Ir para conteúdo
Marcel Werner

Passo-a-passo para planejar pescaria amazônica

Posts Recomendados

Ao planejar uma pescaria na Amazônia, há muito mais a ser feito do que a escolha da operação de pesca e a compra das passagens aéreas. Resolvi fazer esse passo-a-passo para que todos que vierem procurar essas informações no fórum possam se orientar. Será um texto longo, mas não dá para economizar em conhecimento.

 

Onde ir?

 

Sim, o primeiro passo é decidir sobre a operação de pesca. A primeira grande dificuldade é conseguir descobrir quais operações são idôneas e confiáveis. O melhor indicativo, na minha opinião, é saber o histórico recente. Relatos de pessoas que foram na última temporada (tá no plural para você procurar mais de 1 referência, não se acomode), programas de pesca que foram gravados há pouco tempo, etc. Desconsidere tudo que faz estardalhaço, ou que é pago, ou ainda comentários pautados em "essa operação é do meu amigo gente boa fulano", afinal de contas, é um negócio, a amizade poderá acontecer se o negócio entre pescador e operador der certo.

 

A segunda coisa importante é não ter pium no local. O operador não pode mentir sobre isso, porque você vai descobrir. Nunca vá a um local que tenha pium. Eu já fui, e não volto nem pago. Não acredite na história de passar loção cremosa, óleo de árvore, repelentes potentes, tudo isso só vai temperar você pro pium devorar. Pium é inaceitável, mas isso é só minha opinião.

 

Por fim, um terceiro fator, e esse é muito importante, mas poucos se dão conta: quem é o pescador ou guia profissional que está PRESENTE nessa operação, dando a vida para que você pegue peixes? Pode parecer algo supérfluo, mas há consequências aqui. Quando tem alguém que, para sobreviver, depende de você pegar peixes, o esforço é completamente diferente. Precisa ter alguém com essa responsabilidade. A operação tende a evoluir, as pescarias tenderão a melhorar a cada vez e os serviços adicionais (todo o conforto da estrutura, a comida maravilhosa do Chef de cozinha, os refinamentos) serão apenas um cenário que valoriza a sua PESCARIA, e não o contrário. Meu grande amigo @Kid M que me desculpe, mas discordo totalmente da frase "peixe é consequência". O peixe é o motivo da pescaria. O cenário do serviço é consequência de um cuidado a mais, mas pegar o peixe é o principal. Nesse contexto de operação, então, nem se fala, aqui que o resto é consequência MESMO! Vejo muitas desculpas sobre como a natureza não propiciou uma boa pescaria, mas bons pescadores/orientadores/guias conseguem contornar a situação e salvar a pescaria em grande parte das vezes que a natureza "não coopera"(ela não é obrigada). Buscar soluções para problemas que o cliente não tem experiência para resolver é, para mim, obrigação da operação.

 

Passagens para Manaus

 

As passagens para Manaus são compradas pelo cliente, não estão inclusas no pacote porque cada cliente vem de um local diferente. Sim, é possível que algum operador ofereça essa comodidade, mas é mais prático e rápido que o próprio pescador o faça - não demora nem 5 minutos no celular.

 

Devem ser compradas com antecedência, isso é óbvio. A atitude mais precavida é chegar a Manaus um dia antes da partida para a pescaria. Chega a ser fundamental no caso das operações que fretam um voo da capital para o local de pesca - mas não se aplica, necessariamente, às pescarias perto de Manaus (Maçarico, Juma etc), pois o transfer acontece diretamente do aeroporto para a pousada (durante o dia, à noite não). A volta também deve considerar a hora de chegada do fretado em Manaus, com a ressalva de que podem acontecer muitas e muitas horas de atraso. O ideal - que raramente pode ser aplicado - seria guardar um dia de folga, ficando mais um dia hospedado em Manaus. Fica a critério - e risco - de cada um. O operador pode e deve ser muito claro quanto a isto. Recomendo aqui um mínimo de 4 horas entre a previsão de chegada em Manaus e o horário do check-in do próximo voo.

 

Hotéis em Manaus

 

Quase sempre necessários, estão disponíveis para todos os bolsos e gostos. Mesmo um Hostel poderá te satisfazer, dependendo do seu perfil. Se o seu pacote de pesca não inclui hotel em Manaus, faça como eu, use o site Booking, prestando atenção nas notas dos hotéis, elas são muito importantes, mas só são bons indicativos quando tem mais de 100 avaliações. 

 

Licenças e taxas de pesca

 

Eu não gosto das licenças e você também não. Mas vamos pagar todas! A consequência de não pagarmos é ficarmos sujeitos a aborrecimentos. O fiscal pode fazer o que ele bem entender, por mais errado que ele esteja, as consequências do erro dele sempre serão zero. A licença federal é válida em todo o território nacional, mas o Amazonas resolveu que vai cobrar e pronto, então tire a licença do Ipaam também. O preço das licenças é o valor que você paga para não ser considerado criminoso, mesmo que não tenha cometido crime nenhum. 

 

E aqui vai uma dica valiosa: frequentemente, os sistemas do governo estão com problemas de funcionamento. Até a parte da cobrança, opera tudo bem e eles recebem o dinheiro. A parte final, que só interessa ao pescador, essa não tem muita importância , daí estão quase sempre sem funcionar. Ocorre que o fiscal só aceita o comprovante se tiver menos de 30 dias, o que faz sentido nenhum, mas é suficiente para você ter problemas. Saiba usar a regra do jogo: tire sua licença faltando 30 dias para o término da sua pescaria.

