Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Carlos ToaToa

Lei de Newton

Posts Recomendados

Companheiros do FTB

Como a cada ação temos uma reação igual e contrária, vamos dar mais um trabalhinho ao Fabrício, Xande e Kid. Os tres estão, educadamente, diabo:: :gorfei: convidados a convocar todos do FTB a se manifestarem na adesão de criação de COMISSÃO PARA TRATAR DE AÇÃO LEGAL NA REGULAMENTAÇÃO DA PESCA NA AMAZONIA E AFINS, NOMEANDO-SE UM GRUPO DE TRABALHO E FORMAÇÃO DE FUNDO ECONÔMICO (vamos meter a mão no bolso) para suporte de tudo que se fizer nescessário, contratar escritório, de preferência em SP, para conduzir o assunto juridicamente acionando, inclusive, o Min. Público Federal. Deverão, também, convidar outros foruns de pesca, operadores de barcos-hotéis, até donos de barquinhos regionais operando com pescadores esportivos, revistas e apresentadores de programas de Tv, enfim, ações que comprometam todos os envolvidos na pesca esportiva a participar inclusive com aporte financeiro. Está na hora de demonstrarmos a LEI DE NEWTON ou caveira::

:amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Adendo I

Deverão ser convocados a participar, também, todos os importadores de qualquer material de pesca, fabricantes nacionais independente do porte, lojistas, customizadores, oficinas de manutenção de material de pesca. Enfim, deveremos convocar todo o segmento com envolvimento direto ou indireto. Este comprometimento deverá ser compulsório pois, afinal, nós pescadores esportivos gastamos uma fábula de dinheiro com todos que tem intesse neste negócio que lhes rendem milhões de $

:amigo:

PS. NÃO TEM AQUELE QUE FEZ VOTO DE POBREZA

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se todos nos unirmos teremos continuidade e nossa atitude leverá aos resultados almejados. Temos, realmente, de iniciar agora antes que a canoa afunde.

Marlúcio, ao colocar este assunto no FTB, meus objetivos, certamente incluem inclusão social, desenvolvimento, renda, saúde e muito mais. Não vejo os povos amazônico como indígenas, mesticos ou mamelucos ou quaisquer outras formas de miscigenação, mas como cidadãos que merecem todo respeito e apoio parta que possam fazer up grade de suas vidas, que tenham acesso ao desenvolvimento sem perderem suas identidades, que possam frequentar escolas e alcançarem os mais altos níveis de educação como qualquer ser humano, que tenham assistência médica como todos nós, que tenham uma carteira de identidade e um CPF como todo cidadão brasileiro, que tenham direito mas, também obrigações. Tudo isto, o que é pouco, pode começar por aqui.

:amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns Carlos:

Como em outras tantas ocasiões, o mestre está certíssimo! Chega de choramingos, vamos cair em cima dos agentes públicos com interesses privados. Conte comigo e com a contribuição que possa dar.

Desde logo, vamos repassar o tópicos para nossos amigos que não são do FTB, convidando-os a aderir à causa comum.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Excelente iniciativa, se nao nos mobilizarmos para dar um jeito em nossos rios, daqui a pouco estaremos pescando somente em pesque e pague e olhe la.

Pode contar comigo.

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu que sou um apaixondo pelo tucunare açu, não poderia ficar de fora, estou dentro... joia:::

Parabens pela iniciativa.

Abs

Carlos Dini legal::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se todos nos unirmos teremos continuidade e nossa atitude leverá aos resultados almejados. Temos, realmente, de iniciar agora antes que a canoa afunde.

Marlúcio, ao colocar este assunto no FTB, meus objetivos, certamente incluem inclusão social, desenvolvimento, renda, saúde e muito mais. Não vejo os povos amazônico como indígenas, mesticos ou mamelucos ou quaisquer outras formas de miscigenação, mas como cidadãos que merecem todo respeito e apoio parta que possam fazer up grade de suas vidas, que tenham acesso ao desenvolvimento sem perderem suas identidades, que possam frequentar escolas e alcançarem os mais altos níveis de educação como qualquer ser humano, que tenham assistência médica como todos nós, que tenham uma carteira de identidade e um CPF como todo cidadão brasileiro, que tenham direito mas, também obrigações. Tudo isto, o que é pouco, pode começar por aqui.

