Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Marcel Werner

Marcel Werner - Negro e afluentes [20/9 a 19/10]

Posts Recomendados

Olá, amigos!

 

22208865334_d7a3c65d96.jpg

 

Gostaria que todos estivessem na minha sala, tomando umas cervejas bem geladas, com todas as fotos (foram milhares) rolando na TV enquanto eu conto cada história desta incrível aventura. Mas é para isso que serve a tecnologia e nosso querido FTB, então posso passar um pequeno resumo do que é pescar praticamente um mês no paraíso dos tucunarés. E, para pescar tanto tempo, abdiquei do conforto dos barcos-hotéis, passei meus dias nessa estrutura 5 estrelas. Ou melhor, milhões de estrelas, já que, da tolda do barco, eu podia observar todas no céu enquanto dava notícias em casa pelo telefone satelital.

 

22210450113_c6f3e33f82.jpg

 

22818071692_6254de119e.jpg

 

22210449893_50d952bb1f.jpg

 

Meu foco não é somente arrancar os peixes da água e sim aprender o máximo possível sobre aquele lugar e vivenciar tudo que eu puder da região. Não à toa estou me mudando para lá. Também não me interessam somente os gigantes, quero pegar de tudo e de todo tamanho, apenas não me dediquei ainda aos peixes de couro. E vi muita coisa inusitada. Teve jacaré-açu com piercing de anzol de galho, que infelizmente não tivemos como ajudar. Vejam:

 

22643601380_6b2d77d253.jpg

 

À noite, fomos focar peixes ornamentais nas galhadas. Queríamos ver o acará-disco e outros tantos que já criei no aquário. Claro que queria ver uns açus também, encontrei alguns mas nenhum gigante. Vi de tudo, dezenas de espécies de acarás, cascudos e outros peixes ornamentais, até o raríssimo peixe-folha, mas nada do disco.

 

22842773761_b998607f81.jpg

 

Teve atropelamento e... OPA! Agora, sim, a isca de hélice vai ser a mais produtiva de todos os tempos, acho que descobri o segredo.

 

22805587566_96143d0e0d.jpg

 

Teve isca produtiva até demais, monstro pegou na borda do bote e... Mais piercing. Vai fazer companhia pro jacaré.

 

22210449653_3da6b0d2a8.jpg

 

Teve assado. Toda noite, a "broca", como eles chamam a comida por lá, era feita com maestria pelo piloteiro.

 

22842774221_a76c7d25e7.jpg

 

Teve mais, muito mais. Mas vamos começar a falar de tucunaré. Rio Negro até a tampa de água (21 de setembro, região de Moura, abaixo do rio Branco), achamos pontos com muito paca na baía do Jufaris, cheguei a pegar 123 peixes num único dia. Sim, eu pesco sozinho e o piloteiro comigo não pode dar um arremesso sequer. Entramos um pouco no Jufaris até pertinho da primeira comunidade, mas não gostamos da cara do rio até ali e também não queríamos nem a possibilidade de arrumar problemas logo no começo da viagem. Os pedrais também me decepcionaram, muito esforço para nada, achei horrível esse tipo de estrutura. Já tinha perdido 2 bitelos no Negro e a ansiedade começava a tomar conta, 6 dias rodando e nada de peixe grande. Se fosse pescaria de 1 semana, já eraaaa.

 

Primeiro dia no Caurés, entramos num paranã, cardume de peixes de 3 kg, começou a diversão. Primeira curva, galhada. Tic tac BUM! Muito rápido, nem fisguei e já tinha enrolado tudo. Garatéia não aguentou. Terceiro grande perdido. Segue... Outra curva, muito jacare-café (vegetação), gosto demais, arremessos paralelos, trabalho forte de zara, rebojou, rebojou, rebojou, na borda do bote POWWWWW, e láaaaa vaaaaiiii o bicho por baixo do bote, raspando a vara na beirada, quase quebra tudo e só parou quando meteu a cara no barranco do outro lado. Mas veio pras fotos, pena que a única que prestou eu tava conferindo a posição do Sol. surtei::

