Ir para conteúdo
Marcel Werner

“Seleção” pra operar em SIRN a partir deste ano

Posts Recomendados

Tem uma parte que não ficou clara pra mim... o doc fala de 4 trechos (2 no uneiuxi e 2 no jurubaxi), é isso? estamos falando no trecho acima da placa e também daquela área que atravessamos vazado sem poder pescar? ou falamos de toda a extensão da demarcação?

Tô confuso...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Rogério Araujo Pinheiro disse:

Tem uma parte que não ficou clara pra mim... o doc fala de 4 trechos (2 no uneiuxi e 2 no jurubaxi), é isso? estamos falando no trecho acima da placa e também daquela área que atravessamos vazado sem poder pescar? ou falamos de toda a extensão da demarcação?

Tô confuso...

Putz to igual vc muito confuso...

Se for 2 trechos em cada rio. Lascou tudo... Triste demais...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigos, estive ontem na reunião aqui em Brasília.

Lascou-se...

Resumidamente a prefeitura de SIRN comeu mosca e o estudo feito pela FUNAI foi assinado pelo Ministro da Justiça. Isso garante a demarcação da terra e início do processo de demarcação física e indenização daqueles q vivem dentro destas áreas. Só depois disto feito que o Presidente da República irá assinar a homologação definitiva.
A prefeitura deveria ter contestando o estudo na data certa. Como o prefeito da época e vários vereadores estavam presos ou sendo acusados de irregularidades, o estudo foi assinado como sendo ideal/bom para o município. :help:

"o direito não socorre aos que dormem!"

Comentar sobre a legalidade, leviandade, sacanagem, máfia, e a forma como este estudo foi feito, e etc, levaria dias, muita leitura daqueles q não conhecem sobre os investimentos estrangeiros feitos pelas ONGs internacionais para tomarem a nossa amazônia e por aí vai. Basta procurarem um pouco aqui no fórum q vc encontrarão mais a minha opinião sobre este assunto.

Voltando...
Como disse, estou sendo superficialíssimo ao dizer q agora só cabe ao executivo/legislativo local, acionarem a justiça e provarem que o estudo foi feito de forma tendenciosa (talvez criminosa), de forma que todo um município está sendo prejudicado, fechando inclusive rios que sequer tem comunidades ribeirinhas em suas margens, e aguardarem esta justiça super célere q temos no Brasil dar o parecer dela. Só isso...🤮

A temporada se aproxima....Alguns vereadores estarão com os senadores do Estado do AM tentando reverter isto, mas as empresas interessadas devem mandar suas propostas de operação para a FUNAI/FOIRN/ACIMRN até o final do mês. Quem os índios aceitarem, irá operar apenas nos trechos específicos e definidos por eles.

Lascou-se...surtei::

Por outro prisma, da forma como o município estava abrindo suas "pernas" para a pesca esportiva sem ordenamento, em pouco tempo SIRN estaria destruída.
Pior, sem qualquer tipo de investimento, cobrando horrores dos pescadores, sem prestar qualquer tipo de conta, fazendo vistas grossas para várias operações estranhas ao município e por aí vai.
Ou seja, mais uma vez os "mortais" pescadores brasileiros se lascaram nesta história.

Confesso que hoje não sei o q seria pior para a pesca esportiva em SIRN?!?!? negativo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ou seja, se continuar td desse jeito, os indios vao leiloar todos os afluentes de sirn e la so pesca o operador que ganhou o leilao. Certo?

Preto e ataui entran nessa tambem fabricio?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é, nada diferente do que era esperado (pelo menos por mim). 

Estamos "engatinhando" com relação a um "enfrentamento" com essas empresas estrangeiras que operam pesca esportiva.

Dentro do que se antevê, apenas os mais abonados é que conseguirão retornar à SIRN.

Que - PELO MENOS - o município saiba tirar o proveito disso, e beneficie as comunidades ribeirinha (quero acreditar, mas não consigo...)

