Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Schmidt

Porque você faz uma vara Custom ?

O que vem em 1º lugar na hora de encomendar uma vara Custom?  

51 votos

  1. 1. O que vem em 1º lugar na hora de encomendar uma vara Custom?

    • Componentes Top de Linha
      13
    • Beleza e riqueza de detalhes do Chevron, Cabo, desenhos, etc...
      7
    • Peso da Vara
      8
    • Meu estilo de pesca
      15
    • Apenas ter uma vara com meu nome
      1
    • N.D.A(Detalhe no Post).
      8


Posts Recomendados

Turma,

Diante da evolução do excelente post do Marco (Custom by Marco) sobre o peso dos componentes usados para se fazer uma boa vara de pesca, viewtopic.php?f=72&t=14773&p=159018#p159018 , surgiu uma questão interessante e a tive a idéia de saber o que a turma pensa em primeiro lugar na hora de encomendar uma vara custom.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Penso que duas situações levam o pescador a ter uma vara custon;

1- Vc elabora em sua mente uma vara com tal blank, tamanho, potência, ação, n. e material de passadores, cabo com formato e estilo e pq não um acabamento de seu gosto com nome e tudo, é um prazer a parte.

2-Vc tem uma vara de estoque, gosta dela, mas algum detalhe incomoda, então manda ao custon.

Permita-me um ex. pessoal

1- Estou sonhando com um blanc Lamiglas, fast............................. love::

2-Tenho uma Fenwick que gostava da ação e peso, mas o cabo não me era confortavel e o reel seat não transmitia confiança, foi p o custon e ficou ótima.

Gostei do tópico :bompost:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Votei em N.D.A..

Pois para a primeira coisa que pensei quando fui mandar fazer minha CBM era em "Equilibrio".

Eu queria ter uma vara que "casasse" 100% com minha Core 51mg7 e foi assim que ela ficou.. perfeita..

Claro que ter tudo TOP seria ótimo.. mas meu bolso não permite... Vara TOP tem preço TOP e pronto. E eu AINDA não estou disposto a pagar por isso.

Aproveitei que seria uma Custom e dei uma "embelezada" nela, chevron, cabo bi partido, sem front grip.... ficou filet.. para mim ficou ótima.

Tem muita vara de mercado ai que é leve mas cansa nos arremessos, não sei explicar o porque só sei que é complicado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Votei nos componentes TOP, pois eles são que vão conferir eficiência à vara, mas, para mim, lado a lado com a eficiência vem a beleza e riqueza de detalhes do Chevron, cabo, desenhos, etc..., além da grande importãncia do peso, que não pode ser excessivo, acho que a única opção que não pesa para mim seria a de sinmplesmente ter o nome escrito no blank, isso é o de menos.

Seria mais ou menos assim:

componentes TOP 40%

beleza 30%

peso 30%

Abs. ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pra ajustar os detalhes de balanceamento ideal de uma vara já existente às suas necessidades pessoais e/ou criar uma vara com equilíbrio e características ideais que vocês não consegue encontrar em nenhum modelo de série.

Ou seja, pra ajuste da sintonia fina, em relação as suas experiências e necessidades. joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

a dificuldade de encontrar no mercado um conjunto pronto com todas as opções citadas me lavaram até o CBM.

a negociação foi: quero para X tipo de peixe, com libragem Y, com Z ação, para W iscas, vou montar numa carreta K e assim por diante. O principal, equilibrado o conjunto, com tamanho que nao encontrava no mercado (5'8'') e um cabo com comprimento compativel ao meu braço... enfim, aquilo que queria e com as orientaçoes dos rods... no fim valeu cada centavo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigos acho que quando nós mandamos customizar uma vara é para que possamos reunir um conjunto de qualidades........desde o tipo de pesca que iremos praticar...... até a ergonomia do conjunto...... que é adaptado ao pescador que irá pescar com esta vara....... é como digo a vara custom é feita sob medida para seu possuidor.....da maneira que mais nós agrada........ seja....nos acabamentos.....tamanho de cabo......tipo de cabo..... passadores e muito mais coisas e tals.......

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Entendo que quanto mais exigente o pescador se torna ( consigo mesmo ), maior passa ser sua demanda em personalizar aspectos que lhe tragam prazer e conforto naquilo que usufruem !

Da mesma forma que se customizam varas de pesca, também se fazem "criações" com iscas e outros acessórios pessoais ( camisas, bonés, bolsas, "toalhinhas", e por aí vai... )

As varas ( objeto em questão ) são a busca permanente de todo pescador em fazer com que o equilíbrio do conjunto seja transferido a extensão do próprio braço, e por conseguinte, se torne algo muito próximo de sua própria essência ! Não é a toa que os pescadores de fly vêem a pescaria de forma diferenciada dos que a praticam de outra forma, nem por isso menos esportiva !

arrow:: Vara customizada é um processo em espiral que nos faz ficar cada vez mais exigentes na busca de algo próximo a uma perfeição desejada, e que jamais será atingida, pois sempre haverá novidades, e dificilmente estaremos satisfeitos com o que temos...