22805585916_f490cdb9f3.jpg

 

Segue mais uma curva, paramos pra olhar as estruturas e meu coração gelou. Há uns 3 metros de mim, um casal de gigantes. Só soltei um pouco de linha e travei a carretilha, nem precisei arremessar. Joguei a isca na cara dos bichos e dei um toque, a fêmea meteu a cara, me estiquei pra folgar a linha, a isca soltou, mas nem flutuou e o grande abocanhou, veio na minha direção e parou. Eu queria que ele desse as costas pra eu fisgar, mas nada... Cuspiu a isca com a linha toda emaranhada nas duas garatéias, tipo quando a gente prende com aquelas borrachinhas... Droga, outro grande perdido. E vamos pra frente... Outra curva, a última do paranã, uma galhada enorme. Falei pro piloteiro: Olha só! Arremessei e tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac tic tac feito uma bomba relógio, achei que não ia pegar, mas o bicho subiu já bem pra fora galhada e BUUUMMMMM, aquela implosão de som oco, e correu pro meio, esse queria tirar foto mesmo. O maior da pescaria.

 

22842772171_7726c90978.jpg

 

De cada peixe só salvava uma foto, teve peixe no meio da pescaria que nem uma. Foto de piloteiro é fogo! :gorfei:  Mas no final vocês vão ver que eu ensinei direito. Bom, a partir daí a pescaria engrenou e todos os dias peguei peixes grandes enquanto estive no Caurés. Estava apertado por um barco-hotel e um flutuante, então os pontos estavam mais que batidos, surrados! Peguei vários peixes com a boca rasgada e cicatrizada ou cicatrizando (ainda inflamada, ferida aberta), prova de que foram capturados antes, atestando, mais uma vez, a eficiência do pesque-e-solte. O próximo peixe tomou a hélice de um paca durante a briga, esse tinha um rasgo enorme no canto da boca já completamente cicatrizado.

 

22818068702_bd5d787efb.jpg

 

Teve outro dia em que peguei 4 grandes, mas o primeiro do dia, logo cedo, não teve foto boa, seguem os outros 3.

 

22818068122_da01b326e0.jpg

 

22805584136_57c97c189f.jpg

 

22439434299_006e82d0f6.jpg

 

No dia seguinte, lembrei de estrear a camisa do Cabras da Pesca. Este dia foi o melhor da pescaria em média de peso, uns 30 na faixa de 4-5 kg com 87 peixes no total, num paranã que terminava num grande lago. Ao adentrar o lago, na primeira galhada, clichê. Tic tac tic tac POWWW e forcei muito pra não enroscar, quando correu pro meio eu folguei tudo. Mais do que certo. O peixe grande do dia veio num fiapinho inacreditável de tão fino. Mas veio. E entrei na agua pra fazer a foto. Depois fiquei mais um tempão na água me limpando do cauixi... Ô coceira desgraçada! :gorfei:

 

22413249218_be45784890.jpg

 

Depois desse dia, começaram a chegar muitas nuvens que não cumpriram seu dever e o rio continuava baixando 20 cm por dia. Lamentável! Aquele lago cheio de ação num dia era deserto no dia seguinte. Foi aí que o igapó acabou definitivamente e os açus sumiram, deram lugar a enormes pacas na transição para açu com o ventre manchado, coloração que os locais chamam de sarabiano, consegui separar a foto de um aqui. Foram 4 em 4 dias, entre cerca de 40 peixes por dia, muitos na faixa de 5 kg, ou seja, brincadeira muito boa já.

 

22413252038_0607f7ba50.jpg

 

Depois da sequência de sarabianos, o Caurés já estava um fio de água. A todo momento o barco de 50 cm de calado topava na areia do fundo do rio e descíamos mais rápido com medo de ficarmos presos. Logo nos deparamos com muita concorrência e aceleramos em direção à baía do Caurés para fugir do congestionamento. Dormimos já perto da baía, região onde abundantes incêndios na mata devido ao forte calor e queimadas das plantações dos ribeirinhos das comunidades nos fizeram mudar de local 3 vezes durante a noite para escapar da fumaça.