Muito em breve mais rios estarão "loteados" para benefício de muito poucos... cada vez mais complicado... 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 14/05/2018 em 00:24, Fabrício Biguá disse:

Amanhã postarei novidades pra turma. Vamos ver o q eles querem dos operadores?!?!?

Falamos sobre isso na porta da Sucuri, duas temporadas atrás, lembra? Marié foi a versão para testes, agora o processo vai descendo o rio feito um repiquete. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ora...ora...

Novidade nenhuma em se tratando da política local de SIRN!!! Creio que eles merecem porque sabiam que iria acontecer esta palhaçada e não fazem nada em prol de si mesmos...

Juridicamente é uma aberração mas como os ofícios dos operadores encaminhados a todas autoridades sequer foram respondidos, dizer o que? Minha posição sobre a pesca em reservas indígenas é por demais conhecida e o que estão fazendo é onerar cada vez mais as nossas pescarias na Amazônia. Em breve haverá apenas duas categorias: pescadores brasileiros ricos que vão continuar indo e o resto que só vai olhando eventuais relatos. 

Tem solução?  Basta denunciar tudo (e a documentação é farta) a corregedoria do Ministério Público Federal em Brasília e exigir as providências cabíveis! O que fizeram foi a FUNAI montar uma imensa farsa e provavelmente os "lideres indígenas" vão receber em dólares  a sua parte. A outra é a turma boicotar totalmente estes pacotes dos operadores estrangeiros, inclusive agindo lá nos USA, porque por lá a lei vale e será possível causar um dano imenso a estes operadores que explorarem os ribeirinho porque nem índios são! 

Há outra? Por certo, mas seria apenas se o Bolsonaro ganhasse as eleições... kkkkkkk 

abs

Kruel

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vixi....nem Bolsonaro dá jeito nisso Cruel...como já dito por outros colegas acima, em se tratando de Brasil, vocês ficaram realmente surpresos ? acho que no final de tudo , a população de SIRN, os ribeirinhos e os índios abaixo dos caciques vão se f...., Os políticos de SIRN , os operadores gringos e os caciques vão se dar bem... Brasil , zil, zil, zil !!!! 😠

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se continuar assim teremos teremos que escolher outros destinos e pelo jeito Barcelos irá ter congestionamento de barcos. Teremos que pescar em outras regiões da Amazônia como por exemplo: juma, uatumã, mutuca, vazorelli camp do nosso amigo Werner, ... será que vai ter tanto americano e brasileiros afortunados para pescar nesses rios ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Barcelos esta caminho a ter um ordenamento da pescaria esportiva tambem

http://www.pescamadora.com.br/2018/05/publicado-o-decreto-que-regulamente-o-turismo-de-pesca-esportiva-em-barcelos-am/

 

Foi publicado nessa quinta-feira (23) no Diário Oficial dos Municípios do Estado do Amazonas, o decreto executivo N°. 086 que regulamenta as leis N° 557/17 e N° 558/17, ambas de autoria do vereador Allen Gadelha (PSB).

Tais medidas visam proteger o tucunaré açu e reestruturar o turismo de pesca em Barcelos que sofre com a exploração irregular do turismo, onde empresas de outros municípios e embarcações em desacordo com as normas de segurança em vigor, comercializam pacotes de pesca na região, colocando em risco a atividade no município.

Com a regularização N° 558/17, o número de operadores no município de Barcelos (AM), fica limitado a apenas 30 embarcações, ficando  proibido o aluguel/cessão de uso da licença, no total ou em parte, do número de botes/voadeiras para outra empresa sem a expressa autorização da Secretaria da Municipal de Meio Ambiente.

Imagem-Pesca-Esportiva-em-Barcelos-AM-3-A Secretaria tomará como referência os dados do cadastro efetivado por cada empreendimento junto a Secretaria Municipal de Turismo, onde será emitida a lista de empreendimentos qualificados a operar turismo dentro dos limites da APA Mariuá, conforme os critérios para classificação e ranqueamento estabelecido no Decreto 086/2018 de 11 de maio de 2018 que regulamentação das Leis 557 e 558 da Apa Mariuá.