 

Equipamentos de pesca

 

Eis um dos maiores custos de uma pescaria amazônica, tanto que resolvi incluir a tralha completa em meus pacotes. Eu abordei este assunto de forma mais detalhada e orientada em outro tópico: 

 

Treinamento de pesca

 

Este item pode ser surpreender. Mas porque você iria pescar sem saber o básico? Ou ainda, porque você gastaria preciosas - e caras! -  horas de pesca na Amazônia apenas aprendendo a arremessar, lidar com tralha pesada, trabalhar aquelas iscas grandes? Pense: se você pudesse comprar um pacote de 15 minutos andando em um carro de F1, você acharia legal ter que ficar fechando aquela roupa complicada sozinho, entrar no carro com o volante na mão e descobrir sozinho como encaixa, onde está cada comando, como o câmbio, a marcha, o sistema de comunicação... com os 15 minutos contando? olha lá se você vai conseguir terminar uma volta antes do seu tempo estourar. Você precisa aprender o básico, antes de entrar num F1, mesmo que já saiba dirigir um carro normal. É a mesma relação entre pescar tucunarés na Amazônia e fora dela. Eu me ocupo de ensinar os meus clientes - e os de outras operações - técnicas de arremesso, trabalhos de iscas amazônicas e mais um monte de dicas, pessoalmente! Claro que não dá para encontrar todos, mas sempre que possível, coloco no meu roteiro de viagens aqueles destinos onde estão concentrados meus cliente e vou lá. Já introduzo o conhecimento para a pescaria no Amazonas e, se possível, também contribuo tecnicamente para um melhor aproveitamento da pescaria do cotidiano do meu cliente.

 

E aqui posso dar um exemplo do que fiz este ano, em que viajei muito pouco, infelizmente. Pude pescar em São Paulo os pequenos tucunarés amarelos de Igaratá com meu cliente Vitor. Em apenas um dia, pude demonstrar a eficiência dos anzóis Inline frente às garatéias (proibidas no Vazzoleri Camp), contribuí com técnicas de arremessos, trabalhos de isca, posturas. Também reservamos um pequeno período para um primeiro contato do Vitor com o material amazônico. Tenho certeza que ele está mais preparado para iniciar a pescaria já aproveitando cada ponto.

 

IMG_5959.PNG

 

Meus clientes e amigos baianos também puderam ter esse suporte presencial, antes da pescaria. E todos que quiserem, podem, mesmo que pesquem na Amazônia em outras operações. Eu quero que todos façam boas pescarias. Quando outra operação falha em proporcionar um boa pescaria, o cliente sai com uma impressão ruim da Amazônia, e não do operador como deveria. E isso me prejudica, indiretamente. Imagina os comentários de "Amazônia não é lá essas coisas", "fui para a Amazônia e não passei de 3 quilos", isso desestimula muita gente e eu perco negócios que preciso para sobreviver. Então, tudo que eu puder contribuir para que a Amazônia seja melhor aproveitada (enquanto ainda existe), farei.

 

E quem oferece tudo isso no pacote?

 

Eu, é claro. "Meu tópico, meu jabá", como bem diagnosticou o Fabrício.

 

Nos meus pacote para 2020 estão inclusos hotel e transfers em Manaus, hidroavião, todas as licenças e taxas, equipamentos de pesca, tudinho. All inclusive mesmo! Só se paga o que perder ou quebrar, e as ligações particulares via telefone satelital.

 

A ideia é que o meu cliente possa fechar o pacote, comprar a passagem e ficar livre. Vai se ocupar apenas de arrumar uma mochila ou mala de mão com as roupas de pesca e pertences pessoais. Tudo isso por 9.000, duvido achar preço melhor.

 

Mas o conhecimento está aí, à disposição de todos, inclusive a possibilidade de me contratar para suprir essas carências em outras operações.

 

Forte abraço a todos e bom proveito.

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Marcel Werner Tem algum tópico que você fala a respeito dessa troca da garateia pelo anzol ? O que mais pode dizer a respeito disso ( eficiência, preservação do peixe e etc )?

 

Vídeo adicionado pela Moderação em resposta a pergunta:

 

 

Editado por Fabrício Biguá
Vídeo adicionado pela Moderação em resposta a pergunta

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcel....mais um tópico show de bola, que demandou tempo e muito ensinamento para ser construído. Show. palmas::

 

Concordo com tudo o q disseste. Farei apenas algumas observações, não para contestar, mas para "agitar" as ideias....rsrs

 

- Sobre o peixe ser consequência:

Entendo o q disse. Claro q vamos atrás de peixe, maasss, e se ele não sair, independente do esforço de todos (q é UMAobrigação)?!?!

Não há o q se fazer a não ser tratar bem os turistas e manter a pescaria alegre. Ocorre q o q não falta é pescador chato (estou sendo generalista, é claro), mas pescadores que gastaram, em alguns casos um dinheiro q vai fazer falta (ou não), e tentam de todas as formas contaminar os demais. Começa a chorar que deveriam ter escolhido outra operação, em outro mês, em outro rio, em outro planeta.

Então, não estou contestando você ou o @Kid M, afinal, "Tostines vende mais porque é fresquinho, ou é fresquinho porque vende mais???"

Nunca saberemos a resposta. 

 

- Sobre "treinar" seus clientes:

Puts, é um diferencial único, em concordo em 100% com iniciativa e as suas intenções. Mas agora vem a pergunta, até quando você conseguirá fazer isso?!?! Imagine uma operação que comporte 30 pescadores por semana durante 5 meses?!?! São 600 pescadores...rsrs...como você vai treinar tudo isso?!?! Como fará este atendimento personalizado?!?! Você só faz isso pq ainda é pequeno. Espero q você seja gigante 🙏 (e nem sei se é isso q você quer), mas quanto maior for o seu negócio, mais problemas você encontrará.