:amigo:

Carlos, estou plenamente de acordo contigo!!! Somos todos brasileiros! Veja o meu caso, por exemplo: meus bisavós são italianos e espanhóis, por parte da minha mãe; portugueses e caboclos, por parte do meu pai. Essa é a história oficial. Pois outro dia fiz uma pequena cirurgia para remover uma pinta e, para minha total supresa, na cicatriz formou-se um quelóide. Para quem não sabe, isso é um indício forte que em algum lugar no passado da minha família ou sangue africano se misturou ao sangue europeu e indígena. Sou, portanto, um brasileiro legítimo! Descendente dos colonizadores, colonizados e escravos!!! Não temos como separar os povos aqui e qualquer tentativa nesse sentido é, no mínimo, ignorância!

Os brasileiros que vivem na Amazônia, sejam eles descendentes de quem for, são BRASILEIROS, como nós. Só que vivem em uma região extremamente pobre, abandonada e explorada de todas as formas. O turismo de pesca, a pesca esportiva, desportiva, por hobby ou qualquer outra denominação que pretenderem, é um grande alento apra eles, pois leva conhecimento e renda!

Por isso, creio que envolver somente o Ministério da Pesca em nossas tratativas é pouco! Temos que envolver, pelo menos: Turismo, Desenvolvimento (MDIC), Meio Ambiente, Integração Nacional, Esporte, Desenvolvimento Social...

Apoio integralmente! Contem comigo!

Gustavo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Carlos em São Paulo tem uma Federação de Pesca Esportiva, que começou e já faz parte das reuniões do Ministério da Pesca, e grandes lojas de São Paulo fazem parte da mesma, assim como muitos pescadores.

O Pessoal da administração é 100% pescador esportivo.

http://www.fepescasp.com.br/diretoria.asp

Ao invés de criarmos novos movimentos, deveríamos apoiar os existentes, ele se reunem semanalmente, o Rubinho que é um ícone da Pesca faz parte, assim como o Nelson Nakamura e outros.

Para participar tem um valor e esse valor é devolvido para o Pescador, quem sabe essa sua ideia não de frutos juntamente com eles.

Bete

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa tarde a todos !

Assim como citou nossa amiga Bete , foi criada no ano passado após um longo trabalho a Federação de Pesca Esportiva Turistica e Ambiental - SP com o apoio de grandes nomes da pesca e hoje com apoio da ANEPE. Segue abaixo um texto informativo sobre a Federação com um link de nosso site . Estamos a disposição para esclarecer duvidas e de braços abertos a receber novos amigos pescadores .

Abrs

Ivan Miraldo

Diretor de Promoção e eventos

FPE- SP

· Formação

Desde o segundo trimestre de 2010 um grupo de pescadores vinha se dedicando na criação da FEDERAÇÃO DE PESCA ESPORTIVA, TURISTICA E AMBIENTAL DE SÃO PAULO, um processo trabalhoso e demorado, mas muito gratificante. Conseguimos o apoio de muitas entidades, associações, e Pescadores Esportivos.

· 1º Reunião em Brasília

Com a mudança da responsabilidade da emissão das licenças de pesca que antes era competência do IBAMA, e passou a ser do Ministério da Pesca e Aquicultura, o Governo Federal sentiu a necessidade de ouvir o setor. A Federação de Pesca Esportiva de São Paulo foi convidada juntos com outros representantes da Pesca Amadora de todo o País para uma reunião em Brasília.

· 1º Encontro Nacional da Pesca Amadora

Neste grandioso encontro a FPE-SP foi como delegado, e ajudou na criação do texto base para ser usado como referência nas políticas publicas relacionadas à Pesca Amadora.

· Lançamento da FPE-SP

Em 27/10/2010 realizamos na Assembléia Legislativa de São Paulo um encontro entre Pescadores Esportivos, o Ministério da Pesca e Aquicultura e a Superintendente Federal de Pesca, para um breve esclarecimento dos rumos tomados pelo Governo Federal em prol da pesca amadora.

Nesta reunião foi oficialmente lançada a FEDERAÇÃO DE PESCA ESPORTIVA, TURISTICA E AMBIENTAL DE SÃO PAULO.

Pudemos neste encontro reunir os Pescadores Esportivos para sanar suas dúvidas e cobrar por políticas mais efetivas para o setor. Tivemos ainda a presença do nosso amigo e parceiro Rubens de Almeida Prado o “Rubinho”, que nos prestigiou e ainda ajudou a fortalecer nossos pedidos ao MPA.