 

22643600270_4dfa95c6a0.jpg

 

Acordamos com o barulho de um pequeno barco gelador subindo o afluente. Que raiva! Mas antes que pudéssemos praguejar, mais 2 barcos geladores. O sangue esquentou rápido, mas o que fazer? Pescar, aproveitar enquanto pode, furar a boca do peixe que eles vão matar mais tarde. De cabeça quente, entrei num lago e uma série de galhadas deitadas na margem fazia um cenário perfeito. Falei pro piloteiro: Olha só! Primeiro arremesso, tic tac POW. Quase merecia foto. Segunda galhada, tic tac tic tac POW. Quase foto. Terceira e quarta galhadas e tudo de novo, peixes lindos, com cupins enormes, eu apreciava suas belezas e suas cores, já triste pelo breve fim que provavelmente tiveram. Mas ainda não eram grandões pra tirar foto. Então se fez uma calmaria terrível, um silêncio estarrecedor que parecia que a isca estava dentro de minha cabeça e eu trabalhando com muita raiva e muita força.

 

Umas 15 galhadas depois, percebi que o trabalho estava agressivo demais e joguei por cima do tronco caído. Tic.......tac......tic......tac...... A isca passou por cima do tronco que estava a uns 10 cm da superfície e surfou numa onda enorme (um rebojo), enquanto eu tentava entender, o peixe já passava a mil por hora com as costas de fora por cima do tronco (aí eu percebi que ele estava pra cá do tronco, passou por baixo procurando a isca que foi arremessada um metro pra lá do tronco e quando ele achou, teve que perseguí-la por cima) e uma imensa caverna se abriu atrás da isca, fez um som grave tão forte e alto que eu pensei que o peixe tinha abocanhado minha cabeça. No mesmo movimento, virou todo o corpo de lado pra mim na vertical e como uma turbina explodiu na direção do centro da Terra, fazendo um canhão de água de uns 4 metros de altura. E olha, foi muito, mas muito mais do que você está imaginando ao ler isso. Eu nunca tinha sentido medo no ataque de um peixe, mas foi essa a sensação, um enorme medo do que estava na ponta da linha, tamanha foi a sua violência. O peixe arrancava linha da carretilha, mas era como se estivesse tirando meu sangue. Passou por uns galhos finos e depois numa raiz, eu ia descosturando e ele fazendo uma teia, até que boiou atrás de mim. Nem quis entender como ele fez isso e passei o boga nele. A isca está na lateral, mas... Por dentro! O peixe pegou com tanta vontade que a isca passou direto por suas guelras e fisgou o peixe por fora, a garatéia dianteira na borda do opérculo e a outra no couro mesmo. Cortei logo o líder rente à boca, puxei a linha da galhada e tirei a isca do bicho.

 

Nunca vi nada parecido nem em vídeo, estremeço até hoje cada vez que lembro do ataque mais lindo de minha vida, são 13 anos pescando várias espécies de tucunarés, 15 semanas de açus no rio Negro e afluentes (desde a primeira vez em 2012), e a cena mais impressionante, a fração de segundo mais incrível que já tive em minhas pescarias foi deste peixe lindo, coloridão, dorso azul como eu nunca vi. Não foi o maior da pescaria e nem de longe um dos maiores que já peguei, mas o que ele fez eu jamais esquecerei.

 

POoOoOoOoWwWwWwWw!

 

22208861444_31436d55d3.jpg

 

A emoção foi tanta que nem liguei para o resto do dia quase sem peixes, nem os outros 2 geladores que subiram no mesmo dia, nem que no dia seguinte eu perdi um muito maior que este já com o líder na mão e que seria o único grande do dia e vi subir outro gelador (se você não contou, é o sexto gelador em 2 dias). Dormimos na baía do Caurés, planejando a segunda metade da pescaria. Acordamos e tentamos ligar o barco. Não pegou. Foram 2 dias viajando lentamente, descendo devagar rebocando com o motor de 15 hp, pescando "o de comer" até chegar onde mora o "especialista", que levou mais um dia pra resolver. Barco funcionando legal, vamos subir o Jauaperi. Só esquecemos de perguntar ao rio se ele tinha água...

