordão e precisa de mais área de giro ou para pesca de helice etc... 

 

Acontece que o pessoal comecou a usar as chatinhas para ir longe.. .e ai vieram os problemas... resolveram entao fazer a semi chata, imagino eu , para resolver ambos os problemas, aconteceu que virou o pato que ja expliquei...

 

Ai o pessoal do tradicional que andou em semi chato queria um barco tradiocional mas com mais espaço... ai virou a aberracao da aberracao, criaram um barco chato com um bico tradicional ehehehe parece ser mais esquisito que esse semi-chato em cunha que vemos por ai...

 

Olhando no achismo, esses barcos mencionados acima, me lembram bem cascos de navios de alto mar, ou seja, andam carregados e lentamente, assim quando tem ondas, o peso afunda eles e a onda passa sem levantar muito a proa ou a popa, o que desequilibra a carga... 

 

Exatamente o que ocorreu com o amigo, teve que diminuir a velocidade, assim o balanco diminui e se contorna a onda... a diferenca eh que um barco tem 5 a 6 metros, um navio entre 50 e 350 metros eheheh

 

 

se eu nao falei grandes asneiras, acho que eh por ai... inventaram mais uma moda...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estranho que o barco é fabricado por mais de 30 anos, e consagrado nos rios Paraguai e Paraná, locais de condições adversas. Tb é fabricado um modelo com console, mas não é a primeira vez que ouço esta queixa.

Pergunto, o barco em questão era 5 ou 6m.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Depende muito, bico semi chato não e uma moda nem nada, e uma solução!

 

Muitas semi chato podem ser chamadas de ruins, pois realmente são ( a maioria parece na verdade um bico chat com um leve angulo formando pouco quilha ), o verdadeiro semi chato, acaba tendo grande performance em marolas também, não como um bico fino porém ótimo também, esse e o primeiro semi chato do Brasil, que vem sendo melhorado ao longo dos anos, para ter uma ideia, o Lago Serra da Mesa por exemplo, lugar de grandes marolas, o Flash e o modelo mais usado, modelos de 20 anos atrás aos mais novos, tem mais espaço e mais estabilidade parado, e sinceramente acho barcos bico fino ''horríveis visualmente'' aonde tem vantagem apenas em marolas... Não e minha opinião, mas sim a opinião de clientes em 25 anos, como a maior fábrica do centro-oeste, hoje bico fino, fazemos sobre encomenda, mas apenas se quiser mesmo....

 

Ai o Flash:

10645229_299302186935632_6078551999783271908437_299302250268959_27714312827433381620713_299302080268976_6327041262817891

 

achei até essa foto perdida no tempo, deve ser de 2010, do Flash

923545_223993957799789_649485191_n.jpg?o

 

 

Porém agora está sendo substituído por uma superior em marolas, pode não parecer, mas corta a água com mais suavidade mesmo não apresentando isto, são coisas interessantes, mas o Flash por exemplo, e basicamente um dos modelos mais copiados do Brasil, criado por nós.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estranho que o barco é fabricado por mais de 30 anos, e consagrado nos rios Paraguai e Paraná, locais de condições adversas. Tb é fabricado um modelo com console, mas não é a primeira vez que ouço esta queixa.

Pergunto, o barco em questão era 5 ou 6m.

 

Um com maior peso, como o de 6 metros deve sofrer menos isto, pelo peso, mas os 5 metros são mais perigosos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estranho que o barco é fabricado por mais de 30 anos, e consagrado nos rios Paraguai e Paraná, locais de condições adversas. Tb é fabricado um modelo com console, mas não é a primeira vez que ouço esta queixa.

Pergunto, o barco em questão era 5 ou 6m.

 

Lamana, boa tarde !

 

O barco era de 6 metros.

 

Por vocês, fiquei sabendo de que há queixas sobre esse tipo de bico. Senão tivesse ocorrido comigo, não imaginava.

 

Será que pode ter ocorrido algum problema na construção daquela embarcação em especifico ? Visualmente, ela parecia normal.

 

Sei que, pra mim, está fora de questão um dia adquirir embarcação com aquele tipo de bico.

 

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Depende muito, bico semi chato não e uma moda nem nada, e uma solução!

 

Muitas semi chato podem ser chamadas de ruins, pois realmente são ( a maioria parece na verdade um bico chat com um leve angulo formando pouco quilha ), o verdadeiro semi chato, acaba tendo grande performance em marolas também, não como um bico fino porém ótimo também, esse e o primeiro semi chato do Brasil, que vem sendo melhorado ao longo dos anos, para ter uma ideia, o Lago Serra da Mesa por exemplo, lugar de grandes marolas, o Flash e o modelo mais usado, modelos de 20 anos atrás aos mais novos, tem mais espaço e mais estabilidade parado, e sinceramente acho barcos bico fino ''horríveis visualmente'' aonde tem vantagem apenas em marolas... Não e minha opinião, mas sim a opinião de clientes em 25 anos, como a maior fábrica do centro-oeste, hoje bico fino, fazemos sobre encomenda, mas apenas se quiser mesmo....