Por mais q você faça vídeos explicativos ensinando cada um deles (o q seria fantástico e teoricamente daria o "mesmo" resultado final), mas temos ainda a figura daquele pescador reclamão e q varia de grupo para grupo. Darei só um exemplo deste cara aqui pra baixo:

Numa semana entra um pescador que diz o seguinte:

"- Puts, todos os dias os guias nos levaram para comer fora do barco (na praia). Aposto que é para economizar comida ou combustível do gerador".

Mas na outra semana entra outro pescador que já diz:

"- Puts, todos os dias comemos no barco, se fosse para eu comer dentro de restaurante eu ficaria em Manaus ou em casa".

🤪

Mesmo com regras claras, temos a figura daquele q não lê nada das regras, ou finge não le-las, só para reclamar.

 

- Sobre ter um "líder" na pescaria:

Excelente dica. Confiar naquele mais experiente é sinal humildade e inteligência. Já passei 40 dias por ano com grupos na AM. Queria adquirir ensinamentos e era um taradinho em pescar mesmo...rsrs...Queria conhecer todos os rios e lagos do médio Rio Negro. Cheguei a ser responsável por 13 grupos de pesca em um único ano em SIRN. :choquei:  Muita responsabilidade sobre meus ombros, muita visibilidade entre os amigos, muita "notoriedade" que não faço a mínima questão de ter.  Gosto sim, de ver todos os meus amigos com um peixe gigante na ponta da linha....mas sabe o que aconteceu?!?! Comecei a não pegar mais peixes grandes. Todos sempre preocupados se eu iria subir ou descer o rio. Se subisse na frente, era para pegar lagos virgens, se subisse atrás, era pq sabia de algum lago top que deixei para trás e não disse pra turma.🤦‍♂️

Comecei a ser odiado pelos "midiáticos" ou ser confundido como sendo um deles. O que antes era um dos maiores prazeres que tinha, acabou se tornando uma chatice pra mim.  

Hj vou para a AM uma única vez por ano, com 15 grandes e verdadeiros amigos de pesca.  Tudo o q posso fazer eu faço para q a pescaria seja a melhor de nossas vidas. Todos já são experientes e tb são líderes no grupo. Todos fazem de tudo para deixar a pescaria divertida, mesmo que caia neve na AM. 

Iria tb outra semana com amigos desconhecidos, claro, pois nestes 15 anos, não encontrei meia dúzia de insuportáveis...Mas tb estou tendo problemas em conseguir o tempo q tinha antes para pescar.

São 6 anos sem montar grupos aleatórios. 

Claro q durante os 10 anos montando grupo, tive a felicidade de conhecer centenas de pessoas incríveis e que até hj somos grandes amigos. Mas me dedico a agradar primeiro aquelas boas pessoas. Hj em dia não suporto muito críticas infundas. Já mando logo o babaca para a concorrência ou mando ele TNC. 🤭

Humildemente falando, tenho duas virtudes que considero fundamentais. A de não precisar da pesca para sobreviver, e a de não fazer a mínima questão de ser midiático. :gorfei:

 

Hj no Brasil temos um enorme grupo de pessoas que "adoram ser enganadas". E o q não faltam são pescadores neste grupo. Poucos são os que valorizam o tipo de trabalho prestado por você. Quer um exemplo prático?!?! Lá vai..rsrs..

Esta semana (ago/19) um amigo voltou de Barcelos. Pescou 3h de voadeira acima do Repartimento no Alegria. Nunca pegou tanta chuva na vida. Tempo horrível e repiquete forte no rio.

O q mais tenho visto são operadores, grupos e pescadores, se preparando pra ir pra lá daqui 10 dias como se fossem pescar com rio no ponto certo. 🤦‍♂️ 

Se começar a abaixar agora (o q não vai acontecer), pode esperar 30 dias aí para o rio ficar na caixa.

 

E você acha q vou criar tópico aqui no fórum para falar disso?!?! Vou nada, cansei de dar força para os midiáticos, aos sabidões, aos que nasceram do FTB mas hoje não perdem a chance de falar mal dele. Vamos deixar que cada um siga com a sua vida, acertando e errando como a grande maioria de nós sempre o fez.

 

Descobri, assim como você, que falar a verdade é fundamental nas relações, doa a quem doer, chore quem chorar, e que se lasque o mundo. Claro q não estou falando daquele babaca que fala a verdade nua e crua, a todo tempo e a toda hora, ao ponto de machucar desnecessariamente o próximo.

Talvez seja por isso q você ainda é "pequeno" comercialmente falando....mas pra mim, é um grande pescador e uma grande pessoa. Não vamos ficar ricos nunca, mas vamos morrer felizes e com amigos verdadeiros chorando pq perderam um cachaceiro q fará falta...:gorfei:

 

É isso...

Sei q o tópico não tinha esta "pegada" down dos meus comentários mas, como ele será muito acessado por novatos, é bom eles saberem onde estarão metendo os pés neste tipo de pescaria, e a reconhecer os baba-ovos parciais, ou os midiáticos que estão atrás de uma boquinha para fazer mais uma foto bonita no Insta ou no zap...rsrs

 

Temos ainda um conjunto de dicas muito top q fala como ter sucesso (dentro do possível) nas pescarias do tucunaré açu, até pq, os assuntos se mesclam com outros.

arrow:: Tucunaré Amazônico - Como obter sucesso - AQUI -

arrow:: [Resenha] Como tirar o tucunaré do igapó - AQUI -

arrow:: Tucunaré - sabia todos o recordes mundiais - AQUI -

arrow:: 10 Dicas de Ouro para se capturar o tucunaré amazônico - AQUI -

arrow:: Homologar recorde mundial na IGFA. Aprenda AQUI o passo-a-passo.

arrow:: Planilha: Tralha amazônica mínima - AQUI -

 

BOA SORTE A TODOS. joia:::

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcel, 

Parabéns pelo tópico! com certeza servirá para tirar muitas dúvidas de quem vai pela primeira vez, mas que também servirá para reflexão.