 

Primeiro dia e varamos um lago. Muito peixe, sequência de 3 grandes. OPA! Dá-lhe Jauaperi! Com direito ao terceiro em um exótico padrão brasa. Ah, e reparem que o piloteiro aprendeu, hein!!! Luz (já girava o bote assim que eu bogava os peixes), enquadramento, tudo melhorou.

 

22818066542_2402de68df.jpg

 

Bacana que quando fui soltar este peixe, ele me deu um banho daqueles!

 

22212680564_33a673a9d5.jpg

 

Enquanto o piloteiro reposicionava o bote, eu falei,: lá, rente ao toco grande. Resultado:

 

22413247858_cdb67639c3.jpg

 

E mais este peixe ímpar, laguinho muito bom!

 

22643595240_28ea5ba29d.jpg

 

No dia seguinte, avançamos no Jauaperi, encontramos 2 barcos-hotéis bem grandes e um gelador. Nada de peixe grande. E nada de água. Mas já? Pois é. Rapidinho topamos na terra e a história do Caurés se repetiu. Botes, geladores toda hora, rio seco... Subimos só com a voadeira, entramos num lago por um canalzinho que ficou. Dentro dele, 25 tucunarés, todos na hélice, todos na faixa de 3-4 kg, fenomenal. Um grande entrou na meia-água rente aos meus pés, mas tomou muita linha e escapou logo em seguida. Na saída do lago, não tinha nem canalzinho mais, só a areia molhada. Meia hora de muito esforço para conseguir sair dali. Novamente descemos rápido, para voltar ao lago de antes.

 

O varadouro para o lago, que 5 dias antes tinha quase 1 metro de água, agora estava fora d'água mais de meio metro. Isso mesmo. Incrível. No barranco, um barco gelador de conhecidos do piloteiro estava sendo abastecido com peixes do lago. Conversamos bastante, para onde vai aquele peixe, quem compra etc. Tinham chegado no dia anterior e nós varamos por terra para pescar na canoa oferecida por eles, que já estava no interior do lago, então vamos furar a boca dos peixes que eles vão matar mais tarde, pelo menos "fizemos amizade" e descobrimos algumas coisas. Logo de cara um aruanã boiando, passo a isca na cara e pego o peixe. Outros tantos escaparam, mas um tá aqui.

 

22818070792_67fdb93c9a.jpg

 

Peguei mais meia dúzia de tucunarés, um quase de foto, tava muito lindo cupim gigante... A última vez que ele me proporcionaria emoção, provavelmente. Não aguentei muito tempo aquele clima, resolvi sair. No leito do rio, ausência de pontos de pesca, um fio de água correndo. Entramos num lindo igarapé de águas azuis, também muito seco, mas com incrível quantidade. Seriam os últimos bons momentos, faltando ainda 5 dias pra acabar.

 

22809390336_ba6b14b04c.jpg

 

Este igarapé azul termina numa espécie de lago enorme antes de se juntar ao Jauaperi, com muitas galhadas e tocos no meio. Depois de dezenas de popocas na margem, pedi para aproximar de uns tocos enormes no meio do lago. Estava bem raso e água bem cristalina, dava pra ver alguns casais. Peguei muitos peixes de quase foto junto aos troncos, manhosíssimos, tinha chovido muito na noite anterior com direito a trovoadas. Mas com persistência e muito trabalho saiu o último troféu da pescaria. Outro que veio pelo fio do bigode, uma forçadinha de nada e já era, foram muitos assim.

 

22439431099_23bec44237.jpg

 

Próximo à foz do Jauaperi, só pedrais e água mais branca, influência do rio Branco. Nem preciso dizer que foram os piores dias da pescaria, claro que o fato de estar acabando também já deixa a cabeça ruim, se não pega peixe piora muito. Para terminar, peixe digno de fim de carreira. A fula.