A "compulsão" de pescadores com material customizado é algo presente e permanente... ( observem e verão que não estou exagerando ) !

arrow:: Não digo que isso seja bom ou ruim, mas que existe !

arrow:: Cada um sabe "onde o sapato aperta o pé"...

arrow:: Em tempo - claro que tenho varas customizadas ( CBM ) que não troco, não empresto e fazem parte do meu arsenal pessoal ! :gorfei:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Um ponto que não citado, o prazer do processo em si.

Eu que moro no mato, tenho que me contentar em fazer pelo tel, mas falar com os Marbele já é uma festa. Tb qd vou ao Luiz Santinelli em Rio Preto encomendar varas de piapara, passo a tarde ouvindo suas boas estórias. Uma das boas coisas da vida :amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estilo de pesca.

No meu caso não preciso mais que 18cm de cabo + o reelseat para a empunhadura, parte mais rígida do conjunto. Daí o restante do branc fica para os trabalhos que exigem flexibilidade. p. ex. o arremesso que é favorecido quando a parte flex é mais longa.

São raras as varas de 25lb com cabo 18. Daí recorri às customizadas.

Devido ao alto custo é natural que se exija um pouco mais do produto.

Em ordem prioritária:

a) Funcionalidade;

b) Peso;

c) Acabamento.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estilo de pesca.

No meu caso não preciso mais que 18cm de cabo + o reelseat para a empunhadura, parte mais rígida do conjunto. Daí o restante do branc fica para os trabalhos que exigem flexibilidade. p. ex. o arremesso que é favorecido quando a parte flex é mais longa.

São raras as varas de 25lb com cabo 18. Daí recorri às customizadas.

Devido ao alto custo é natural que se exija um pouco mais do produto.Em ordem prioritária:

a) Funcionalidade;

b) Peso;

c) Acabamento.

Eloy, alto custo é a nova vara do momento com dois pedaços de hepalon, um Reel seat que é chamado de mínimo, quatro peças em alumínio, passadores que nem existe no catálogo da Fuji e nem vem timbrado na pata do passador o nome FUJI, feitas sabe lá onde e custar R$600 reais.

Alto custo, é uma que dizem ter 20-40lbs que nem especificação vem escrito e sabe lá o que é, com dois pedaços de cortiça de péssima qualidade, um Reel Seat que solta na mão e se não me engano os passadores são oxido de alumínio, winding checks de plásticos custando de 400 à 500,00 reais e fora muitas outras que estão no mercado. Enfim sem nada para justificar o preço cobrado.

Eloy acho que com os componentes (JP e EUA) e muitos outros detalhes que uso eu e customizadores sérios, acredito que comparado a muitas varas que estão chegando ao mercado atualmente é um custo até que em conta.

Obs.: dessas que citei e muitas outras que tenho remontado os altos custos estão nessas e não em uma custom, pois quando eu dou opinião e conselhos em uma vara do cliente e não acerto na sugestão refaço todo o serviço sem custo até no frete, pois o erro foi meu. Mas quando o pescador já tem opinião formada, ai sim gera um custo somente no frete, pois os clientes para mim acabam tornando-se meus amigos e procuro nunca decepcioná-los, o que não acontece em varas em serie, comprou errado acabou! O pescador vai falar com quem sobre o cabo, sobre o peso, sobre o passador, sobre a ação? Pois quando comprou na loja testou e viu tudo e garanto que as fabricas chinesas estão pouco preocupadas, pois já venderam centenas de milhares pelo mundo, e é só modificar no próximo lote, e continuam vendendo normalmente, o que não é o caso das custom.

Marcão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Schmidt,

Votei NDA. Fui para as custom para buscar melhor qualidade (componentes TOP), menor peso e uma vara que se adaptasse ao meu estilo, mas principalmente por não encontrar varas prontas com as especificações que eu gostaria.