 

Ai o Flash:

10645229_299302186935632_6078551999783271908437_299302250268959_27714312827433381620713_299302080268976_6327041262817891

 

achei até essa foto perdida no tempo, deve ser de 2010, do Flash

923545_223993957799789_649485191_n.jpg?o

 

 

Porém agora está sendo substituído por uma superior em marolas, pode não parecer, mas corta a água com mais suavidade mesmo não apresentando isto, são coisas interessantes, mas o Flash por exemplo, e basicamente um dos modelos mais copiados do Brasil, criado por nós.

João, boa noite!

Abro um parêntese neste tópico.

Aproveito a oportunidade para lhe propor algo. Um assunto que sempre debatemos aqui no fórum e que sempre gera grandes dúvidas e boas conversas é exatamente essa questão da performance das embarcações levando em consideração seu formato, tamanho, largura, pontal, peso, tipo de bico e por aí vai.

Vejo em seus posts que sempre destaca essa questão da inovação como forma de melhorar a performance das embarcações, novas formas, materiais, angulação, etc. Ao longo dos 25 anos da Calaça tenho certeza de que esse assunto sempre fez parte do seu dia dia.

Assim, seria interessante que pudesse criar um tópico onde pudesse dar seu ponto de vista sobre esse assunto.

Para um leigo no assunto, qual a influência dessas características na performance das embarcações? Podemos levar em consideração embarcações de pequeno porte, por exemplo, motores de 15 a 40 que, acredito eu, perfaz 95% dos pescadores que tem ou gostaria de ter uma embarcação. Deixemos de lado os motores maiores que, pela potência, acabam suprindo um peso maior, uma largura maior, etc.

Assim, acredito que com suas considerações podemos entender melhor esse assunto.

Quantas perguntas temos aqui no fórum do tipo:

Qual a embarcação que apresenta uma melhor rendimento com um Sea Pro por exemplo ? Ou, tal embarcação é apropriada para o motor tal?

Ou algo do tipo: o rendimento será melhor com um barco de 5 metros e boca de 1,50 ou um barco de 6 metros e boca de 1,40 ? Qual a influência da largura, do comprimento, do formato ?

A ideia e criar algo como o Astra fez, dando uma aula sobre reboques.

Tenho certeza de que será um assunto bastante comentado pelos amigos aqui do FTB.

Tudo isso, claro, se puder nos falar, visto que você tem um negócio e não sei se isso pode lhe prejudicar em algo.

O que me diz? O que o pessoal acha ?

Caso acredite não ser viável falar sobre isso, porque e algo técnico demais pra explicar com palavras, por favor, desconsidere a ideia do tópico.

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

João, boa noite!

Abro um parêntese neste tópico.

Aproveito a oportunidade para lhe propor algo. Um assunto que sempre debatemos aqui no fórum e que sempre gera grandes dúvidas e boas conversas é exatamente essa questão da performance das embarcações levando em consideração seu formato, tamanho, largura, pontal, peso, tipo de bico e por aí vai.

Vejo em seus posts que sempre destaca essa questão da inovação como forma de melhorar a performance das embarcações, novas formas, materiais, angulação, etc. Ao longo dos 25 anos da Calaça tenho certeza de que esse assunto sempre fez parte do seu dia dia.

Assim, seria interessante que pudesse criar um tópico onde pudesse dar seu ponto de vista sobre esse assunto.

Para um leigo no assunto, qual a influência dessas características na performance das embarcações? Podemos levar em consideração embarcações de pequeno porte, por exemplo, motores de 15 a 40 que, acredito eu, perfaz 95% dos pescadores que tem ou gostaria de ter uma embarcação. Deixemos de lado os motores maiores que, pela potência, acabam suprindo um peso maior, uma largura maior, etc.

Assim, acredito que com suas considerações podemos entender melhor esse assunto.

Quantas perguntas temos aqui no fórum do tipo:

Qual a embarcação que apresenta uma melhor rendimento com um Sea Pro por exemplo ? Ou, tal embarcação é apropriada para o motor tal?

Ou algo do tipo: o rendimento será melhor com um barco de 5 metros e boca de 1,50 ou um barco de 6 metros e boca de 1,40 ? Qual a influência da largura, do comprimento, do formato ?

A ideia e criar algo como o Astra fez, dando uma aula sobre reboques.

Tenho certeza de que será um assunto bastante comentado pelos amigos aqui do FTB.

Tudo isso, claro, se puder nos falar, visto que você tem um negócio e não sei se isso pode lhe prejudicar em algo.

O que me diz? O que o pessoal acha ?

Caso acredite não ser viável falar sobre isso, porque e algo técnico demais pra explicar com palavras, por favor, desconsidere a ideia do tópico.

