Ir para conteúdo

Líderes


Conteúdo Popular

Exibindo conteúdo com a maior reputação em 09-08-2018 em todas áreas

  1. 1 ponto
    Fabrício Biguá

    SANTA IZABEL DO RIO NEGRO

    Na verdade o que ocorreu nessa licitação foi o seguinte: - Uneiuxi = acima da placa, dentro da tribo, uma empresa que nunca esteve em SIRN ganhou a licitação, mas colocou a velha conhecida de guerra pra operar lá dentro, o que é proibido pelo edital. Vai dar rôlo, mas em nada influenciou a pesca por lá, já era TI. - Jurubaixi = o rio foi dividido em duas partes (boca para o meio, e do meio para a cabeceira)...Duas empresas ganharam e estarão operando nele. - Téa e Aiuanã = apesar de ser considerado "TI", não há comunidade ou povo morando em suas margens. Na verdade foi uma jogada esperta dos órgãos indigenistas para conseguirem arrecadar um trocado futuramente dos operadores. Essa questão da TI que vem ocorrendo no Brasil é muito desgastante. E por ser desgastante, os interessados, os pseudos índios, os caboclos e espertalhões de plantão, estão conseguindo êxito a cada dia. Pior, temos pessoas nossas, sim, pescadores esportivos conhecidos que estão trabalhando em prol deste avanço. São técnicos super capacitados que se venderam para as maracutaias lá de cima. Tem um caso que preciso repassar pra vcs. Estivemos na FUNAI aqui de Brasília para tratar da licitação na região de SIRN. Na reunião, que em princípio achávamos ser séria, foi exposto tudo o q estava ocorrendo lá pra cima, e que aqueles povos precisavam "aproveitar melhor suas terras e águas", que a lei tem evoluído, todo o certame foi lido, e por aí vai....mas um representante da FUNAI, biólogo, e ex-funcionário do Ministério da Pesca (acho q ex), em específico, disse a todos os operadores que, depois de enviarem as suas propostas, estes não poderiam entrar em contato com as tribos e forçar sua aceitação ou oferecer algum $$$ para não influenciar na licitação. Caso isso ocorresse, a empresa seria imediatamente excluída do processo. O cara e a conversa se mostrou super séria. Licitação feita, e foi aí q todos os operadores de Barcelos e SIRN se surpreenderam com a notícia de que uma empresa do Mato Grosso, ou do Pará, havia ganhado a licitação. Ninguém tinha sequer ouvido falar nesta empresa e, na reunião, não havia qualquer representante desta. Ao vasculhar informações sobre esta empresa no Facebook, não é que me deparo com fotos e mais fotos daquele "representante da FUNAI" pescando na operação deles?!?! O mesmo cara envolvido nos estudos, envolvido com o cara do IBAMA que fecha rios na cara dura, envolvido com a mesma empresa que fez de tudo para ganhar no Marié, e por aí vai. Ou seja, uma verdadeira quadrilha montada para tomar nossos rios. Turma...muitas empresas gastaram dinheiro acreditando no processo. Muitos saíram de outros Estados para esta reunião na FUNAI... Os caras fizeram um estudo de esforço de pesca durante 1 única semana no Uneiuxi. A água estava alta, ruim de peixe, usaram um ou dois barquinhos, fizeram um relatório de algo que precisaria de anos de estudo para ser sério. E preparem-se, eles estão ganhando bem $$$ para fazer o mesmo procedimento em outras áreas próximas a TI. Se tem rio bom de pesca, eles fazem estudos fajutos para justificar uma licitação de cartas marcadas. Já disse por aí...Um dia eu vou vê-los todos indiciados em presos. Um dia a casa deles vai cair, pode apostar. Mais uma denúncia foi feita...Eles acham q não vai dar nada, mas, no dia que der, será uma avalanche na cabeça deles. Espero mesmo, que a justiça e a vergonha leve tudo o q eles tem. Aposto q ele espalha por aí que isso é conversa de perdedor e blá-blá-blá...Mas o cara deveria ter vergonha de não se declarar, no mínimo, suspeito no processo. Imagine liderar uma equipe responsável por esta transição destas?!?! Estamos fudidos como povo e nação. Mas torço mesmo, para q os filhos destes FDP nunca consigam pescar um açu de verdade lá pra cima.
  2. 1 ponto
    Diogo Andreassa Borges

    Isca da moda! Existe isso?

    Blz. Compro sim. Mas só mês que vem...
  3. 1 ponto
    Jorel

    Isca da moda! Existe isso?

    Paga $200 mais o frete e é tudo sua vai sair uns $5 cada kkkkk
  4. 1 ponto
    Olá Mais um tema extremamente interessante e que cabe boas doses de achismos. Porém há estudos sérios sobre o campo de visão dos peixes. Assim com outros sentidos a visão do peixe não pode ser comparada à do ser humano, como regra geral, ainda que tenham semelhanças. Por exemplo o Marlim Listrado tem seu campo de visão focado nas cores Azul e Verde, logo ao pescar esta espécie ela atacará preferencialmente as iscas nestas cores. Mas não podemos esquecer que algumas espécies não cassam através dos olhos e sim do olfato bem como de outros sentidos. Enfim a cor da isca depende da espécie a ser pescada. Mas como regra as cores azuis são melhores para o mar. Outro fato relevante é que o Tucunaré, por exemplo, não ataca a presa somente para comer, assim a que se considerar seu momento de ataque, se foi para comer ou para espantar/matar a sua presa. E aqui está um dado interessante, muito poderão dizer que não tem como saber isso, mas tem sim, os pescadores mais experientes já presenciaram o momento do ataque em que o peixe está claramente espantando a isca... Penso que é neste momento que a cor pode ter menos relevância quanto ao ataque recebido, pois o peixe intencionava tirar o intruso (isca) de perto do seu ninho. Inúmeras situações podem ser relatadas por companheiros aqui do fórum... mas quanto ao campo de visão tem uma matéria loooonga, como deve ser um estudo sério, que envio no link abaixo. http://www.katembe.com.pt/visao_dos_peixes.pdf
×