Eu gosto de varas 6' ou 6'2", sem foregrip e no mercado brasileiro tem muuuuuuita vara 5'6" 25 lbs. Às vezes, achamos varas 6'6" e até 7' (americanas), mas não tem no tamanho intermediário. Além disso, as varas TOP (Megabass, top da Fenwick, top da Daiwa, top Shimano, top St Croix...) chegam muito caras (acima de R$ 1.500,00). Aí acaba saindo mais barato fazer uma vara custom TOP que comprar um vara pronta TOP.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu já mandei fazer varas custom por 3 motivos:

1° Quando eu acreditava que sabia pescar, criei algumas montagens baseadas em varas top de linha, mas quando postas em prática, essas varas se mostraram em desempenho inferiores às originais, vendi essas varas;

2° Em reformas de cabo e substituição de passadores, tb resolvi dar uma modificada no projeto original e transformar a vara em uma "custom", até ficaram razoáveis, porém nada que se compare a uma original, vendi essas varas;

3° Para colocação de material top de linha, com o aparecimento de novos acessórios da Fuji, Justace, Alpha Tackle, etc, a substituição de componentes antigos virou uma febre, tenho hoje uma Shimano Catana (das vermelhas) com o Renato da Badejo substituir os passadores ainda originais por Fuji Titânio e uma Plaway 5635-360 (de praia), para colocação de termo-retrátil no cabo, reel seat Daiwa (modelo novo) e Kit Fuji Low Rider, ainda não fui buscar as varas, então não posso dar meu parecer...

Já pensei em várias hipóteses para a customização de vara, durante uns 20 anos que conheço o Tadeu e o Marcão, já me passaram mil coisas sobre o assunto pela cabeça, mas hoje acredito que a customização de uma vara é feita por satisfação pessoal. Eu ainda não fiquei satisfeito com nenhuma vara customizada, mesmo sabendo que pequenas imperfeições decorrentes da produção em série e pequenos detalhes de economia de material (passadores, reel seat, cabo, etc) são eliminados no processo de customização por um bom profissional.

A grande desvantagem de customizar uma vara é o arrependimento, esse vc não pode se dar ao luxo de ter, pois se vc não gostar da vara e quiser vendê-la, não receberá em troca 50% do que gastou ! Sei disso pq já vendi G-Loomis a preço de MS e já vi coisas piores...

A vara customizada só tem valor para seu próprio dono.

abs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O que percebi das minhas varas custom é que além delas ficaram do tamanho, ação, quantidade de passadores, tamanho do cabo(e jeito) como eu gosto, são muito mais equilibradas que estas de linhas de montagem.

Digo isso porque tenho varsa top como megabass, top fenwick, top intergreen, G-loomis, star rods... dentre outras, e elas não tem o mesmo equilibrio que as minhas custom.

Quando digo equilibrio, quero dizer que são melhores de arremesso, as vezes tem o mesmo peso destas de linha de montagem mas aparentam ser mais leves, e trabalham melhor (com mais facilidade) as iscas para as quais foram montadas para trabalhar.

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem...eu tinha umas varinhas que apreciava e elas precisavam de alguns reparos...mandei para o Marcão, que foi me orientando a respeito do que de melhor poderia ser feito por cada uma delas...resultado...ficaram ótimas...me adaptei bem demais com elas, e percebi a diferença que faz a possibilidade de se "direcionar" o equipamento ao seu estilo e tipo de pescaria. Um amigo meu experimentou duas delas destinadas a trabalhar as grandes hélices e comprou as duas...e nem se importou com meu nome gravado nelas... rindo2:: ...resultado...mais uma saindo do forno do Marcão, desta vez incluindo blank escolhido por ele. Bem...o que pode ser melhor que escolher 100% do material que se vai utilizar em seu passatempo favorito? joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Penso que duas situações levam o pescador a ter uma vara custon;

1- Vc elabora em sua mente uma vara com tal blank, tamanho, potência, ação, n. e material de passadores, cabo com formato e estilo e pq não um acabamento de seu gosto com nome e tudo, é um prazer a parte.

2-Vc tem uma vara de estoque, gosta dela, mas algum detalhe incomoda, então manda ao custon.

Permita-me um ex. pessoal

1- Estou sonhando com um blanc Lamiglas, fast............................. love::

2-Tenho uma Fenwick que gostava da ação e peso, mas o cabo não me era confortavel e o reel seat não transmitia confiança, foi p o custon e ficou ótima.

Gostei do tópico :bompost:

Acho que é por ai mesmo. No meu caso, nas varas de fabricadas em série sempre encontro um detalhe que não me agrada, que vai desde o tamanho do cabo, tamanho da vara, acabamento, ação do blank e etc.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Opa Marcão!

Voltamos a falar em Fuscas e Ferraris, só que mesclados com Gordinis?

Já em outras oportunidades discutimos o custo e o preço de itens constantes da base e do topo da pirâmide.

Então vou tentar esclarecer como vejo o binômio Custo & Preço.

Economicamente falando, o custo é composto de: matéria básica + mão de obra.

O preço é mais abrangente, além da matéria prima e da mão de obra, incorpora um novo fator que é o lucro.