Abraço.

 

E possível sim, mas as perguntas, e respostas tem que ser pensadas e repensadas, em pontos de vista diferentes e tudo mais, sobre a inovação gosto de falar realmente, aqui temos tudo para testar, temos uma represa dentro da empresa, além de outros recursos, e o mais importante criatividade.... A chefia aqui não e fraca não hehe... Entre alguns inventos, o bico semi chato, piso anti derrapente de alumínio , piso em EVA em barcos, e mais algumas coisas surgiram da Calaça para os barcos.

 

Caso queiramos elaborar alguns perguntas.... envie algumas ideias para min privado e vamos analisar e responder de pontos de vista diferentes para o maior entendimento.

 

Abç.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

tenho o modelo marujo 500 CLX (com console) e apesar de não estar com o motor correto instalado, já sai 5X pra testar com um motor sea pro de 25, pra ver se a embarcação ficaria legal com essa motorização. em um dos dias dos testes, encarei um vento NE pesado no rio que costumo sair, e muitas marolas altas. o trim estava no segundo estágio que é o que costumo usar com 2 a bordo. achei que estava com proa baixa, aumentei para o 3º furo e a lanchinha voou... quase saindo da água várias vezes.

já tive karib 410 com motor de 15 hp, e em determinadas epocas do ano é normal pegar muito vento NE nas lagoas da região. em uma saída, tive que mudar o rumo que estava tomando para nao ter risco de virar a embarcação. sempre encarando a marola de proa ou popa.

como sou acostumado a ir pro mar (com outro tipo de embarcação), o conselho que dou é: NUNCA navegue com a ondulação pegando a embarcação de través, sempre de poa ou popa.

guardadas as devidas proporções, façam buscar no youtube e verão que mesmo nos piores mares que existem, as embarcações se mantem integras quando "atacam" a ondulação de proa.

 

PS.: quando NETUNO não te quer na água, ouça o aviso e NÃO seja teimoso.

danca::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Barco estilo  squalus com bico estilo marujo?Ta meio estranho isso.

Uma das características dessas embarcações estilo Marujo é seu fundo,são bem largos,o Mandi mesmo tem 1,20 de fundo livre,da até pra deitar de atravessado no barco,coisa que deixa essas embarcações muito estáveis e seguras.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O melhor barco que já usei na minha vida (estilo alumínio/5 metros) chama-se Karib, não existe nada igual, pesquei muito tempo na enseada de Santos e hoje muito mais em lagos e nunca passei perrengue.

 

Barco mais largo e super seguro mesmo em condições adversas.Já tive Marujo também  porém só não empata com o Karib em função da largura (pelo menos o tive). Para quem não pode ter um Bass Boat estará muito bem servido.

 

(opinião de usuário)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O melhor barco que já usei na minha vida (estilo alumínio/5 metros) chama-se Karib, não existe nada igual, pesquei muito tempo na enseada de Santos e hoje muito mais em lagos e nunca passei perrengue.

 

Barco mais largo e super seguro mesmo em condições adversas.Já tive Marujo também  porém só não empata com o Karib em função da largura (pelo menos o tive). Para quem não pode ter um Bass Boat estará muito bem servido.

 

(opinião de usuário)

 

 

O Marujo, que antes tinha 1,30m de boca, agora tem 1,45m legal::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

boa tarde pessoal , pesco com um marujo 6 metros antigo  a 3 anos  e nao troco por nada ,nada mesmo, tinha nele um yamaha 40 2t , e agora fiz um upgrade colocando um 40 felt 4 tempos , so posso afirmar q tenho total confiança em navegar no tiete onde a represa tem 3 klm de uma margem a outra , o barco tem ótima navegabilidade eu comparo ele a um tanque de guerra !!! eu acho q o amigo ali em cima esta com um motor pequeno ,pois esse barco e bem pesado, e acontece isso mesmo , outra situação e ver se seu motor nao esta muito para baixo do casco ou para cima, pois depois de varios teste a melhor posição da altura do motor e alinhado com o fundo do casco , se tiver alguma duvida estou a disposição, att jean

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O colega Moisés, logo acima disse o que penso. Navego em grandes rios da Amazônia, como o Negro, Solimões e o Amazonas propriamente dito, e o "banzeiro", como aqui denominam as águas agitadas por ventos sazonais e tempestades de transição é o que não falta. Já naveguei sob essas condições até com canoa propelida por motor rabetinha, e o único modo de sair ileso é nunca dar o costado para a onda, em se tratando de barcos pequenos. Dizem que se conselho fosse bom não seria gratuito. Porem, é aconselhável que em ocasiões assim, independentemente do tipo de casco, "tire a mão" e navegue sem pressa, cortando as marolas de frente e se necessário for, cuide do rumo entre uma e outra. Assusta mas não dá zebra.

Abraço do Gilbertinho.      

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...