O decreto também regulariza a lei N° 558/17autorizando a efetivação da cobrança da Taxa de Fiscalização Ambiental e Contribuição ao Desenvolvimento Sustentável do Turismo de Pesca Esportiva que será feita pela Secretária Municipal de Finanças, a partir de 30/06/18. A Secretaria Municipal de Finanças deverá manter uma CENTRAL para emissão do boleto de cobrança no prédio da Secretaria Municipal de Turismo durante os dias úteis da semana de segunda a sexta-feira no horário comercial de 08:00 às 17:00h.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que o ordenamento que esta ocorrendo em Barcelos eh uma situacao diferente do que ocorre em SIRN.

Vejo com bons olhos o que esta acontecendo em barcelos. Como voce mesmo disse, estao tentando ordenar a pesca na regiao. Se vai funcionar ou nao, ja eh outros quinhentos, mas a ideia para boa.

Ja em SIRN, acontece que uma verdadeira MAFIA esta por tras de toda essa demarcacao de TIs, gerando assim uma limitacao sem precedentes para operadores e nos pescadores.

Enfim, como o Renato disse acima, isso eh Brasil, nao da pra esperar muito.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mariano, (e amigos)

Espero estar enganado, mas algo parecido com isso já ocorreu em Barcelos ! Na verdade por duas vezes com o prefeito Beleza !

  • Da primeira feita, a cobrança de "Licença Municipal" foi feita "no grito", e durou por pouco tempo... (alguém tomou uma providência jurídica adequada)
  • Da segunda vez, o Município elaborou lei municipal, e a aprovou na Assembléia, com enormes promessas de "transparência" da arrecadação, limitação dos operadores e proibição da pesca dita "profissional" (barcos geleira). Nessa tinha "pulseirinha" e uma bela burocracia a ser superada... claro que não deu em nada, principalmente do destino do que foi arrecadado (e não foi pouco). Tem gente aqui do FTB que certamente vai se lembrar desse período...

Desta feita há mais uma tentativa de "ordenação". Nem vou me alongar ficando nesse aspecto. Existem hoje (seguramente) mais de 50 barco-hotéis operando no Alto Amazonas. Barcelos (que tem uma boa infra estrutura de receptivo) deve ficar com uns 75 à 85% desse quantitativo. Qual o critério de avaliação / validação de quem serão os operadores ? Outro aspecto a ser avaliado, diz respeito ao número de pescadores que semanalmente estarão em busca de "seus troféus" na região. Nada diferente de hoje, MAS com um comprometimento ainda maior do operador/cliente. Média de 6 botes por barco hotel, e dois pescadores por bote, teríamos - facilmente - uma pressão de pesca de mais de 300 clientes por semana... Se acham que é isso mesmo, lembro-lhes dos inúmeros "guias" que operam sem barco hotel, diretamente a partir da cidade, e que crescem mais a cada ano... Essa turma entrará no "ordenamento" ? Temo que não...

Mas contrariamente ao que possa parecer, entendo que este é um processo (ou procedimento) que precisa ser iniciado. Precisamos MESMO validar (e cobrar) ações mais coerentes de nossos representantes, e não me refiro apenas aos "políticos", mas a toda a cadeia envolvida nesse processo. Pressionar um posicionamento dos operadores (donos de barco hotéis, mesmo que isso seja função deles, até por serem "seus negócios"), da comunidade ribeirinha, dos meios de divulgação, etc... e principalmente, de algo que possibilite um acompanhamento do teor dos objetivos desses critérios ! Transparência acima de tudo, e fiscalização de todos aqueles que tem que ver com o assunto da pescaria na região, independentemente de ser operador ou cliente. Somente assim conseguiremos que nossos filhos e netos venham conhecer o que é pescar açus amazônicos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu já cansei desta história...rsrs...

A situação é muito mais grave. Estão tomando a nossa amazônia na mão grande. Já postei em alguns tópicos a minha posição sobre o assunto.