A matéria prima, que pode ser terra, plástico, ouro, etc. é um fator mensurável (tem preço de mercado pré definido), não se compra ouro a preço de plástico.

A mão de obra sofre influências das mais variadas, exemplo: técnica e arte. Na produção industrial ela é configurada por um salário. No ramo da engenharia, o maqueteiro (fazedor de maquetes) era um profissional muito bem remunerado, hoje a tecnologia já produz uma impressora 3D que usa amido de cereais para fazer, com rapidez e perfeição, maquete de tudo. Xilogravura, com tecnologia eletrônica, chegou ao ponto de produzir esculturas. Porém, o meio metro de tela mais o meio litro de tinta que compõem o “Mona Lisa” continua cotado a milhares de dólares, graças à arte contida na MÃO DE OBRA.

O lucro é definido pelos interesses do produtor e do mercado. Quando é impingido de forma desarrazoada, dizemos, no popular, que estamos sendo roubados. Quem vende, não está necessariamente “roubando”, apenas acrescentou mais um item no custo, o apreço. Gostou tanto da obra que tomou-lhe apreço. Daí só vende por um big preço.

Então, amigo Marcão, o combinado não é caro, é justo. Mas pode, perfeitamente, ter um alto custo.

Quando sai disto gera atrito entre o cliente e o fornecedor. Gera a concorrência desleal a que você se refere. Dá margens a interpretações errôneas. Pedidos de reparação. Etc...

Quando falo em alto custo e olho a minha CBM, acho que ela custou caro, mas teve um preço justo, pois é composta de boa matéria prima e boa mão de obra. Apresenta um nível de arte que tem sido admirada por quem a vê e tem sensibilidade para as artes. Caso ela tivesse chegado às minhas mãos cheia dos ching-lings eu me sentiria lesado, pois seria caríssima. Caso tivesse chegado com passadores de ouro, eu a acharia baratíssima, mas isto também estaria fora do combinado.

Quanto à poluição, de se vender gato por lebre, somos rodados o bastante para saber que isso contamina todos os nichos mercadológicos. Em qualquer seguimento existe fabricante e/ou comerciante que, em busca do lucro, procura evidenciar o adágio: Chapéu de otário é marreta.

E como não existe nada que não possa ser feito um pouco pior e mais barato, fizeram o Gordini. Porém quem compra coisas de baixo custo sabe que não está comprando os eternos diamantes ou Ferraris.

Quem quer galgar um nível melhor, segundo os interesses acima expressos pelos participantes, recorre a um produto fora de série em busca das qualidades que lhe traga satisfação.

Lendo as respostas colocadas pelos amigos, e sendo novato na área, busco me espelhar em testemunhos experientes, como é o prestado pelo Hiroshi, talvez eu evolua e minha próxima CBM contemple novas exigências, mas por ora, ainda permanecem a mesmas.

Lamento estarmos poluindo o Post do Schmidt, que certamente é fonte de consulta para muitos.

Abraços e até mais...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Eloy entendi perfeitamente sua posição sobre a questão do alto custo, e não acredito que estamos poluindo o post, acredito que esta dentro do contexto.

Daria um livro se eu fosse aqui escrever o que já vi e escutei em 18 anos sobre varas custom versos varas feitas em série.

Quanto ao comentário de nosso amigo Hiroshi, ele colocou todos os montadores no mesmo patamar, o que acho injusto por que já tive trabalhos em minhas mãos de todos os montadores deste Brasil, dos antigos e atuais e sei diferenciar um bom trabalho de Rod Building, com um trabalho mediano, jamais dizer com isso que a CBM não esta sujeita a imperfeições, mas jamais a imperfeições primarias como ainda vejo com frequencia, e por isso e outras nós construtores de varas personalizadas e não montadores de cabos e passadores ainda enfrentamos barreiras em nosso trabalho no Brasil, pois as desconfianças são muito grandes e com razão pois como em todo segmento existem todos os tipos de profissionais.

Quanto a venda de uma custom (personalizada) você não conseguir o preço justo! o que dizer dos preços conseguidos de uma scorpion, Mega Bass, G-Loomis, Shaula, By Ito, Daiko, etc. e até mesmo de uma Ferrari,um Porche,BMW, uma Chopper, etc. após sair da loja.

Quanto aos Gordinis até que os achava muito legal e se você os citou posso estar redondamente enganado, mas... Garanto que teve o seu gordinizinho seila::

:gorfei:

Obs: volto a falar: não estamos poluindo o post, muito pelo contrario, esta servindo para muitas opiniões pessoais o que é valido, o que gostaria imensamente é que outros Custom profissionais e até os Hobbystas viessem aqui expor suas opiniões.

Eloy tá valendo!

Marcão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×