· Coletiva com o Ministro

Em 03/11/2010 fomos convidados a participar da BioFach América Latina e ExpoSustentat 2010, e mais uma vez tivemos a oportunidade de nos reunir com o Sr. Ministro da Pesca e Aquicultura Altemir Gregolin, no evento onde palavra principal foi “Sustentabilidade”, e para o nosso setor a produção de pescados era o assunto principal.

· Reunião do CONAPE

Estivemos em Itajai-SC para a última reunião de 2010 do CONAPE (Conselho Nacional de Aquicultura e Pesca) para realizar um balanço dos trabalhos do Ministério ao longo deste ano e encaminhar as demandas e planejamento para 2011.

Tivemos a oportunidade de conhecer a cadeia produtiva da pesca e aquicultura de Itajaí e região, que formam o maior pólo de produção de pescado do país. Subimos o rio Itajaí Açu e visitamos diversas empresas ligadas a pesca, como fábrica de gelo, beneficiamento de pescado (Sardinha e Atum em lata), posto de abastecimento de diesel subsidiado, base da Marinha do Brasil, estaleiro municipal de Navegantes que presta serviços gratuitos a comunidade de pescadores artesanais, entre outros.

Visitamos a UNIVALE (Universidade do Vale do Itajaí) e fomos conhecer o projeto da Cooperativa de Maricultores do município de Penha que cria e benefecia o marisco com a assistência da universidade.

Fomos conhecer também algumas colônias de pescadores artesanais da região.

· Acqua Pesca Brasil

Aconteceu junto a reunião do CONAPE a 1º feira internacional de pesca “Acqua Pesca Brasil”, que contou coma presença do Ministro Altemir Gregolin, o Governador de Santa Catarina Leonel Pavan, prefeitos, deputados além de representantes da Noruega, Chile, Espanha, China.

· Melhores do ano:

Nosso trabalho começou a gerar frutos, e tivemos a honra de ser homenageados pelo nosso amigo e parceiro Jair Rigotti, recebedo o prêmio “MELHORES DO ANO 2010”.

Dentro de algumas semanas começaremos a afiliar pescadores e associações, para juntos lutarmos em prol da Pesca Esportiva, para que enfim ela seja olhada com todo o respeito que nosso esporte merece.

Acesse http://www.fepescasp.com.br e saiba mais sobre a A FEDERAÇÃO DE PESCA ESPORTIVA, TURISTICA E AMBIENTAL DE SÃO PAULO.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Querida Beth e Grande Ivan Miraldo

Obrigado pelas considerações. Entretanto, prioritariamente e de carater urgente é a pesca na região amazônica, compreendendo todos rios, afluentes e lagos do sistema Rio Negro/Solimões e, ao nos posicionarmos firmemente, para que todos possam usufruir presevando não apenas a ictiofauna mas, também, o ecosistema e criarmos condições às populações ribeirinhas de desfrutarem amplamente de um processo de desenvolvimento sustentado, sem se sentirem humilhados por suas origens como se fossem de segunda categoria. Queremos nisto saúde, educação, moradia, trabalho a toda essa gente, qualquer sua origem. Uma Federação de pescadores e afins no momento não seria o objetivo em pauta. Os tópicos postado no FTB tem mostrado o posicionamendo da nossa maioria. Espero que vcs continuem colaborando em prol de nossos objetivos palmas::

:amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro Carlos,

Dizes: "Kruel infelizmente, ainda, não vi seu importante posicionamento no referido, pois vc, mui certamente, tem todos os predicados para ser o grande condutor de nossas revindicações. Não podemos ver esta reunião citada sem nossa presença, acompanhada de grupo de advogados com amplos poderes para, se necessário, impretar mandados, liminares, acionar o Min. Público Federal, enfim questionar tudo de errado e corrigir, dessa forma, esta bagunça, com jogo de interesses de uns poucos em detrimento de muitos."

Neste caso específico de RR, penso que o Fabio Sanchez e o Rodrigo Manoel que estarão na reunião em Manaus poderão conduzir o interesse de todos tranquilamente.

Todas as informações que eles precisam já estão aqui no site e basta um requerimento ao Min. Publico Federal (são os procuradores do povo e fiscais da lei) para que compareçam a tal reunião do dia 15, ouçam o que está ocorrendo e tomem as providências cabíveis.

Toda a ajuda que eles possam precisar podem contar comigo atarvés do e-mail: jckruel@bol.com.br que estarei a disposição para colaborar no que for possível. Creio que nesta reunião tudo será esclarecido e as pendencias serão resolvidas numa boa... Sequer acredito que se faça necessário acionar o Poder Judiciário, pois a FEMACT, a estas alturas sabe que haverá consequências.