 

No meu caso como ja fui algumas vezes para Amazonia, ja tenho o material de pesca e toda vez dou mais uma reforçadinha. (mas a questão dos custo de transporte do tubo é de se pensar, se mais operações assim como a sua, empreste ou até alugue material de qualidade, com certeza eu seria um cliente potencial ao serviço). 

 

Além disso vários amigos que me procuram para conhecer a Amazônia, me questionam quando ao material, se lá tem para alugar e o que levar.

Nas ultimas pescarias para lá, sempre tem pessoas que não querem gastar muito com material, seja porque não pretende voltar (muitos dizem isso, mas após a primeira pescaria, geralmente bichinho pica e a idéia muda) ou simplesmente porque não tem idéia que se precisar de algo na Amazônia não tem para onde recorrer senão outros pescadores do grupo. 

 

Com certeza um serviço como esse é  diferencial das demais operações, pois a cada dia surgem novas operações e diferenciais como esse realmente seleciona.

Admiro seu trabalho e a forma que trata a pesca esportiva, você tem uma cabeça inovadora, sempre pensando em formas de fazer a mesma coisa com formas diferentes, assim com certeza sempre prestará um serviço melhor.

 

Aqui vou abrir parênteses, aproveitando a deixa de outro tópico que está rolando no forúm, onde o @Fabrício Biguá comenta um pouco sobre o mercado de Bass Boat.

É importante todo pescador saber que o mercado da pesca é um mercado amador, quando digo isso, não estou menosprezando e dizendo que o nível de serviço é ruim, mas a maioria das empresas e prestadores de serviço nesse meio são pequenas empresa que nascem geralmente de pescadores que gostam de pescar e se arriscam em empreender no meio, muitos no inicio fazem isso para ter recursos e pescar mais, quando outros fazem para sobreviver.

Como todo mercado amador é normal que se encontre por todos lado empresas que não estão aptas a prestar aquele serviço que se espera, por vários motivos, como falta de conhecimento ou recursos mesmo do empresário.

Ao mesmo tempo o pescador está o tempo todo tentando economizar (todos nós estamos sempre fazendo isso, até porque nosso dinheirinho é suado) seja para fazer mais pescarias ou seja para ganhar um "troco"mesmo, quem aqui não foi no paraguai para comprar material de pesca porque é mais barato.

E isso se estende na compra de um barco, no momento de procurar uma operação na amazonia onde custa "x" reais mais barato que a operação "Y"e em todos os elos desse mercado.

 

E porque estou dizendo isso?? porque vejo o tempo todo as pessoas reclamando, dizendo que a pesca esta se tornando isso, ou está se tornando aquilo, que fulano pede para pousada X dar uma pescaria, em troca de video no youtube, que ciclano só gosta da carretilha Y porque é patrocinado pela marca.

Vejo muito mimimi de pessoas que só ficam pregando o pau no mercado de pesca esportiva (que vem crescendo exponencialmente), mas que não fazem nada para que o negocio prospere.

 

Ninguém é obrigado a isso, porém é sabido que todo dia o esporte tem novos adeptos, tenho vários amigos que nunca pescaram e nos últimos tempos me procuram dizendo que andam estressados e queriam algo para ocupar a mente, essas pessoas entram sem informação e buscam aprender com quem já pesca há anos. Porém raras as pessoas como voçê que dão a cara a tapa e encara o negócio como deve ser.

Devemos fazer isso pensando sempre pensando que vamos ajudar o próximo a fazer uma pescaria melhor, a ter uma experiencia que seja impar pra ele.

 

Eu penso que devemos fazer assim como fazemos com nosso filhos, sempre procuramos mostra o lado bom da vida, independente de todos problemas que sabemos que existe, mas sempre mostrar a eles como a vida é boa!

 

Desculpa o desabafo, mas todo dia vejo pessoas em foruns reclamando, nas rodas de conversa falando mal da pescaria do outro, mal da marca do ciclano e que a operação X é uma merda porque o piloteiro não colocou ele na cara do peixe.

 

Continue mostrando o lado bom da pescaria!

 

Foi assim que meu pai me ensinou... e ele nem se quer imagina o tamanho disso tudo, ele viveu a vida inteira pescando ao redor da minha cidade e graças a Deus esse ano vou leva-lo a conhecer o paraíso (a amazônia).

 

Menos mimimi e mais pescaria!

te desejo sucesso! 

  

 

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Show de bola! quando fui pela primeira vez à Amazônia, pensei na questão do amigo de estar em uma F1. paga caro para cacete para ficar perdendo tempo com ajuste de hélice, balanço das iscas... o q fiz foi o seguinte, fui em uma lago aqui na minha cidade e já testei tudo! Helice, zara, qual vara trabalhou melhor, etc. tudo isso para ganhar tempo na hora que estiver na amazonia... digo que me ajudou mto!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 17/08/2019 em 17:24, Marcel Werner disse:

Meu grande amigo @Kid M que me desculpe, mas discordo totalmente da frase "peixe é consequência". O peixe é o motivo da pescaria.

Grande Marcel, de fato um grande amigo que tenho !

Temos uma forma diferente de ver (ou "degustar") um mesmo propósito, sem que isso possa significar discordância !

A idade decorrida faz com que nós, os mais próximos da "melhor idade", tenham ambições diferenciadas daqueles que buscam na adrenalina das capturas as razões de praticar a pesca esportiva. Não se trata de maior ou menor exigência, mas tão somente um enfoque do que seja importante no estágio de vida em que nos encontramos. 