Se um "Bolsonaro da vida" passar a comandar nosso País, pode ser que todo este teatro montado por estas ONGs, em conluio com outros Países, seja desmascarado e tudo volte a ser como antes. Mas estamos falando de anos de retrocesso, e mesmo a perda de nosso território para outros Países.

Pior, quando vejo brasileiros apoiando este tipo de avanço, entendo perfeitamente o porque do PT ainda existir. Somos um povo de merda. Somos um povo que apoia uma minoria, lascando uma maioria. Somos um povo que muda suas convicções a troco de dinheiro.

Não restam dúvidas de que aquele povo ribeirinho precisa de suporte, mas onde está lógica em apoiar 200 ribeirinhos e prejudicar 10.000 moradores da cidade?!?! E outra, como tornar TI dois rios que sequer tem ribeirinhos morando?!?!
E mais outra...porque estão fazendo acordo de pesca numa nova área, se já existe uma antiga e gigantesca área indígena, bem ao lado?!?! Pq não começaram licitando o q já era indígena para ver se funciona?!?! :choquei:

No fundo temos a certeza da razão. Tudo é por conta de dinheiro, de poder, de maracutaias e etc.. Qualquer brasileiro que ame o nosso país, que tiver acesso ao texto da CPI da FUNAI, cairá de costas com o que já foi descoberto e denunciado. Quem tiver interesse em saber mais, clique no link abaixo:
arrow:: 


Estudos superficiais para se analisar o estoque pesqueiro, apoio aos órgãos indigenistas sem observar como a demarcação foi feita,  são apenas algumas aberrações que, na visão de alguns brasileiros q trabalham como indigenistas,  estão garantindo a dignidade daquele povo. 
Tudo o q foi conseguido pelo município nestes últimos 10 anos em termos de turismo e pesca esportiva, foi jogado por água abaixo. Comércio local, guias, autônomos q durante a temporada levam comida pra casa, todos eles estão fadados a miséria. Como disse, estão tentando dar dignidade para alguns, mas estão prejudicando milhares.
Quando os estudiosos no assunto se cansarem de pescar por lá, ou quando os serviços e a boquinha deles acabar, eles vão embora arrumar outro lugar para destruir. Para trás, miséria e uma cidade que jamais vai prosperar.  E, como neste País o que não falta é vagabundo podendo pagar gente competente q se vende,  estamos lascados.
Nesta vida pode ser q eles não paguem por isto, mas um dia eles serão julgados por quem realmente importa. Todos eles pagarão.

Volto a frisar, somos um povo de merda.

É preciso ordenar a pesca??? SIM, É CLARO!!!

É preciso dar dignidade para aquelas pessoas?!?! Sim, para eles e para todo o nosso povo.

Sobre Barcelos....
Excelente a iniciativa do Allen. Este sim, é um cara visionário e que já mobilizou a cidade dele para as intenções do ISA, FUNAI, IBAMA e etc. 
O Allen não conseguirá ordenar a pesca facilmente. O povo está acostumado ao caos, a bagunça, e talvez só se consiga ordenar quando tudo já estiver destruído...Mas só assim aprendemos. Infelizmente somos assim.

Mas eles não deixarão levar suas terras com a facilidade que estão levando em SIRN.

Precisamos ajudar o Allen e o povo de Barcelos. No q depender de mim, ajudarei a todos que realmente precisam de ajuda e tem objetivos claros, que sejam honestos, que sejam justos e leais as suas convicções.

:good:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É muito triste quando você já com os seus quase 50 anos ( no meu caso...) desiste do país...eu tenho tido esse sentimento com muita frequência...infelizmente...não só por isso que está acontecendo com SIRN , lugar maravilhoso, lugar com o qual eu sonho sempre...mas isso está acontecendo com tudo neste país...e como disse o Fabrício o problema é o povo ! o povo brasileiro deu errado, não sei quando e como começou , mas deu muito errado ! a corrupção está no DNA do brasileiro, a falta de educação, de respeito, de gentileza e de tudo o que é bom , não faz parte mais de nossa essência , se é que fez algum dia...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Saiu o resultado

 

No dia 29 de maio de 2018 foi dado início ao processo de seleção das empresas, pela ACIMRN, FOIRN e comunidades indígenas das Terras Indígenas Jurubaxi-Téa e Uneuixi, com apoio do ISA, FUNAI e IBAMA e acompanhamento do Ministério Público Federal do Amazonas (MPF – AM), a partir dos Termos de Referência (TI Jurubaxi-Téa e TI Uneuixi).