Me preocupa muito mais a situação do Rio Negro, pois se nada for feito as redes irão "detonar" os açus de 2 dígitos e causar enorme estrago no estoque pesqueiro. Creio que é sobre isso que devemos avançar.

Por outro lado, já te expliquei que minha colaboração é sem ônus, apenas quando e se necessário a minha presença, não poderei arcar com as despesas, aí incluídas todas as cervejinhas que irei tomar (rs).

Tua idéia é boa, mas de difícil execuçao dado que irás ver que o comprometimento da classe dos pescadores sempre é pífio. Não sei se lembras por ocasião da nossa luta com a GOL (transporte das varas) , que a APEGO teve um papel importante, o Ezequiel (com a ajuda de muitos) levou um tempâo para conseguir míseras 1000 assinaturas num abaixo assinado...

A idéia de fazer um grupo de trabalho permanente (com os próprios advogados aqui do site) é ótima e essa sim tem possibilidade de vingar. Como sabes, se a coisa evoluir para a propositura de alguma ação (para proteger o Rio Negro) até sei peticionar, mas não sou advogado e não poderei assinar. No caso, vamos precisar de toda a contribuição de quem sabe mais do que eu.

Isso pode ser muito simples, uma vez que podemos acionar o MPA e o Ministério do Meio Ambiente aí mesmo em BSB seja através de uma Ação Civil Pública, seja por Ação Popular ou até o pouco usado mandado de injunção (que pode ser eficaz neste caso). O importante é fazer as coisas começarem a acontecer e conquistarmos o respeito merecido, via Poder Judiciário.

abs

kruel

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

" Coletiva com o Ministro

Em 03/11/2010 fomos convidados a participar da BioFach América Latina e ExpoSustentat 2010, e mais uma vez tivemos a oportunidade de nos reunir com o Sr. Ministro da Pesca e Aquicultura Altemir Gregolin, no evento onde palavra principal foi “Sustentabilidade”, e para o nosso setor a produção de pescados era o assunto principal. "

Opa amigão!

Eu também estive em uma reunião do MPA, mas me recuso a aceitar este setor aí como meu... O MEU setor é o do peixe VIVO, e, "pescado" significa peixe morto...

Como já postei por aqui, o MPA está preocupado em botar peixe no prato... e não incentivar receitas de turismo com pesca...

O que mais me impressiona é todos os animais silvestres estão abrigados pela lei, até cobras e jacarés... que bicho será o tal do PEIXE?! Um fora da lei? Um excluído? Um exterminado do futuro?

Qualquer ação que vise incluir o peixe no rol dos animais protegidos pode contar comigo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O que mais me impressiona é todos os animais silvestres estão abrigados pela lei, até cobras e jacarés... que bicho será o tal do PEIXE?! Um fora da lei? Um excluído? Um exterminado do futuro?

Qualquer ação que vise incluir o peixe no rol dos animais protegidos pode contar comigo.

Não poderia ter feito colocação melhor... Falou e disse Eloy!!! palmas:: palmas:: palmas::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

" Coletiva com o Ministro

Em 03/11/2010 fomos convidados a participar da BioFach América Latina e ExpoSustentat 2010, e mais uma vez tivemos a oportunidade de nos reunir com o Sr. Ministro da Pesca e Aquicultura Altemir Gregolin, no evento onde palavra principal foi “Sustentabilidade”, e para o nosso setor a produção de pescados era o assunto principal. "

Opa amigão!

Eu também estive em uma reunião do MPA, mas me recuso a aceitar este setor aí como meu... O MEU setor é o do peixe VIVO, e, "pescado" significa peixe morto...

Como já postei por aqui, o MPA está preocupado em botar peixe no prato... e não incentivar receitas de turismo com pesca...

O que mais me impressiona é todos os animais silvestres estão abrigados pela lei, até cobras e jacarés... que bicho será o tal do PEIXE?! Um fora da lei? Um excluído? Um exterminado do futuro?

Qualquer ação que vise incluir o peixe no rol dos animais protegidos pode contar comigo.