 

22439437249_8135291dd3.jpg

 

 

Os detalhes da pescaria.

 

Rios: Negro e as partes baixas do Caurés, Jufaris e Jauaperi – estavam tão secos que não pude subir nenhum afluente. Nada de cabeceiras. No começo da pescaria, o Negro não tinha pontos de pesca, tudo no fundo. No fim, não tinha nem água mais.

Aquele “nível ideal” passou super rápido, enquanto eu estava no Caurés, disputando pontos com um flutuante e um pequeno barco-hotel.

 

Não fui até a cidade de Barcelos. Havia a possibilidade de ter que voltar a Manaus imediatamente, por isso entrei e saí por Novo Airão. Isso também apontou minhas opções para afluentes mais pra baixo e minimizando as chances de peixes gigantes, recordes mundias e qualquer coisa dessa natureza.

 

A equipe foi um piloteiro e o dono do barquinho de 10 metros.

 

Sauna 24h, emagreci bastante, recomendo. Nada de cama, chuveiro, arzinho...

 

Zaras e hélices 99% do tempo. Mais hélice no Negro, mais zara nos afluentes. Pela primeira vez eu tive uma pescaria extremamente produtiva nas hélices, acredito que 30% dos peixes foram nelas, mas apenas 2 grandes, o restante foi na zara mesmo.

 

Todos os dias eu anotei a quantidade de tucunarés. Na calculadora, foram exatos 750 (olhei e falei: ah, conta de mentiroso da por...), fora os peixes de outras espécies que não contabilizei. 

 

E olha, teve muuuiiitttoooo mais coisas, só que não dá pra relatar tudo aqui. Vamos na próxima que você vai entender.

 

22214866933_a4e012800e.jpg

 

Abraços em todos e boas pescarias!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

RAPAZ Werner. doeu::  doeu::  doeu::

 

Que baita relato. mestre::  mestre::  mestre::

Me senti dentro do barquinho. ::bassboat::

Grande narrativa.

 

 

Pescando sozinho, barba por fazer, pegando bitelos..............tá virando o G***o.  :gorfei:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu, Ibahim! Bom mesmo é poder compartilhar um pouquinho com os amigos.

 

Rodrigo, poquei de rir aqui. O Gusso tá com um recorde de comprimento (poucas mãos são mais merecedoras) sendo avaliado pela IGFA. Nisso, sim, quero parecer um dia.

Valeu pelas palavras!

 

Agora uma dica MASTER!

Já me perguntaram como eu aguentei tanto tempo pescando, em relação ao punhos, mãos etc. Fazer exercícios físicos regulares é bom pra tudo na vida, e academia já é um grande aliado.

Mas o treinamento funcional é o que eu conheço de melhor e mais eficaz. Como o fisioterapeuta em questão é meu primo, levei-o para pescar um dia inteiro com grandes zaras e hélices e material amazônico na barragem aqui mesmo - pena que não bateu um grande pinima. Eles pôde perceber o que é mais requisitado e elaborou um plano. Fizemos treinamentos intensivos nos 3 meses que antecederam a pescaria, focado em fortalecer o tronco para manter a postura e também em mãos, tudo que pudesse melhorar a pegada.

Grandes jornadas requerem um treinamento especial.

 

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

toppp demais amigo, um mês e o meu sonho srsrrsrsrsss

eu so não sei se meu o dedo aguenta...

muitos peixes, e bem bonitos, os tucunas verdes p mim são os mais bonitos, e saiu uns bonitos

abraços e boas pescarias, se me chamar eu vou na hora srsrsrrs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

que relato top, que vibe, energia, me senti na pescaria, se me chamar eu vou heim rsrsrsr

vários peixes bem b0nitos, meu sonho, pescar um mês na AMAZONIA... rsrsrs o sonho da vida...

excelente relato, pescaria para mim 5 estrelas, so de esta na AMAZONIA...topp

parabens

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que é isso, Fabiano? :gorfei: :gorfei: :gorfei: :gorfei:

 

Eu comecei assim também, queria arrepiar logo, fui aumentando, 2 semanas, depois 3, agora 4...