Foram recebidas 6 propostas para os dois termos de referência, as quais foram analisadas e discutidas em assembleias comunitárias para a escolha das empresas parceiras.

TR JURUBAXI-TÉA

Empresas que concorreram

1 – Consórcio empresarial – Amazon Nemo Turismo LTDA e Tapacauá Viagens e Turismo ME (trecho baixo);

2 – TC Turismo Eireli – EPP (Tuco Tur) (trecho baixo e alto).

Em assembleia realizada entre os dias 11 a 13 de junho de 2018, após ampla análise da documentação enviada, com apoio técnico da ACIMRN, FOIRN, ISA, FUNAI e IBAMA e acompanhamento do Ministério Público Federal do Amazonas MPF – AM, as comunidades São Francisco e Acariquara da Terra Indígena Jurubaxi-Téa, escolheram a proposta do Consórcio Amazon Nemo e Tapacauá para operar em parceria no trecho baixo do rio Jurubaxi e a proposta da empresa Tuco – Tur para operar em parceria apenas no trecho alto do rio Jurubaxi, de acordo com o TR.

Resultado – empresas selecionadas

Consórcio Amazon Nemo e Tapacauá para operar em parceria no trecho baixo do rio Jurubaxi

Empresa Tuco – Tur para operar em parceria apenas no trecho alto do rio Jurubaxi

TR UNEUIXI

Empresas que concorreram

1 – JRS Pesca;

2 – Consórcio Barco Zaltana Recreação e Lazer – LTDA e Angatu Organização de Turismo Sociedade Empresária LTDA – EPP;

3 – MV Glueck (Fishing Business);

4 – Itaicy Fly Fishing Lodge Brasil – LTDA (Itaicy Fly Fishing).

Em assembleia realizada entre os dias 15 a 17 de junho de 2018, após ampla análise da documentação enviada, com apoio técnico da ACIMRN, FOIRN, ISA, FUNAI e IBAMA e acompanhamento do Ministério Público Federal do Amazonas MPF-AM, as comunidades Roçado e São Joaquim da Terra Indígena Uneuixi escolheram a proposta da empresa Itaicy Fly Fishing para operar em parceria com as comunidades no alto rio Uneuixi de acordo com o TR.

Resultado – empresa selecionada

Itaicy Fly Fishing para operar em parceria com as comunidades no alto rio Uneuixi

As empresas escolhidas serão contactadas para receberem instruções relativas aos próximos passos. A FOIRN e a ACIMRN agradecem a participação e o interesse das empresas que apresentaram as propostas e o compromisso dos demais órgãos governamentais e parceiros, que contribuem neste processo de construção coletiva do desenvolvimento sustentável do Médio Rio Negro

 

 

https://foirn.wordpress.com/2018/06/21/resultado-da-selecao-de-parceiros-para-operar-o-turismo-de-pesca-esportiva-de-base-comunitaria-nas-terras-indigenas-jurubaxi-tea-e-uneuixi/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal, 

Eu estava pensando em fechar um pacote com uma operadora para ir pescar em SIRN  e esta não esta na relação, complicou.

Fica aqui algumas pergunta:

Haverá vagas suficiente, estas operadoras possuem vários barco para atender a demanda? 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Seria interessante saber (se possível), quais os valores apresentados pelos operadores vencedores, assim como o prazo de validade dessa escolha !

Não por "curiosidade", mas para ver quanto passarão custar os pacotes de pesca por aqueles lados... 

Se seguirem a regra (independentemente do que foi estabelecido), já será um bom passo para a diminuição da pressão de pesca...

Vamos aguardar para ver o funcionamento. À propósito, continuará havendo cobranças de licenças de pesca municipais... ? 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×