Seu tópico está absolutamente sensacional e inteiramente coerente com aquilo que apresenta como ideia e foco ! Não me refiro "à venda de serviços", mas de uma generosa troca de informações de alguém mais experimentado em vários estágios de pesca amadora esportiva e agora profissional ! Trata-se de uma proposta diferente e diferenciada do que se encontra comumente nos operadores e seus pacotes de pesca. Vai ter público pronto para "abraçar essa ideia" mesmo que para muitos de nós mesmo concordando com os exagerados (e irracionais) investimentos feitos em tralhas de pesca, tem nessas ações uma forma de desenvolver um "hobby" ao colecionar esses equipamentos, iscas, linhas, e tido mais que fascina os olhos consumistas de muitos de nós que pesca mais virtualmente do que fisicamente...

Estou retornando de uma experiência no rio Sucunduri (Victor Vilanova) onde pretendo registrar num tópico aqui no FTB algumas considerações do que por lá encontramos nessa nossa 29ª pescaria fora de Salvador/Ba. Não descarto retornar a abordagem de alguns dos pontos de vista que externou nesse (repito) excelente tópico postado. Parabéns 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 17/08/2019 em 20:40, Guilherme Liotti disse:

@Marcel Werner Tem algum tópico que você fala a respeito dessa troca da garateia pelo anzol ? O que mais pode dizer a respeito disso ( eficiência, preservação do peixe e etc )?

 

Vídeo adicionado pela Moderação em resposta a pergunta:

 

 

Já postei um tópico sobre o assunto, amigo @Guilherme Liotti

 

@Fabrício Biguá Que vídeo horrível, ensinando tudo errado! 

 

Não pode usar duas argolas, vai perder a maioria das fisgadas. O anzol fica solto rebolando em 360 graus, dificilmente fisga o peixe.

 

O anzol que ele usou é para colheres e spinners, onde deve ficar virado com a ponta para cima nesses dois tipos de isca. Tá escrito e desenhado na embalagem e ele não leu. kkkkkkkk E esses anzóis são muito menos reforçados.

 

O anzol para plugs é single também, mas é INLINE, ele tem o olho em linha com o plano formado entre a haste e a ponta do anzol, justamente para que se utilize uma argola só.

 

Só se usa dois anzóis virados para trás em enroscos extremos, como em arremessos por cima de canabrava (aquela vegetação que forma tipo uns tubinhos na superfície), nas galhadas de mangue é fundamental para a correnteza não encaixar sua isca numa raiz, coisas assim. Vegetação folhosa (tipo capim) quase não gruda em anzol inline, já em garatéia a folha forma um tufo quase que de imediato.

 

Um anzol para frente e outro para trás tem a intenção de acertar um dos canivetes, então é a forma mais usada. Há situações que podem exigir também os dois para frente, então não tem certo e errado, temos possibilidades de adaptar a cada situação, mas o mais comum é o da barriga virado pra frente e o de trás virado para cima.

 

Esse vídeo é um show de horrores. kkkkkk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 18/08/2019 em 13:25, Fabrício Biguá disse:

Marcel....mais um tópico show de bola, que demandou tempo e muito ensinamento para ser construído. Show. palmas::

 

Concordo com tudo o q disseste. Farei apenas algumas observações, não para contestar, mas para "agitar" as ideias....rsrs

 

- Sobre o peixe ser consequência:

Entendo o q disse. Claro q vamos atrás de peixe, maasss, e se ele não sair, independente do esforço de todos (q é UMAobrigação)?!?!

Não há o q se fazer a não ser tratar bem os turistas e manter a pescaria alegre. Ocorre q o q não falta é pescador chato (estou sendo generalista, é claro), mas pescadores que gastaram, em alguns casos um dinheiro q vai fazer falta (ou não), e tentam de todas as formas contaminar os demais. Começa a chorar que deveriam ter escolhido outra operação, em outro mês, em outro rio, em outro planeta.

Então, não estou contestando você ou o @Kid M, afinal, "Tostines vende mais porque é fresquinho, ou é fresquinho porque vende mais???"

Nunca saberemos a resposta. 

 

- Sobre "treinar" seus clientes:

Puts, é um diferencial único, em concordo em 100% com iniciativa e as suas intenções. Mas agora vem a pergunta, até quando você conseguirá fazer isso?!?! Imagine uma operação que comporte 30 pescadores por semana durante 5 meses?!?! São 600 pescadores...rsrs...como você vai treinar tudo isso?!?! Como fará este atendimento personalizado?!?! Você só faz isso pq ainda é pequeno. Espero q você seja gigante 🙏 (e nem sei se é isso q você quer), mas quanto maior for o seu negócio, mais problemas você encontrará.

Por mais q você faça vídeos explicativos ensinando cada um deles (o q seria fantástico e teoricamente daria o "mesmo" resultado final), mas temos ainda a figura daquele pescador reclamão e q varia de grupo para grupo. Darei só um exemplo deste cara aqui pra baixo:

Numa semana entra um pescador que diz o seguinte:

"- Puts, todos os dias os guias nos levaram para comer fora do barco (na praia). Aposto que é para economizar comida ou combustível do gerador".

Mas na outra semana entra outro pescador que já diz:

"- Puts, todos os dias comemos no barco, se fosse para eu comer dentro de restaurante eu ficaria em Manaus ou em casa".

🤪

Mesmo com regras claras, temos a figura daquele q não lê nada das regras, ou finge não le-las, só para reclamar.