Mas 2 semanas acho ideal. Já tô com uma dessa no gatilho (mais pra cima, peixes maiores), se quiser é só colar (se interessar, envie MP, por gentileza, aqui não).

 

O maior aprendizado em relação à duração da pescaria foi: 4 semanas sem muié, nem no Marié!

 

Minha mãe fala que eu nunca vou casar desse jeito. Será?

 

Valeu, parceiro. Abração!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Werner, parabens e não somente por sua esplendida pescaria mas pelo seu espirito aventureiro e espartano, certamente corre em suas veias sangue dos sonhadores que desbravaram um Brasil ainda virgem como nossos bandeirantes! parabens tambem pela sua arte  no manejo não só da isca como da pena que revelou pra nós belos aspectos de uma aventura vivida. Boa sorte nas proximas aventuras nunca deixe de faze-las e de relata-las. Dia 21 estarei por estas bandas se Deus quiser ! Grande abraço! Ah e quem sabe um dia voce encontra uma mulher aventureira e vá com voce alegrando suas noites e acalmando o desejo de sua mae de ter uma nora! rsrsrsrs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Espetacular, que grande aventura, parabéns werner! Belos peixes, arrebentou!

 

Valeu, João! Grande abraço!

 

Werner, parabens e não somente por sua esplendida pescaria mas pelo seu espirito aventureiro e espartano, certamente corre em suas veias sangue dos sonhadores que desbravaram um Brasil ainda virgem como nossos bandeirantes! parabens tambem pela sua arte  no manejo não só da isca como da pena que revelou pra nós belos aspectos de uma aventura vivida. Boa sorte nas proximas aventuras nunca deixe de faze-las e de relata-las. Dia 21 estarei por estas bandas se Deus quiser ! Grande abraço! Ah e quem sabe um dia voce encontra uma mulher aventureira e vá com voce alegrando suas noites e acalmando o desejo de sua mae de ter uma nora! rsrsrsrs

 

Dalcio,

Muito obrigado pelas palavras. Te desejo uma grande pescaria, sei que terá!

Quanto à mulher, um dia eu acho. Ou não.

Grande abraço!

 

Ouch!  Um mês pescando? A inveja é grande, mas não sei quem me mataria primeiro: esposa ou sócio? alegre::

 

Parabéns pela bela aventura, fotos e relato! ::tudo::

Valeu, Fernando.

No caso, meu parceiro não foi por causa do sócio E da mulher. :gorfei: 

Abraço!

 

Parabéns pela pescaria, Relato top!

Boa dica da preparação antes da pescaria, sempre faço, esse ano não fiz e me dei mal :(

 

Fala, Bernardo!

Sim, preparo é fundamental, e não só as tralhas, o mais importante é nosso corpo. Muita gente "corre dos exercícios", mas já vi treinarem só por causa da pescaria. Trem mágico essa tal de pescaria.

Grande abraço!

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que baita pescaria Werner , mas cada vez que você escrevia a palavra gelador

me dava uma raiva enorme , imagina lá , ao vivo.... mau::.

 

Conseguir encarar um mês inteiro de pesca é para poucos , muito poucos , tá de parabéns

pela aventura e muito obrigado por compartilhar conosco. Lindos peixes!!!

 

Um abraço !!!!

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que relato impressionante , uma aventura que gostaria de fazer. Lugares impares , peixes abundantes . O que me deixa revoltado são os geleiros que vejo que em cada comentário do assunto isto está aumentando e sem controle. A natureza responde por esta agressão .

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Werner meu amigo,

 

Fantástico o esquema que lhe levou a uma das ótimas pescarias / relatos em torno da Amazônia !