Eloy penso exatamente o mesmo,aqui no Brasil falou em peixe é morto no prato e ninguém vê o declícino do nossos peixes e seu habitat,acho um vexame pra nossas autoridades sair do Brasil pra pescar no Uruguai/Argentina/Panamá e etc,peixe tem que ser igual a frango e boi,criar pra comer!!! da natureza não dá mais!!!!,abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A idéia de se fazer alguma coisa, mobilizar a classe, é uma iniciativa elogiável e necessária. No entanto, depois de mais de tres décadas trabalhando com comunidades, implantando programas, projetos etc..., uma lição aprendi: Por mais nobres, necessárias e vantajosas que as idéias da turma de "Cá" tenham, não surtirão nenhum efeito, não haverá nenhum resultado se a turma de "Lá" também não estiver engajada no projeto. O que quero dizer é que qualquer mudança só trará resultados se contar com a participação efetiva(como atores também e não como figurantes) das comunidades envolvidas, ou seja a população da região.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

" Coletiva com o Ministro

Em 03/11/2010 fomos convidados a participar da BioFach América Latina e ExpoSustentat 2010, e mais uma vez tivemos a oportunidade de nos reunir com o Sr. Ministro da Pesca e Aquicultura Altemir Gregolin, no evento onde palavra principal foi “Sustentabilidade”, e para o nosso setor a produção de pescados era o assunto principal. "

Opa amigão!

Eu também estive em uma reunião do MPA, mas me recuso a aceitar este setor aí como meu... O MEU setor é o do peixe VIVO, e, "pescado" significa peixe morto...

Como já postei por aqui, o MPA está preocupado em botar peixe no prato... e não incentivar receitas de turismo com pesca...

O que mais me impressiona é todos os animais silvestres estão abrigados pela lei, até cobras e jacarés... que bicho será o tal do PEIXE?! Um fora da lei? Um excluído? Um exterminado do futuro?

Qualquer ação que vise incluir o peixe no rol dos animais protegidos pode contar comigo.

Eloy boa tarde !

Concordo muito com oque disse e o MPA estava apenas preocupado em peixe visto como alimento sendo que um dos principais fatores disso acontecer se devia ao nosso setor da Pesca Eportiva ate pouco tempo atrás não ser organizado e sem projetos trazendo beneficios ao turismo da Pesca . Com as criações das Federações de Pesca Esportiva Estaduais formadas por pessoas sérias , não dependentes da pesca e não visando um fim lucrativo eu creio , batalho e espero que em pouco tempo o MPA vai ter preocupações com o peixe visto como alimento sendo esse somente vindo de criações e muito preocupado tambem com o peixe vivo que pode trazer receitas tão altas para a região quanto a pesca comercial .

Abrs

Ivan Miraldo

Diretor de Promoção e Eventos

FPE- SP

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Companheiros do FTB

Como a cada ação temos uma reação igual e contrária, vamos dar mais um trabalhinho ao Fabrício, Xande e Kid. Os tres estão, educadamente, diabo:: :gorfei: convidados a convocar todos do FTB a se manifestarem na adesão de criação de COMISSÃO PARA TRATAR DE AÇÃO LEGAL NA REGULAMENTAÇÃO DA PESCA NA AMAZONIA E AFINS, NOMEANDO-SE UM GRUPO DE TRABALHO E FORMAÇÃO DE FUNDO ECONÔMICO (vamos meter a mão no bolso) para suporte de tudo que se fizer nescessário, contratar escritório, de preferência em SP, para conduzir o assunto juridicamente acionando, inclusive, o Min. Público Federal. Deverão, também, convidar outros foruns de pesca, operadores de barcos-hotéis, até donos de barquinhos regionais operando com pescadores esportivos, revistas e apresentadores de programas de Tv, enfim, ações que comprometam todos os envolvidos na pesca esportiva a participar inclusive com aporte financeiro. Está na hora de demonstrarmos a LEI DE NEWTON ou caveira::

:amigo:

Pessoal:

Muito interessante o grande número de adesões e manifestações de simpatia à proposta do Carlos ToaToa.

Mas o que se requer é rapidamente organizar um grupo que se disponha a examinar o assunto, preparando indicações para análise jurídica da questão, e FORMAR UM FUNDO FINANCEIRO. Vamos nos coçar, afinal, apenas neste amado Fórum somos milhares. É hora de botar a mão no bolso.

Se o co-irmão Kruel tiver a bondade (e a possibilidade, é claro) de assumir a coordenação e abertura da conta corrente respectiva, dede logo contribuo com R$ 100,00 para dar início e andamento à lista de adesão.