 

- Sobre ter um "líder" na pescaria:

Excelente dica. Confiar naquele mais experiente é sinal humildade e inteligência. Já passei 40 dias por ano com grupos na AM. Queria adquirir ensinamentos e era um taradinho em pescar mesmo...rsrs...Queria conhecer todos os rios e lagos do médio Rio Negro. Cheguei a ser responsável por 13 grupos de pesca em um único ano em SIRN. :choquei:  Muita responsabilidade sobre meus ombros, muita visibilidade entre os amigos, muita "notoriedade" que não faço a mínima questão de ter.  Gosto sim, de ver todos os meus amigos com um peixe gigante na ponta da linha....mas sabe o que aconteceu?!?! Comecei a não pegar mais peixes grandes. Todos sempre preocupados se eu iria subir ou descer o rio. Se subisse na frente, era para pegar lagos virgens, se subisse atrás, era pq sabia de algum lago top que deixei para trás e não disse pra turma.🤦‍♂️

Comecei a ser odiado pelos "midiáticos" ou ser confundido como sendo um deles. O que antes era um dos maiores prazeres que tinha, acabou se tornando uma chatice pra mim.  

Hj vou para a AM uma única vez por ano, com 15 grandes e verdadeiros amigos de pesca.  Tudo o q posso fazer eu faço para q a pescaria seja a melhor de nossas vidas. Todos já são experientes e tb são líderes no grupo. Todos fazem de tudo para deixar a pescaria divertida, mesmo que caia neve na AM. 

Iria tb outra semana com amigos desconhecidos, claro, pois nestes 15 anos, não encontrei meia dúzia de insuportáveis...Mas tb estou tendo problemas em conseguir o tempo q tinha antes para pescar.

São 6 anos sem montar grupos aleatórios. 

Claro q durante os 10 anos montando grupo, tive a felicidade de conhecer centenas de pessoas incríveis e que até hj somos grandes amigos. Mas me dedico a agradar primeiro aquelas boas pessoas. Hj em dia não suporto muito críticas infundas. Já mando logo o babaca para a concorrência ou mando ele TNC. 🤭

Humildemente falando, tenho duas virtudes que considero fundamentais. A de não precisar da pesca para sobreviver, e a de não fazer a mínima questão de ser midiático. :gorfei:

 

Hj no Brasil temos um enorme grupo de pessoas que "adoram ser enganadas". E o q não faltam são pescadores neste grupo. Poucos são os que valorizam o tipo de trabalho prestado por você. Quer um exemplo prático?!?! Lá vai..rsrs..

Esta semana (ago/19) um amigo voltou de Barcelos. Pescou 3h de voadeira acima do Repartimento no Alegria. Nunca pegou tanta chuva na vida. Tempo horrível e repiquete forte no rio.

O q mais tenho visto são operadores, grupos e pescadores, se preparando pra ir pra lá daqui 10 dias como se fossem pescar com rio no ponto certo. 🤦‍♂️ 

Se começar a abaixar agora (o q não vai acontecer), pode esperar 30 dias aí para o rio ficar na caixa.

 

E você acha q vou criar tópico aqui no fórum para falar disso?!?! Vou nada, cansei de dar força para os midiáticos, aos sabidões, aos que nasceram do FTB mas hoje não perdem a chance de falar mal dele. Vamos deixar que cada um siga com a sua vida, acertando e errando como a grande maioria de nós sempre o fez.

 

Descobri, assim como você, que falar a verdade é fundamental nas relações, doa a quem doer, chore quem chorar, e que se lasque o mundo. Claro q não estou falando daquele babaca que fala a verdade nua e crua, a todo tempo e a toda hora, ao ponto de machucar desnecessariamente o próximo.

Talvez seja por isso q você ainda é "pequeno" comercialmente falando....mas pra mim, é um grande pescador e uma grande pessoa. Não vamos ficar ricos nunca, mas vamos morrer felizes e com amigos verdadeiros chorando pq perderam um cachaceiro q fará falta...:gorfei:

 

É isso...

Sei q o tópico não tinha esta "pegada" down dos meus comentários mas, como ele será muito acessado por novatos, é bom eles saberem onde estarão metendo os pés neste tipo de pescaria, e a reconhecer os baba-ovos parciais, ou os midiáticos que estão atrás de uma boquinha para fazer mais uma foto bonita no Insta ou no zap...rsrs

 

Temos ainda um conjunto de dicas muito top q fala como ter sucesso (dentro do possível) nas pescarias do tucunaré açu, até pq, os assuntos se mesclam com outros.

arrow:: Tucunaré Amazônico - Como obter sucesso - AQUI -

arrow:: [Resenha] Como tirar o tucunaré do igapó - AQUI -

arrow:: Tucunaré - sabia todos o recordes mundiais - AQUI -

arrow:: 10 Dicas de Ouro para se capturar o tucunaré amazônico - AQUI -

arrow:: Homologar recorde mundial na IGFA. Aprenda AQUI o passo-a-passo.

arrow:: Planilha: Tralha amazônica mínima - AQUI -

 

BOA SORTE A TODOS. joia:::

 

Mestre,

 

Entendo tudo que você disse. Talvez eu não consiga treinar todos os meus clientes como desejo, mas farei o que for possível. Se der pra treinar 200, vou fazer com os 200. Chegarei até onde eu alcançar, por enquanto a meta é 96.

 

Na época mais feliz da minha vida, eu pescava sozinho no barco, pegava muito peixes grandes, chegava do lado do barco, tirava o anzol e ficava admirando o peixe enquanto se recuperava, sem pressa do próximo arremesso. Nunca fui tão feliz, inclusive é o que eu faria se não precisasse de grana. Mas, optei por isso. Poucos sabem o que deixei para trás, não gosto de lembrar porque me irrito instantaneamente, mas eu era concursado, só não concordava com uma vírgula das imoralidades que eram minhas tarefas e a fonte do meu salário: impostos. Pedi demissão para fazer o que gosto.