Belas imagens e um "que de aventura" cujo prêmio foram os dias na região ! Inesquecíveis, tenho certeza !  mestre::

Mais do que imagens, seu relato no propiciou uma rápida visita a essa região tão apreciada pelos pescadores de tucunarés !  ::fishing

arrow:: Tenha certeza de que continuarei vibrando e torcendo pelo seu sucesso na Região Norte !  palmas::  ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns Marcel , grande pescaria , sonho da maioria esmagadora do fórum , abraços

 

 

Valeu, Edu! Agora imagina o sofrimento das carretilhas! Forte abraço!

 

Que baita pescaria Werner , mas cada vez que você escrevia a palavra gelador

me dava uma raiva enorme , imagina lá , ao vivo.... mau::.

 

Conseguir encarar um mês inteiro de pesca é para poucos , muito poucos , tá de parabéns

pela aventura e muito obrigado por compartilhar conosco. Lindos peixes!!!

 

Um abraço !!!!

 

Valeu, Paulo!

Os geladores estão lá, matando o que encontram pela frente, mas vamos ter em mente que a "culpa" não é deles, estão apenas colocando comida na mesa de casa. Na verdade, o intermediário é quem faz o maior estrago, mas tudo começa no consumidor. E o consumidor compra o que o intermediário oferece, ele não vai lá pescar.

Forte abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns...amigo... top de relato... nossa isso sim que é aventura... e sobre os geleiros... mata tudo mesmo... ninguém faz nada... o tucunaré não esta proibido a matança...

 

Valeu, Junior.

Obrigado pelas palavras.

Eles pegam pirarucu também, que é proibido. Estamos num país onde "o proibido é mais gostoso". Deveria ser proibido proibir.

Forte abraço!

 

1 mes!! Parabens bela pescaria e bela viagem....

Abcs

 

Valeu, Eduardo!

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que relato impressionante , uma aventura que gostaria de fazer. Lugares impares , peixes abundantes . O que me deixa revoltado são os geleiros que vejo que em cada comentário do assunto isto está aumentando e sem controle. A natureza responde por esta agressão .

 

Valeu, Jorge!

A região é impressionante, pena que estão devastando. A solução é a criação, mas veja como é o brasileiro: proibiram pirarucu, logo surgiram criadores, agora o pirarucu sai de moda e passa a ser o tucunaré. Não adianta nada.

Forte abraço!

 

Werner meu amigo,

 

Fantástico o esquema que lhe levou a uma das ótimas pescarias / relatos em torno da Amazônia !

Belas imagens e um "que de aventura" cujo prêmio foram os dias na região ! Inesquecíveis, tenho certeza !  mestre::

Mais do que imagens, seu relato no propiciou uma rápida visita a essa região tão apreciada pelos pescadores de tucunarés !  ::fishing

arrow:: Tenha certeza de que continuarei vibrando e torcendo pelo seu sucesso na Região Norte !  palmas::  ::tudo::

 

Fala, Kid!

Fantástico mesmo é dormir na rede. Faz um bem danado pra coluna e é outro clima pra ficar relembrando as cenas do dia...

Agora não seremos mais vizinhos, mas você será muito bem recebido em Manaus. Logo avisarei do endereço.

Grande abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcel, q relato fantástico. Super bem escrito, com uma abordagem q fez todos nós viajarmos ao seu lado.

Esse espírito é o q tento repassar para os meus amigos. O espírito de integração total com o ambiente.

Vc pegou belíssimos peixes, mas longe de ter sido a melhor pescaria de todas (em se falando de peixe grande)...mas pra mim, a sua foi a melhor pescaria do ano (de todas)...

O peixe foi um detalhe pequeno perto de tudo o q vc viu e curtiu.

Parabéns mesmo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Maravilha de relato , muito bem elaborado com muitos detalhes . Pena estes malditos predadores dos rios que aos poucos estão devastando tudo , e não só os peixes mas as florestas também com derrubadas e tudo mais ::nada:: .

Fico imaginando o que deve ser ficar pescando por um mes em um lugar como esse , um previlégio de poucos e um sonho para muitos , parabéns , uma jornada e tanto !!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...

×
×
  • Criar Novo...