Chega de retória, vamos aos fatos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigo Maurício,

aí é que está o X da questão, infelizmente essa idéia de arrecadar fundos para ações judiciais é utópica, no Brasil ninguém (com exceção de uma pequeníssima minoria, como no seu caso) mete a mão no bolso para esse tipo de coisa. O pescador brasileiro gasta milhares de reais em material e em pescarias, mas não gasta um centavo para se organizar e entrar com esse tipo de ação. Vejam o pequeníssimo apoio para os abaixo-assinados virtuais em favor da preservação dos peixes e pesqueiros. Outra coisa, um grande escritório de advocacia de SP (eu tenho conhecimento da área, pq trabalhei, antes de entrar para o setor publico, em escritório de grande porte) cobraria, para entrar com uma ação desse porte, uns R$ 30.000 ,00 a 40.000,00 adiantados, mais uma manutençao mensal de uns R$ 1.000,00, com mais valores ao final, em caso de êxito, além da contratação de um escritório local (Manaus, se for o caso) para acompanhar os processo como correspondente, por mais uns R$ 1.000,00 ao mês, isso tudo por baixo, dependendo no nível do escritório os valores podem ainda subir em muito.

Vejam a despesa que isso geraria e imaginem ssó e em todos os fóruns de pesca do brasil, juntos, se conseguiria juntar essa grana...

Agora, acionar o MPF qualquer cidadão pode, basta fazer uma representação ao órgão regional do MPF de AM, sem contratação de advogados, até pq algum advogado do fórum poderia redigir o texto da representação, a partir dos dados e informações fornecidos pelos colegas.

O MPF é o órgão com legitimidade constitucional para propor esse tipo de ação, na qual estão em jogo interesses difusos e coletivos, além de possuir em seus quadros profissionais de alta capacidade profissional, tendo atuação em todos os pontos do país.

Abs. ::tudo::

[quote="Maurício Furtado"

Pessoal]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sr. João Luis Luzardo

Minhas acertivas no tópico foram no sentido único de união de todos os pescadores esportivos, amantes da natureza, de sua preservação e de suas populações ribeirinhas e, fundalmentalmente, amantes da região amazônia, para que se mobilizem em busca de soluções eficazes. Ter-me manifestado, por minha visão, de que se crie um fundo para suporte financeiro foi com a observação lógica de que ninguém deve trabalhar de graça e a necessidade de suporte jurídico por um escritório de reputação inquestionável seria da maior valia. Lamento que o Sr. não acredite no poder de aglutinação de nós pescadores, por mais humildes que venhamos a ser, por menos poderosos economicamente que sejamos, por menos capazes de opinar por matérias que desconhecemos e, daí, necessitarmos de, no presente caso, alguém com a capacidade de penetrar nos meandros das leis. O Sr. cita que no FTB temos muitos advogados que poderiam abraçar a causa, citando sua própria experiência: -"um grande escritório de advocacia de SP (eu tenho conhecimento da área, pq trabalhei, antes de entrar para o setor publico, em escritório de grande porte) cobraria, para entrar com uma ação desse porte, uns R$ 30.000 ,00 a 40.000,00 adiantados, mais uma manutençao mensal de uns R$ 1.000,00, com mais valores ao final, em caso de êxito, além da contratação de um escritório local (Manaus, se for o caso) para acompanhar os processo como correspondente, por mais uns R$ 1.000,00 ao mês, isso tudo por baixo, dependendo no nível do escritório os valores podem ainda subir em muito.

Vejam a despesa que isso geraria e imaginem ssó e em todos os fóruns de pesca do brasil, juntos, se conseguiria juntar essa grana...

Agora, acionar o MPF qualquer cidadão pode, basta fazer uma representação ao órgão regional do MPF de AM, sem contratação de advogados, até pq algum advogado do fórum poderia redigir o texto da representação, a partir dos dados e informações fornecidos pelos colegas.

Então façamos o seguinte:

- se o Sr. confirmar suas acertivas, seja por todos nós aclamado como o peticionário dessa demanda, proporcionando a todos nós não versados em matéria jurídica a oprtunidade de sua mui valiosa colaboração em favor do preservacionismo ambiental da Amazônia, da vida das comunidades miseráveis que vivem das migalhas de alguns aproveitadores.

- que o Sr. como o cidadão culto e experiente acione, então, o Ministério Público e ofereça sua prestimosa colaboração e sabedoria.

- que o Sr. fazendo tudo isto se mostrará muito maior com seu próprio conhecimento que procura aparentar.

Att. diabo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...