 

Agora, tenho que tirar foto de cada trick que pego, sendo que nem gosto de embarcar os bichos, não vejo motivos para tirar o peixe da água, a menos que um jacaré ou boto esteja vindo atacar. "Cabe ao bom pescador não separar o peixe da água." kkkkkkkkkkkkkkk

 

Sabe o resultado? O que mais gosto, que é pescar, estou fazendo muito menos. Por outro lado, conduzir pescadores dá um outro tipo de experiência  que é fundamental no meu trabalho.

 

Já presenciei tudo que você falou. O preço de eu deixar de fazer o que não achava correto é ter que lidar com um monte de coisas que eu não gosto, mas no meio que eu mais me sinto bem, que é a pesca. Então, desde que eu consigo pagar minhas contas e dormir em paz, pescando quando puder, terá valido a pena.

 

E eu sou cria daqui, com muito orgulho. Já li dezenas de vezes todos esses tópicos, não imagina a satisfação de constar nessa lista. 

 

Forte abraço!

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, Marcel Werner disse:

Já postei um tópico sobre o assunto, amigo @Guilherme Liotti

 

@Fabrício Biguá Que vídeo horrível, ensinando tudo errado! 

 

Não pode usar duas argolas, vai perder a maioria das fisgadas. O anzol fica solto rebolando em 360 graus, dificilmente fisga o peixe.

 

O anzol que ele usou é para colheres e spinners, onde deve ficar virado com a ponta para cima nesses dois tipos de isca. Tá escrito e desenhado na embalagem e ele não leu. kkkkkkkk E esses anzóis são muito menos reforçados.

 

O anzol para plugs é single também, mas é INLINE, ele tem o olho em linha com o plano formado entre a haste e a ponta do anzol, justamente para que se utilize uma argola só.

 

Só se usa dois anzóis virados para trás em enroscos extremos, como em arremessos por cima de canabrava (aquela vegetação que forma tipo uns tubinhos na superfície), nas galhadas de mangue é fundamental para a correnteza não encaixar sua isca numa raiz, coisas assim. Vegetação folhosa (tipo capim) quase não gruda em anzol inline, já em garatéia a folha forma um tufo quase que de imediato.

 

Um anzol para frente e outro para trás tem a intenção de acertar um dos canivetes, então é a forma mais usada. Há situações que podem exigir também os dois para frente, então não tem certo e errado, temos possibilidades de adaptar a cada situação, mas o mais comum é o da barriga virado pra frente e o de trás virado para cima.

 

Esse vídeo é um show de horrores. kkkkkk

Já li e achei excelente o tópico !! Se der já faz um video mostrando essa troca, que se for igual ao texto vai fazer sucesso no youtube. 
Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 18/08/2019 em 20:02, Guilherme Oliveira Barion disse:

Marcel, 

Parabéns pelo tópico! com certeza servirá para tirar muitas dúvidas de quem vai pela primeira vez, mas que também servirá para reflexão.

 

No meu caso como ja fui algumas vezes para Amazonia, ja tenho o material de pesca e toda vez dou mais uma reforçadinha. (mas a questão dos custo de transporte do tubo é de se pensar, se mais operações assim como a sua, empreste ou até alugue material de qualidade, com certeza eu seria um cliente potencial ao serviço). 

 

Além disso vários amigos que me procuram para conhecer a Amazônia, me questionam quando ao material, se lá tem para alugar e o que levar.

Nas ultimas pescarias para lá, sempre tem pessoas que não querem gastar muito com material, seja porque não pretende voltar (muitos dizem isso, mas após a primeira pescaria, geralmente bichinho pica e a idéia muda) ou simplesmente porque não tem idéia que se precisar de algo na Amazônia não tem para onde recorrer senão outros pescadores do grupo. 

 

Com certeza um serviço como esse é  diferencial das demais operações, pois a cada dia surgem novas operações e diferenciais como esse realmente seleciona.

Admiro seu trabalho e a forma que trata a pesca esportiva, você tem uma cabeça inovadora, sempre pensando em formas de fazer a mesma coisa com formas diferentes, assim com certeza sempre prestará um serviço melhor.

 

Aqui vou abrir parênteses, aproveitando a deixa de outro tópico que está rolando no forúm, onde o @Fabrício Biguá comenta um pouco sobre o mercado de Bass Boat.

É importante todo pescador saber que o mercado da pesca é um mercado amador, quando digo isso, não estou menosprezando e dizendo que o nível de serviço é ruim, mas a maioria das empresas e prestadores de serviço nesse meio são pequenas empresa que nascem geralmente de pescadores que gostam de pescar e se arriscam em empreender no meio, muitos no inicio fazem isso para ter recursos e pescar mais, quando outros fazem para sobreviver.

Como todo mercado amador é normal que se encontre por todos lado empresas que não estão aptas a prestar aquele serviço que se espera, por vários motivos, como falta de conhecimento ou recursos mesmo do empresário.

Ao mesmo tempo o pescador está o tempo todo tentando economizar (todos nós estamos sempre fazendo isso, até porque nosso dinheirinho é suado) seja para fazer mais pescarias ou seja para ganhar um "troco"mesmo, quem aqui não foi no paraguai para comprar material de pesca porque é mais barato.

E isso se estende na compra de um barco, no momento de procurar uma operação na amazonia onde custa "x" reais mais barato que a operação "Y"e em todos os elos desse mercado.

 

E porque estou dizendo isso?? porque vejo o tempo todo as pessoas reclamando, dizendo que a pesca esta se tornando isso, ou está se tornando aquilo, que fulano pede para pousada X dar uma pescaria, em troca de video no youtube, que ciclano só gosta da carretilha Y porque é patrocinado pela marca.

Vejo muito mimimi de pessoas que só ficam pregando o pau no mercado de pesca esportiva (que vem crescendo exponencialmente), mas que não fazem nada para que o negocio prospere.

 

Ninguém é obrigado a isso, porém é sabido que todo dia o esporte tem novos adeptos, tenho vários amigos que nunca pescaram e nos últimos tempos me procuram dizendo que andam estressados e queriam algo para ocupar a mente, essas pessoas entram sem informação e buscam aprender com quem já pesca há anos. Porém raras as pessoas como voçê que dão a cara a tapa e encara o negócio como deve ser.

Devemos fazer isso pensando sempre pensando que vamos ajudar o próximo a fazer uma pescaria melhor, a ter uma experiencia que seja impar pra ele.

 

Eu penso que devemos fazer assim como fazemos com nosso filhos, sempre procuramos mostra o lado bom da vida, independente de todos problemas que sabemos que existe, mas sempre mostrar a eles como a vida é boa!

 

Desculpa o desabafo, mas todo dia vejo pessoas em foruns reclamando, nas rodas de conversa falando mal da pescaria do outro, mal da marca do ciclano e que a operação X é uma merda porque o piloteiro não colocou ele na cara do peixe.

 

Continue mostrando o lado bom da pescaria!

 

Foi assim que meu pai me ensinou... e ele nem se quer imagina o tamanho disso tudo, ele viveu a vida inteira pescando ao redor da minha cidade e graças a Deus esse ano vou leva-lo a conhecer o paraíso (a amazônia).

 

Menos mimimi e mais pescaria!

te desejo sucesso! 

  

 

 

 

 

 

Muito obrigado pelas palavras, Guilherme!

Tenho focado nos pontos que acho que devem evoluir. Não farei isso sozinho. Vou despontar com algo novo, alguém vai me copiar - o que é

ótimo! Quando isso acontecer, quem me copiou poderá pensar numa coisa nova - ou não - que eu poderei ter a oportunidade de copiar, e ambos crescemos, e todos ganham.

Se eu esperar que alguém tenha a mesma ideia que eu tive, não terão a ideia que eu não tive.

Todos devemos buscar o que achamos melhor. Pra mim, o melhor é pescar, mesmo. kkkk

E sim, estou de olho nesse público que não quer transportar os tubos de vara. É um problema e eu apresentei uma solução.

Forte abraço!

 

Em 19/08/2019 em 10:58, VitorMorais disse:

Show de bola! quando fui pela primeira vez à Amazônia, pensei na questão do amigo de estar em uma F1. paga caro para cacete para ficar perdendo tempo com ajuste de hélice, balanço das iscas... o q fiz foi o seguinte, fui em uma lago aqui na minha cidade e já testei tudo! Helice, zara, qual vara trabalhou melhor, etc. tudo isso para ganhar tempo na hora que estiver na amazonia... digo que me ajudou mto!!!

Ajuda sim, Vitor! mas nem todos conseguem fazer sozinhos, ainda mais se tratando de primeira vez. É aí que entra a minha consultoria, desde antes da pescaria já providenciando o possível para que o cliente chegue preparado para aproveitar cada minuto, inclusive encontrando e treinando antes, quando possível. Abraço!

Em 19/08/2019 em 17:34, Kid M disse:

Grande Marcel, de fato um grande amigo que tenho !

Temos uma forma diferente de ver (ou "degustar") um mesmo propósito, sem que isso possa significar discordância !

A idade decorrida faz com que nós, os mais próximos da "melhor idade", tenham ambições diferenciadas daqueles que buscam na adrenalina das capturas as razões de praticar a pesca esportiva. Não se trata de maior ou menor exigência, mas tão somente um enfoque do que seja importante no estágio de vida em que nos encontramos. 

Seu tópico está absolutamente sensacional e inteiramente coerente com aquilo que apresenta como ideia e foco ! Não me refiro "à venda de serviços", mas de uma generosa troca de informações de alguém mais experimentado em vários estágios de pesca amadora esportiva e agora profissional ! Trata-se de uma proposta diferente e diferenciada do que se encontra comumente nos operadores e seus pacotes de pesca. Vai ter público pronto para "abraçar essa ideia" mesmo que para muitos de nós mesmo concordando com os exagerados (e irracionais) investimentos feitos em tralhas de pesca, tem nessas ações uma forma de desenvolver um "hobby" ao colecionar esses equipamentos, iscas, linhas, e tido mais que fascina os olhos consumistas de muitos de nós que pesca mais virtualmente do que fisicamente...

Estou retornando de uma experiência no rio Sucunduri (Victor Vilanova) onde pretendo registrar num tópico aqui no FTB algumas considerações do que por lá encontramos nessa nossa 29ª pescaria fora de Salvador/Ba. Não descarto retornar a abordagem de alguns dos pontos de vista que externou nesse (repito) excelente tópico postado. Parabéns 

Grande Kid! Agradeço pelas palavras de incentivo! Cada uma é um incentivo extra para continuar tentando produzir algo de útil, de bom. 

Quanto aos equipamentos, eles aliviam nossas angústias naqueles dias que queremos pescar e não podemos. Seja numa manutenção, reorganização das iscas, até uma simples contagem já é uma forma de "pescar" e ter assunto, gera um movimento e viagens em nossas mentes.

Hora de atualizar o número de viagens na assinatura!

Forte abraço!

10 horas atrás, João_Medeiros disse:

Show o tópico. E bora pescar na viciante Amazônia!

Valeu, João! Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 horas atrás, Marcel Werner disse:

Hora de atualizar o número de viagens na assinatura!

Já está certo ! Deixei de ir numa delas no rio Negro (acho que em 2002)

Mas valeu pela percepção ! 😉

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...

×
×
  • Criar Novo...